terça-feira, 1 de março de 2011

Pela minha parte seja bem-vindo

Não sei se é de andar distraído - ou se é mesmo novidade, mas só ao ler um artigo através das feeds do site oficial que estão aqui na coluna direita do blog é que vi que temos um director de informação.

Não sei em concreto quais são as funções, nem que tipo de partilha de responsabilidades tem/terá com o director de comunicação (Rui Cerqueira), mas ao ler o nome Francisco J. Marques não pude deixar de pôr um sorriso de orelha a orelha.

Quando andou pelo Público e pelo JN sempre foi um dos poucos jornalistas que me dava prazer ler, e pela amostra continua com a mesma pena - e não menos importante assina com o nome próprio:

Para finalizar, ao longo da minha carreira de jornalista escrevi textos simpáticos e antipáticos para com o FC Porto, para com o Benfica, para com o Sporting e para com todos os clubes. É a vida. É um facto indesmentível que escrevi que o FC Porto se sagrou pentacampeão, que o FC Porto venceu a Taça UEFA, que o FC Porto venceu a Liga dos Campeões, a Taça Intercontinental, o tetracampeonato e nunca o fiz em relação ao Benfica, mas a culpa não é minha. Juro.

Será que nos vamos livrar do Labaredas e ter alguém a escrever no site oficial que realmente dá prazer ler?

5 comentários:

José Correia disse...

Francisco J. Marques como Director de Informação do FC Porto provoca-me um sentimento misto. Por um lado, vejo este “reforço” com bons olhos, porque tal como o João Saraiva, lembro-me da qualidade dos textos que assinava no JN e Público. Contudo, ao deixar a editoria de desporto da Agência Lusa, significa que um dos últimos bastiões de alguma isenção e independência relativamente ao clube do regime desaparece. Ora, numa altura em que os jornais de Joaquim Oliveira (particularmente O Jogo) estão completamente hipotecados aos interesses da Sportinvest em renegociar os direitos televisivos do slb, quem sobra para divulgar noticias incómodas para LFVieira ou para o slb?
Por isso, pesando os prós e os contras, é com muita tristeza que vejo esta saída de Francisco J. Marques da Lusa.

José Correia disse...

Faz sentido a SAD estar a pagar a um Director de Informação (Francisco J. Marques) e a um Director de Comunicação (Rui Cerqueira)?
Não estaremos perante dois galos para o mesmo poleiro?
A não ser que este seja o primeiro passo para a criação da Dragões TV. Assim espero.

José Rodrigues disse...

Sobre o F. Marques em si não comento, já que desconheço (mas faço fé na avaliação positiva que os meus colegas fazem).

Mas tendo em conta que já achava que a "máquina" da SAD era excessivamente gorda, e (em menor medida) q não estamos exactamente em tempo de vacas gordas, não me agrada medidas q a engordem ainda mais.

Os directores no universo SAD já são hoje "mais do q as mães" (e muitos em áreas q nada contribuem para o bottom line da SAD, como por ex na PortoComercial, PortoMultimédia ou Porto Seguros).

Mais outro para a colecção, e à 1a vista com grande overlap com o cargo do R. Cerqueira. Teremos mesmo necessidade/uso para 2 cargos bem pagos a tempo inteiro nesta área (e tendo em conta q o presidente da SAD já é por natureza bom nesta área, e q a gestão da multimedia é gerida em outsourcing pelo universo da Sportinveste)?

Q trabalho relevante para os cargos e de valor acrescentado é q ocupará estes dois 8-10 horas por dia, dia após dia? Acredito q haja, mas não é nada evidente (e certamente esse tipo de actividades de valor acrescentado não passará por escrever artigos anónimos no site do clube a mandar bocas à Bolha...).

FernandoB disse...

Conheço F J Marques, desde os anos 80, morava ele na zona do Carolina, e assisti a algumas conversas entre ele, e Profs da Faculdade de Desporto, na altura naquela zona. Escreve bem, tem optimo raciocinio, fala do que sabe, e é a pessoa ideal para o lugar.
Claro que temos o caso do Rui Cerqueira, muito Portista, mas um erro de casting absoluto... Que fazer ? Ainda por cima, o Rui é detestado pelo benfas de Paredes, que tudo fará para inviabilizar o regresso do Rui à RTP.
Pinto da Costa, não abandona nunca um amigo leal, como o Rui, pelo que, como se usa dizer agora, é complicado !!!

XTina disse...

Caro José Correia
Eu tenho uma opinião muito própria relativamente a um canal televisivo para o nosso clube tenho as minhas reservas.
Passo a explicar: se não formos capazes de criar uma plataforma com o mínimo de profissionalismo e respeito, acho melhor manter as coisas como estão.
O que quero dizer é que, se for para montar um canal tipo Benfica Tv, inundado por idiotas facciosos e sem qualquer tipo de profissionalismo ou capacidade de raciocínio sem ser o do benfiquista doente eu prefiro não ter nenhum canal do Futebol Clube do Porto.
Se, pelo contrário existir uma união de esforços no sentido da criação de algo com classe, com categoria e que contribua realmente para a projecção e dignificação do clube então concordo plenamente.
Agora pelo que oiço falar e vejo na televisão do clube lisboeta é simplesmente nojento e teria muita vergonha que algo idêntico acontecesse no FCP.
Bem hajam