quarta-feira, 9 de março de 2011

O clube mais odiado de Portugal

Enquanto o FCP continua a «planar» em direcção ao título, batendo todos os recordes por esta altura do campeonato (do FCP de sempre e de qualquer outro clube nas últimas décadas) - 20 vitórias e 2 empates em 22 jogos, apenas 2 golos sofridos em jogos fora, de longe melhor ataque e melhor defesa), o mais directo rival fez um «crash landing» em Braga.


Pois muito bem, queixam-se os visitantes (entre outras coisas) que foram mal recebidos em Braga. De facto é verdade - e veja-se lá que até em Braga os adeptos do slb já nem podem festejar golos de forma efusiva estando rodeados na mesma bancada de adeptos adversários, sem que isso seja visto por alguns destes últimos como uma provocação (oh, surpresa das supresas) - mas pergunto-me: porque será?


Será talvez em parte pela postura, atitude e declarações dos seus dirigentes, treinadores (ver artigo anterior do J. Correia) e jogadores?


Será talvez em parte porque há um ano atrás (e quando o Braga lutava pelo título) um jogador importante do Braga (Vandinho) foi afastado sumariamente por 3 meses por alegadamente ter agredido com um pontapé um obscuro treinador-adjunto do slb, segundo as palavras (idóneas, claro) do próprio, enquanto agora o treinador do slb continua espalhando a sua «adrenalina» no banco depois de ter agredido um jogador adversário há semanas e à vista do país inteiro?


Por estas e por muitas outras é que o slb conseguiu angariar a «honra» de ser hoje em dia o clube mais odiado no país entre os adeptos de outras cores. Seja entre adeptos do FCP, do SCP ou de um Braga (e não só) - Braga onde há 20 anos atrás era como se jogasse em casa. É obra, convenhamos, para mais quando gozam de cheerleaders e tentativas de lavagem cerebral entre os meios de comunicação social deste país (que por outro lado destilam fel sobre o FCP)... os benfiquistas deviam reflectir sobre isto.


Para terminar, e a propósito da última frase, deixo aqui um apelo ao MST: olha que tinha a sua piada mandares «farpas» em terreno inimigo, mas depois da capa de 2a feira acho que há um limite que foi ultrapassado - e acho portanto que deves bater com a porta e ir publicar o artigo semanal para outro jornal (que não o outro «colega» diário desportivo da capital).


Usando uma metáfora, é como ter um padre a publicar um artigo semanal na Newsletter da Al'Qaeda só para os irritar... é uma perda de tempo e dar um certo ar totalmente artificial de pluralismo à publicação. Tira-lhes por favor a última desculpa que eles tinham para ser lidos (uma vez por semana que fosse) pelos portistas, que nós te continuaremos a ler noutro lado. Nem que seja para discordar do que escreves...
PS - imagem do "henricartoon"

11 comentários:

The Blue Factory of Dreams disse...

Vou pegar no MST, que também é uma forma de estender a minha crítica aos outros paineleiros com pouca ou nenhuma espinha, que se assumem como Portistas.

Nunca comprei um jornal para ler MST a falar de desporto, apanho-o no expresso porque sempre o li(jornal, entenda-se) e ele lá apareceu, mas li-o as vezes suficientes a falar de futebol (na net ou através de alguns que compravam a bola para o ler) para formar uma opinião final e ganhar-lhe um nojo considerável.

MST pode ser Portista, em Lisboa, o que à partida é algo que se deva referir e elogiar.

Mas MST é um snob, burguês, que come do sistema onde tanto tacho arranjou. Não tem autoridade ou conhecimento para falar de 3/4 das coisas que fala e emite opinião para o País ouvir.


A forma como ele mostra a sua ignorância a falar de futebol ou do seu clube tira-me do sério.
A forma como diz que troca qualquer jogo nosso para ir dar 2 tiros numa perdiz e relatar isso num jornal em que é pago para falar de futebol,...
A forma como arranja os piores alvos possíveis para destilar ódio: Pinto da Costa, Lucho, João Moutinho...é só escolher...ninguém presta.

A forma como se vende para a troco de uns trocados, dar uma falsa sensação de pluralidade num panfleto de propaganda do nosso maior inimigo, que usa as tácticas mais reles que alguém se pode lembrar para nos atacar.


Para mim MST é persona non grata e isto vai muito para além do futebol, quem viu uma das últimas aparições na SIC, pode ter ideia já de alguma coisa. Mas isso não tem a ver com o futebol e o FC Porto que é o que aqui interessa.


Reprovo liminarmente também as presenças anedóticas e desprovidas de coluna do político Guilherme Aguiar que está sempre pronto para mais um tacho.
E do Advogado/cantor/paineleiro Guedes, que com poucos rendimentos, está sempre pronto a servir-se da imagem do clube para proporcionar mais umas emissões pre-definidas para destilar ódio em estações públicas de rádio e TV pagas por todos nós.


Estes gajos tiramºme do sério. Lamento o testamento

Urgencia disse...

E o video de hoje na Bolha online? O video que da razao ao JJ! O video que mostra o que mais ninguem viu!! O video que mostra...espera...mostra o Javi a pontapear a bola...o Alan a fazer falta...e depois a camara baixa, a imagem apaga e nada de agressao...Sao estas as imagens que dao razao ao JJ e ao Benfas! Sao estas as imagens que eles querem que a Sporttv e restante CS mostre... Cambada de filhos da puta!! Daqui a nada parece a Libia!! Filhos da puta!!

Pedro disse...

Percebendo ou não de futebol o MST devia bater com a porta, e nenhum comentador portista devia aceitar escrever naquele tabloide do regime.

ps: Parte da reacção do público de Braga tem a ver também com a polémica da transmissão do SLB-HC Braga pela Benfica TV e os comentários durante o jogo.

Hugo Duarte disse...

carissimos

compartilho com o texto do "the blue factory of dreams", em relação ao MST descreve muito bem aquilo que penso. Contudo, acho alguma piada ao MST, mas sempre que faz considerações de cariz técnico, do tipo, colocava o micael e tirava o moutinho borra a pintura toda! todos nós somos treinadores de bancada, mas esse senhor está ao nivel de um luis campos, ou de um josé rachão.
apesar de tudo, depois de ver a capa da bola, o minimo que o MST deveria fazer é abandonar o pasquim, e agradecer aquele bocadinho especialmente por ser curto...
em relação aos outros "paineleiros", interesses à parte, considero o Guilherme de Aguiar o mais preparado deles todos. de todos os programas, para mim, é ele o melhor. em relação ao vocalista dos blind zero, tem sido uma agradavel surpresa, atendendo que os outros 2 que lá estão também não dão grande luta.

José Rodrigues disse...

Bem, eu sei q a culpa é minha por trazer o MST à baila mas estamos aqui a falar de uma coisa q para mim é secundário no artigo - o meu ponto principal é a constatação q apesar do apoio dos media o slb é hoje em dia "clube non grato" entre os restantes, mais do q um FCP ou muito mais do q há uns anos; e q isso não é por acaso.

Mas ainda sobre o MST, com frequência eu discordo imenso dele nas avaliações a jogadores e tácticas. Nisso não o tenho em grande consideração, mas tb não me incomoda minimamente (não acho q o FCP saia minimamente prejudicado por ele mandar esses bitaites, está no seu direito como qq outro adepto - incluindo vários q o criticam e q eu acho q tb não percebem lá muito de futebol tal como ele).

No entanto para mim é inegável q ele presta um enorme serviço ao FCP qdo não fala de futebol jogado e expõe tramóias, benefícios ou diferenças de tratamento com os rivais. Nisso não há melhor do q ele.

E como disse acho q há limites para "pregar no seio do inimigo". Continuando a escrever n'A Bolha, está a dar-lhes uma certa legitimidade no q diz respeito a pluralismo q é totalmente artificial. Nem é uma questão de haver portistas q comprem o jornal por causa dele; é uma questão mesmo de princípio.

Eu vejo as coisas assim: não se pactua ou coopera com as Al Qaedas deste mundo. Devem ser expostas e combatidas como o q são. Que coopere há vontade com as "Muslim Brotherhood" do jornalismo (sei lá, um DN ou Expresso por exemplo), mas as Al Qaedas, NÃO.

José Rodrigues disse...

errata: "à vontade" e não "há vontade" (shame on me :-)

Ah pois disse...

tá descansado que eu escrevi ChecoslováKia na caixa de comentários aqui ao lado

Nightwish disse...

Tirando o facto de que não tenho por costume ter contacto com o MST, tinha bom respeito por ele.
Depois de ver isto e os disparates de pura subserviência na SIC, só me resta mandá-lo também para o raio que o parta e dizer que é mais um que nunca mais morre para o país poder mudar de vez.

Quanto ao slm, o resto do país vai acordando para a realidade graças à falta de vergonha destes dois últimos anos. Há coisas boas em vieira, rui costa e jesus, afinal.

Ke Fro disse...

http://www.youtube.com/watch?v=mKCxV31kjq4

vidairada disse...

Pois é!, a onda de indignação promovida por kadafis e companhia (c.s. centralista)alastra e enoja pessoas doutros quadrantes que não têm medo em mostrar a sua revolta, como por exemplo este blog vimaranense e vitoriano:

http://depoisfalamos.blogspot.com/

The Blue Factory of Dreams disse...

é preciso não esquecer o felácio que o próprio MST fez ao kadhaffi em plena SIC, por mais uns cobres, é só mais uma adenda..