segunda-feira, 7 de março de 2011

A febre amarela de Manuel Machado

"O cavalheiro Jorge Sousa teve um critério peculiar no campo disciplinar. Inibiu a minha equipa e isso também ajudou ao crescimento do FC Porto no segundo tempo. (...) É lamentável que coloquem este árbitro nos jogos do Vitória. Sete amarelos e um vermelho contra zero do adversário."
Manuel Machado


Em 26 Outubro de 2009, após um slb x Nacional em que foi provocado por Jorge Jesus, Manuel Machado proferiu uma das frases mais famosas do futebol português: "Um vintém é um vintém, um cretino é um cretino. São coisas que, por mais capas que se façam, não mudam de ano para ano, são valores absolutos".

Eu até simpatizo com o homem do pau de marmeleiro, mas no final do jogo de Sábado o treinador do Vitória minhoto parecia estar com a febre amarela, tão disparatadas foram as suas declarações. A começar pela contabilidade errada dos cartões, quer os mostrados aos jogadores da sua equipa, quer aos do FC Porto.

O Guimarães perdeu, e bem, e não tendo os golos do FC Porto sido marcados com o braço, ou em fora-de-jogo, o treinador lá arranjou como desculpa o critério disciplinar do árbitro.

7': Jorge Ribeiro e Rolando foram admoestados com um cartão amarelo, devido a um desentendimento.
45': João Ribeiro viu o cartão amarelo, por afastar a bola para longe com o jogo parado.
65': Rafael viu o cartão amarelo, por abalroar Álvaro Pereira no momento em que este tentava rematar à baliza.
73': Alex viu o cartão amarelo, devido a uma falta dura perto da área.
80': João Alves viu o cartão amarelo, por ter derrubado Cristian Rodríguez à entrada da área.
83': N'Diaye viu o 1º cartão amarelo, devido a uma falta à entrada da área.
87': N'Diaye viu o 2º cartão amarelo, por intersectar um cruzamento de Rodríguez com o braço esquerdo.

Em concreto, qual dos amarelos foi mal mostrado? Estranho que nenhum jornalista se tenha lembrado de colocar esta questão ao treinador do Vitória de Guimarães.

Mais. Se alguma equipa tem razão de queixa do critério disciplinar de Jorge Sousa é o FC Porto, porque a meio da primeira parte deveria ter expulso Jorge Ribeiro, após uma entrada com os pitões à coxa de João Moutinho (e ainda cresceu para o jogador portista nas barbas do árbitro). Para sorte do Guimarães, que deveria ter ficado logo aí reduzido a 10 jogadores, o árbitro foi extremamente condescendente, até porque Jorge Ribeiro já tinha um cartão amarelo.

Quanto à inibição dos jogadores vimaranenses na segunda parte, de que fala Manuel Machado? O que toda a gente pôde ver foi uma equipa dura e muito agressiva (bem diferente da macieza que exibiu no estádio da Luz), que até ao fim não olhou a meios para parar o ataque do FC Porto. Aliás, a maior parte dos amarelos mostrados a jogadores do Guimarães foram nos últimos minutos de jogo.
Mais. Na primeira hora de jogo só dois jogadores do Guimarães viram o cartão amarelo. Ficaram inibidos? Não se notou, particularmente no caso do Jorge Ribeiro. Além disso, ambos foram substituídos na segunda parte. Devem ter ficado inibidos... no banco!

Não sei qual é a cura para a febre amarela, mas para a azia sugiro Rennie...

Fotos: Estela Silva/LUSA, www.fotosdacurva.com

5 comentários:

r.m.silva da costa disse...

Com efeito, Manuel Machado, escolheu mal o jogo do Dragão para "despejar" as queixas que porventura o incomodavam por erros de arbitragem que anteriormente a sua equipa teria sido vítima. Bem vistas as coisas, Jorge Sousa terá sido até bastante condescendente para os jogadores vitorianos e a marcação de uma falta a Guarin (inexistente) junto à área do Porto, já com a partida a chegar ao fim e quando este se aprestava para iniciar um rápido contra-ataque, é uma prova de que não foi por falta de ajuda do árbitro que o Guimarães saíu derrotado do Dragão.

FernandoB disse...

Claro que o Machado teve um fim de semana dificil, muito dificil... Ele detesta o "jasus", como é publico, só que o clube patrão dele, adora o 5lb, e estão à espera que os ponham na liga Europa! Como se diz em Portugal, é complicado... olá se é !!!

Paulo disse...

Boa tarde.
Só uma correcção ao artigo. O João Ribeiro levou amarelo na sequência da falta duríssima que fez ao João Moutinho (é verdade que pela falta não levou nada). O facto de ele ter crescido ao jogador do Porto foi o que levou o Rolando a meter-se e a levarem os 2 o cartão amarelo.

jotajota disse...

Mais uma vez o pasquim da Travessa da Queimada apresenta uma 1ª página lamentável considerando o árbitro como responsável pela derrota do seu clube em Braga.
Esperemos que mantenham esta forma de estar pois será sinal de que continuaremos a vencer e conquistar títulos.

victor sousa disse...

Quem estiver atento, não fica admirado com estes comentários.
São recorrentes, sempre que o senhor se cruza com o Porto. Deve ser paixão não correspondida...
Um dia destes, dá-me a pachorra de pesquisar as declarações da prima dona após todos os jogos, e depois não ficam dúvidas do porquê destas.
O que me condiciona é saber se ele vale a pena o trabalho!