quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Sofrer escusadamente

Missão cumprida: venha daí o CSKA.

O jogo à partida dava razões para optimismo, ainda que ligeiramente cauteloso. Com a vitória por 2-1 fora podíamos mesmo dar-nos ao "luxo" de perder por 0-1, o que era já em si bastante improvável (quantas equipas europeias, muitas delas melhores do que o Sevilha, ganharam no Dragão?); e tínhamos o regresso ansiado de A. Pereira e Falcão.

E de facto o que se viu na primeira hora de jogo dava razão a essa confiança. O FCP controlou o jogo a seu bel-prazer, praticamente não passando por qualquer calafrio e criando umas 3 boas oportunidades de golo. A. Pereira e Falcão regressaram bem, e mostraram porque fazem falta: A. Pereira no apoio ofensivo é outra coisa para muito melhor, e Falcão dá uma referência no ataque que potencializa o rendimento dos colegas (começando por Hulk), para além de ser inegualável na "área de morte" (aquela bola à trave...).

O golo do Sevilha marcado em contra-ataque foi um autêntico balde de água fria, e a expulsão de A. Pereira logo a seguir (extremamente forçada, isto já depois do árbitro ter poupado o duplo amarelo por duas vezes a jogadores do Sevilha) foi um autêntico "murro no estômago".

A partir daí a equipa atemorizou-se, o moral do Sevilha aumentou, e passamos por alguns calafrios e semi-calafrios. Mesmo assim através de contra-ataque isolados falhámos golos de forma escandalosa, principalmente por Hulk e Guarín. Aliás, já não me lembrava de sermos tão perdulários há bastante tempo. Pessoalmente já não me enervava tanto a ver um jogo do FCP há muito tempo.

Guarín é capaz do melhor e pior. Numa bola sobre a direita e quando se pedia um remate em força decidiu picar a bola; depois em zona frontal e quando picar a bola servia perfeitamente, remata em força à figura....

A. Villas Boas pareceu-me estar bem ao não correr riscos decidindo segurar a passagem com poucos minutos pela frente. E Maicón ainda veio dar muito jeito para o chuveirinho (previsível) a que o Sevilha recorreu nos minutos finais.

No cômputo geral fez-se justiça por linhas tortas: antes de mais, porque passou a melhor equipa no conjunto das duas mãos; em segundo lugar, porque em Sevilha ganhámos e não merecemos, e hoje foi ao contrário.

Venha agora então o CSKA, que é uma equipa temível mas está em início de época. Preparem-se para um jogo muito complicado em Moscovo, debaixo de frio glacial. Temos no entanto mais do que condições suficientes para chegar aos 1/4s.

Pior notícia da noite: expulsão de A. Pereira e por consequência ausência contra o CSKA

Melhor notícia da noite: regresso de A. Pereira e Falcão, e aparentemente em boa forma. Muito jeito vão dar já em Olhão...

22 comentários:

rbn disse...

Não vi o jogo, ouvi o relato do 2º tempo na Antena 1, que pelo menos não passa o tempo a "falar sobre o que o Sevilha poderia fazer para dar a volta ao resultado", e narra o jogo com "imparcialidade patriótica", ou seja como todos os media deviam fazer quando joga uma equipa portuguesa na Europa(a Sick semana passada foi uma vergonha).

Ao chegar em casa, vi os melhores momentos e a conclusão que cheguei é a mesma do José Rodrigues.

Lá vencemos, não merecemos, hoje o Sevilha ganhou, mas não mereceu.

Estamos nos 8ºs.

Não sabia que havia tantos sevilhanos cá em Portugal, que inclusivamente gritaram o golo do Fabiano a plenos pulmões.

Por isso, que amanhã o Braga, o Sporting e o Estugarda passem aos 8ºs.

Jorge disse...

Muito azar com as decisoes do arbitro que tambem perdoa um vermelhor directo a um jogador do Sevilha.

Nao percebo porque e que salientas as oportunidades perdidas por o Guarin, um medio de caracteristicas defensivas, quando e muito pior ver o Hulk desperdicar as oportunidades que teve da forma como o fez. E necessario que ele aumente a eficacia e especialmente que aprenda a nao querer resolver os lances todos a bomba.

Quanto ao falhanco do dia destacaria o do Fernando na sequencia do tunel do Hulk que o deixaria sozinho na area a frente da baliza.

Jorge disse...

Enquanto la o resultado justo fosse o 1-1 hoje poderiamos ter goleado se tivessemos sido minimamente eficazes.

André disse...

esqueceram-se de referir a agressão a murro sobre o fucile

José Rodrigues disse...

"Nao percebo porque e que salientas as oportunidades perdidas por o Guarin, um medio de caracteristicas defensivas, quando e muito pior ver o Hulk desperdicar as oportunidades que teve da forma como o fez"

Foi apenas porque achei esse contraste q mencionei caricato... de facto o Hulk tem mais obrigação de ter marcado as oportunidades que teve.

Pedro disse...

Acho que o Porto jogou bem mas falhou muito. Talvez se tivesse entrado o primeiro, a equipa ganhasse confiança e marcasse outros.

Duas notas positivas - Falcão e Pereira de novo a jogar e a 100%.
- Quando o Álvaro foi expulso, deu uma lição de desportivismo e fair-play. Foi uma expulsão exagerada para uma entrada imprudente. Ele sem sequer discutiu o cartão e logo foi pedir desculpa ao adversário e cumprimentou o árbitro. São estas as pequenas diferenças entre grandes jogadores e jogadorzinhos.

Dragus Invictus disse...

Boa noite,

Hoje o FC Porto fez um jogo quanto baste, para vencer novamente este Sevilha.
Fomos infelizes e trapalhões na finalização. Dominamos o jogo, e sofremos um golo da única forma que o Sevilha poderia criar perigo ... em contra-ataque.
O Sevilha conta com jogadores de excelente qualidade, e teve como estratégia clara, não atacar desenfreadamente, mas sim esperar pela sorte de obter um golo, e depois sim tentar discutir a passagem.
Mesmo depois de terem obtido vantagem no marcador, foi o FC Porto que esteve mais próximo de marcar, tendo os andaluzes uma única oportunidade por Perotti, que entra em campo sem que os jogadores do Porto se apercebam, e mesmo ele por entrar à pressa não consegue ter discernimento para finalizar.

O árbitro inglês esteve péssimo no capitulo disciplinar. Navarro deveria ter sido expulso na primeira parte, e depois na segunda parte.
Perotti agride sem bola Fucile e não é expulso, Kanouté dá uma cotovelada em Varela numa disputa de bola no ar ...
Alvaro é mal expulso no meu entender, ele tenta disputar a bola com afinco, e não tem travões ... enfim uma péssima arbitragem do ponto de vista disciplinar de um árbitro que já na final do campeonato do mundo, havia cometido erros de avaliação disciplinar prejudicando na altura a Espanha diante da Holanda (Webb bateu o recorde de cartões em jogos de final de Mundial. Foram 14 amarelos e um vermelho).

Destaques na nossa equipa para Fernando, Rolando, Otamendi, excelentes na defesa.
Belluchi fez um excelente jogo.
Varela, Hulk e Falcao foram uma carga de água para os andaluzes e foi pena não terem finalizado com sucesso as oportunidades.

Nota positiva para o público que compareceu em excelente número apesar de ser dia de trabalho.

Nota positiva para Villas-Boas que após a expulsão mexeu e bem na equipa, travando por completo a reacção do Sevilha.

Agora temos pela frente mais uma equipa forte técnicamente, e com uma deslocação sempre difícil à Rússia.
Mas o CSKA de Moscovo é uma equipa ao alcance de um Porto ao seu melhor nível.

Abraço e boa noite

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com/

FernandoB disse...

Passamos, fomos a melhor equipe nos 180 minutos e lá vamos... Mas;
continuamos a não matar os jogos; lances de bola parada é o principio dum ataque do adversário; já lá vamos com 3 derrotas no Dragão !!!!

Não acham que o André tem complexos de defender, para não parecer mal ? era evidente que na 2ª parte eles iam atirar-se a nós, não devia ter entrado o Guarin ao intervalo, talvez tivesse evitado aquela figurinha de a seguir ao golo, meter defesas a granel ???

Cuidado com o CSKA... não na balela de que estão só agora a começar o Campeonato... vejam as finais que têm ganho Russos e Ucranianos...

meirelesportuense disse...

Já nem recordava o murro no Fucile!
Até deixei passar, porque era impossível no meu descernimento que o árbitro tivesse visto tal coisa...Mas o que é verdade é que o árbitro mostrou amarelos enquanto eles não colocaram em causa a permanência dos espanhóis em campo, depois foi mais devagar e logo que pôde, vermelho ao Álvaro Pereira, numa falta dura mas não pior do que outras entradas sobre, por exemplo, Belluschi. Eu tinha o pressentimento que aquele aparente àvontade do finório era "só.ares" para disfarçar a pretensão e a indicação do monsieur Platini...

rbn disse...

No meu 1º comentário acima, opinei sobre os melhores momentos que vi na sporttv.

Mais tarde, no resumo (bem) alargado na mesma estação, vi o FCP desperdiçar (muitas) chances incríveis, que nem Nulo Golos faria melhor nos seus "bons" tempos.

E agora, com toda a clareza, posso dizer que realmente merecemos passar aos 8ºs, porque não admirava a ninguém se o Sevilha voltasse para casa com 4 ou 5 batatas na saca.

Que eu me lembre, Hulk perdeu pelo menos 3 golos feitos, Falcão e Guarin 1 cada um, sem contar a bola na trave e contra-ataques estupidamente desperdiçados no último passe.

O tal Alexis que já devia ter visto vermelho directo no pontapé sem bola sobre Moutinho, levou amarelo.Depois, o sujeito agarrou Hulk mais 3 ou 4 vezes e na 5ª vez foi finalmente expulso(pensei que para ser expulso, o Alexis teria que dar um tiro ou uma facada em alguém).

No meio de um sem fim de chances de golo do FCP, o Sevilha teve 3 chances de golo, fez 1 (e este era o medo há tempos atrás de todos nós com as pífias exibições, em que um golo ou um penalty fortuito, como no caso de hoje, poderia colocar tudo a perder)e seu guarda-redes fez a exibição da época.Era até provavél que segurasse um leitãozinho coberto de gel que quisesse entrar na sua baliza...

Mas, já estamos nos 8ºs e que venha o CSKA, com quem costumamos nos dar bem.

D.Liberal disse...

Tenho pena que os demais portistas nao fiquem irritados e decepcionados com a forma infantil e desplicente como jogamos. A expulsao do A. Pereira deve-se a um erro de palmatoria do mesmo que podia ter custado muito caro.

Jogamos bem a espacos e dominamos boa parte do jogo criando oportunidades atras de oportunidades sem concretizar. E um aspecto a rever.

O Hulk e um jogador muito egoista e devia jogar ainda mais para a equipa. O Messi nao tem esses pruridos sendo por isso que e o Melhor do Mundo. E de bradar aos ceus o numero de vezes que podiamos ter resolvido o jogo ao inves de termos de sofrer ate ao ultimo minuto do jogo sem qualquer necessidade.

De salientar tambem a forma idiota e quezilenta como jogamos. Sim caros portistas, o sevilha fez o mesmo sem duvida mas nos queremos ganhar esta competicao, e um lance como o do A. Pereira pode deitar tudo a perder numa final.

No final missao cumprida e o que interessa, mas ha aspectos a melhorar para conseguirmos voos mais altos.

Socio 61100

Marinheiro disse...

não tenho dúvidas que tanto para a europa do futebol como para os camelos de cá, ficou demonstrado porquê estarmos nos oitavos. Para os adeptos dos desperdicios: vide merda

José Rodrigues disse...

"Tenho pena que os demais portistas nao fiquem irritados e decepcionados com a forma infantil e desplicente como jogamos"

Vamos lá a ver: eu não acho q em geral tenhamos jogado de forma "infantil e displicente". Acho q até jogámos relativamente bem, em geral.

Estivémos muito mal na finalização e, em menor medida, no último passe? Sim, estivémos.

Fico irritado com isso? Um bocado, mas em perspectiva não me esqueço que:

1) não houve consequências de maior (passámos)
2) foi a excepção e não a regra

Uma andorinha não faz a Primavera. Se começarmos a ter vários jogos seguidos com esta má finalização, aí sim vou ficar irritado A SÉRIO, ou melhor, BASTANTE PREOCUPADO. Para já dou um desconto pq foi a excepção.

Mario disse...

Já não me lembrava de um jogo em que sofresse tanto.. Ontem parecia que iamos golear e de repente sofremos como já não me lembrava. Tb são estas emoções extremas que fazem falta ao futebol, já estava a ficar "farto" de ganhar sempre sem emoção... ehehe Ainda bem que acabou bem para o nosso lado. É verdade que falhámos muito, mas tb não deixa de ser verdade que o Sevilha teve uma sorte do caraças... Fomos felizes em termos vencido em Sevilha, mas a eles saiu-lhes a Sorte Grande em não terem sido goleados. Como este jogo foi a excepção e não a regra, não posso enveredar pelo caminho que já aqui vejo em muita gente (e no café da manhã tb) que não jogamos nada e que não pode ser assim e coisa e tal. Claro que podemos e devemos fazer melhor, mas acredito que os jogadores do FCP tb sentem isso, vocês acham que o Hulk, o Guarin, o Falcao, o Moutinho e os outros todos que falharam golos estao hoje contentes com isso ? Não me acredito. vamos lá à próxima eliminatória e como dizia o catedrático, EU ACARDITO.

Dragaopentacampeao disse...

Jogar para a goleada e acabar perdendo. Esta frase sintetiza o que se passou ontem no Dragão.

Tanto golo falhado! Estamos nos oitavos, como ambicionávamos, com todo o mérito, diga-se.

Agora toca-nos o CSKA de Moscovo.

Vamos lá a afinar a pontaria para continuarmos a sonhar em Dublin.

Um abraço

RCBC disse...

Estas 3 derrotas no Dragão deixam-me imensamente preocupado...
Uma na LE que nos valeu a passagem aos oitavos...uma na taça do lucilio, esta importantissima competiçao e outra na taça de portugal que ainda podemos recuperar na 2ª mão...

Esta equipa que ja foi criticada por jogar mal e ganhar, desta feita é criticada por jogar bem e perder...Acontece aos melhores, mas estou certo que o jogo de ontem esteve sempre controlado, mesmo tendo em conta as oportunidades desperdiçadas...Depois do golo do Sevilha nao me lembro de uma unica defesa do Helton...

Nelson Machado ℗ disse...

Eu já tinha comentado o jogo no post anterior.
Mas vou aqui repetir uma coisa que digo há anos e que disse nos tais comentários;
Como é possível que tipos que ganham mensalmente pequenas fortunas para jogar futebol (jogo que tem como objectivo e definição a vitória por quem marca mais golos) e que treinam todos os dias (mais uma vez repito que o objectivo é marcar golos - por isso a finalização deve ser bastante treinada, não sei - e é pelos golos que se apuram os vencedores) e quando chegam ao momento que conta, ou seja, nos jogos oficiais falham o objectivo de meter uma bola num rectângulo gigantesco, mesmo quando só têm uma pessoa a tapar uma pequena porção desse rectângulo.
Ainda mais contrário a toda a lógica do objectivo do futebol é que não só falham o rectângulo gigantesco como quando lhe acertam enviam a bola contra o jogador que lá está a tapar uma pequena parte do rectângulo.
Se nunca tivesse visto jogos de futebol e me dissessem que esses falhanços acontecem com tanta frequência eu não acreditava, pois vai contra qualquer lógica, mas o pior é quando acontece com o jogadores e equipa que apoiamos. Isso sim é incrível.

José Rodrigues disse...

"estou certo que o jogo de ontem esteve sempre controlado, mesmo tendo em conta as oportunidades desperdiçadas..."

Então não vimos o mesmo jogo.

Eu vi as coisas muito mal paradas qdo vi um cruzamento do Navas para um colega totalmente isolado à boca da baliza. Carago, aqueles 2 segundos pareceram uma eternidade na minha cabeça...Felizmente foi com um bocadinho de força a mais.

Além disso houve um par de bolas a pingar/ressaltos na nossa grande área (a partir de "chuveirinhos") q com um bocadinho de azar podiam ter dado em golo.

Concluindo: até aos 70min sim, tivémos o jogo muito bem controlado; e a partir daí falhamos mais/melhores ocasiões q o Sevilha. Mas daí a falar em "jogo controlado" nos últimos 20 minutos, só se for para rir.

David Duarte disse...

Desespero injustificado no final do jogo que pode ser constatado com a reacção do Hulk quando falha pela segunda vez um golo quando estava isolado. Alguém da claque dos SD deve ter feito cara ma e mandou-lhe uma boca. O Hulk virou-se e mandou vir com eles.

Isto para dizer o quê : que foi por muito pouco. Tive a ler o As e a Marca antes do jogo e os adeptos do Sevilha diziam que podiam facilmente repetir o que o Benfica fez na Taça. Os portistas (e outros portugueses) respondiam com a "manita". E a verdade é que o jogo de ontem podia muito bem ter acabado com um 4-0 ou 5-0. Acabou com um 0-1 e com o credo na boca.

Mas o FC Porto passou e isso é que é o importante para Portugal.

Saudações gloriosas!

P.S.: Não posso deixar de sentir um certo prazer pelo sofrimento que o FC Porto teve devido ao que o Miguel Guedes disse no dia anterior no Trio de Ataque (passar do Rui Moreira ao Miguel Guedes é passar de cavalo para burro, mas pronto).

E sobre a arbitragem, foi muito ma é verdade, mas para os dois lados. O Otamendi também deu uma cotovelada que muitos aqui qualificariam de agressão de fosse o Cardozo a fazê-la. E realmente, Hulk e Falcao caiem muito facilmente e o arbitro não os amarelou por simulação. O engraçado é que não sendo os arbitros portugueses, não voltaram a "escorregar" : é que não pega la fora! Isso serve para o Benfica mas também para o FC Porto!

Nelson Machado ℗ disse...

Caro David Duarte
Não costume dar troco nem passar cavaco aos benfas mas como no teu caso se trata de uma pessoa cordata vou abrir uma excepção.

"O Otamendi também deu uma cotovelada que muitos aqui qualificariam de agressão de fosse o Cardozo a fazê-la. E realmente, Hulk e Falcao caiem muito facilmente e o arbitro não os amarelou por simulação. O engraçado é que não sendo os arbitros portugueses, não voltaram a "escorregar" : é que não pega la fora!

O Otamendi deu com o cotovelo em Kanoute num salto com rotação e de costas para "a vitima", por isso acho que se pode facilmente perceber que não houve intenção alguma de atingir o jogador sevilhano. O mesmo não pode dizer dos costumeiros Cardozo, Luisão, Javi Garcia e do "saudoso" David Luiz.
Este ultimo assim que foi jogar para outro lado viu que a impunidade não o acompanhou na mudança geográfica.

Quanto às simulações que evidência de Hulk e Falcao, curioso!
Hoje em todos os resumos de todos os canais(TVI, RTP, SIC) havia unanimidade, coisa que até me levou a um "Ai Jesus"(Jesus o original, não jasus "mister") sobre o lance de Hulk ser realmente penalti. UNANIMIDADE
Quanto ao Falcao eu percebo e concordo que ele realmente simulou um toque de um adversário e se deixa cair, porém acto imediato levanta-se e... não fica com ar de vitima a choramingar penalti, caminha e se não fosse o sevilhano ir ter com ele armado em parvo nem sequer repetição haveria do lance pois ninguém reclamou nada.
Errou ao simular mas não fez nenhum choradinho nem continuou a farsa, ao contrário dos seus apoiados.
Cuidado com o facciosismo.

Pedro disse...

Caro David,

O problema do Cardozo é que não dá uma cotovelada. Dá sempre que pode. Qualquer dia um adversário enerva-se, parte-lhe os dentes e põe-o alimentado a líquidos durante uns meses.

É evidente que não é por ele ser do Benfica, que digo isto. Outros jogadores do benfica são exemplos de desportivismo.

David Duarte disse...

Nelson Machado, não disse que o Otamendi deveria ter sido expulso, disse apenas que se tivesse sido o Cardozo, seria logo agressão. Tivemos esse exemplo na segunda onde muitos disseram que o Cardozo agrediu um sportinguista (ja não me lembro quem era) quando se viu perfeitamente que lhe tocou, certo, mas num movimento normal do impulso do salto. O Cardozo não é santo nenhum como ja o provou varias vezes (e acredite que, enquanto benfiquista, não me agrada nada pois sendo expulso é o Benfica que sofre), mas no jogo com o Sporting não foi agressão. Como o Otamendi também não agrediu.

Sobre as simulações, bom, admito que com o Hulk houve contacto, mas não é assim tão evidente que tal tenha sido motivo para penalty. Aceitar-se-ia mas seria um pouco forçado.

Ja o Falcao, foi evidente demais a simulação. Sobre o facto de não se ter queixado, também os benfiquistas não se queixam sempre, sobretudo o Aimar. Ja o Saviola é diferente.

Apenas um reparo. No meu ultimo comentario disse que o Hulk refilou com os SD quando falhou um golo. Ora, vi a repetição do jogo e apercebi-me que não é com os SD que ele refila, mas com o arbitro da linha de baliza. Foi naquele lance onde ele remata pressionado por um jogador sevilhano e onde de facto é tocado, num corpo a corpo normal.