quarta-feira, 16 de março de 2011

Impunidade e negação dos factos

No final do recente slb x Portimonense, Jorge Jesus foi questionado sobre o inquérito e processo disciplinar de que está a ser alvo, por causa da agressão ao jogador do Nacional Luís Alberto.

A resposta do treinador do slb é reveladora do sentimento de total impunidade que existe nas altas esferas encarnadas:

Não acredito que leve nove dias ou nove minutos de supensão, muito menos nove meses. Não acredito que seja penalizado, a não ser monetariamente. Não fiz nada para ser castigado e o testemunho de Luís Alberto é a melhor prova disso”.

Agressor e agredido poderão dizer o que quiserem, na tentativa de evitarem sanções, mas haverá melhor prova do que as imagens que o país inteiro viu?




Entretanto, já passaram 52 dias (!) desde que ocorreu a agressão. Cada vez é mais certo que, no caso de haver uma suspensão, a mesma será cumprida após o campeonato estar matematicamente decidido (talvez nas férias...).

P.S. Alex Ferguson foi suspenso por cinco jogos e multado em 48 mil euros, por ter criticado o árbitro do jogo Chelsea x Manchester United. O castigo foi de três jogos e mais dois por reincidência. Se semelhante critério fosse aplicado a Jorge Jesus, teríamos uma suspensão de, no mínimo, 50 jogos...

6 comentários:

The Blue Factory of Dreams disse...

É a verdade desportiva deles.

É a pouca vergonha.

Ninguém põem em causa o Herculano jogador de bridge.

Ninguém vê o Fernando Gomes da Liga a não ser na tribuna da Luz aos abraços ao vieira.

Ninguém acredita nas imagens de vídeo. Isto é surreal

Por tudo isso seria ainda mais saboroso esfregar-lhes a vitória do campeonato nas trombas, em pleno circo.

http://thebluefactoryofdreams.blogspot.com/

tabranco disse...

E bem melhor velo no banco com tromba e cara de jagunço, a espera de um milagre do que estar castigado e metido num buraco !!
...a mim da muito goso Lol lol lol

Mefistófeles disse...

Cada vez mete mais nojo esta impunidade em relação a essa gentalha...triste País, o nosso, que só se vê feliz a perseguir o FCP e o seu presidente. Que por acaso são quem melhor o representa.

Começo a sentir vergonha, não de ser Português mas de eles também o serem .É triste mas é a verdade.

Fernando Tavares disse...

Caros desportistas.

Esta dicção «Jesusiana» é nem mais nem menos que, o proclamar da certeza da impunidade que um Kadahfy ou um Hugo Xaves antevê!

Este cavalheiro Jorge Jesus sabe perfeitamente que;

-Ninguém lhes tocará.
-Ninguém lhe apresentará castigo.
-Ninguém lhe levantará processo ou muito menos suspensão.
-Ninguém se atreverá a promover um auto sobre a pouca vergonha visionada na TV!

««Ninguém»»!

Porquê?
Porque, a organização mafiosa encarnada, tem tudo sobre controle com a «VERDADE DESPORTIVA»!

Nada como,tratar dos assuntos por outro lado.......E tudo ficará em águas de bacalhau!

Caros amigos Portistas

Felizmente temos gente decente gente que, sabe estar em sociedade gente educada.Tivessemos nós um arruaceiro como este e já estaria suspenso por indecência e má figura, não duvidem, mas esta dualidade aberrante de critérios justiceiros da FPFP é o tonus da nossa garra, da nossa força, do nosso empenho!

Estes néscios lisbonários, ainda não se aperceberam disso, (felizmente) e assim continuem pois, qual «Sanção» sem cortar o cabelo, os Portistas continuarão vigorosos como aliás, tem há dezenas de anos estado tão habituados a permacer, perante a perfídia encarnada.
Abraço
ftavares

Alexandre Burmester disse...

A nossa justiça desportiva (ou a nossa justiça "tout court") está para a inglesa como a música militar está para a a música.

Paulo disse...

o castigo está a ser cozinhado em lume brando, à espera daquilo que o jesus possa ganhar com o seu benfas. Se a coisa der para o torto e se resumir à conquista da taça da liga o "super gorila" vai apanhar uns meses de suspensão para que assim o benfas o possa despedir com justa causa. SE, infelizmente, conseguir algo mais que a taça da liga vai apanhar umas semanitas de castigo coincidentes com período estival para poder apanhar uns banhos de sol na porcalhota