domingo, 10 de abril de 2011

Manter as contas na ordem


Depois de uma semana louca, repleta de triunfos retumbantes, nada como um passeio até ao Algarve para baixar o alto nível de adrenalina que escorre nas veias dos pupilos de André Villas-Boas e apreciar o sol, companhia constante naquelas paragens. Relaxe, apenas em 45 minutos. O que restou do que havia por jogar transformou-se num vendaval de golos e numa partida de futebol bem entretida.

Com efeito, a etapa inicial do encontro parecia desenrolar-se sob a alçada e alto patrocínio da praia da Rocha. O sol ia alto, quente e a tarde convidava a actividades mais frescas. O Dragão apresentava-se de meia sola e a jogar a lume brando. O Portimonense recostava-se no seu meio campo, na ínfima esperança vã de sacar o pontinho da praxe. Desfecho óbvio deste cenário? Uma monumental seca!

O segundo tempo parecia seguir os destinos da 1ª parte se não houvesse em campo um rapazote chamado Givanildo. Para o bem, ou para o mal (normalmente mais para o bem) Hulk tem o dom de agitar com as partidas, hoje voltou a consegui-lo ao sacar um daqueles golaços que só ele sabe e abrir definitivamente o encontro. O mais difícil parecia feito e a tendência parecia encaminhar o resultado para algo mais folgado. Mas os algarvios pela cabeça de Rúben Fernandes faziam o primeiro abalroamento ao cruzeiro portista na sequência de um pontapé de canto.


Finalmente os jogadores arregaçavam as mangas e faziam-se ao jogo. A equipa azul e branca, pouco incomodada com afronta do último classificado, mandou-se para cima de Ventura, conseguindo, minutos depois, restabelecer a vantagem no marcador por intermédio de Falcao, no seguimento de uma boa jogada colectiva. Fim das hostilidades? Nem por isso…

A defensiva da nossa equipa, sem retirar ilações do golo que já havia encaixado, volta a deixar-se bater num lance tirado a químico. Para quem não tinha sofrido golos em lances de pontapé de canto, levar com 2 num só encontro arrasa com qualquer estatística. Valha-nos a “telha” de Maicon, para um momento de contra-resposta, em jeito de vingança servida num prato gélido. O central brasileiro repôs a vantagem portista no marcador, uma vez mais, e manteve as contas do campeonato como a gente quer.

No fundo isto não passou de um pequeno entretimento.

Fotos rapinadas em uefa.com

15 comentários:

Amphy disse...

Caros,

antes de mais, parabéns ao FC Porto por esta semana extraordinária. Começou bem, continuou da mesma forma e terminou positiva.

Quanto ao jogo de hoje, foi uma primeira parte realmente seca e uma segunda parte mais jeitosa (dispensava bem os golos sofridos). Parece-me que a mudança de sistema não ajudou à posse de bola com qualidade e ao desenrolar das acções ofensivas, havendo uma diferença brutal para as estatísticas habituais. Pareceu-me ainda que havia dificuldade de compensação nas laterais, sendo que no processo de construção os médios interiores procuravam as linhas, não encontrando lá ninguém, ou apenas Sereno, que naturalmente não define com a qualidade ofensiva ideal.

O Rolando hoje pareceu-me bastante mal, assim como o Belluschi, o Mariano e o Souza. Felizmente para quem gosta das vitórias do F.C.Porto os outros atletas chegaram para a encomenda.

Nota ainda para os dois primeiros golos sofridos de canto, o primeiro responsabilidade de Rolando, o segundo de Souza. São duas bolas na linha da pequena área, logo um pouco difíceis para um GR não muito alto como é o Beto. Talvez o Helton tentasse a intercepção, mas não responsabilizo o GR.

Com agrado noto os golos na sequência de bolas paradas desta semana, algo que se apontava como uma limitação no cardápio futebolístico deste FC Porto de AVB.

Uma vitória é uma vitória e esta vale 3 pontos como as outras.

Bem hajam.

p.s. - não vi referências aos desacatos da claque do Spartak esta semana no Dragão, ainda no estádio, contra os stewards. Deixo a nota apenas por desconhecer as consequências de tais actos. (Também me pareceu que certos stewards não pretendiam apaziguar os ânimos como deveriam...)

José Correia disse...

Gostei da exibição do Rúben Micael, do golaço do Hulk e da jogada do golo do Falcao. Contudo, parece-me que não vai ser fácil ao AVB manter a motivação dos jogadores nos quatro jogos que ainda faltam até ao fim do campeonato.

É estranho, num jogo do campeonato, ver simultaneamente em campo o Beto, o Sereno, o Souza, o Mariano e o Walter.

José Correia disse...

Os dois objectivos essenciais para este jogo foram alcançados:
1) Não haver lesões, particularmente nos jogadores que são habitualmente titulares;
2) Manter a invencibilidade no campeonato.

José Correia disse...

"Não, o único interesse não é acabar a prova sem derrotas Existem outros. Recorde de pontos, invencibilidade, golos marcados, golos sofridos e ainda o prestígio de servir esta casa. Queremos acabar com números importantes"
André Villas-Boas

Amphy disse...

"Os dois objectivos essenciais para este jogo foram alcançados"

Concordo, no entanto parece-me negativa a exclusão do Sapunaru do jogo com o Sporting...

Danos colaterais.

Leceiro disse...

Não concordo com estas mudanças em massa, tal como em Inglaterra, deveria existir um regulamente claro e preciso sobre esta matéria, afinal de contas, como se viu hoje, a Naval continua na luta através dum resultado inesperado e o Portimonense poderia ter aproveitado igualmente este brinde.

Quanto ao jogo de hoje, alguém consegue explicar como é que o Mariano joga e o Cebola fica no banco? Se queremos valorizar este último, em vista duma eventual saída, decerto não será no banquinho... e tudo mais resume-se a um jogo fraco, com uma vitória justa mas com muitos erros defensivos e alguns jogadores demasiado relaxados.

MVP's: Rúben, Hulk e Sereno.

Daniel Gonçalves disse...

O Ruben Micael esteve bastante bem; o Souza também esteve bem, cortou vários lances e recuperou bolas. Claro que não gostei de 2 golos sofridos, e logo em lances de bola parada, mas como se notou uma certa descontracção da equipa neste jogo, dá para perceber a forma mais "suave" como abordaram os lances nos cantos.
Também quero chegar ao final do campeonato sem derrotas, agora quanto a golos sofridos, já não conseguimos bater o record de golos sofridos: é de 9, e é nosso, em 79/80 e 83/84.

Silver(io) disse...

Concordo, no entanto parece-me negativa a exclusão do Sapunaru do jogo com o Sporting...Penso que na gestão dos cartões o Sapunaru,aproveitou para limpar o "cadastro"no jogo,teóricamente,mais fácil dos 4 que restam..basta que o arbitro faça o que o Sousa Lampião,fez em Alvalade,"golo"em flagrante fora de jogo do chileno Valdez e a expulsão inventada(nem falta faz)do Maicon...Recordar é viver e é bom que não nos esqueçamos que há lagartos mais anti-Porto que certos lampiões(vidé o actual presidente da Assmbleia geral,o palavroso e boateiro barroso).Sábado os Júniores do clube podem ser campeões nacionais,bastando para tal,repetir a vitória de Alcochete..Vamos tornar o próximo fim de semana,comendo verde!

Mefistófeles disse...

Que se lixem os "records" ! Venham mas é as Taças que é disso que vivemos !!

Jorge disse...

Qual e o record de diferenca pontual em relacao ao segundo classificado?
Estamos a 19 pontos do segundo e a 32 (ou 31 se o Braga ganhar) pontos do terceiro quando a distancia do terceiro para o ultimo e de 23 (24) pontos.
Somos claramente de outro campeonato...

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem como era de esperar não fizemos um grande jogo.

Villas-Boas face aos castigos, e face aos desafios da Liga Europa, poupou jogadores, dando oportunidade a outros para mostrarem se merecem ficar no plantel da próxima época.

Foi uma primeira parte paupérrima, em ritmo lento, com um Portimonense a necessitar de pontos que nada arriscava, e um FC Porto que sabia que face à nossa superioridade individual e às fragilidades defensivas do adversário mais tarde ou mais cedo marcaria.

Na segunda parte demos mais velocidade ao jogo, e com naturalidade chegamos à vantagem num fantástico golo de Hulk.

Poucos minutos depois sofremos um golo de bola parada, numa desatenção da nossa defesa que deixou Ruben Fernandes saltar à vontade.

Mas a superioridade do FC Porto fez nos voltar à vantagem no marcador, numa excelente jogada de combinação, culminada com uma excelente assistência de Ruben Micael.

Souza um dos que ontem não aproveitou a oportunidade, em mais um lance de bola parada não acompanha o salto de Mourad que restabelece o empate.

O Porto reagiu naturalmente e Maicon, o melhor elemento da nossa defesa no jogo de ontem carimbou a vitória num excelente cabeceamento.

Destacar pela positiva, Ruben, Hulk (melhor em campo), Maicon, Moutinho e Falcao que estiveram melhor que os seus colegas.

Pela negativa Souza que não agarrou a oportunidade, embora também tenha pesado o muito tempo de ausência.

Rolando também teve um exibição menos conseguida, deixando-se antecipar no primeiro golo do Portimonense, e esteve muito lento.

Sapunaru, Guarin e Belluschi cumpriram.

Sereno teve pela frente o melhor jogador do Portimonense, Candeias e foi resolvendo os problemas colocados. Notou-se a falta de rotina e entrosamento com os restantes colegas de sector.

Beto penso que podia ter feito melhor no primeiro golo dos algarvios, uma vez que a bola cai na sua zona de acção, de resto cumpriu efectuando duas grandes defesas.

Boa presença de público, e uma arbitragem sem erros.

Abraço e boa semana

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com/

Dragaopentacampeao disse...

Ou me engano muito ou os próximos jogos do Campeonato vão ser a repetição deste em Portimão.

Os atletas, embora queiram ganhar sempre, vão ter tendência para o relaxe e para exibições descoloridas, o que é pena, pois reconheço alguma qualidade nas segundas linhas, capazes de actuar em níveis perfeitamente aceitáveis.

Cabe ao mestre André incentivá-los a dar o melhor de si mesmos.

Seria muito bonito, útil e agradável acabar o campeonato sem derrotas mas também com exibições positivas.

Um abraço

ultrafcporto disse...

Mais um passo rumo a invencibilidade, foi um jogo fraquinho ou quanto baste, a linha defensiva esteve um pouco tremida, mas o objectivo foi conseguido, tiveram um gesto bonito os jogadores ao mandar as camisolas para os ultrasfcp como forma de agradecimento por o seu apoio durante toda a época em todos os estádios, pois somos nós a vossa força a vossa voz.
Cumprimentos,
www.ultrasfcporto.com

David Duarte disse...

Informação sobre as competições europeias.

O FC Porto é neste momento 13o na classificação UEFA a apenas 1 ponto do 10o Sevilha. Muito provavelmente o FC Porto acabarà a época em 10o ja que Lyon Werder e Sevilha não estão nas competições. Ora estando em 10o se o Liverpool não vai à Champions (quase certo) e se o Bayern não ficar em 3o na Liga, o FC Porto serà oitavo na Champions League do proximo ano, o que significa que serà cabeça de série.

Ja o Benfica està em 18o lugar podendo subir para 17o com a eliminação do Tottenham. Sabendo que muitas equipas não irão à Champions (Roma, Werder, Sevilha por exemplo) o Benfica estarà no segundo grupo se passar a eliminatoria.

Tenho apenas uma duvida. Sei que a classificação por paises so conta para a época 2012-2013. A dos clubes é a mesma coisa?

David Duarte disse...

O link para estas informações.

http://www.leballonrond.fr/ranking_uefa.php?por_pais=0&epoca=140&coef=0