quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Perdemos sem apelo nem agravo


O FCP perdeu o jogo ou foi o SLB que o ganhou? Acho que aconteceram as duas coisas. De facto, não considero que o SLB tenha feito um grande jogo, mas soube explorar muito bem algumas dificuldades do FCP nas transições defensivas e, simultaneamente, uma permanente intranquilidade na primeira fase de construção.

Já em jogos anteriores, revelamos essas dificuldades: SCP/FCP e Paços/FCP, entre mais alguns outros. O FCP, hoje, não jogou porque a defesa cometeu erros primários, o meio campo foi tamponado e a linha avançada, com as ligações cortadas com a sua linha média, raramente foi servida e muita poucas vezes foi capaz de ultrapassar a defensiva do SLB.

Apesar de termos sofrido os dois golos na 1ª parte, ainda foi nesse período que tivemos a melhor reacção: conseguimos sair a jogar, nomeadamente através de Varela. Criamos alguns problemas e desequilíbrios à defensiva do SLB, mas não fomos matadores, nem por perto lá andamos.

Com Moutinho e Beluschi muito apertados por marcações cerradas, com Fernando muito irregular no momento do passe e Hulk demasiado perto da dupla de centrais da equipa adversária, sem espaço para fazer a diferença, através da sua capacidade de explosão ou através dos seus remates de meia distância, com James bom de bola, mas muito tenrinho para estes jogos, fomos uma equipa pouco dinâmica, sem agressividade e pouco confiante, que tentou disfarçar com alguma (des)propositada sobranceria, em alguns momentos do jogo. Mas, na primeira parte, insisto, ainda houve algum jogo positivo, alguma circulação de bola coerente, mas raramente fomos capazes do último passe de ruptura e de meter mais gente na grande área adversária. Uma excelente oportunidade, um portento remate de meia distância, alguns ameaços e por aí ficamos.

A segunda parte foi bem pior e AVB foi muito pouco feliz nas alterações que introduziu. Entrou Cebola, saiu James, Guarin rendeu Beluschi e Sereno deu lugar a Ruben, quando há muito o SLB jogava com apenas 10 homens.


Se a ideia era criar alguma turbulência na defensiva benfiquista, com uma rotação de vários jogadores quer nas alas, quer no apoio ao ponta de lança (Hulk) que também tinha licença para procurar as zonas laterais, a estratégia não resultou; a confusão instalou-se e ninguém parecia saber muito bem o que fazer e como lá chegar. Nesta segunda parte, a nossa acção ofensiva foi praticamente inconsequente, a equipa foi-se conformando e demonstrando pouca frescura física e, por isso, pouco capaz de lutar, consequentemente, por um resultado melhor.

Sem um avançado no banco, AVB tentou caçar com gato. Não deu. A segunda parte deixou-me um pouco triste, porque a equipa rendeu-se às suas insuficiências. Estava do lado poente, e o Cardoso ganhou inúmeras bolas aos nossos centrais que raramente souberam jogar na antecipação, e foi este mesmo homem, contra três ou quatro defesas nossos, que teve a melhor oportunidade de toda a segunda parte.

Fica o campeonato, a única prova que temos condições de ganhar. Como já escrevi, o plantel é curto e as segundas linhas não dão garantias. A ausência de Fucille é uma incógnita e de Walter, também. Esperemos que este resultado não deixe sequelas. Não vale a pena chover no molhado. Temos de levantar a cabeça como os jogadores costuma dizer nesta altura. Então, levantemos, mas não chega. É urgente ultrapassar as fragilidades dos últimos jogos. Não fico convencido quando AVB fala e anuncia que o nosso modelo dá prioridade à posse de bola, e verifico em muitos jogos, com adversários claramente inferiores, que o nosso tempo de posse não é particularmente superior ao do adversário. Além disso, é fundamental que essa posse se faça sobretudo, numa equipa da nossa dimensão, na fase de construção e preferencialmente na sua última fase.

Venha o Rio Ave e o SCB para acabar de vez com os fantasmas. Temos de subir os índices de auto estima e de confiança. Não podemos falhar.

49 comentários:

meirelesportuense disse...

Pois a melhor maneira de combater estes fantasmas é jogar novamente mas atenção depois de corrigir algumas lacunas...Levantemos então a cabeça e isso passa também por aceitar esta derrota!

Soren disse...

Os problemas deste Porto sao evidentes e faceis de identificar desde o inicio da temporada:

1- A falta de um central com qualidade para jogar ao lado de Rolando. Otamendi ainda tem muito que trabalhar para se adaptar ao futebol europeu e Maicon nao tem nem explosao, nem velocidade, nem timing de entrada aos lances para poder vestir a camisola do Porto.

2- A falta de um trinco de classe. Fernando (tantas vezes ja tive esta conversa, mesmo na época passada) é uma calamidade com a bola nos pés. Um verdadeiro portento fisico que recupera muitas bolas mas que depois nao da seguimento aos lances merce de uma fraquissima qualidade de passe (vide "milhentos" jogos, mas Alvalade é um exemplo do nivel de Fernando quando o fisico esta por baixo).

3- Alvaro Pereira e Falcao sao essenciais para o equilibrio da equipa. E sem Alvaro o Porto nao tem um lateral de qualidade para subir com equipas mais fechadas ou mais fortes nas alas.

4- Helton é um bom guarda-redes, mas nao é um grande guarda-redes.

O Porto precisa de comprar um central, um lateral direito e um trinco com qualidade para dar seguimento ao futebol que os 5 habituais da frente produzem.

Habituamo-nos a ter uma equipa construida de tras para a frente. Este ano temos uma equipa construida da frente para tras que com equipas um pouco mais fortes se desiquilibra defensivamente.

Sei que a equipa jogou anormalmente nervosa, cometeu erros pontuais suicidas, sofreu um golo muito cedo, mas os problemas de fundo sao visiveis e espero que a venda do Hulk no final da época sirva para equilibrar este plantel e para dar estrutura defensiva que é essencial e que nao possuimos.

Este Benfica é fraco. Fraquinho demais para vencer 0-2 no Dragao.

Villas Boas vai ter que trabalhar a psique dos jogadores, porque na rectaguarda (e até Alvaro regressar) nao ha nada a fazer e na frente (até Falcao regressar), ha que confiar na inspiraçao de Hulk e Varela.

Bruno disse...

Ir marcar 2 golos á Luz não vai ser pêra doce, mas não é impossivel. Um jogo com critérios um bocado esquisitos, mas penso que não seja por aí que o Porto perdeu hoje o jogo.
Onde perdermos? Talvez foi aquele erro que deu em golo aos 6' que condicionou em muito o jogo futuro. Depois daí, até respondemos bem ao golo sofrido, e quando estávamos a jogar melhor marcaram o 2º. Se o porto ainda conseguisse marcar o 2-1 antes da 1º parte, ainda podíamos ter esperança no empate, mas não se sucedeu.

Na 2º parte e com a expulsão do Coentrão, então um possível ou empate ou mesmo um golo, já se tornava muito difícil porque era obvio que o Benfica com 10 iria defender o resultado, como se sucedeu.
Pecou mesmo mesmo por o Porto não ter conseguido um golito.

Destacar o Varela, no lado do Porto. Foi ele e mais 10, e no lado do Benfica, para mim, o Gaitan esteve quase perfeito. Então nas compensações esteve muito bem.
Estava com muito medo do Sereno no lado esquerdo, mas até que esteve exemplar.

PS: Realçar a defesa do outro mundo do Helton com as pernas que foi qualquer coisa.

PS2: Quando o gajo tem o Walter para PdL e não o mete, algo vai mal com o jogador. Se ele não é para ser 1º escolha quando o titular daquele lugar está lesionado, mais valiam não o terem comprado. E também não percebo a não compra de um lateral esquerdo no mercado de Inverno. Visto que neste momento não temos ninguém para esse lugar. Estamos a falhar muito...
Estou com uma ligeira sensação que depois deste jogo, muita coisa vai mudar. Espero que me engane...

Miguel Pereira disse...

Acho que devemos olhar para este jogo como ele realmente é: um sério aviso.

Nem os outros são tão maus nem nós tão bons. Acho que o estado de graça do AVB terminou hoje porque no duelo táctico inicial perdeu, nos reajustes do jogo fez ainda pior e na definição do plantel que sustentou sempre percebe-se agora que é insuficiente para quem quer ganhar todas as provas em que entra.

É certo que o Benfica vinha picado, com o orgulho ferido e isso, nestes jogos, vale por dois. Mas apesar dos méritos que têm, os 2 golos são erros infantis nossos, e, acima de tudo, a não-reacçao dos nossos prende-se, essencialmente, com uma apatia que no ultimo mes tem vindo a tomar conta de alguns jogadores. E, claro, Hulk ali, é menos Hulk, mas isso já todos sabiamos.

A reviravolta é possivel (nao faço a minima ideia como estaremos daqui a 2 meses!!) mas fica o sério aviso para todos os que pensavam numa equipa ao nivel da de 2003. Nao é, nao pode ser e nao será. Falta estaleca, ritmo e saber sofrer. O campeonao dificilmente está perdido e os proximos 5 jogos podem decidir tudo, pelo que ha que apostar aí. O Sevilla, vi ontem in loco, é uma equipa debil mas lutadora, e damo-nos mal com isso. Há que estar concentrados os proximos 2 meses, sob pena de que os ultimos 2 da época sejam um passeio perigoso e repetitivo rumo a um titulo que sei que nao nos escapará.

um abraço

José Correia disse...

Hulk demasiado perto da dupla de centrais da equipa adversária, sem espaço para fazer a diferença, através da sua capacidade de explosão ou através dos seus remates de meia distância, com James bom de bola, mas muito tenrinho para estes jogos

Inteiramente de acordo com esta análise do Mário Faria.

José Correia disse...

AVB foi muito pouco feliz nas alterações que introduziu. Entrou Cebola, saiu James, Guarin rendeu Beluschi e Sereno deu lugar a Ruben, quando há muito o SLB jogava com apenas 10 homens

De facto, ontem o “miúdo” levou uma grande lição do “graúdo”.

Zero disse...

Não vou discutir os erros alheios, ou seja, o facto de termos sido roubados em casa. Vou só tentar listar os pontos que me faziam estar pessimista antes do jogo e as opções mal feitas antes e após o mesmo.

- temos problemas defensivos. Eles agora são um pouco mais óbvios, mas enfrentar um jogo com determinado grau de exigência em que nenhum dos defesas (incluindo o n.º 6) sabe sair a jogar custou dois golos. Acresce que poucas vezes o FC Porto teve laterais tão fraquinhos e acresce que Maicon, em vez de evoluir, regride.

- na sequência do anterior, continuamos a precisar de um guarda-redes que não falhe nos momentos decisivos. É bem verdade que esta época de Helton tem sido bem superior às anteriores e que ele já respondeu bem em outros jogos difíceis. Mas mais uma vez... um jogo decisivo decidido com falhas básicas suas.

- não discuto a não convocatória de Walter. A falta de um homem de área foi gritante, mas certamente também o foi (e por antecedência) para o treinador; se ele ainda assim decidiu não convocar Walter, deve ter tido um motivo forte. O que é discutível é a contratação, por milhões, de um jogador que pelos vistos não serve para estar no banco nem quando não existe mais ninguém para a sua posição. E o que também é muito discutível, como eu tanto clamei no início da época, é a falta de um terceiro "número 9" num plantel tão extenso (no início da época, agora nem tanto)

- o plantel agora é menos extenso porque foram recambiados jogadores de qualidade e que teriam sido, mais uma vez, mais úteis que os que ficaram. Qualquer jogador é mais útil que Cristian Rodriguez, que conseguiu a proeza de fazer parecer que éramos nós que jogavamos com 10, e logo Ukra também o teria sido. Castro, que no primeiro jogo na Liga espanhola (Sp. Gijón) já fez um golaço decisivo, teria sido muito mais útil que Guarín por Belluschi, uma das substituições mais surreais que vi Villas-Boas fazer (e já tinha visto algumas).

- eu sei que passou a ser obrigatório endeusar João Moutinho. Um dia destes ele ainda me há-de dar motivos para isso.

- as lesões não explicam tudo. Não é normal jogar tão mal contra uma equipa horrível - o adversário, para além de correr, fazer faltas e aproveitar duas fífias, nada fez. Também não é normal não aproveitar a má defesa que eles têm, nem sequer com um jogador a mais.

- é necessário respirar fundo e pensar nas coisas que estavamos a fazer bem e que agora estamos a fazer menos bem. Não é tão difícil assim.

- o jogo com o Sevilha é mais importante, e estou preocupado

José Correia disse...

o plantel é curto e as segundas linhas não dão garantias. A ausência de Fucille é uma incógnita e de Walter, também

Os desequilíbrios e lacunas no plantel do FC Porto são óbvios há muito tempo, mas quer o presidente, quer o treinador têm tido um discurso contrário. Aliás, o treinador repetiu N vezes que o plantel dava plenas garantias e que o FC Porto não precisava de ir ao mercado em Janeiro.

José Correia disse...

Soren disse...
Maicon nao tem nem explosao, nem velocidade, nem timing de entrada aos lances para poder vestir a camisola do Porto

Sobre o Maicon não há muito a dizer. O que ele fez no jogo de ontem e tem feito noutros jogos fala por si.
O Otamendi estava em condições de ir para o banco, mas não estava em condições para jogar?

José Correia disse...

Soren disse...
Alvaro Pereira e Falcao sao essenciais para o equilibrio da equipa. E sem Alvaro o Porto nao tem um lateral de qualidade para subir com equipas mais fechadas ou mais fortes nas alas.

De acordo. Mas se no caso do Álvaro Pereira um Emídio Rafael ou um Fucile ao seu melhor nível ainda conseguem disfarçar, relativamente ao Falcao o plantel não tem qualquer alternativa minimamente satisfatória. E se alguém ainda tinha dúvidas, o jogo de ontem e as opções de AVB desfizeram-nas completamente.

José Correia disse...

Bruno disse...
Quando o gajo tem o Walter para PdL e não o mete, algo vai mal com o jogador. Se ele não é para ser 1º escolha quando o titular daquele lugar está lesionado, mais valiam não o terem comprado.

Há coisas que são inexplicáveis, mas enquanto a equipa for à frente no campeonato…

José Correia disse...

Miguel Pereira disse...
Acho que o estado de graça do AVB terminou hoje porque no duelo táctico inicial perdeu, nos reajustes do jogo fez ainda pior e na definição do plantel que sustentou sempre percebe-se agora que é insuficiente para quem quer ganhar todas as provas em que entra

Miguel, acho que há muito se tinha percebido que o plantel do FC Porto é desequilibrado e que não há uma alternativa para a posição de ponta-de-lança. Quanto muito, o jogo de ontem foi a prova dos nove e veio apenas confirmar uma evidência.

José Correia disse...

Miguel Pereira disse...
fica o sério aviso para todos os que pensavam numa equipa ao nivel da de 2003. Nao é, nao pode ser e nao será. Falta estaleca, ritmo e saber sofrer.

As bases em que assenta esta equipa, não têm nada a ver com a forma e material humano com que Mourinho moldou a equipa de 2002/03, na opinião de muitos (nas quais eu me incluo), a melhor equipa de sempre do FC Porto.

Miguel Pereira disse...

José,

Totalmente de acordo, mas parecia que havia uma corrente de opiniao que estava a por a carroça à frente dos bons e a endeusar o que não é passivel de ser endeusado. Estamos de acordo na superioridade de 2003 (a melhor também para mim de sempre) e nas debilidades do plantel, mas o que nao nos deve surpreender sao entao as debacles em jogos chave porque a equipa nao está feita para optar por 3 competiçoes ao mesmo nivel.

Se o campeonato está, mais ou menos, arrumado (a vantagem é boa demais para ser desperdiçada a nao ser de forma infantil) é obrigaçao da equipa técnica, e do AVB, em definir prioridades. Se nao arriscou Otamendi e Falcao é porque, entendo, priorizou a Europa pensando que a 2nd mao em Abril pode chegar noutra conjuntura. O Benfica, pelo contrário, PRECISAVA de ganhar este jogo, fosse como fosse. E isso fez muita diferença.

Houve um erro de calculo no Verao, mal corrigido no Inverno e agora vao-se pagar alguns pratos com isso. Fica o amargo sabor de boca de perder em casa com um Benfica inferior em qualidade mas superior em atitude, e curiosidade em ver como se encarará a eliminatorio com o Sevilla.

um abraço

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem foi mesmo dia de Ofertório de Villas-Boas e dos nossos Jogadores a Jesus ...

O Benfica pressionou e lutou para vencer, e teve a felicidade do jogo, pois Varela e James falharam 2 golos na primeira parte de forma inacreditável.

O Benfica entrou melhor tacticamente no jogo, e com uma pressão sobre a nossa linha defensiva, e sobre Fernando, levou a que a ocorressem erros que permitiram chegar aos 2 golos.
Foram anormais os constantes atrasos de bola dos defesas a Helton.
Notou-se nitidamente a falta de um ponta de lança, para a determinada altura do jogo encostar Hulk à linha, para esconde-lo à marcação.

Hulk só em remates de longe e pequenas jogadas de entendimento criou perigo. Foi bem marcado pelos 2 centrais do Benfica.

Destaque para a nossa ala direita. Sapunaru e Varela estiveram muito bem no jogo, e foi por essa ala que criamos as melhores oportunidades.

Maicon esteve péssimo, não compreendo a titularidade em detrimento de Otamendi, que estava a afirmar-se na equipa.

Paulo Baptista, fez uma arbitragem ao seu nível ... péssima, mas sem qualquer influência na justiça da vitória do Benfica.

Nos festejos de Coentrão junto dos adeptos, esqueceu-se de lhe mostrar o amarelo. Júlio César perdeu imenso tempo nas reposições de bola, e devia ter levado amarelo ainda na primeira parte.
Depois mostrou imensos amarelos a atletas do Benfica e Porto injustificados, e Javi Garcia que deu porrada de criar bicho terminou o jogo, e Cardozo que deu mais uma cotovelada, não foi expulso.
Foi uma sinfonia do apito, que travou muitas vezes o ritmo do jogo.

O Benfica tem a gaiola e o pássaro na mão ... resta-nos "acraditar" e na Luz roubar o pássaro.

Abraço

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com/

rui disse...

"
Se o campeonato está, mais ou menos, arrumado (a vantagem é boa demais para ser desperdiçada a nao ser de forma infantil) é obrigaçao da equipa técnica, e do AVB, em definir prioridades. Se nao arriscou Otamendi e Falcao é porque, entendo, priorizou a Europa pensando que a 2nd mao em Abril pode chegar noutra conjuntura. O Benfica, pelo contrário, PRECISAVA de ganhar este jogo, fosse como fosse. E isso fez muita diferença.

Houve um erro de calculo no Verao, mal corrigido no Inverno e agora vao-se pagar alguns pratos com isso. Fica o amargo sabor de boca de perder em casa com um Benfica inferior em qualidade mas superior em atitude, e curiosidade em ver como se encarará a eliminatorio com o Sevilla."

Nem mais...foi exactamente essa sensação com que fiquei ontem...que só dá para priorizar duas competições, e neste momento é o campeonato e a uefa...pode ser que em abril o campeonato ja esteja arrumado.

ruibonga

Nightwish disse...

Continuamos sem centrais à altura e com falta de um PL para substituir o Falcao. Os nossos problemas já foram bem discutidos acima.
Acho extraórdinário como passam 4 cotoveladas num jogo como se não fosse nada... (Cardozo, Beluschi, mas também Peixoto e Garcia). Uma pisadela na área também está tudo bem, e de acordo com a Sport TV, faltas sem bola também foram bem não marcadas.
Vale tudo contra o FCP, como tem sido.
Eu ainda estive na dúvida sobre contra quem estávamos a jogar, ouço sempre dizer que o slb joga ao ataque, que joga um futebol espectacular mas jogou à equipa pequena que se encontra a ganhar e perde tempo como se fosse o jogo da época. Acho que o AVB não precisa dessas lições do jesus.

Nada disso interessa quando não se consegue rematar à baliza contra uma equipa fraca, apesar do opositor mal se ter visto em campo.

Hugo Duarte disse...

de acordo com a maioria do que tem sido escrito por aqui. a meu ver perdemos o jogo num aspecto que temos teimado repetir vezes sem conta: a transição defensiva. costuma-se dizer que em futebol não se inventa! e nós temos vindo a inventar sucessivamente...aquele jeito de sair c a bola a jogar cá de trás sempre e em qualquer circunstância deixa-me de cabelos no ar!! epá, quem não sabe não inventa! o barcelona, por exemplo,tem essa caracteristica, mas tem jogadores que o fazem como ninguem. o que o FCP faz, ás vezes parece-me suicida...é o helton com aquele joguinho de fintar, o maicon c o cabritinhos...enfim, começamos a expor as nossas debilidades dessa forma. o judas levou a lição mt bem estudada e foi nesse pormenor que ganhou o jogo, pressionando sempre e logo que a bola estava na nossa posse obrigando-nos a errar. mas alguem duvidava que os lampiões iriam jogar assim? está mais que visto q essa é a formula para emperrar o nosso jogo e nós abrimos o flanco por aí! fomos maneatados logo a partir lá detrás, que é por aí que as equipas nos ganham!! avb não passou essa msg para a equipa e o jogo dividia-se á entrada da nossa área qd se deveria dividir a meio campo, no choque e no combate!! nem que para isso em certos momentos fosse preciso jogar mais feio!

qd se joga 90 m sem 1 ponta de lança e estando a perder aos 5 m é dificil augurar algo de bom...ainda acredito que temos uma palavra a dizer, isto porque somos Porto e se jogarmos d raiva temos condições de poder passar a eliminatoria em pleno lisboa.

PS: é óbvio que a equipa sem falcao, alvaro e até otamendi não tem a mesma consistencia. o helton é mt mal batido no 2º golo e o 1º é oferecido pl maicon q deveria ter mandado a bola pra bancada!o fernando deveria cortar, receber e passar! só. o sereno não esteve mal , nao foi por aí,mas ele é algum lateral esquerdo? varela, sem duvida o melhor elemento...tivesse aquele passe (para o james) feito a regua e esquadro, sido para o falcao...o jogo talvez tivesse sido outro

futebol disse...

O AVB se quer jogar à barcelona tem de ter gente com mais qualidade de passe, é impossivel jogar à barcelona se há jogadores que até no dominio de bola sob pressao falham passes a 10 metros. Espero que na intimidade dos gabinetes e/ou no balneario o AVB seja muito duro e acorde a sad e os jogadores.

Já agora o AVB também tem muito que fazer. Por exemplo nao se ve trabalho de laboratorio, nao estou a falar da falta de pastilhas, laboratorio nos livres, cantos e etc.

Aliás na 2da parte houve grande desorganizaçao diante dos Benfica com 10. Nos cantos é raro criar perigo, nos livres, o Hulk nunca aproveita o seu potencial.

Espero que daqui em diante obrigue os jogadores a correr desde o inicio do jogo

Revolta FCP disse...

Jogo de ontem igual a demasiada confiança e pouca clareza nas opções técnicas do André. Quero pensar que as opções tomadas se deveram mais uma vez a lesões e não a opções tácticas (que neste caso foram desastrosas).

Em relação ao jogo, penso que os decisores são 3: a ausência da normal concentração defensiva portista, a eficácia e pressão alta do jogo do benfica e a falta de uma referência no ataque portista.

Se de uma forma geral o Porto até dominou o jogo, não foi bem sucedido na missão de fazer golos e isso normalmente paga-se caro, ou não fosse a velha máxima de quem não marca, sofre.

Somado a isso a intranquilidade pouco habitual na defesa do porto, algo que não é de todo habitual e um Helton que lembra os dias menos agradáveis do Brasileiro.

Nota positiva para o sector do meio campo que mesmo assim foi o mais acertado, a par de Varela e Sereno (uau... eu a dizer bem do Sereno!)

Não se pode dizer que o Porto ontem tenha jogado mal. Mas também não jogou bem. E mais do que perder um jogo para a Taça com o rival em casa, temo por próximas vezes onde se possa sentir a falta de Falcão.

Acho que não devemos entrar em derrotismos como certos pipoqueiros que ontem aos 70 minutos já abandonavam o estádio e que provavelmente hoje vão encher a bluegoesfera de comentários derrotistas.

Claramente o Porto perdeu ontem por si próprio, no momento em que entrou em campo...

Venha a Liga...

rbn disse...

Nunca pensei em dizer isto outra vez desde que Juju foi-se pro Málaga, mas o principal culpado da 4ª derrota da época(se contarmos com as 2 no torneio de Paris) chama-se AVB, que ontem superou em muito ao prof. Pardal nos seus "melhores dias" na xampions.

AVB começou a perder o jogo logo de cara no 11 inicial, com Maicon e Sereno a titulares.Um de cada vez já é péssimo, os 2 juntos é colocar-se mesmo a jeito para o adversário.

O 1º acrescentou ontem ao seu já extenso histórico, mais 2 falhas bisonhas que desta vez resultaram em 2 golos, onde cuentrão tirou-lhe literalmente o pão da boca no 1º golo e mesmo assim, Maicon não aprendeu a lição, e de novo numa bola que era totalmente sua, lá foi cuentrão de novo mais rápido e deu no que deu, num remate feliz à Guarin de javardo garcia.

O 2º era 1 zero à esquerda em Guimarães, continua 1 zero à esquerda no eixo da defesa e ontem foi um zero à lateral-esquerda.Sereno é de uma inutilidade comparável à raiz quadrada, que tanto mandaram-nos estudar na escola e que hoje de nada serve na vida prática.

O mínimo que se esperava de AVB era que colocasse o melhor 11 inicial possível de início, com Otamendi e Fucile, mas quis inventar e pagou caro.

Mas, como escrevi ontem, o que importa é o campeonato e a liga europa.Ontem foi apenas uma meia-final da taça e não a final da xampions.

Espero sinceramente que AVB tenha aprendido a lição de uma vez por todas, já que Maicon não aprendeu até agora e dificilmente aprenderá doravante.

Miguel Pereira disse...

Futebol,

Para jogar à Barça o AVB precisava de:

a) um médio defensivo com excelente toque de bola como é o Busquets
b) laterais que saibam subir e criar zonas de passe dioganal e triangulaçoes a meio-campo como fazem Alves e Abidal/Maxwell
c) um avançado centro que saiba recuar e associar-se como faz Messi em lugar de um jogador mais ao estilo de CR7, que precisa de espaço para explodir.

Sem ovos nao se fazem omeletes e nao sei se ele já percebeu isso ou ainda nao. Porque uma coisa é querer jogar bem, outra é faze-lo responsavelmente. E ontem AVB foi irresponsável no onze inicial e nas opçoes posteriores.

E quanto aos lances de laboratorio, totalmente de acordo. Hoje isso define o futebol. Tantos penaltys falhados, livres e cantos desperdiçados que até mete dó.

um abraço

DUX_XXI disse...

Nem uma referênciazita à comemoração de Fábio Coentrao no 1º golo?

FC Porto a pé, SL Benfica de cavalo...

http://bancadadeimprensa.blogspot.com/2011/02/fc-porto-pe-sl-benfica-cavalo.html

Hugo Duarte disse...

miguel pereira

e falta outra coisa, não menos importante, que os centrais saibam jogar á bola...qtas vezes temos assistido a chutões do rolando para a frente em forma de uma éspecie de passe. aqueles 2 são terriveis c a bola nos pés, mas mais terrivel é eles pensarem que sabem sair a jogar. neste caso, como em muitos outros, apelasse ao bom senso...não se sai a jogar em situações suicidas, nem se anda ao chutão pra frente em 90m!! é muito dificil perceber isso??

e concordo com o "rbn"

o que se pede é que coloque os melhores em campo. só.

David Duarte disse...

Nightwish, o Peixoto não deu cotovela. Levantou os braços naquela de proteger a sua posição e tocou no Sapuranu (se não me engano foi nele). Penso que isso foi evidente.

Agora o Cardozo e o Belluschi sim, deviam ter sido expulsos. Ja o Javi Garcia e o Sapuranu não fizeram nada para isso. Não agrediram ninguem. Estavam mais numa do picanço.

Sobre o jogo, penso que as questões fundamentais ja foram evidenciadas e a unica coisa que poderia acrescentar era uma analise do jogo do Benfica. Mas isso fa-la-ei nos sitios pertinentes, ou seja, nos blogs do Benfica.

P.S.: Acrescento apenas que se desde Novembro andava meio enjoado, agora ja me sito melhor... mas ainda não estou bem.

Saudações gloriosas!

Alexandre Burmester disse...

Se isto minora a frustração geral, em toda a minha vida de portista, que me lembre, só vi o Porto levar a melhor uma vez sobre o Benfica para Taça, incluindo eliminatórias e finais: foi nas meias-finais em 1967/68, em que empatámos na Luz (2-2) e vencemos (3-0) nas Antas. Depois ganhámos ao V. Setúbal (2-1) na Final. De resto, somos regularmente batidos por eles nesta prova, mesmo quando estamos melhor que eles, como na Final de 2004. Lembro-me de pelo menos quatro eliminações e quatro derrotas em finais.

David Duarte disse...

Alexandre Burmester, isto vale o que vale, mas na historia dos confrontos entre Benfica e Porto, a Taça de Portugal està para o Benfica como a Supertaça està para o Porto.

AFC disse...

Algumas observações, que em alguns casos são desejos:

- Maicon faz-me lembrar os tempos iniciais de Pepe e Bruno Alves, ou seja, mau de mais para ser verdade; tem qualidade mas comete erros infantis; só lhe faltava dar uma "cabeçada" num jogador do Benfica.

- a questão do Ponta de Lança, é na minha modesta opinião uma falsa questão; André Vilas Boas preparou uma equipa e uma estratégia com base num futebol apoiado a partir do meio-campo, e por essa razão jogamos muitas vezes com cinco médios; O Barcelona por exemplo adopta a mesma estratégia para a sua época futebolística e por essa razão apenas tem David Villa no plantel.

- Fucile: o rapaz comete asneiras atrás de asneiras e os tempos em que o Jesualdo desculpava tudo já passaram; os comentários feitos após o jogo não lhe ficam nada bem.

- Porto vs Benfica: O benfica não fez nada de especial ontem, e aliás os golos são duas ofertas de natal por parte de Maicon e Fernando, contudo Villas-Boas cometeu dois erros nas substituições que não permitiram pelo menos marcar um golo, erros esses que foram a substituição de Belluschi por Guarin e de James por Cristian; Belluschi é o homem do último passe e substituir o rapaz por um médio de caracterisiticas defensivas pareceu-me um erro táctico; já Cebola foi uma autêntica nulidade em campo e James, que também não fez uma boa exibição, mete o cebola num bolso.

- Nada está perdido e até Jesus admitiu que o FCP pode ir à Luz vencer; eu acredito claramente que pode e que vai vencer, não por fé clubística, mas porque analisando o plantel creio que os dragões são claramente superiores aos mouros.

Dragaopentacampeao disse...

Derrota merecida pela falta de organização, lentidão, falta de dinâmica, displicência, deserto de ideias e ineficácia.

Foi penoso ver tantas falhas comprometedoras e de palmatória. Vulgaridade absoluta frente a um adversário fraco, que se limitou a pressionar alto e tirar proveito dos sucessivos erros adversários.

O FC Porto demonstrou estar a atravessar um período periclitante, não conseguindo disfarçar as faltas de Álvaro Pereira e Falcao.

A eliminatória ficou praticamente decidida.

Um abraço

David Duarte disse...

Dragãopentacampeão "que se limitou a pressionar alto". Diz isto como se fosse coisa pouca, sobretudo contra uma equipa, o FC Porto, que tem feito uma época muito boa.

Não penso que seja justo desvalorizar a forma como o Benfica jogou. Claro que AVB cometeu alguns erros e que certos jogadores do FC Porto estiveram a anos luz do que ja produziram. Mas a verdade é que Moutinho e Belluschi foram completamente apagados pelo trabalho defensivo do meio-campo do Benfica.

As unicas vezes que vi Moutinho foi no remate que fez na segunda parte, apos o qual foi buscar a bola para preparar o pontapé de baliza (ainda bem que o fez pois com o trabalho que o Julio César teve, não sei se ele se aguentava nas pernas... desculpem, não resisti!) e quando desesperou com o Belluschi, se não me engano, à entrada da area do Benfica completamente sozinhos e que o Hulk teimou no um contra um para ir à linha.

Ja o Belluschi, andou com a cabeça demasiado quente para fazer o que quer que fosse.

Nestas coisas ha sempre mérito e demérito. Obvio que damos sempre mais importância ao que toca às nossas equipas.

meirelesportuense disse...

Das opiniões aqui dadas com que na generalidade eu concordo, acho que ontem foi flagrante a falta do PL...Hulk não pode fazer tudo, perdemos demasiado em lançar toda a responsabilidade sobre os seus ombros, é Hulk mas não é o Super-Homem...Varela esteve assim assim, não acho que tenha feito uma grande exibição, depois da lesão ainda não acertou e ontem percebeu-se isso...James é muito verdinho, um menino...Rodriguez tem capacidades notórias, mas envereda por individualismos que quase sempre correm mal e de repente parece louco, atira de qualquer modo à baliza na maior parte das vezes destruindo o possível jogo colectivo...Tem que perceber que não precisa de demonstrar nada, apenas assumir ser quem é.
Fernando tem as tais lacunas técnicas que o impossibilitam de regular bem o jogo em pressão, era bem mais vísivel no tempo do Prof porque este apostava sempre nas transicções rápidas...Sob pressão perde a cabeça e o adversário tira vantagem...Maicon é muito macio, tem que usar mais o corpo, ontem cometetu o erro que supor que o Helton chegaria antes mas o Coentrão esticou-se e teve sorte, meteu a bola nas coxinhas do assarapantado GR...Helton acusa muito os jogos de responsabilidade maior, tem estado bem mas ontem regrediu e a extraordinária defesa que depois fez apenas acentuou o meu amargo de boca...É bom rapaz mas tem que ser um pouquinho menos inseguro e sujeito a estes momentos. Aos outros pouco devo apontar, cumpriram sem brilhantismo e foram arrastados pelo soco do impensável 1º golo...O 2º foi ainda uma consequencia dessa negatividade e desnorte.
Quanto às ausências do Otamendi e do Walter, a primeira deve explicar-se pela pancada que levou em Barcelos, a segunda pela traquinice e anarquia do brasileiro, penso eu...
Mas eu aprecio o André Vilas Boas, é um jovem portista, sofredor como eu e isso vale milhões independentemente da sua genialidade ser autêntica ou não...

RCBC disse...

Oferecemos dois golos, falhamos algumas ocasiões na 1ª parte e a 2ª parte foi praticamente nula em termos ofensivos...

O benfica foi mais eficaz e aproveitou 2 das 3 ou 4 ocasioes que criou...

O FC Porto criou o mesmo numero de situaçoes de perigo que o FC Porto mas foi tremendamente ineficaz...Assim de repente lembro-me do James de baliza aberta rematar na atmosfera, de um petardo do Hulk e de uma boa situação do Varela...

Este jogo tem de ser entendido como um sinal de alarme e uma nova fonte de motivação...porque agora "só" temos o campeonato e a liga Europa...

Pedro disse...

Eu fui muito crítico em relação a contratações no ano passado (e em outros) e a muitas questões de gestão da equipa. Neste ano não fui nem vou mudar por um jogo que correu mal. As contratações que temos são as que podemos ter, e a gestão desportiva procurou rentabilizar os jogadores que tínhamos. O Porto não é o Barcelona, nem desportiva nem financeiramente, e um mau jogo não pode fazer esquecer o valor, agora questionado de alguns jogadores, como por exemplo o Helton ou o Fernando.

O benfica foi competente em aproveitar a sorte do jogo. Paciência ... há apenas poucos meses o contrário ocorreu e com poucas diferenças nas equipas, o resultado foi completamente diferente. Nem o Porto é tão melhor que dá 5-0 facilmente nem o benfica é melhor que faça entender este resultado como normal. Agora é levantar a cabeça e encarar o muito que ainda falta.

João disse...

Um apontamento aparte. Alguém conhece este blog infiltrado http://souportistacomorgulho.blogspot.com/ ?

Já acompanho o blog há mais de 2 anos no google reader, portanto faço uma moderada ideia do que estou a falar. Volta e meia o autor lá se descose e nota-se nitidamente o vermelho por baixo do aparato. Segundo percebo, há uma associação qualquer ao Colectivo Abrantes (há um link para o blog Câmara Corporativa em todos os posts, blog anónimo de assessores do Governo, conhecido na blogosfera por fazer, sob a capa do anonimato, o trabalho sujo e indelicado que o Governo e PS não querem fazer) portanto já se está a ver a estirpe destes merdas.

O blog faz ponto de honra de tentar minar toda e qualquer doutrina mainstream, digamos assim, do FC Porto, fazendo-se passar por um adepto que não vai com a manada enquanto se desfaz em críticas e ridículos a tudo quanto é jogador, treinador, director, responsável ou projecto do FC Porto. É relativamente frequente, a título de exemplo, ridicularizar os posts "Labaredas" no site do FC Porto e referir-se a eles como fogachos. O presidente e treinador do Porto são quase sempre ridicularizados nos posts, os jogadores mais mediáticos reduzidos, as arbitragens em nosso prejuízo menorizadas,.. isto é praticamente certo em todos os posts. Quando há um post mais abonatório, se repararem, há sempre uma referência súbtil de mouro aziado a qualquer coisa para cortar na moral.

Fora isso, é o assessor mouro normal, muito pouco para fazer, tem tempo para transcrever todas as crónicas do MST, FJV e Álvaro Magalhães para tentar manter a capa, tem tabelas para tudo, estatísticas até meter nojo e pronto. Mas para quem acompanha a página há muito tempo (e o próprio autor já fez referência ao receber vários mails a acusá-lo de ser infiltrado, portanto não fui o único a reparar), não engana.

A minha proposta é que os blogs que têm um link para a página deste(s) retardado(s), que nem comentários permite (já o Câmara Corporativa também os selecciona antes de publicar, o que é muito raro em blogs do género) o retirem logo que possam ou em alternativa o movam para uma secção aparte - pá sugestão top of mind "Encornados em Crise Existencial", "Milhafres Confusos" não sei.. isto para que os adeptos tenham noção do que ali se passa e se corte o fluxo lá.

Muito obrigado.

Pedro disse...

Sobre a arbitragem diria que apesar de um ou erro me parece ter sido aceitável. Procurou inibir o anti-jogo, nem sempre dá para fazê-lo correctamente, e por isso mostrou o amarelo ao James num lance que até pode ser falta mas é meio forçada.

Da mesma forma, naquele teatro do Coentrão, que depois de agarrar o Belluschi reage a um empurrão como se tivesse sido espancado, o árbitro reagiu bem e só não mostrou amarelo aos dois porque isso significava mandar logo o Coentrão para a rua. Naturalmente que a falta que ele fez depois já não dáva para deixar passar em claro, e foi muito justamente para a rua.

Para mim só encontro dois erros mas que terei que desculpar porque errar é humano. Há um penalty sobre o Hulk no princípio da 2ª parte e o Cardozo, que é efectivamente truculento e mau, merecia ter ido para a rua naquela cotovelada que já parece imagem de marca.

José Rodrigues disse...

Já está praticamente tudo dito.

O slb aproveitou um brinde muito cedo para se colocar em vantagem e a partir daí controlou bem o golo, jogando com muito mais "ganas" do q a nossa equipa (alguns jogadores pareciam algo apáticos como se estivessem a poupar).

Da nossa parte faltou engenho, transpiração e inspiração. A falta de um PDL (mais não fosse no banco) foi gritante, e não se compreende (se nem sem Falcão o AVB conta com o Walter para o banco, então não se compreende de todo pq não se foi buscar um em Janeiro). E mesmo q houvesse... como estou farto de dizer, o Falcão é o titular de longe mais difícil de substituir.

A Pereira tb fez bastante falta, ainda q menos. Muito mais pelo q faz ofensivamente do q defensivamente (nesse aspecto o Sereno esteve razoável, mas no apoio ao ataque foi um zero à esquerda, e a equipa ressente-se disso).

Fucile de muito aclamado no Verão passa a 5a opção atrás de... Sereno. Eu era dos poucos q achava q se exagerava no valor dele, mas daí a cair tanto não compreendo. Alguém q explique isto.

Vá lá q esta competição é secundária (e se os lamps em Maio se regojizarem por serem "campeões da Taça" [sic], como fizeram há uns anos, no big deal), mesmo q custe sempre perder com eles, ainda mais em casa. O mais importante é se vamos estar bem nos restantes jogos (importantes) de Fevereiro, principalmente Sevilha.

Mas no meio disto tudo ainda dá para rir um bocadinho com algum empolgamento dos lamps e dos media do regime. Este jogo não foi representativo de nada, sendo atípico (tal como aliás o jogo dos 5-0). O Slb apresentou-se na máxima força, e viu-se a ganhar muito cedo contra uma equipa em q faltavam 2 titulares importantes e onde não havia PDLs. Em condições normais não tenho dúvidas q o nosso 11 titular é mais forte.

José Correia disse...

@João
Há blogues portistas de que eu gosto mais e outros de que gosto menos.
Há blogues portistas com cujas opiniões me identifico mais e outros com que me identifico menos.
O blog ‘Sou portista com muito orgulho’ é um dos mais antigos da blogosfera portista (penso que já terá seis ou sete anos) e é verdade que trata muitos assuntos de forma crítica e irónica. Contudo, tal como o ‘Reflexão Portista’, ninguém é obrigado a gostar do estilo do seu autor e muito menos em ir lá lê-lo.

João disse...

Como acabei de dizer, já acompanho o blog há mais de 2 anos, a sua longevidade não é propriamente novidade para mim.

E nesses 2 anos.. eu conheço muitos portistas, dos mais aos menos fervorosos, dos mais aos menos críticos, das cassetes da direcção aos completamente do contra.. e aquilo não se enquadra. Por uma razão muito simples, uma coisa é tratar "muitos assuntos" de forma crítica e irónica, outra completamente diferente é tratar TODOS os assuntos (de uma determinada orientação) de forma crítica e irónica.

A alternativa é um distúrbio, desculpe lá. Porque não há NADA no FC Porto de que o autor seja adepto (da gestão aos jogadores, do roupeiro às instalações, dos adeptos à equipa de bilhar de bolso) porque carga de água.. ou COMO é que é adepto do Porto? Só pode ser uma patologia qualquer.

E vindo de onde vem... inspira menos confiança ainda.

João disse...

Mas atenção, não seja por mim. Leiam-no e tirem as vossas próprias conclusões. Foi o que eu fiz durante muito tempo, a acompanhar diariamente o que saía dali por o ter subscrito no Reader, e não me perdi nada por isso. O ideal até é mesmo ir acompanhando para apanhar as pequenas constantes que, no fundo, são o que diz tudo.
Querem continuar a dar destaque? Força nisso. O que não falta por aí são pessoas com muuuuito tempo livre que, só por azar têm uma aversão a quase todos os responsáveis do seu clube e uma tendência para ridicularizar tudo o que lhe diga respeito, mas dão-se ao trabalho de manter um site organizadíssimo com tabelas e estatísticas e merdas que não se vêem em mais lado nenhum sobre esse clube.. que por mero acaso mais do que provavelmente também trabalha para um dos colectivos mais obscuros da blogoesfera política onde também é feita dissimulação de identidade.

Epá, é possível. Acredito. Mas reservo-me o direito à dúvida (também dou uns toques na ironia)

Daniel Gonçalves disse...

Alexandre Burmester afirmou: "Se isto minora a frustração geral, em toda a minha vida de portista, que me lembre, só vi o Porto levar a melhor uma vez sobre o Benfica para Taça".

Caro Alexandre, a minha memória é mais "fresca" que a sua (sem intenções da minha parte em insultar), pois já ganhamos uma final da Taça contra o SLB em 1958 ou 59, e eliminatórias, que eu me lembre, ganhamos em 1990/91 por 2-1, ainda só numa mão, com 2 golos do Domingos, em 2000 com Fernando Santos como treinador ganhamos por 4-0 nas Antas depois de termos empatado na Luz. E acho que existe mais uma eliminatória para o nosso lado que eu agora não me recordo.

James B. Dean disse...

Só para dizer que assim como o João também eu acho estranho, e acompanho também desde à cerca de 2 ans a esta parte o tal blog, que nada mereça elogios e seja sempre contra tudo e contra todos que sejam do FC Porto.
É por isso que desde há umas semanas comecei a fazer o que sugere o José Correia;
...ninguém é obrigado a gostar do estilo do seu autor e muito menos em ir lá lê-lo.

Daniel Gonçalves disse...

Comparando os nossosn actuais defesas centrais com os da era Mourinho vê-se logo que, com defesas como Pedro Emanuel, Ricardo Carvalho ou Jorge Costa, o Porto não tinha perdido o jogo ontem. Se não sofressemos o 1º golo....
NÃO entendo porquê "rodar" a defesa em jogos decisivos, ora num jogo está o Otamendi no outro já entra o Maicon, ora é o Sapunaru ora é o Fucile... assim não se permitem rotinas e jogadas "de olhos fechados" entre os jogadores habituais.

Nightwish disse...

Pedro: "Sobre a arbitragem diria que apesar de um ou erro me parece ter sido aceitável. Procurou inibir o anti-jogo, nem sempre dá para fazê-lo correctamente, e por isso mostrou o amarelo ao James num lance que até pode ser falta mas é meio forçada."

Deve ser por isso que o Sálvio sacou um amarelo ao Sereno quando mal lhe tocam. Nesse teve certeza que foi falta, neste teve tanta certeza que a mão no ombro não estava a fazer força que diz que é simulação.
Tal como os encornados podem sempre ir em grupinho queixar-se de qualquer cacetada, mas se o Guarin se queixa e quer jogar rapidamente a bola leva amarelo.
São critérios, e são os critérios que temos que aturar. Não quer dizer que temos que fazer de conta que são outra coisa.

Ah pois disse...

Uma pequena correccao, Alexandre:

O Porto venceu as meias finais da Taca de 1990/91 contra o Benfica nas Antas. O jogo foi a uma quarta feira e no fima da primeira parte estavamos a perder por 1-0, um palerma qualquer de vermelho marcou. Na segunda parte dois golos do Domingos selaram a nossa presenca na final.

Pena foi o jogo do Domingo seguinte, o do Cesar Brito. Continua a ser a derrota caseira contra o Benfica que mais tempo me demorou a digerir. Ainda pior que final da Taca de 1983, e claro, o 2-0 do Nuno Gomes no tempo do Co (esse nem fez mossa no campeonato que acabamos de ganhar).

Em 30 anos de adepto so' vi o Porto perder em casa com o Benfica 3 vezes, nao e' mau, mas nao precisava de ter assistido a metade dessas derrotas nos ultimos 5 anos.

Curiosamente todas as derrotas ate' foram justas (bem, da derrota de 1983 pouco me lembro alem de ter ficado super triste

Daniel Gonçalves disse...

Ah Pois,

foi o Paulo Sousa que marcou o golo pelo SLB em 1991, o jogo foi à tarde, começou pelas 17:30 ou 18 horas, se me recordo; 2 golos do Domingos, com passes de Kostadinov, dupla terrível.
A derrota de 83 foi amarga, eu era miúdo, mas lembro-me vagamente do jogo, o Porto fartou-se de falhar golos, e depois 1 remate do Carlos Manuel decidiu o jogo, fomos a melhor equipa, mas quem não marca....
Para mim a derrota em 1991, com os golos de César Brito, foi a que mais me custou, pois foi o jogo do título. A derrota de ontem também me custou porque o adversário pouco jogou para merecer o 0-2, e foram 2 erros nossos que permitiram a vitória deles, e eles ficaram com o peito cheio de orgulho pelo resultado, apesar de ser mais demérito nosso.

Alexandre Burmester disse...

"Ah Pois" e Daniel Gonçalves,

Agradeço as vossas correcções. À cautela eu escrevera "que me lembre";-).

Daniel, eu sei sei dessa vitória na Final contra o Benfica (foi em 1958 e até hoje, creio, a única) mas eu estava a referir-me ao meu tempo de adepto. Ora, em 1958 eu não tinha idade para hoje me lembrar disso.

Abraços

David disse...

João,

Eu também me sinto por vezes enfastiado com a constante tecla trocista do "Sou Portista com..." e acho de mau gosto a inclusão de um link para um blogue político - ainda para mais feito por anónimos - no fim de cada artigo, assim fazendo uma salada russa de futebol e política (se bem me lembro, a seguir às recentes eleições presidenciais, o autor do blogue chegou a tecer uns comentários muito pouco elegantes para com o vencedor das eleições. Ele é livre de ter as opiniões políticas que quiser, mas impingi-las a quem vai lê-lo a pensar em futebol e no FCP é que já é questionável).

Mas mesmo assim, e não deixando de reconher argúcia e lógica no seu reciocínio, não acredito que se trate de um benfiquista disfarçado, antes de um típico exemplo do "nacional-engraçadismo" (assim do estilo dos imbecis Gatos Fedorentos, ou seja, sem piada alguma).

Daniel Gonçalves disse...

Alexandre,

em 1987/88 com o Tomislav Ivic, também eliminamos o SLB, ganhamos por 1-0 com golo do Rui Barros. E lembro-me de uma vez ter lido que o Porto tinha eliminado o SLB numa eliminatória, para na seguinte ser vencido pelo Sporting, puderá ter sido pelos anos 40 ou 50 do século passado.

Pedro disse...

Nightwish: "Deve ser por isso que o Sálvio sacou um amarelo ao Sereno quando mal lhe tocam. Nesse teve certeza que foi falta, neste teve tanta certeza que a mão no ombro não estava a fazer força que diz que é simulação.
Tal como os encornados podem sempre ir em grupinho queixar-se de qualquer cacetada, mas se o Guarin se queixa e quer jogar rapidamente a bola leva amarelo."

Infelizmente não consegui ver o jogo todo. Estando eu a 8000Km de distância fiquei dependente de uma feed que infelizmente não esteve disponível 90min. Terei visto 2/3 do total. O lance do Sereno e o amarelo ao Guarin fizeram parte desse 1/3 restante, admito por isso ter feito uma avaliação incompleta.