terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

O primeiro dia do resto da temporada

Inspirado num texto do IP (suplemento do jornal Público), conclui que a avassaladora sobranceria dos adeptos do SLB é resultante de uma espécie de distúrbio mental de cariz crónico, conhecido por Síndrome RGS (Rui Gomes da Silva), que faz com que 89,98% dos adeptos benfiquistas, depois da última vitória contra o SCP, acreditem mesmo que o SLB já vai na frente e, com um avanço tal, que o FCP nunca mais os apanhará.

Esta arrogante euforia, não contradiz que o SLB melhorou imenso e que está a praticar um futebol altamente competitivo. Na mesma equipa, um largo grupo de jogadores aliam a velocidade à resistência e correm que nem ciclistas e duram que nem maratonistas. Redescobriram o elixir mágico. O FCP tem estado bastante mais irregular, parece menos disponível fisicamente e perdeu com o principal rival para a taça de Portugal. Mesmo quando ganha, as exibições têm estado aquém dos resultados. Uma equipa com as ambições do FCP, não pode ficar dependente da ausência de um ou dois jogadores, porque isso equivaleria a reconhecer que a programação da equipa escondeu fragilidades que não são normais no FCP.

Hoje é o primeiro dia do resto da temporada e espera-nos um jogo complicado. Espero que o AVB consiga reforçar a coesão da equipa, que o resultado seja favorável e que a exibição indicie que estamos no caminho certo. É muito importante aumentar os níveis de confiança, porque a luta vai ser dura e a competição apertada.

Tenho a certeza que a equipa vai lutar incansavelmente para atingir os fins que se propõe, mas ás vezes não chega. É preciso que o talento case com o esforço para que haja benefícios colectivos. Aos adeptos e sócios compete apoiar a equipa. Todos ao Dragão, e quem não for é lampião. Lá estarei!

8 comentários:

José Rodrigues disse...

Há dois pontos importantes do artigo com que não concordo de todo. E ainda bem, porque se ainda fosse preciso fica mais do q demonstrado q não há linha editorial aqui no RP e existe uma (saudável) discordância de opiniões.

"Mesmo quando ganha, as exibições têm estado aquém dos resultados."

Discordo totalmente. Só no jogo em Sevilha é q vi um resultado lisonjeiro para a exibição: em todas as outras vitórias *esta época* o FCP mais do q justificou merecer a vitória, e até mesmo em alguns casos por números mais elevados (ainda q sem ter feito exibições por aí além).

"Uma equipa com as ambições do FCP , não pode ficar dependente da ausência de um ou dois jogadores"

Pois não. Mas a prova de que de facto não está dependente é q levamos 8 vitórias seguidas no campeonato (quase todas sem estes 2 jogadores).

Eu já demonstrei aqui anteriormente uma preocupação moderada com um abaixamento de forma. Mas entre essa constatação e o q o Mário escreveu vai uma enorme diferença.

Finalmente, embora não seja explícito no artigo fica implícito q a pressão no campeonato está toda do nosso lado. Não me parece, e já o disse. Como no proverbial anedota: "Shiu: deixem-nos pousar...".

Temos uns confortáveis 8 pts de avanço que me parece mais provável que aumente nas px 2 jornadas do q diminua (para mais com os regressos de Falcão e A. Pereira).

Até pq (como já tinha antevisto há uns 10 dias) parece-me q o slb vai acusar o desgaste dos jogos seguidos. Aliás, não me admirava nada q tivéssemos uma agradável surpresa no slb - Marítimo (e se não for nesse jogo, então no Braga - slb).

portodocrime disse...

Amigo
sabe quem escreve no IP?
não sabe.
Abraço

HULK 11M disse...

Também li esse texto no "IP" e achei interessantíssimo.
Sugiro que algum responsável deste blogue o coloque aqui.

David Duarte disse...

Sim, estamos no momento decisivo da época e agora é importante que o FC Porto aumente o seu nivel. Estou de acordo com o José Rodrigues. Penso que houve um panico injustificado que se apoderou de certos portistas. O FC Porto não tem tido o nivel exibicional que teve na primeira metade da época mas não se pode dizer que não tenha controlado os jogos. Tem ganho fazendo o suficiente para ganha-los. Obvio que parece pouco tendo em conta o inicio da época.

Agora, é efectivamente importante para o FC Porto melhorar as suas exibições pois entramos na fase decisiva onde todos os clubes têm algo a jogar (e isso vai da Naval e Portimonense a Benfica e Sporting). Neste sentido, o calendario significa pouca coisa. O Benfica pode muito bem ter uma surpresa em casa com o Maritimo e ir ganhar tranquilamente a Braga, como o FC Porto pode igualmente ter uma surpresa em Olhão (seria meia surpresa tendo em conta o que tem feito o Olhanense) e ir ganhar à Luz.

Neste contexto, os 8 pontos de avanço são muito importantes. E sim (digo-o enquanto adepto benfiquista e não como treinador ou jogador do Benfica que não estou na cabeça deles) a pressão està do lado do FC Porto pois é o FC Porto que tem tudo a perder, não é o Benfica. A maioria dos adeptos benfiquistas (aqueles que conheço pelo menos) têm ainda a esperança de serem campeões, mas têm perfeita consciência que tal é muito improvavel (ao contrario daquilo que o suplemento do Publico e o primeiro paragrafo deste artigo deixam entender). Neste sentido, o que os adeptos benfiquistas pedem é que o Benfica continue a manter essa esperança legitima, lutando para vencer todos os jogos até ao fim, mas se tal não acontecer não serà uma grande desilusão. O inicio de época até nos fez pensar que chegados a Março ja nem essa esperança teriamos.

Como sempre quando equipas portugueses jogam na Europa, vou torcer logo pelo FC Porto.

Saudações gloriosas!

Saci Pererê disse...

100% DE ACORDO COM O JOSÉ RODRIGUES

pedro disse...

Nao acredito em surpresas contra o maritimo. Alias nem sei se estar\ao todos os jogadores madeirenses disponiveis.

E tambem nao acredito em desgaste no SLB, porque como aqui falam em ciclistas e maratonistas, eles voltaram a aparecer de novo a partir de Dezembro, desde o momento em que acabou a Champions. E embora eu tenha tentado saber em varios blogues, nunca o consegui, mas creio que existe a possibilidade dos controlos anti/dopagem na champions e na liga europa serem feitos por laboratorios diferentes, ja para nao falar nos controlos surpresa. E grande a coincidencia temporal e a correria desenfreada nas 2 ultimas epocas, com um intervalinho durante a champions.

Pedro

Nelson Machado ℗ disse...

O jogo acabou agora mesmo e só me apetece dizer;
Nem apareçam na conferência de imprensa. Tenham vergonha(jogadores e equipa técnica) e metam a cabeça num saco e não apareçam em lado nenhum hoje.

E saber que por terem passado esta eliminatória até vão receber prémios financeiros.
VERGONHA.
Uma meia dúzia de oportunidades flagrantíssimas falhadas e um guarda redes que se desvia de uma bola rematada contra ele para oferecer assim um golo.

Treinam todos os dias, recebem MILHARES de € por mês e não conseguem acertar nos rectângulos gigantescos que estão nas extremidades do campo de futebol. POR AMOR DE DEUS.
Hoje não quero saber mais de futebol.
Mau, muito mau mesmo, este "jogo".

Nelson Machado ℗ disse...

Vou-me explicar melhor, agora que li o que escrevi.
Não é que a equipa tenho jogado mal. Sem ter jogado muito bem, jogou melhor que o adversário e "controlou-o".
Mas é para mim INADMISSÍVEL uma equipa PROFISSIONAL ter tantas falhas na finalização.
Ainda para mais a jogar em casa.
Não pode nunca um jogo, para mim, ser considerado bom se a equipa da casa acaba um jogo sem marcar um único golo.
Por isso é que eu disse; VERGONHA.