segunda-feira, 7 de março de 2011

A via sacra de Jesus

27 de Fevereiro, após o slb vencer o Marítimo (campeonato, 21ª jornada)

Num jogo em que Aimar deveria ter sido expulso, mas não foi; em que Fábio Coentrão deveria ter sido expulso, mas não foi; em que o banco do slb fez uma enorme pressão sobre o árbitro assistente, após um golo bem anulado por falta óbvia de Cardozo sobre o guarda-redes; e em que tudo terminou com Rui Costa e Jorge Jesus no meio do relvado a empurrar elementos da equipa adversária...





Aquele golo no fim trouxe muita emoção e adrenalina. Foi isso mesmo que aconteceu.
Jorge Jesus


1 de Março, antevisão do slb x Sporting (meia-final da Taça da Liga)

Pelas declarações dos jogadores do Sporting percebemos que vai ser o jogo da época para eles.
Jorge Jesus


2 de Março, após o slb vencer o Sporting

Depois do treinador do Sporting, José Couceiro, se ter queixado da arbitragem e, nomeadamente, que o árbitro não teve um critério disciplinar uniforme...

A prioridade dele [José Couceiro] é olhar para a equipa de arbitragem e não olhar para a equipa do Sporting, penso que está a começar mal. Foi uma arbitragem normal, todos os lances na minha opinião foram bem determinados pela equipa de arbitragem. (...) O Sporting não se pode queixar, tem de procurar outras componentes do jogo para que a equipa do Sporting possa melhorar.
Jorge Jesus

Perante estas declarações “elegantes”, José Couceiro ripostou:
Quando se está tão protegido como ele [Jorge Jesus] está, é natural que esteja à vontade. Nem o oiço fazer críticas às arbitragens e até os processos disciplinares demoram tanto.


5 de Março, antevisão do Braga x slb (campeonato, 22ª jornada)

“O Sporting de Braga vai disputar o jogo do ano.”
Jorge Jesus


6 de Março, após o slb perder em Braga



A expulsão do Javi, que nos deixou em inferioridade e ditou o golo do empate, foi o lance que definiu o encontro. (...) O banco do Sp. Braga pressionou o árbitro e ele ajuizou mal (...) O árbitro foi condicionado. Já vi as imagens e não há nenhuma agressão.
Jorge Jesus

E sobre o frango descomunal do Roberto (mais um), o Jesus não diz nada?

30 comentários:

José Correia disse...

«Noite triste para os benfiquistas ontem em Braga. O título terá ficado entregue com a derrota na Pedreira e por muito que os responsáveis prefiram apontar árbitros, assistentes e jogos subterrâneos como razão principal do segundo lugar, verdade é que os 3 pontos perdidos exibiram novamente erros próprios: Javi agride mesmo Alan e é bem expulso e Roberto volta a dar um frango de todo o tamanho, golo que iniciou a reviravolta.
O Benfica está desgastado e não há como fugir à questão. Por muito que Jesus tente tapar o sol com uma peneira. As vitórias com Marítimo e Sporting foram mesmo em cima da hora e em Braga o técnico optou por poupar Gaitán e Salvio. Apesar de ter um plantel rico, o treinador deu-se mal com a gestão. Seria mais produtivo ao Benfica olhar para os erros cometidos do que simplesmente retirar mérito ao FC Porto. Não é fácil dizer que os dragões não merecem ser campeões sem cair no ridículo quando estes têm o melhor ataque e defesa da Liga e continuam ser registar qualquer derrota.»
Bernardo Ribeiro
in record.pt

José Correia disse...

«Ainda está para vir o dia em que os responsáveis dos principais clubes nacionais não considerem que os títulos alheios começaram ou acabaram com a ajuda dos árbitros. É triste, mas é mesmo assim. Aliás, basta um resultado negativo para se tentar encontrar justificações “fora de portas”. Por exemplo, Jorge Jesus, findo o duelo em Braga, não hesitou em criticar o trabalho da equipa chefiada por Carlos Xistra. Contudo, tal como fez ao longo de toda a temporada, foi incapaz de dizer duas palavras sobre o desempenho do seu guarda-redes, o tal que, de repente, voltou a viver atormentado com estranhos fantasmas. Como é que o homem faz defesas impossíveis e depois encaixa “frangos” inacreditáveis? Se se chamasse Quim...»
Luís Avelãs
in record.pt

José Correia disse...

«Já fora do campo, voltou imediatamente o discurso do “não nos deixam ganhar” e outras formulações semelhantes tendentes a mostrar que o campeonato foi manipulado a favor do FC Porto. Que a máquina de propaganda do Benfica tenha andado a apregoar a esperança de chegar ao título para motivar os jogadores e encher o estádio é perfeitamente aceitável. O que não se aceita é que, assim que perdeu o brinquedo, o bebé tenha desatado a chorar.»
Luís Francisco
in publico.pt

r.m.silva da costa disse...

Nunca tive dúvidas de que Jorge Jesus é um treinador limitado. É populista, inculto e imodesto, sem condições para treinar equipas de alto nível onde são precisas mais qualidades do que pôr os jogadores a correr mais.
Jamais apoiaria que o Futebol Clube do Porto contratasse um treinador com o perfil de Jesus.

Mario disse...

Nunca iremos ouvir um dos muitos benfiquistas a admitir os erros deles, nunca os iremos ouvir dizer que os FCP é melhor, nunca iremos ouvir a Comunicação Social fazer algumas perguntas óbvias (já nem falo naquelas que temos que pensar um bocado para as fazer). Quantos frangos o Roberto já deu ? Quantas agressões impunes do Javi Garcia já passaram ? Quantas simulações do Aimar, do saviola, do Coentrão (mesmo antes do lance com o Javi e o Alan, o Vinicius levou um amarelo por uma simulação do Coentrao) mas as "culpas" são sempre dos outros. É uma conversa inacreditável. Mas o que se ouve é que o Porto é que é um clube fechado, pequeno, limitado, mas o que se vê é alguém que só sabe olhar para os própios umbigos. Eu costumo fazer uma comparação com os países e perguntar quem está melhor cotado industrialmente, os EUA ou Portugal. Claro que os americanos têm imensos defeitos, mas industrialmente falando já se sabe que são um povo que trabalha muito e que estão muito à frente de Portugal. Já fomos um dos maiores países do mundo quando partimos para os Descobrimentos, fomos "donos" de meio mundo, mas hoje em dia somos a desgraça que se vê. Por comparação, o Benfica parece-me a mesma coisa, sempre com a historia dos 6 milhões, os maiores, com maiores enchentes e blá blá blá. Se a assistência contasse para alguma coisa, a China era sempre campeã do mundo, em todos os desportos.

Mefistófeles disse...

" Já fomos um dos maiores países do mundo quando partimos para os Descobrimentos, fomos "donos" de meio mundo, mas hoje em dia somos a desgraça que se vê. Por comparação, o Benfica parece-me a mesma coisa (...)"

Ora aí está, Mário ! Frequentemente faço a mesma comparação e é também por isso que não iremos a lado nenhum como País.

Eu odeio o Benfica e tudo o que ele representa:
- A tacanhez absurda de um povo que se acha predestinado e que a glória lhe está reservada por Deus; os outros têm que trabalhar para vencer, eles apenas reclamam o seu direito divino;
- A inveja do sucesso dos outros que, em vez de os motivar a fazer melhor, justifica a sua própria incompetência porque esse sucesso alheio é suspeito e anti-natura.

Enquanto eles forem 6 milhões não iremos a lado nenhum como País, porque o País pensa "à lampião". E assim continuaremos a ter ministros sentados ao lado de jagunços traficantes, que chamam jagunços aos outros.

Já aqui foi dito: o País não merece o FC Porto e o FC Porto não merecia este País.

Resta-nos a esperança de, com o tempo e com as nossas vitórias, eles serem cada vez menos e nós cada vez mais. Aí, talvez alguma coisa comece a mudar em termos de mentalidades.

Mario disse...

r.m.silva da costa - a mim não me custava ter um treinador como o JJ, o gajo pode ter muitos defeitos, mas até percebe de futebol e consegue por as equipas a fazer bons jogos. MAS se ele estivesse no FCP não passava do que é, um gajo que percebe de futebol, mais nada, COMO ESTÁ no mais maior grande futebol clube do mundo foi elevado a uma categoria surreal de Messias, tudo o que ele diz é endeusado. Isso é que é ridículo. Se ele estivesse no FCP já o tinhamos comido vivo por causa do frangueiro, a Comunicação Social já tinha gozado com o português dele (e não apenas os adeptos) mas mais importante que isso é que não lhe aturavam as manias, as agressões...

rbn disse...

Palhaços em tempo de Carnaval é até admissível.Tem que aproveitar a quadra para poderem ser eles próprios.

Por isso mesmo, no final do jogo de Braga, os palhaços do costume apareceram todos no seu esplendor.

Acostumados no seu circo vermelho a exibirem as suas principais atracções com águias e árbitros amestrados, invasões e outros ões,
acharam que em Braga os antigos fãs tinham a obrigação de continuarem a aplaudir mais uma vez aquele triste espectáculo, e isto deixou indignado um palhaço de orelhas muito grandes, que muito falou em jagunços e empurrões, que no circo dele os visitantes são muito bem recebidos e disse não perceber porque os espectadores de Braga vaiaram e jogaram tomates nos palhaços que ele levou ao Minho.

Depois, apareceu o palhaço Catedrático Falastrão, com uma fantasia que era uma mistura do Joker (inimigo do Batman) com a oxigenada Lili Caneças, que não teve nota artística.

Mas a palhaçada não ficou completa, devido à ausencia dos 2 outros palhaços que completam o quarteto.

Não se sabe a razão pela qual o palhaço João Papagaio de Pirata Gay Briel, que sempre aparece nestas horas a ler textos, com a sua habitual fantasia que é uma mistura de 2 personagens dos Simpsons: o presidente da fábrica onde trabalha o Homer Simpson com o palhaço Krusty, não apareceu.

Outro palhaço, o mainovo deles, não foi visto nem no túnel de entrada para o picadeiro, seu habitat natural.

Mas, infelizmente, estes palhaços tem costas quentes, muita propaganda e acham que é Carnaval o ano inteiro, e assim sendo, a palhaçada vai continuar.

Jorge Mota disse...

Fantastica esta analise ao video q encontrei no blog eterno b..estava a nausear me com os coments da chungaria qdo subitamente me deparo com esta perola

Acho q era do interesse de todos nos vermos esta rabula

FANTASTICO MESMO

http://thelittlevinnie.blogspot.com/2011/03/o-assalto-ahah.html

José Correia disse...

r.m.silva da costa disse...
Jamais apoiaria que o Futebol Clube do Porto contratasse um treinador com o perfil de Jesus

Já somos dois, mas na época passada havia muitos portistas que suspiravam pelo treinador que masca chicletes de boca aberta.
Graças a Deus que o Jesus não veio para o FC Porto...

David Duarte disse...

Gostaria que os responsavéis por este blog passassem este video. Com ele não quero dizer que o Benfica foi injustiçado em Braga. Penso sinceramente que o foi, mas, como ja o disse varias vezes em relação ao meu clube e em relação ao FC Porto, não entro nesse discurso para justificar vitorias e derrotas.

Quero que passem este video para que muitos tenham consciência de como somos, todos e independentemente do clube a que pertencemos, manipulados pelos media.

Muita gente caiu em cima do Javi Garcia pela agressão que fez sobre o Alan. Eu proprio não tive duvidas que foi bem expulso e não gostei da intervenção do Jorge Jesus dizendo que o Javi tinha sido mandado embora pelo banco do Braga. Mas vendo estas imagens, tenho cada vez mais a certeza que vemos o que querem que vejamos e que andam a brincar connosco.

http://www.youtube.com/watch?v=F-X464CWO-Y&feature=player_embedded

Saudações gloriosas!

José Correia disse...

@David Duarte
Apesar da péssima qualidade do vídeo (duvido muito que as imagens sejam de uma câmara da Sport Tv), ainda assim consegue ver-se o movimento do braço esquerdo do Javi Garcia, que o fez atingir com um soco o peito do Alan.

Independentemente do Alan ter feito falta ou não sobre o Javi Garcia, a agressão do espanhol é expulsão em qualquer parte do Mundo. A não ser, claro, para fanáticos fundamentalistas habituados à impunidade.

David Duarte disse...

Jorge Mota, o que esse video mostra é que houve realmente uma grande dualidade de critérios e isso é inegavel. O critério disciplinar do Xistra foi um desastre e dizer isto não é justificar a derrota do Benfica, mas dizer uma realidade.

A derrota do Benfica justifica-se muito facilmente : a não utilização, tendo em conta a Liga Europa, dos três jogadores (Aimar, Gaitan e Salvio) que carregam o Benfica às costas desde Novembro. Não digo isto no sentido de uma que escreveu um artigo para A Bola intitulado "Jesus desistiu", como se o titulo mais que certo do FC Porto fosse obtido mais pela falta de vontade do Benfica que de pelo mérito do FC Porto. Digo-o simplesmente no sentido em que o Benfica não tem um plantel assim tão forte como muitos pensavam.

Eu disse-o aqui num post que alguém publicou intitulado "Mês dificil, mas para quem?" (penso ser esse o titulo do post). Disse logo que o jogo mais dificil seria o de Braga. Isso parecia-me uma evidência para um clube que convenceu-se que era o favorito em todas, TODAS, as provas e que por este motivo jogou a fundo todos os jogos sem ter o plantel para tal. O Benfica està cansado (isso foi evidente em Braga) devido a uma mà planificação da parte da equipa técnica.

Contudo, uma palavra para o blog que o Jorge Mota cita. Trata-se de um dos poucos blogs em Portugal com qualidade e sobretudo um dos poucos blogs benfiquistas que não se submete nem à direcção nem às opções técnicas do Jesus. Pelo contrario são muito criticos (vejam os artigos no inicio da época em que muitos benfiquistas culpavam os arbitros e este blog sublinhou as deficiências na planificação da época).

... e sobretudo é um blog dedicado a um clube cujos posts são quase exclusivamente dedicados a esse clube. Não como outros cuja metade dos posts é dedicado ao clube rival.

David Duarte disse...

José Correia, claro que sim! Claro que o Javi Garcia devia ter sido expulso. Mas e o Alan? Esse é o meu ponto! Ou o Alan não dà uma cotovelada na barriga do Javi?

Jorge Mota disse...

Caro David Duarte:

Esse video q apresenta e uma autentica BORRADA!

E uma manipulaçao VIl da realidade.

Tome la a resposta ao seu video:

http://thelittlevinnie.blogspot.com/2011/03/o-assalto-ahah.html

(o amarelo ao Kaka e mel.n e q depois n merecesse-mas voces assumem q ele ia pa rua)

«saudaçoes gloriosas»!!!

duuuuuuhhhhhhh??????????!!!!!!!!

(ainda dizem q nos (Portistas) somos 1s selvagens.eu q pusesse algo do genero num blogue b)

Jorge Mota disse...

David:

Sendo assim assume q o seu clube n perdeu por causa do arbitro?

Assume,n assume??

«... e sobretudo é um blog dedicado a um clube cujos posts são quase exclusivamente dedicados a esse clube. Não como outros cuja metade dos posts é dedicado ao clube rival»

E favor ver melhor o blogue

«Pelo contrario são muito criticos»

Tou a ver q sim!!ROFL!!

«Trata-se de um dos poucos blogs em Portugal com qualidade»

Os users tb.principalmente aqueles q preconizam a GUERRA CIVIL.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Voces estavam habituados a mama INENARRAVEL do ano passado.Pois,acabou se a mama.

Em relaçao as bolas de golfe e aos comportamentos de n adeptos de n clubes, aconselho o a enviar uma carta pa sad do seu clube a pedir para o presidente vieira deixar de ser 1 selvagem incendiario e começar a comportar se com a dignidade q a posiçao dele aconselha.Peça tb para ele deixar de vos fazer lavagens cerebrais.No ps refira se ao reiterado comportamento medieval do jesus acompanhado a espaços por vices..

O DIREITO DIVINO A VITORIA N EXISTE

TRABALHASSEM MAIS E MELHOR

José Correia disse...

@David Duarte
É óbvio que o Alan não dá uma cotovelada na barriga do Javi.
O que é para si uma cotovelada?
Uma cotovelada pressupõe um movimento ostensivo para atingir alguém com o COTOVELO (articulação entre o braço e o antebraço).

O Alan disputou uma bola com o Javi Garcia e, nessa disputa, atingiu o Javi com o braço/corpo, mas é óbvio que não se trata de uma cotovelada.

Se o que o Alan fez fosse considerado uma agressão (e não houve qualquer ex-árbitro que o considerasse), então iria passar a haver muitas expulsões em todos os jogos.

David Duarte disse...

José Correia, parti do principio que neste blog, mais do que noutro qualquer, iriam dizer que o Alan deu uma cotovelada porque a maioria das "cotoveladas" do Cardozo são iguais a esta : a utilização do cotovelo (José Correia, não me vai dizer que o Alan não utiliza o cotovelo, pois não?) para ganhar a posição.

Jorge Mota:

1. Nunca disse que o Benfica perdeu por ter sido prejudicado pelo arbitro.

2. Veja a 1a pagina do blog e vera que a esmagadora maioria dos posts é dedicado ao Benfica. Compare com outros blogs (benfiquistas e portistas).

3. Sim são muito criticos o que não significa que têm de dizer o que o Jorge Mota quer que eles digam.

4. Os utilizadores do blog são sensatos e não incedeiam mais do que, por exemplo, os utilizadores deste blog. Agora é obvio que indo là lirà coisas de que não vai gostar. Ja os que comentam os posts, sim existem incendiarios.

5. A mama INENARRAVEL de que fala ela existe sempre para quem tem uma memoria selectiva.

6. Sobre o "presidente incendiario" que o Benfica tem, estou de acordo consigo. Não gosto dele. E sabe porquê? Porque ele està hoje a reproduzir o mesmo método que o Pinto da Costa utilizou quando chegou à presidência do FC Porto : escolher um inimigo onde concentrar todos os odios dos adeptos.

Jorge Mota disse...

O nosso Presidente n anda por ai a proclamar a moralizaçao deste mundo e do outro

N se faz de carmelito nem trata os adeptos do Porto como autenticos deficientes

O q o meu amigo quer sei eu.de pantufas em pantufas..

José Correia disse...

«Presidente e treinador do Benfica reclamaram da arbitragem de Carlos Xistra no final da partida em Braga.
Luís Filipe Vieira e Jorge Jesus não têm razão. O árbitro esteve bem, a expulsão de Javi Garcia é sobretudo resultado da má reacção do médio espanhol. Pôs-se a jeito, foi expulso.
Ao contrário do que presidente e treinador disseram, o Benfica não entregou o campeonato por causa dos árbitros. Entregou-o porque no início da temporada foi incompetente e porque esta noite, numa partida decisiva, dois dos seus jogadores erraram de forma comprometedora. Primeiro Javi Garcia, logo a seguir Roberto. E, já agora, entregou-o porque o F.C. Porto está a fazer uma campanha espantosa.»
Luís Sobral
in www.maisfutebol.iol.pt

José Correia disse...

«O Benfica depressa descolou do FC Porto no início do campeonato e agora abdicou em definitivo da luta pelo primeiro lugar. Em ambas as situações um elo comum: Roberto e a sua insegurança em lances de bola alta. Durante parte da época, o guarda-redes dos 8 milhões conseguiu disfarçar as insuficiências, que afinal não ultrapassou.
Durante uma longa série de jogos Roberto foi falhando uma saída ou outra, mas sem que do erro resultasse golo. Agora em dois jogos seguidos Roberto voltou a ser posto à prova e voltou a falhar. Primeiro, frente a Postiga, uma saída sem tempo certo deu um precioso golo ao Sporting e obrigou o Benfica a um esforço redobrado para ultrapassar os debilitados rivais. Agora aquele ridículo golo em Braga.»
Octávio Ribeiro
in record.pt

José Correia disse...

«Roberto voltou no domingo a ser decisivo, pela negativa, no resultado que praticamente afasta o Benfica da luta pelo título nacional. Além do jogo em Braga, o espanhol – que custou aos cofres da Luz 8,5 milhões de euros –, teve responsabilidades nas três derrotas que as águias sofreram nos quatro primeiros jogos da Liga (Académica, Nacional e V. Guimarães, todas por 1-2). As saídas dos postes têm sido o problema do guarda-redes espanhol. Roberto chegou mesmo a estar com os dois pés fora da Luz, mas o penálti defendido diante do V. Setúbal (3ª jornada) fez com que a direcção voltasse atrás com o desejo de emprestar o jogador. Apesar de se encontrar num bom momento de forma, o espanhol voltou a ser decisivo... para o adversário.»
in Correio Manhã, 08/03/2011

Daniel Gonçalves disse...

David Duarte afirmou:"Porque ele està hoje a reproduzir o mesmo método que o Pinto da Costa utilizou quando chegou à presidência do FC Porto : escolher um inimigo onde concentrar todos os odios dos adeptos."
David, o Sr. possui uma visão deturpada e facciosa da realidade dos factos, desconheço a idade que o Sr. possuía aquando do início da presidência de Pinto da Costa no FCP, portanto não sei com que critérios avalia os inícios - anos 80 - do Presidente do FCP, mas Pinto da Costa NUNCA sustentou o ódio ou a intolerância contra ninguém, como o faz actualmente Luís Filipe Vieira. Uma coisa é reconheçer a existência de um adversário (SLB) e que esse adversário usava e abusava de um "sistema de coisas", ou melhor, de um "status quo" que o (SLB) beneficiava e que era dever do Presidente do FCP lutar por um sistema mais plural, mais justo mais DEMOCRÁTICO e sem as benesses que vinham do Estado Novo e que favoreciam o SLB e o Sporting. A atitude de Pinto da Costa assemelha-se à de Churchill na II Guerra Mundial que teve de lutar contra um "sistema" político, social, cultural e económico que favorecia a expansão de ideias totalitárias nazis, ele NÃO INVENTOU um inimigo, pelo simples facto de que ele já existia. Com esta comparação não quero afirmar que o clube do David representa o nazismo, apenas salientar que uma coisa é lutar pela afirmação de um sistema com regras justas e sem benefícios (como o fez Pinto da Costa), e outra coisa é inventar inimigos para levar avante as nossas ideias, como o fez Hitler com os judeus e eslavos, e como - talvez inconscientemente e por ignorância - o faz Luís FV num estilo intolerante, e tendo um discurso "Gobbeliano" por parte de pessoas como Rui Gomes da Silva, que se gaba de ter sido Ministro num regime democrático, mas que na realidade possui uma mentalidade digna de um militante do Partido Nazi nos anos 30.

David Duarte disse...

José Correia, o problema do Benfica no inicio da época foi muito mais profundo que a simples questão Roberto. Ver a coisa por este prisma é simplesmente simplificar as coisas para ou arranjar um bode espiatorio (na perspectiva dos adeptos do Benfica) ou então gozar com uma contratação que nesta época não mostrou por que razão se gastou o dinheio nele.

O Benfica no inicio da época foi um Benfica que jogou mal, muito mal. Um Benfica que não merecia ganhar os jogos que perdeu não por causa do guarda redes, mas por causa de toda a equipa e mesmo a equipa técnica. Não se faz o pior inicio de sempre na historia do clube devido a um so jogador (mesmo sendo ele um guarda-redes). O mau inicio de época deveu-se a muitas coisas por culpa propria, agravadas por màs arbitragens.

Daniel Gonçalves o que diz apenas reforça ainda mais o que eu penso. Diz "uma coisa é lutar pela afirmação de um sistema com regras justas e sem benefícios (como o fez Pinto da Costa)". Ja viu que é precisamente o que o Vieira diz? O seu discurso? Deduzo que Daniel Gonçalves considera que no caso do Pinto da Costa havia legitimidade para tal e que no caso do Vieira é apenas discurso sem fundamento. Ora é exactamente a mesma coisa que muitos benfiquistas pensam, mas com os papéis invertidos.

Não discuto a legitimidade de uma coisa ou de outra. Apenas quis afirmar que o método é o mesmo, a estratégia para levantar um clube que andava perdido é finalmente a mesma. E sim, o Pinto da Costa utilizou muitas vezes um discurso incendiario nos anos 80, tendo evoluido para um discurso mais ironico em relação ao Benfica a partir dos anos 90, quando o FC Porto tomou a supremacia do futebol português.

David Duarte disse...

Acabo de ver o seu perfil Daniel Gonçalves e vejo que é um apreciador de Maquiavel. Penso que compreendera que nas minhas palavras não està em causa o conteudo das posições, mas a forma, a estratégia permitindo a alguém não apenas chegar ao poder mas legitimar a sua posição de poder. Nesse sentido em nada Vieira é diferente de Pinto da Costa.

Daniel Gonçalves disse...

David Duarte disse:"Deduzo que Daniel Gonçalves considera que no caso do Pinto da Costa havia legitimidade para tal e que no caso do Vieira é apenas discurso sem fundamento." Havia legitimidade no discurso de Pinto da Costa porque a mentalidade, a organização futebolística nos finais dos anos 70 e inícios em Portugal dos anos 80 era - de facto e não apenas propaganda/retórica - herdada do Estado Novo e persistiam "vícios" e benesses típicos de um regime fechado. Ora na actualidade o discurso oficial da direcção do SLB é de que existe um "sistema" que beneficia o FCPorto, que prejudica o Benfica, e que é esse "sistema" que garante as vitórias do Porto, quando a realidade demonstra totalmente o contrário, que existe mérito/valor nas conquistas do Porto e não de um qualquer "sistema". O problema é que a direcção do SLB tem um discurso que é contrariado pelo realidade dos factos. Hoje, apesar de algumas deficiências e insuficiências (bem aproveitadas pelo SLB), existe um sistema mais justo, mais plural e mais democrático - também fruto da evolução do país - do que aquele que existia quando Pinto da Costa se tornou Presidente do FCPorto, portanto querer comparar e equiparar o discurso de então de Pinto da Costa com o discurso actual de LFV é um acto sem sentido lógico, porque a realidade social do País é totalmente diferente. Compreendo que muitos benfiquistas, para acalmar a fustração de ver o seu clube ser ultrapassado em vitórias pelo FCPorto, desenvolvam uma defesa mental e psicológica que se traduz num discurso - este sim - que vincula e reflecte uma intolerância e um ódio ao FCPorto e ao seu Presidente.

Daniel Gonçalves disse...

David Duarte afirmou:"não està em causa o conteudo das posições, mas a forma, a estratégia permitindo a alguém não apenas chegar ao poder mas legitimar a sua posição de poder. Nesse sentido em nada Vieira é diferente de Pinto da Costa." De facto Vieira procurou imitar Pinto da Costa em determinados discursos, aqueles que se fazem quando a nossa "dama" é, justa ou injustamente, atacada, quando procuramos dar ânimo aos nossos defensores e cerrar fileiras para nos defendermos dos adversários. Até aqui tudo bem, mas voltemos à realidade dos factos, nos finais dos anos 70, em 1979,, um deputado na Assembleia da República - e também um elemento dos órgãos sociais do Benfica, desconheço ao certo qual a posição na estrutura - usou da influência política que possuía e abordou o então Presidente do FCPorto, Dr. Américo de Sá, procurando que este despedisse Pedroto e Pinto da Costa - então director desportivo - do clube, o que veio a acontecer, dando origem ao célebre "!Verão Quente" nas Antas. Este acontecimento, e outros semelhantes, que demonstram o incómodo para os clubes do status quo (SLB e SCP) originado pelo FCPOrto quando este (re)começou a ganhar, levou a certos actos - de secretaria por assim dizer - para impedir um FCPorto forte e ganhador em Portugal. Ora nestas circunstâncias, compreendo e aceito um discurso "inflamado" para defender o clube de ataques vis, desonestos e hipócritas. Sim FAZIA SENTIDO o discurso de Pinto da Costa na altura para defender o Porto, a realidade exigia-o. Comparando com a actual realidade do futebol português, o discurso de Vieira não faz qualquer sentido, por acaso vê o SLB ser prejudicado pelo sistema político ou algum político a tirar partido da sua posição no regime para atacar, aberta ou à socapa, o SLB, muito pelo contrário, o que se vê é que - AINDA - o SLB é, abertamente diga-se, beneficiado pelo sistema político, que dizer das "trafulhices" fiscais vindas do tempo de Vale e Azevedo e que dariam direito, pela aplicação da Lei, à descida de divisão e pesadas multas. E o que dizer da aceitação por parte de Manuela Ferreira Leite da cotação em bolsa de acções do SLB, totalmente em oposição à Lei.
A verdade é que o discurso de Pinto da Costa nos inícios dos anos 80 era legitimido/justificado pela realidade dos factos, ao contrário do discurso actual de Vieira que nada tem a ver com a realidade dos factos, procurando fazer-se de vítima/injustiçado e incitando à intolerância e ódio contra os adversários porque só ganham porque são corruptos. Elementar compreender esta distinção, porque, como defendia Maquiavel que o David citou, a realidade é para tomar em consideração na análise de qualquer situação política/militar.

Jorge Mota disse...

O Benfica no inicio da época foi um Benfica que jogou mal, muito mal. Um Benfica que não merecia ganhar os jogos que perdeu não por causa do guarda redes, mas por causa de toda a equipa e mesmo a equipa técnica. Não se faz o pior inicio de sempre na historia do clube devido a um so jogador (mesmo sendo ele um guarda-redes). O mau inicio de época deveu-se a muitas coisas por culpa propria, agravadas por màs arbitragens.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Pronto, assim concordo consigo.
Espero q distribua este paragrafo por toda essa blogosfera.Nao so aqui..

O ano passado tb tiveram 1a boa epoca «agravada» por «boas» arbitragens.N me recordo de vos ouvir fazer esta referencia.

Nightwish disse...

"O mau inicio de época deveu-se a muitas coisas por culpa propria, agravadas por màs arbitragens."
Deve ser por causa dessas más arbitragens que o slb conseguiu jogar com todos os titulares em todos os jogos apesar dos festivais de pancada a começar pelo jogo da supertaça, que arrumava quatro logo para o primeiro jogo.
Assim, não espere simpatia. Tal como aqui del Rei que o Javi foi mal expulso mas sobre o penalty sobre o Alan diz zero.

Mas pronto, o slb é que é um coitadinho e sempre atacado por tudo e por todos, mesmo que a CS também se "esqueça" de falar nestas coisas quando são a favor do clube do regime.
Faça lá de conta que é igual, mas não engana nenhum Portista.

Jorge Mota disse...

«QUEREM EMPURRAR-NOS»

AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH

EGOMANIA DOWN-o resto e treta pa ingles ver

Agora vao comer o rebuçado ate ao fim