segunda-feira, 4 de abril de 2011

Fez lembrar Campo Maior


Quando, uns minutos antes do jogo começar, vi o dono da Delta Cafés (o comendador Rui Nabeiro) no centro do relvado, estava longe de pensar que a actuação de Duarte Gomes me ia fazer recordar uma das arbitragens mais negras da história do futebol português – o escândalo de Campo Maior.

Mas, vendo bem as coisas, Duarte Nuno Pereira Gomes tem muitas semelhanças com Bruno Miguel Duarte Paixão. O Duarte nasceu em 1973 e o Bruno em 1974, ambos são benfiquistas, ambos chegaram cedo a internacionais (sem se perceber como) e ambos costumam ser protagonistas (pela negativa) dos jogos que arbitram.

Deste modo, e tal como tinha previsto, Duarte Gomes não revelou estaleca para um desafio desta dimensão e só não influiu decisivamente no resultado, porque a equipa do FC Porto teve personalidade, jogou à Campeão e superou todas as contrariedades que lhe colocaram pela frente.

O filme da actuação vergonhosa de Duarte Gomes pode ser resumido da seguinte forma:

3’: Duarte Gomes marca uma falta inexistente (Otamendi não tocou em Saviola), mas interrompe o lance, beneficiando, em teoria, o infractor.

3’: Cartão amarelo para Pablo Aimar, por protestos espalhafatosos.

7’: Helton pica a bola sobre Saviola, sendo pontapeado pelo avançado do slb. Duarte Gomes apenas marca falta.

7’: Aimar tem uma entrada perigosa por trás, derrubando um jogador do FC Porto já no meio-campo do slb. Duarte Gomes vê, marca a falta, mas limita-se a avisar o jogador do slb.

16’: Penalty contra o FC Porto e cartão amarelo para Otamendi, por pretensa falta sobre Jara (é Jara quem agarra Otamendi com o braço esquerdo, rodopiando e deixando-se cair).

19’: Airton pisa Varela. O árbitro vê, marca a falta, mas o segundo amarelo (o brasileiro já tinha visto um cartão amarelo aos 13 minutos) ficou no bolso de Duarte Gomes.

25’: Penalty contra o slb, por derrube de Roberto a Falcao quando este ia isolado. Entre o amarelo e o vermelho, Duarte Gomes optou por apenas mostrar o cartão amarelo ao guarda-redes espanhol.

62’: Falta dura de Coentrão sobre Moutinho, mas o segundo amarelo (Fábio Coentrão tinha visto um cartão amarelo aos 21 minutos, por derrubar Fucile) ficou no bolso de Duarte Gomes.

67’: Javi García, sem hipóteses de jogar a bola (que até já tinha ultrapassado a linha lateral), pontapeia Varela por trás. Duarte Gomes limita-se a mostrar o cartão amarelo ao “carniceiro” encarnado.

70’: Expulsão completamente ridícula de Otamendi! 2º cartão amarelo por, supostamente, ter obstruído Cardozo numa “posição perigosíssima” (junto à linha lateral…)

80’: Cardozo entra sobre Helton de cotovelo em riste. Duarte Gomes marca falta, mas mais nada…

87’: Duarte Gomes achou que era demais e, a três minutos do fim do jogo, já podia expulsar um jogador do slb… Cartão vermelho directo para Cardozo, devido a uma entrada muito dura e por trás sobre Belluschi.


Para além destes lances, que deixam poucas dúvidas, o festival Duarte Gomes ainda incluiu:

- vista grossa a um possível penalty de Fábio Coentrão sobre Hulk (o caxineiro agarrou a perna do Incrível), logo nos primeiros minutos de jogo.

- não punir Jara com qualquer cartão, apesar do avançado do slb ter jogado a bola com o braço três vezes!


Depois do que se viu ontem, não há dúvida que Jorge Jesus e os dirigentes do slb têm toda a razão quando falam e se queixam das arbitragens…

P.S. O FC Porto ganhou e, por isso, não vale a pena falar da arbitragem? Discordo totalmente dos portistas que pensam deste modo.

21 comentários:

tiago disse...

Completamente de acordo com a análise, é importante lembrar que só mesmo uma equipe muito superior poderia aguentar esta arbitragem e vencer o jogo. Como foi felizmente o caso.
César Peixoto também teve algumas entradas infelizes, os jogadores vermelhos com Helton no chão aproveitaram para o pontapear, e sempre que existiram motivos para um segundo vermelho a jogadores do Benfas o árbitro hesitou. Com Otamendi conseguiu o impossível, uma expulsão, um penalty, dois amarelos - nenhuma falta cometida.
Um autêntico ladrão.

r.m.silva da costa disse...

A descrição que faz só poderá pecar por defeito. Como muito bem lembra, este desempenho tem muito do que se viu em Campomaior. Duarte Gomes estava claramente e fazer um "frete" de que os jogadores dos encarnados deviam estar informados, dado o descaramento com que cometeram as faltas do princípio ao fim do jogo, perante a permissividade do "juiz", lisboeta e adepto do clube da Dona Victória. Foi uma das mais negras arbitragens que me foi dado ver até agora, uma demonstração clara de procurar influenciar o resultado final da partida em benefício do benfica.
Não fosse o autodomínio dos jogadores do Futebol Clube do Porto e a sua manifesta superioridade na partida, ontem não lograríamos concluir a estocada fatal na cabeça da besta vermelha.

Nightwish disse...

Discordo um bocadinho dessa análise, meu caro... Nem tanto ao mar nem tanto à terra.
3' Otamendi faz falta, mas não interrompe nenhum contra-ataque rápido na altura da falta
16' Jara roda e vai contra o braço do Otamendi que já lá estava. Se isto é falta...
25' "Desenquadrou-se" e tinha um jogador à frente. Pode discordar das regras, mas são essas.
67' Benefício da dúvida ao caceteiro, mas por pouco.

6x' Falta perigosa de Fucile para segundo amarelo...
xx' x3 Entrada perigosa de César Peixoto, que não vê nenhum amarelo.

Ainda assim, é o que temos.

SevenSeven disse...

Viva o Porto Campeão !!!!

http://www.youtube.com/watch?v=XBLH9eq937k FOTOGALERIA DOS FESTEJOS :D

Urgencia disse...

COncordo plenamente.

Espero que os nossos comentadores não deixem escapar, pois parace tudo distraido, incluido nós,!!!

João disse...

Como é que é possível não estar aqui a agressão do César Peixoto!?

miguel disse...

Continuo a achar que o Porto foi beneficiado, pois o Roberto devia ter sido expulso e não o foi, logo o Porto ficou em vantagem.

José Correia disse...

«Ainda mais doloroso para quem prefere imaginar que o futebol é um misto de jogo de estratégia e de romance de espionagem com os árbitros no papel de agentes secretos foi o facto de, desta vez, só os adeptos portistas terem razões de queixa do juiz da partida. Duarte Gomes cometeu alguns erros (diga-se, em sua defesa, que o ambiente, fora e dentro do campo, não ajudou nada). É normal. O que já não é tão normal é ter cometido todos os erros relevantes para o mesmo lado. Os benfiquistas que enchem o peito com histórias de corrupção e gritam “Sistema!” de cada vez que o FC Porto ganha um jogo devem ter ficado descoroçoados.»
Luís Francisco
publico.pt

José Correia disse...

João disse...
Como é que é possível não estar aqui a agressão do César Peixoto!?

As situações em que o slb foi beneficiado foram tantas, que é difícil lembrar-me de todas.

Jorge Mota disse...

uma autentica ESCANDALEIRA mas eu ja nem ligo a isso

16 pts e luz DOWN

OWNADOS!!!!!!!!!

Silver(io) disse...

ATENÇÃO:o arbitro pensado e pedido para o jogo da 2ªmão na luz apagada,pelo CAda Federação(presidente:um cabeçudo lampião doente,um tal de esteves)é o Paixão!
Devemos DENUNCIAR mais este escandalo pre-anunciado.

navegante disse...

Vejo muita condescendência na apreciação do "trabalho" do árbitro, deixando subliminar a pressão do jogo. É uma apreciação habilidosa, pois a asneira caiu sempre par o mesmo lado, e eu depois de ver a arbitragem, se é isso que se pode chamar, ao desempenho em Coimbra, fiquei sem quaisquer dúvidas sobre este senhor. Não tem carácter para ser juíz! Juíz isto?!

Kostadinov o Flecha disse...

O que se deveria investigar, era a conversa que houve entre Jesus e o árbitro no recomeço da 2ª parte. A Sport Tv filmava a entrada do trio de arbitragem quando se verifica o catedrático a dizer qualquer coisa ao árbitro com este a responder " tá bem...tá bem". Minutos depois e após a entrada de Cardozo em campo expulsa um central do FCP???
Ainda pensei que o sacrificado seria Fucille, já que o catedrático colocou o César Peixoto em campo e fez avançar o Coentrão.
Vejam as imagens e questionem porque raio o árbitro responde " Está bem...está bem???" Seria a avisar que no final iriam apagar as luzes?

Jorge disse...

Acho importante criticar esta arbitragem que foi consistentemente contra o Porto.
Costumo tentar encontrar justificacoes para os arbitros que estejam relacionadas com a fabilidade humana mas neste caso houve enviezamento claro nas decisoes arbitrais.
Especialmente no campo disciplinar, em que os dois cartoes mostrados ao Otamendi sao de um rigor excessivo, especialmente tendo em conta que houve uma falta de rigor incrivel quando as faltas eram ao contrario sendo os casos mais obvios o do segundo cartao amarelo ao Aimar no inicio do jogo e o cartao vermelho que deveria ter sido mostrado, mesmo sem ser muito rigoroso, ao Roberto que nega uma clara oportunidade de golo ao Falcao.

Mefistófeles disse...

Realmente foi mau demais...como diz hoje MST no pasquim lampião, este árbitro está reservado para mais clássicos, com toda a certeza.

Dá todas as garantias.

David Duarte disse...

Disse num artigo aqui colocado quando se soube do nome do arbitro para o jogo que exceptuando 3 arbitros, os outros não têm personalidade, caracter para arbitrar um jogo destes. E ficou provado.

Logo aos três minutos, quando ele marca falta do Otamendi sobre o Saviola (que é tocado, vê-se perfeitamente que com o carrinho e o Saviola lançado, hà um contacto no joelho) e interrompe um contra-ataque de 3 defesas contra 5 atacantes, disse que pronto, ja està o caldo entornado.

As consequências são as normais de alguém sem personalidade num jogo destes. Pressionado, em caso de duvida beneficiou sempre o Benfica. Mas por um lado até foi bom o que aconteceu. Como escrevi num blog benfiquista, se nas primeiras jornadas o Benfica foi efectivamente prejudicado, chegar à 25a jornada e continuar com esse discurso para justicar o mau campeonato não tem logica.

Nightwish disse...

Segundo o benfiquista Pedro Henriques, as indicações da FIFA eram mesmo para interromper mal era a falta, o que aconteceu muito antes de se tornar um contra-ataque perigoso, daí não haver amarelo.
O homem demorou foi muito, daí as queixas. O que eu acho é que a FIFA cada vez mais dá nós cegos e já ninguem percebe nada disto. Ainda no sábado vi um penalty a favor do Manchester por chutarem uma bola à queima contra uma mão quase colada ao corpo.

Jorge Mota disse...

Como escrevi num blog benfiquista, se nas primeiras jornadas o Benfica foi efectivamente prejudicado, chegar à 25a jornada e continuar com esse discurso para justicar o mau campeonato não tem logica.

CORISTA!

David Duarte disse...

Não percebo Jorge Mota...

Jorge Mota disse...

Eu e q n te percebo a ti, David!

seu frutoso

David Duarte disse...

Ter consciência disso é o primeiro passo para nos entendermos!