sexta-feira, 22 de abril de 2011

Contratos com a PT e a PPTV


Nas últimas semanas, a Futebol Clube do Porto - Futebol, SAD informou o mercado da renovação do contrato de patrocínio com a Portugal Telecom (2011/12 a 2014/15, proveitos globais mínimos de 14,6 milhões de euros) e de um novo contrato de cedência de direitos televisivos com a PPTV (2014/15 a 2017/18, valor global de 82,8 milhões de euros).

Recordo que o contrato de patrocínio anterior com a Portugal Telecom, efectuado em Setembro de 2005, previa 21,2 milhões de euros de proveitos globais fixos para um período de seis épocas (2005/06 a 2010/11), ou seja, 3,53 milhões de euros por época.
O novo contrato abrange quatro épocas, com inicio já na próxima, a uma média de 3,65 milhões de euros por época.

Quanto aos contratos anteriores com a Olivedesportos, o penúltimo previa proveitos globais de 32,25 milhões de euros para quatro épocas (2005/06 a 2008/09), o que significava cerca de 8 milhões de euros por época.
No último contrato, em vigor até 2013/14, houve um incremento de 2,3 milhões de euros por época, ou seja, o contrato actual prevê um valor global de 51,75 milhões de euros para as épocas 2009/10 a 2013/14.

No contrato agora assinado e que irá entrar em vigor na época 2014/15, a PPTV – Publicidade de Portugal e Televisão S.A. (sociedade integrada no Grupo Controlinveste), assume a posição contratual da Olivedesportos – Publicidade, Televisão e Media, S.A. e, por aquilo que percebi, irá pagar cerca de 20,5 milhões de euros pelos jogos do campeonato em cada uma das quatro épocas (de 2014/15 a 2017/18) abrangidas pelo prolongamento do contrato.

82,8 milhões de euros pelos 60 jogos do campeonato que o FC Porto irá disputar na qualidade de equipa visitada (15 jogos vezes 4 épocas) é muito ou pouco?

Depende de como for feita a análise.

i) comparando com o contrato anterior – é praticamente a duplicação do valor.

ii) valor por jogo – duvido que no mercado português haja algum outro player que oferecesse mais do que 1,38 milhões de euros por jogo (82,8 / 60).

iii) comparando com o que irão receber Sporting e slb – Esta é a grande questão, mas para a qual ainda não temos resposta. O slb diz que não vende por menos de 40 milhões de euros por época, mas vamos ver se alguém paga esse valor.

O contrato com a PPTV abrange a cedência, em regime de exclusividade, dos direitos de transmissão televisiva para território nacional e internacional. Contudo, no comunicado para a CMVM, é expressamente referido que a SAD poderá, sujeita a determinados termos e condições já acordadas, utilizar os direitos televisivos no âmbito do canal televisivo que venha a ser criado pelo Futebol Clube do Porto e/ou pela Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD. Ora, este aspecto parece-me muito importante, sendo revelador da forte aposta que o FC Porto pretende fazer no Porto Canal.

Com o país a atravessar uma crise profunda, que não se sabe muito bem quanto tempo irá durar, nem quais as consequências a médio prazo (desemprego? carga fiscal sobre as pessoas e empresas? poder de compra? endividamento das famílias?), parece-me boa política a renovação em alta destes contratos, ambos por valores significativos para a realidade portuguesa, os quais garantem receitas seguras para anos que se antevêem muito difíceis e, inclusivamente, permitem que a SAD os possa usar como garantias no acesso ao crédito bancário.

15 comentários:

P. Cardoso disse...

eu sou contra.
Não percebo o porque da venda dos contratos para as épocas de 2014 a 2018.
é para se receber já o dinheiro e estoirá-lo?

José Rodrigues disse...

Especulando, isto para mim quer dizer uma coisa: o PdC quer aguentar o mais possível as jóias da coroa para a px época, e assim compensa o "buraco" de tesouraria neste Verão com um adiantamento do Oliveirinha para este novo contrato para direitos futuros (já tínhamos contrato até 2013/14).

Para mim só isso explica q se o tenha negociado tão cedo, já q em princípio o tempo só jogava a nosso favor (por ex o slb vai renegociar contrato nos px tempos).

Se isso querer dizer q assim aguentamos o Hulk e o Falcão por mais uma época, até acho bem.

André Oliveira disse...

Acho que o clube não devia desperdiçar esta fase de ouro para expandir-se mundialmente e mesmo aqui em Portugal. Apostar ainda mais forte no marketing, contratar uma equipa de publicitários que trabalham para a NBA, Nascar, MLB, NHL,... Aí sim. Nos EUA eles sabem promover as marcas. O Porto é grande mas podia ser enorme. O nosso facebook tem 341.000, o do Barcelona tem 11.000.000. O futuro é hoje!

rogério paulo almeida disse...

E se vos disser que há indícios que existe uma alínea contratual extra que nos garante um valor a receber nunca inferior a 80% do que o regime vermelho receberá, seja ele qual for, e seja também qual for o operador com quem eles consigam negociar? Deixem-se de críticas por tudo ou por nada baseadas em extrapolações inquinadas como se a SAD não soubesse negociar ou fossem uns "anjinhos" estúpidos. O contrato é bom. Dobra o anterior. O País está de rastos. As famílias estão de rastos. O contrato é para daqui a 3 anos (2014/15) a decorrer nos 4 seguintes (2017/18), não para hoje. Onde isso implica que o dinheiro seja para receber agora? E muito menos onde isso implica que é para "estoirar" todo? O que mais a nossa gestão tem que provar para que as críticas sistemáticas abrandem e se lhes dê um voto de confiança? Mas nós F. C. Porto, inseridos num país quase de 3º mundo, estamos no patamar desportivo (e até financeiro) em que estamos, porquê? Devido a quem? A nós adeptos que mandamos bitaites sempre a criticar, deitar abaixo, alguns nem associados são, ou seja, nem contribuem com o pagamento de quotas ao Clube? Ou estamos nesse patamar de excelência devido à gestão do Clube, que não sendo perfeita, é excelente?

Abraço

Luís Negroni disse...

Pelo que se lê nos respectivos contratos e fazendo as contas, o Sporting vai receber 21,6 milhões por época pela "...cedência de direitos de transmissão televisiva e publicidade..." e o Porto vai receber 20,7 milhões pela "...cedência...dos direitos de transmissão televisiva...". Trocando por miúdos, o Porto e o Sporting vão receber o mesmo pela transmissão dos respectivos jogos e o Sporting recebe mais qualquer coisinha pela publicidade que não está incluída no contrato do Porto.

Como neste momento, a dimensão (em termos de adeptos, não a nível desportivo) dos 2 clubes é muito semelhante - estou a lembrar-me de um estudo de mercado feito há pouco mais de um ano pela empresa alemã Sport+Markt, uma das mais conceituadas empresas internacionais nesta área, que deu 1,9 milhões de adeptos para o Porto e 1,8 milhões para o Sporting, entre os 15 e os 69 anos - não me parece mal esta paridade. O valor em si, tendo em conta a dimensão do nosso mercado, é bom.

No slb devem andar a pensar que são um clube espanhol ou italiano para exigirem 40 ou 50 milhões de euros.

rogério paulo almeida disse...

Luís Negroni:

O Sporting vai receber por 8 anos, contrato renegociado, ampliado e antecipado, 108ME, ou seja, 13,5ME por época.

Comparando para as mesmas 8 épocas, ou seja, o que está em vigor + as 4 épocas do novo contrato a partir de 2014/15, o FCPorto vai receber 134,55ME, isto é, se quisermos falar em média aritmética, 15,5ME.

P. Ungaro disse...

Na minha modesta opinião é um bom contracto ... numa altura de crise conseguimos majorar substancialmente os valores, no entanto preferia negociar depois do slb ... penso que aí teríamos mais margem de manobra.
O mercado portugues é muito pequeno, não podemos comparar com as negociações dos grande europeus, por isso acho que foi um bom negocio.

Um abraço

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com

Nuno Nunes disse...

Luís Negroni disse...
Como neste momento, a dimensão (em termos de adeptos, não a nível desportivo) dos 2 clubes é muito semelhante - estou a lembrar-me de um estudo de mercado feito há pouco mais de um ano pela empresa alemã Sport+Markt, uma das mais conceituadas empresas internacionais nesta área, que deu 1,9 milhões de adeptos para o Porto e 1,8 milhões para o Sporting, entre os 15 e os 69 anos - não me parece mal esta paridade. O valor em si, tendo em conta a dimensão do nosso mercado, é bom.

A SAD não se pode dar por satisfeita obtendo um contrato idêntico ao de um clube como o Sporting que não investe mais de 1/3 do investimento do FC Porto em jogadores para o seu plantel.

O ROI (Return On Investment) do Sporting é bastante mais elevado do que o do FC Porto, pelo menos no que respeita a direitos de transmissão televisiva. Andamos a investir em Moutinhos, Hulks & Cia. para depois recebermos o mesmo do que o Sporting?

Por mais credível que seja a sondagem não me parece que a variável "massa adepta" seja fundamental nos termos de uma negociação destas.

Se de facto existir uma cláusula no contrato que nos garanta pelo menos 80% dos valores a receber pelo slb então menos mal. As coisas equilibram-se.

O produto "futebol" vendido pelo FC Porto é de longe o melhor em Portugal. Nunca nos poderemos nivelar pelo Sporting.

A ida de Fernando Gomes, um dos "bispos" de Joaquim Oliveira, para a presidência da Liga não foi por acaso. Com ele na Liga nunca os clubes profissionais assumirão uma postura corporativa para uma negociação em conjunto dos direitos televisivos.

Para uns a Olivedesportos é o "FMI do futebol". Tenho dúvidas se esse papel não se sobrepõe a uma postura de parasitismo face aos clubes profissionais.

Também não é por acaso que a Rentabilidade dos Capitais Próprios da Olivedesportos tenha sido de 517% no ano passado, facto que mereceu destaque recentemente na lista de empresas mais rentáveis da revista Exame.

Ah pois disse...

Percebo o teu argumento Nuno mas que culpa tem a PT que os custos do FC Porto sejam mais elevados que as do Sporting? A PT também tem o seu próprio ROI com que se preocupar. A questão é qual o grau de exposição da marca PT que ambos os clubes conseguem atingir, e nesse caso tanto Sporting e Porto têm niveis de penetração de mercado semelhantes.

Pedro disse...

Naturalmente que o valor só se recebe na época. Se fosse agora, podia colocar-se o dinheiro no banco e viria com juros em 2014. Este contrato é como se fosse um contrato-futuro em que duas partes asseguram uma necessidade futura.

Sobre os valores diria que são muito bons se tivermos como base os do presente como justos. Se não forem então a história é diferente.

Há quem diga que futebol tem uma dinâmica completamente independente do resto da economia, eu concedo que isso possa ser verdade num ano ou dois, ou quando existe alguma realidade muito específica, mas no essencial acho uma premissa que não faz muito sentido uma vez que um apreciador de futebol vai ter um nível de consumo diferenciado se tiver desempregado ou se por oposição com boa situação profissional.

Por isso e contando uma perspectiva (optimista) de crescimento médio de 1% do PIB, a que se junte 2% de inflação, teremos que actualizações de 3% ao ano podem ser vistas como razoáveis.

Se os valores do presente forem considerados justos (o que não saberei ao certo), então uma actualização de 12% para 2014, 15% para 2015,..., 24% para 2018 parecem-me razoáveis. Ou seja a uma primeira vista os valores parecem-me bem razoáveis.

Pedro Carriço

Pedro disse...

Dá-me ideia que esta cláusula dos 80% serve mais a olivedesportos que o Porto. É que ficam com muito maior poder negocial com o benfica. A cada milhão que o benfica peça acima de um determinado valor, a olivedesportos pode sempre recusar alegando que lhe custará pelo menos mais 1,8 milhões. E isso assumindo que o sporting não terá cláusula equivalente.

E o LFV sabe que um total de receitas de assinantes que pouco ultrapassará os 100 milhões/ano não comporta um custo de mais de 100 milhões com apenas 3 fornecedores. Provavelmente só está a tentar fazer passar a imagem de que o benfica é maior do que aquilo que efectivamente é.

Luís Negroni disse...

Nuno Nunes:

Não concordo nada com os seus argumentos. Melhor "produto" futebol, não garante a ninguém, infelizmente, melhor contrato de cedência de direitos televisivos (tenho a certeza que o Barcelona não tem muito melhor contrato que o Real Madrid apesar de ter muito melhor "produto" futebol). Até porque o "produto" futebol varia muito mais que a massa adepta. Uma equipa pode apresentar um fraco futebol numa época e apresentar um grande futebol na época seguinte. Basta olhar para o que fez o Porto na época passada e para o que está a fazer nesta época.

O que garante melhores "contratos televisivos", é ter maior dimensão desportiva, maior massa adepta, maior estatuto mediático e maior mercado. Tudo isto ou pelo menos algo disto. Estes factores estão obviamente interligados e influem muito uns nos outros. O Porto pode eventualmente praticar melhor futebol que o Real Madrid durante anos a fio, que nunca receberá de "contratos televisivos" nada que se compare ao que receberá o Real Madrid. Porquê? Porque o RM tem muito mais adeptos, muito mais grandes títulos, muito maior projecção mediática e está inserido num mercado bastante maior.

Em relação ao Sporting, o Porto tem maior dimensão desportiva mas tem mais ou menos a mesma massa adepta e tem menor projecção mediática (não por culpa própria mas porque somos o país lisboeta, centralista e vermelho e verde que somos, logo o boicote ao Porto por parte dos media portugueses/lisboetas é permanente). É por isso que o Porto recebe mais ou menos o mesmo que o Sporting recebe, infelizmente.

Quanto à postura corporativa para uma negociação em conjunto dos direitos televisivos, Deus nos livre de tal coisa. O Porto não foi feito para emparceirar em nada com o SLB nem mesmo com o Sporting. O SLB é inimigo mortal, o Sporting é só inimigo (torço sempre contra um e contra outro, cá dentro e lá fora). No Benfica diriam:
- Sim senhor, alinhamos nisso mas só se recebermos o dobro do Porto, pelo menos, porque somos 6 milhões e eles são só 1 milhão ou menos. No Sporting diriam:
- Nós somos mais, está provado por aquela sondagem que surgiu aqui há uns tempos na comunicação social (e que por acaso até foi encomendada pelo nosso clube) que somos mais 1 milhão que eles, temos que receber pelo menos mais 20%.
E não iríamos a lado nenhum. Assim, sózinhos, sempre é mais fácil colocar uma cláusula de salvaguarda, boa para nós e para o(s) operadore(s), que nos garanta pelo menos 80% do que venha a receber o SLB.

Jorge Mota disse...

se o slm fizer 1 contrato mirabolante(n sei com quem..talvez com o canal panda.mesmo wannabees!!)nos receberemos mais da olibeirinha´s ate uma % creio de 80%.

q historia e essa de recebermos agora o money de epocas ainda tao longinquas??n serao pagamentos anuais??

se foi feito assim e pq foi bem feito.nossos Sadies n andam a dormir.

CARREGA PORTO!!!!!!!!!!!

José Correia disse...

@Luís Negroni
As audiências dos jogos do FC Porto (no campeonato) são superiores às do SCP. Não muito, mas são.

José Correia disse...

@Ah pois
Não confundir o contrato que o FC Porto fez com a PT (patrocínio das camisolas) com aquele que fez com a PPTV (direitos de transmissões televisivas).