sábado, 23 de abril de 2011

Afundar o submarino amarelo


Não vai ser fácil eliminar o próximo adversário que nos saiu em sorte na Liga Europa.

Assim denominado por emergir de vez em quando na imprensa espanhola por afundarem alguns candidatos ao titulo quando ainda militava nas ligas inferiores, o Villarreal evoluiu desde esses tempos idos para se tornar numa das equipas mais constantes nas competições europeias e na Liga Espanhola, depois de conseguir a promoção definitiva para a primeira liga em 99/2000.

Apesar de ainda não ter títulos conquistados nas principais competições, conta com meias finais na Liga dos Campeões e Liga Europa, e a conquista de duas Taças Intertoto. Nas competições domésticas tem oscilado entre a 5ª e a 7ª posição, tendo atingido o auge na época de 2007/8 em que ficou em 2º lugar, atrás do Real Madrid.

2004/05
2005/06
2006/07
2007/08
2008/09
2009/10
2010/11 4º *
*ainda não terminou esta época

A fazer um ano excepcional em que chegou (e esperemos que não passe) às meias-finais da Liga Europa, e em que está na 4ª posição (com 7 pontos de avanço) da Liga Espanhola, não podemos dizer que este desempenho seja uma surpresa.
O Villarreal tem feito uma aposta séria nos resultados nos últimos tempos, com a contratação de grandes valores mundiais que agora preenchem as suas fileiras: Nilmar e Cicinho (internacionais brasileiros); Marchena, Capdevilla e Marcos Senna (internacionais espanhois); e a estrela do momento com 26 golos no campeonato e Liga Europa, Giuseppe Rossi (internacional italiano).


O estilo de jogo deste Villareal aposta na velocidade e versatilidade dos dois homens da frente, Nilmar e Rossi, troca bem a bola no meio campo e privilegia a posse até poder lançar a bola nas costas da defesa adversária para os dois avançados. O estilo de jogo é um pouco parecido com aquele apresentado pelo CSKA e Spartak, mas sem a precipitação desenfreada para o ataque (que nos causou alguns calafrios) e com executantes de qualidade bem superior.

Vamos ver como estão as nossas bombas de profundidade e se conseguimos fazer com que estes "marinheiros" não tenham hipótese de ir à Irlanda.

6 comentários:

Mefistófeles disse...

Nao tenho duvidas que sera bem dificil mas ha uma coisa que tera que fazer a diferenca alem do esforco, da humildade e do suor habitual: a camisola e o prestigio do FCP !

Se bem que o prestigio por si so nao ganha jogos, o nome FC Porto devera motivar ainda mais os nossos jogadores e fazer tremer os amarelos.

De la por onde der, temos que estar em Dublin. De preferencia com o Braga.

Leceiro disse...

Boa análise, no entanto a meu ver, o Santi Cazorla e o Borja Valero são o motor do Vila e anulando estes jogadores, a nossa tarefa ficará muito facilitada.

Ricardo disse...

Gostava de saber se alguém vai a villareal no voo da ryanair da vespera.. E se vao optar por ficar em valencia ou se vao logo para villareal e como vao ?

Obrigado.

r.m.silva da costa disse...

Vamos estar à altura da dificuldade que o jogo representa. Só precisamos que a sorte não seja espanhola.

Páscoa Feliz, para todos.

Amphy disse...

Caros,

Esperemos que esta eliminatória não seja decidida pelo factor excessivo da sorte ou azar (e correspondentes árbitros), assim parece-me o FCP tem todas as possibilidades de estar na final. Competência não falta a esta equipa e não menosprezando o adversário, "até os comemos".

Quando me refiro à sorte ou azar refiro-me por exemplo à eliminatória contra o Schalke 04 em 2007/2008. A equipa actual parece-me ter mais estrelinha de campeão e até ter mais argumentos ofensivos (mais imprevisibilidade nos processos e maior "repertório" pois na altura o contra-ataque imperava).

Assim sendo, força Porto e somos CAMPEÕES ao contrário dos amarelos. Com este FCPorto não podemos temer terceiros classificados e afins das demais ligas europeias. Vamos destruir estes canários e avançar para a final que será nossa por direito.

Na próxima época, Liga dos Campeões e saiba o AVB "imitar" Mourinho e trazer estes canecos para a Invicta. Talvez ensaiar amiúde o 4-4-2 numa repetição histórica. Sei que por vezes não é bonito mas ganha jogos.

Bem hajam.

Jorge Mota disse...

«Boa análise, no entanto a meu ver, o Santi Cazorla e o Borja Valero são o motor do Vila e anulando estes jogadores, a nossa tarefa ficará muito facilitada.»

Era o q ia dizer Leceiro.

N quero parecer cromo dos arbitros mas n se esqueçam de uma coisa:sera q a UEFA quer uma final com 2 tugas?Tenho receio disso.

Vai ser dificil mas eu acredito no meu Porto.Se tivermos 2 noites sim eles n terao qq hipotese.Mas e mesmo preciso estar em modo SIM!!!