terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

O que fazer com a Taça da Liga?


Ainda não foi com Villas-Boas que acertámos na Taça da Liga. A tal Taça mais desprezada pelos adeptos portistas.
Mais um ano de péssimas recordações. Nem o nosso jovem treinador, ambicioso por natureza e com ideias mais "arejadas", conseguiu alterar minimamente este estado (triste) de coisas na referida prova.

O que queremos fazer, afinal, com esta competição? Continuamos sem saber muito bem. Andamos meios perdidos. Já é mais do que tempo de decidirmos.

Se é para a desprezar, como alguns defendem, que se faça de início até ao fim, sem nuances de qualquer espécie. Coloque-se, pois, a segunda-linha em todos os jogos.
Não se chore é, depois, quando o caneco for levantado por equipas da segunda-circular, debaixo de um grande circo mediático montado por uma qualquer SIC.

As meias-tintas parecem ser, actualmente, a nossa táctica para a prova.
Oscilamos entre o não dar descanso a Helton e Hulk, contra o Beira-Mar no Dragão, para depois, estranhamente, levantarmos o pé, em toda a segunda-parte, apesar de, na altura, ser o 4-0 o resultado que mais nos interessava e não apenas um 3-0.

Pior ainda foi, Sábado passado, termos optado por uma segunda-linha, de início, para, depois, desgastarmos, inutilmente, João Moutinho e Hulk, para uns 20 minutos finais que já não interessavam rigorosamente para nada.
Se a ideia era apenas vencer a partida, por mera questão de prestígio, então, se calhar, o melhor mesmo teria sido utilizar o internacional brasileiro desde o primeiro minuto e retirá-lo quando o resultado já estivesse feito. Sempre seria uma missão menos difícil para ele.

E, que tal, tentarmos antes, e já na próxima temporada, "limpar" todas a provas nacionais?
Mas será que tal não estará ao nosso alcance? Mas será assim uma missão tão difícil?
Nem por sombras.

Em caso de dúvidas como estas, o melhor mesmo é jogar para ganhar. Sempre. Em toda e qualquer competição. Por mais desprezada que esta seja.

Pelo menos assim ficaremos de consciência tranquila.
Pelo menos assim, evitaremos que a comunicação social lisboeta continue a transformar, como por magia, uma Taça de Liga numa Liga dos Campeões.

19 comentários:

Nuno Ribeiro disse...

Mas o FCP sabe o que fazer com a taça, alguns adeptos é que não sabem ou não querem saber. Todo o discurso do FCP é coerente.

Num dos artigos anteriores debatemos a maldade que é jogar com as "2as linhas" na medida em que ninguém beneficia com isso, mau espectáculo, e os jogadores que estão em campo andam perdidos, a melhor solução passa por usar uma mescla de "1as com 2as linhas".

Em relação à lesão, fácil e de baixo nível é falar depois de as coisas acontecerem.

Mais se os outros tratam de lhe dar a importância de liga dos campeões é seguramente porque não estão na nossa posição, e vêm ali uma forma de ganhar talvez o único título da época, porque se estivessem encarariam as coisas de forma diferente.

Vamos parar com esta hipocrisia, vamos na frente com campeonato com 11 pontos de vantagem e mais um jogo, passamos apenas com um empate a fase de grupos na liga europa, estamos nas meias finais na taça de portugal e já ganhamos a supertaça. Mesmo assim, leio aqui alguns artigos que se não soubesse melhor pensava que estávamos a ter uma época desastrosa. Cada vez que as coisas não roçam a perfeição cai o carmo e a trindade, e apaga-se da memória tudo o que fizemos e a nossa posição actual. Fico revoltado quando vejo adeptos do clube que está a dominar de forma categórica o panorama nacional e a fazer uma boa campanha europeia, a questionar tudo e mais alguma coisa. Toda a gente queria estar na nossa posição. Estamos a cair que nem patinhos no que a comunicação social quer. Parafraseando AVB: "QUAL É O PROBLEMA???"

Queria ganhar a taça da liga. Queria sim senhor. Mas perdemos o primeiro jogo, com dezenas de oportunidades de golo e sofremos 2 golos em erros individuais o primeiro dos quais "oferecido". Acidente de percurso que não belisca minimamente a nossa excelente época

pedro disse...

"Like" no comentário do Sr. Nuno Ribeiro.

A massa adepta do Porto é exigente e esse é um dos motivos pelos quais temos ganho tanta coisa. Ainda assim, custa-me a compreender aqueles que, numa época como esta, assobiam a equipa na 1ª parte por o jogo não estar a ser ao nivel que nos habituaram.

rbn disse...

O que fazer com a ex-taça da cerveja.

Não faço a mínima idéia, mas se eu fosse presidente do FCP, seria de certeza absoluta a minha última opção.

Se estivéssemos na situação do SCP ou dos chamados clubes pequenos, era diferente, mas não é o caso.

Temos mais é que concentrar todas as forças para ganhar o campeonato, que o prémio são os milhões da champions, e com a champions, poderão vir mais milhões de transferências.

O resto, é secundário, mesmo porque esta ex-taça da cerveja não dá acesso a nada na Europa.

Que a imprensa lisboeta continue a transformar este torneio, ou guadiana, ou eusébio cup numa champions.É pro lado que durmo melhor.

A real Champions é a que interessa, para além de voltarmos a estar a apenas 7 campeonatos dos até agora recordistas com 32.

pedro disse...

Concordo totalmente com o post!

O nosso FCP tem de jogar sempre para ganhar e para ganhar tudo o que ha para ganhar!

José Rodrigues disse...

Eu acho q a taça da Liga é para ganhar, mas não a qualquer preço (sendo a competição menos importante - de longe - a par da Taça de Portugal).

Em geral eu diria q atitude deveria ser em geral de meter a equipa-tipo com 2 ou 3 não-habituais; estando a ganhar, meter mais 2 ou 3 suplentes.

Isto nos dois primeiros jogos da fase de grupos; estando estes ganhos, então façam experiências à vontade no 3o jogo.

E quando digo "mas não a qualquer preço" quero com isto dizer q se passado 3 ou 4 dias tivermos um jogo decisivo para a LC (ou Liga Europa) ou um jogo com o slb, nesse caso já seria de poupar mais jogadores.

Nuno Ribeiro disse...

Eu também gosto de ganhar tudo... Mas na vida tens de fazer escolhas...

Rui disse...

Voces falam de experiencias.
Voces falam de exigencia.
Voces falam que podem e o que não podem. O unico a não perceber nada disto é o FCPorto.
Ps:no sabado um dos exigentes com a equipa,deixou um dos seus filhos comer com as mãos. (eu vi eheh)
SD

Hugo Duarte disse...

Carissimos

Como ainda não há post sobre o caso que agitou e, quiçá ira continuar a agitar, o mercado de transferências deixo-vos o seguinte link:

http://www.rr.pt/bolabranca_detalhe.aspx?fid=73&did=140156

trocando isto por miudos...estamos mesmo a ver para onde irá o Kleber. Erro de casting de Pinto da Costa que esqueceu a parte que tinha direito de opção: Maritimo.
Vamos ver como vai acabar a telenovela, mas é o 2º Kleber que vimos por um canudo...

Nuno Ribeiro disse...

Não vejo o Marítimo com dinheiro para esta aquisição... Mais podem adquirir o passe do jogador à vontade isto não significa que ele assine pelo marítimo...

José Rodrigues disse...

"Voces falam de exigencia.Voces falam que podem e o que não podem."

Desculpem meter a colherada mas ou não sei ler português direito, eu então não vejo onde é que o autor do artigo disse q exigia q o FCP ganhasse a taça da liga, q era criticável se não o conseguíssemos. Aliás nem ele nem mais ninguém q tenha aqui comentado (o q eu vi sim foi alguns a defender q o FCP devia usar mais titulares de início nestes jogos, o q é muito diferente).

Concorde ou não com o Luís na questão de apostar mais a sério na competição ou não, acho q ele levanta algumas questões pertinentes. É difícil descortinar a lógica de meter o Hulk e o Moutinho a 20mins do fim contra o Gil Vicente, por exemplo.

Se o Rui e outros q se divertem a bater no autor quisessem dar a sua explicação para isso (e para outros pontos específicos q ele levantou) entrando numa discussào no verdadeiro sentido da palavra, tínhamos aqui uma discussão porreira e construtiva. Fica o desafio.

José Rodrigues disse...

Já deixei o meu comentário sobre a forma como acho q em geral o FCP devia abordar esta competição.

Sobre a avaliação q faço da forma como o abordámos este ano, acho sinceramente q o AVB até nem se desviou muito do q eu defendo.

O grande problema esteve no primeiro jogo, mas não me parece de todo q tenha sido por decisão deliberada do AVB em poupar titulares. Tivémos na altura alguns titulares indisponíveis por lesão, sendo o AVB obrigado a rodar a equipa; para além disso tivémos algum azar no jogo. Há dias assim, acontece, paciência, ainda por cima aconteceu numa competição menor e foi a excepção à regra esta época.

A partir daí ficámos com as hipóteses muito hipotecadas, e para este último jogo estando já nós praticamente arredados não me choca minimamente q o AVB tenha decidido (agora sim, deliberadamente) por maior rotação.

Hugo Duarte disse...

Nuno Ribeiro

Parece-me claro como a água que o jogador não é para assinar pelo Maritimo...se o maritimo tem ou não capacidade para pagar isso é um pormenor. O jogador tá em "trânsito", resta saber para onde...mas com os episódios passados para o Dragão não me cheira! A besta do Carlos Pereira vai querer ficar por cima...

bostonguy1111 disse...

Não percebo o post.

O esforço do autor de querer ver o assunto duma perspectiva dualista é bizarro e claramente não é o do clube.

É mais uma competição, para ganhar, mas que é a 4ª prioridade. As opções do treinador - este ano e em outros - demonstram isso mesmo. Qual é a dúvida?

A ideia de que o Hulk e o Moutinho foram "desgastados inutilmente" é de quem não tem quaisquer conhecimentos na área da alta competição. Eu acho que a ideia era fazê-los jogar 20 minutos fosse qual fosse o resultado, vê?

E acho que o Porto jogou para ganhar - mas fazendo a rotação necessária para não colocar em causa compromissos mais importantes. Não conseguiu, azar. Não se pode ganhar sempre. Parabéns aos outros.

Pedro disse...

Eu acho que o Porto tem que querer sempre ganhar, mas tem obviamente de jogar com as circunstâncias.

Tivesse ganho, perdido ou empatado sairia da competição, era por isso um jogo de difícil entrega e motivação.

Sobre a lesão e sobre alguns jogadores titulares terem entrado, presumo que se tenha procurado fazer gestão da forma física. Jogar por 45min não mói para um jogo daí a 3 dias mas provavelmente até segura a forma física. A lesão foi uma fatalidade que não dá para prever, e se fosse para a evitar, então nem treinos fariam.

Silvestre disse...

Boa tarde

Concordo com o seu post. O nosso problema é que temos um código genético avesso às derrotas, ganhamos constantemente que achamos que iremos ganhar tudo o que aparecer à frente. Isso nem o Barcelona consegue, pelo que a Taça da Liga é mesmo de segundo plano e está ultrapassado, mesmo que venham a fazer um carnaval com o mais que provavel vencedor. Temos aí a Taça de Portugal, campeonato e Liga Europa para aí sim dar tudo por tudo e fazer valer esta ânsia de conquistas.

Esse kleber é que já se tornou um assunto problematico, mas o FCP dificimente se deixa enganar neste tipo de negócios. Consta de facto que o Maritimo pode accionar o direito de opção, para além do facto deste presidente do Maritimo ser manhoso, para não dizer mafioso.

Com os que temos, sem reforços
Amanhã no Dragão tudo e todos pelo FCP

Nightwish disse...

Esta taça parece que foi inventada para manter o slm com mais títulos...
Estou-me a marimbar para ela, nem tão pouco vi um jogo, e quanto ao que fazer com ela, enfiem-na em quem a inventou.

Nuno Ribeiro disse...

Voltando à questão do kleber, è um jogador que aprecio, e penso que tem características que encaixam bem no FCP.

A questão agora é:

1) O FCP ainda quer o atleta?
2) No caso de querer, já tem acordo com o At Mineiro?
3) Falava-se que o Marítimo iria exercer uma opção de compra o que para nós significa um encargo financeiro maior, mas eles também só o compram se o poderem vender a curtissimo prazo porque a acreditar que eram 2,5M € é muito dinheiro para um clube como o marítimo.

Só o futuro nos vai dar resposta a estas perguntas mas pondo apenas em causa a qualidade do jogador, parece-me uma boa aquisição onde até temos alguma fragilidade e não creio que seja possível segurar o falcao.

DC disse...

Meu caro os 20 minutos finais de Hulk e Moutinho são para manter o ritmo. Há jogadores que precisam de descanso, como Varela ou Falcao, há outros a quem muito descanso faz mal como Hulk, Moutinho ou Álvaro Pereira.
O nosso treinador saberá o que melhor fazer!

Bruno disse...

E a minha pergunta é, e será que as nossas segundas linhas não têm qualidade para vencer estes jogos?