quinta-feira, 28 de abril de 2011

O perigo invisível


O Pedro Vale já escreveu um artigo sobre as características do “submarino amarelo”, onde chama à atenção para a valia de vários dos seus jogadores - Nilmar e Cicinho (internacionais brasileiros), Marchena, Joan Capdevila, Santi Cazorla e Marcos Senna (internacionais espanhóis) e a estrela Giuseppe Rossi (internacional italiano) – e para o facto de o Villarreal estar a conjugar um bom campeonato (o 4º lugar e o consequente acesso à pré-eliminatória da LC está quase garantido), com um excelente desempenho em termos europeus (para além de ter esmagado o Twente FC, líder do campeonato holandês – de notar que o PSV é o actual terceiro classificado… –, já deixou pelo caminho os segundos classificados da Serie A e da Bundesliga).


O Villarreal eliminou o Nápoles e o Leverkusen, teve uma fase de grupos com qualidade enorme, eliminou o Twente, portanto estamos a falar de uma equipa que se apresenta como um desafio máximo. É uma final antecipada
André Villas-Boas, 19/04/2011


Estou de acordo com a opinião do treinador do FC Porto, mas à valia indiscutível do “submarino amarelo”, acrescento aquilo que designo por perigo invisível (um pouco à semelhança dos submarinos alemães na II Guerra Mundial).

1. Angel María Villar Llona, presidente da Real Federación Española de Fútbol, é também terceiro vice-presidente da UEFA, bem como, presidente dos Comités de Arbitragem da UEFA e da FIFA.

2. Howard Webb é um árbitro profissional, considerado pela UEFA e FIFA um dos melhores da actualidade, tendo sido nomeado para as finais da última Liga dos Campeões e do Campeonato do Mundo. Contudo, isso não o impediu de em Fevereiro passado, ter protagonizado uma arbitragem miserável no FC Porto x Sevilha, a qual contribuiu para quase inverter o destino da eliminatória, de modo a que a equipa espanhola continuasse em prova.

3. Em resposta ao recurso apresentado pelo FC Porto, a UEFA manteve a suspensão de dois jogos a Álvaro Pereira, na sequência do cartão vermelho que lhe foi exibido por Howard Webb no jogo com o Sevilha, da segunda-mão dos 16-avos-de-final da Liga Europa.
Tudo depende do que o árbitro escreve… E ele escreveu que o Álvaro é um jogador agressivo, que esteve alterado durante todo o jogo. Isso é uma barbaridade”, afirmou André Villas-Boas.

4. «De acordo com um estudo realizado em 2010, a organização da final - a cargo da federação irlandesa de futebol - previa uma audiência global de 40 milhões de telespectadores e a visita de 40 mil turistas/adeptos que se deslocariam de propósito a Dublin. O impacto da final para a economia local rondaria os 30 milhões de euros. A eliminação do Liverpool - clube com muitos adeptos em Dublin e ligações históricas à Irlanda - provocou um enorme rombo nestas previsões e expectativas dos organizadores. A ausência de outras equipas de grandes mercados televisivos continentais como o PSG, Bayer Leverkusen, Estugarda ou Manchester City causou novas dores de cabeça.»
Paulo Anunciação, O Jogo

5. “Existe a sensação de que um duelo ibérico entre Benfica e Villarreal daria maior dimensão europeia [à final] e é certamente a preferência em termos de audiência televisiva. Estive presente na cerimónia de entrega do troféu [à cidade de Dublin] e a sensação generalizada é a de que seria melhor não ter uma final entre duas equipas do mesmo país. Existe alguma preocupação no seio da organização perante a possibilidade de a final do dia 18 de Maio ser um assunto entre dois clubes do mesmo país
Emmet Malone, jornalista do diário The Irish Times, em declarações a O Jogo

6. Nilmar e Cazorla, dois dos principais jogadores do Villarreal, foram acusados pela UEFA de conduta imprópria por, no jogo da 1ª mão dos quartos-de-final com os holandeses do Twente, terem forçado a mostragem de um cartão amarelo, de modo a completaram uma série de três e cumprirem o respectivo castigo no jogo da 2ª mão, limpando o cadastro para o resto da competição.
Nota: Já esta época, Sérgio Ramos e Xabi Alonso (jogadores do Real Madrid) foram penalizados pela UEFA pelo mesmo motivo, sendo obrigados a cumprir novo castigo no jogo seguinte.

7. A UEFA considerou que ficou provado que Nilmar e Cazorla forçaram a mostragem de cartões amarelos, mas decidiu apenas multá-los. O comité rejeitou suspender os jogadores, que podem assim alinhar frente ao FC Porto na primeira-mão das meias-finais, no Estádio do Dragão.

8. «[Uma final da Liga Europa] Benfica-FC Porto seria a garantia de estádio cheio, mas também de muitas preocupações com a segurança já que a maior parte dos jogos recentes entre as duas equipas foram manchados por escaramuças entre os adeptos rivais»
Emmet Malone, The Irish Times (20-04-2011)


Não quero entrar em teorias da conspiração, mas os factos anteriores não são invenção e falam por si.

Por tudo isto, estou convencido que para eliminar os espanhóis da Villarreal e estar na final de Dublin (contra outra equipa portuguesa), não vai chegar ao FC Porto ser melhor que a equipa do país campeão da Europa e do Mundo. Terá, seguramente, de ser muito melhor.

24 comentários:

Miguel Pereira disse...

José,

Totalmente de acordo. A UEFA não brinca em serviço, viu-se ontem no Bernabeu e tem-se visto aqui e ali. Uma final com duas equipas do mesmo país, especialmente se é um país insignificante, é tudo o que a UEFA não quer. Esperemos que o FCP se saiba superar com a mesma atitude que se notou no duelo com o Deportivo (também se dizia na altura que uma CL com um portugues e um frances valia muito pouco) porque se futebolisticamente o Villareal é muito bom, fora do campo o Villar é muito melhor.

um abraço

Pedro Reis disse...

Eu não vou por aí... senão deixava de ver futebol. Não nos transformemos em "benfiquistas", sempre à procura da teoria da conspiração. Às vezes somos prejudicados por decisões dos árbitros e outras vezes beneficiados, faz parte do jogo. Apesar dos erros normalmente, quando somos melhores no campo, raramente perdemos, por isso joguemos o que sabemos e podemos e Dublin esperará por nós.
Confiança, acima de tudo, na qualidade do nosso enorme FCP!

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

O confronto entre FC Porto e Villarreal trata-se mesmo de uma final antecipada.
Tratam-se das duas melhores equipas em competição e que melhor futebol praticam.

O Villarreal tem feito um excelente campeonato, numa liga tão competitiva como é a espanhola, e não fosse a cabeça dos jogadores estar virada para a Liga Europa, estariam mais acima na tabela classificativa.
Tem no seu plantel jogadores de grande qualidade, tais como os internacionais espanhóis Capdevilla, Marchena, Santi Cazorla (cuidado com este médio), Borja Valero e Senna. No ataque contam com os letais Nilmar e Rossi.

Esta equipa espanhola tem fragilidades defensivas, e o FC Porto tem de fazer um jogo de grande entrega e humildade, e se estiver ao seu melhor nível vai com certeza vencer, pois apesar da qualidade do adversário somos colectivamente e em alguns sectores individualmente mais fortes.

É fundamental não sofrer golos. Mais vale uma vitória por 1-0 que uma por 2-1, apesar de termos a capacidade de marcarmos no reduto espanhol na segunda-mão.

Logo espera-se assim uma grande noite europeia, e que o FC Porto consiga um resultado que lhe permita fazer uma viagem tranquila a Espanha para a 2ª. mão.

O apoio em massa dos adeptos vai ser essencial, e também a sua paciência. Hoje não vamos ter ópera. Vai ter de efectuar um jogo inteligente, muitas vezes mais de controlo e não de ataque desmesurado.

Espero que a arbitragem seja isenta, e que não nos queiram prejudicar, para que não hajam 2 equipas portuguesas na final. Bem sabemos que Platini e os seus pares, são mestres nestes "feitos" ... basta-nos recordar da forma escandalosa como o Chelsea foi roubado diante do Barcelona há umas épocas atrás, só para se evitar final inglesa.

Abraço

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com

Ah pois disse...

O Barcelona foi tão beneficiado, tão beneficiado, tão beneficiado que só chegou à final ao marcar um golo aos 93 min. Grande árbitro! Se foi comprado foi dos árbitros comprados mais incompetentes que já vi.

Quanto ao Porto, é normal vencer contra o adversário e a roubalheira. Pelo menos contra o SLB. O 3-1 em casa com roubalheira, o 2-0 na Supertaça, o 2-1 fora para o campeonato e o 3-1 fora para a Taça de Portugal.

R.Sousa disse...

Este jose correia tem de facto um obsessao doentia pela arbitragem..antes era a nivel nacional, agora internacional tambem? cada post seu é so para abordar arbitragem e dizer mal..ja nao ha pachorra

José Correia disse...

Miguel Pereira disse...
Esperemos que o FCP se saiba superar com a mesma atitude que se notou no duelo com o Deportivo (também se dizia na altura que uma CL com um portugues e um frances valia muito pouco)

Eu estive no estádio e lembro-me bem da arbitragem do alemão Markus Merk no FC Porto x Depor, a qual deixou muito a desejar, quer no critério disciplinar, quer em pelo menos um penalty que ficou por marcar a favor do FC Porto.

Felizmente o árbitro da 2ª mão, na Corunha, foi Pierluigi Collina, que fez uma arbitragem impecável.

José Correia disse...

@R.Sousa
Por que razão vem ao 'Reflexão Portista' ler coisas para as quais já não tem pachorra?
Se aquilo que lê o incomoda é fácil, deixe de vir cá.

José Correia disse...

@R.Sousa
Já agora, algum dos pontos 1 a 8 que eu escrevi no artigo é mentira? É uma invenção?

Gonçalo Verdasca disse...

Não acho que sejam teorias da conspiração ou obsessão por arbitros. Já viu bem a quantidade de dinheiro que esta em jogo?? Quando à tanto €€ em jogo ninguem brinca, o Porto vai jogar contra 14 e vai passar na mesma.

José Rodrigues disse...

Vamos lá a ver...

Que para a UEFA é uma grande chatice calamidade ter uma final portuguesa, lá isso é. Mas tb não seria um problema por aí além para eles pq os contratos (de publicidade, etc) estão mais do q negociados, o estádio vai estar cheio, e a LE tb não propriamente é a LC.

Que isso pode ter a sua influência com pressão sobre os árbitros, lá isso pode ter. Não tenho ilusões sobre essa possibilidade.

Mas daí a AFIRMAR q o FCP vai ser gamado ("não vai bastar ser melhor, vamos ter q SEGURAMENTE ser muito melhores") já acho bastante abusivo. É possível q sejamos prejudicados, mas tb é bem possível q não. Apesar de tudo eu não me acredito q os árbitros estejam completamente a soldo dos interesses da UEFA, e como já disse uma final portuguesa tb está muito longe de ser um grande problema para a UEFA.

A ver vamos antes de fazer choradinho como se isso fosse coisa certa (isso para mim já é calimerice à SCP).

Já no caso das multas por amarelo forçado é q se vê discrepâncias de acordo com os interesses da UEFA. Como é q eles explicam os 2 pesos e 2 medidas em relação aos casos do Real Madrid?

JCCJCC disse...

Este texto não faz qualquer sentido.
Angel Villar não tem mais poder na UEFA e na FIFA que o Gilberto Madaíl.

E se a UEFA pudesse escolher por motivos comerciais, certamente que seria o Porto o beneficiado, porque tem muito mais adeptos.

Sobre a arbitragem do Markus Merk há 7 anos atrás!, se calhar foi por querer favorecer o Deportivo que expulsou o Jorge Andrade sem motivo aparente.
Expulsão que terá sido decisiva, pois foi o seu substituto que cometeu infantilmente o penalti decisivo na Corunha.

José Rodrigues disse...

"E se a UEFA pudesse escolher por motivos comerciais, certamente que seria o Porto o beneficiado, porque tem muito mais adeptos."

Isso é irrelevante para a final.

O q interessa é encher o estádio (e nisso podemos estar certos q vai estar cheio jogue quem jogue, por isso é um critério irrelevante) e acima de tudo as audiências de TV por esse mundo fora (é por aí q os patrocinadores da LE mais têm retorno).

E não haja dúvida q uma final com 2 clubes portugueses é equivalente a MILHÕES de espectadores a menos na Europa (e não só).

Dito isto, uma final Villareal - slb tb estaria longe de ideal para as audiências televisivas: muito pouca gente veria o jogo numa Inglaterra, Alemanha, França ou Itália (e mesmo em Espanha não haveria assim tanta gente a ver). Mas é um facto q um FCP - slb/Braga ainda é pior.

De qq forma como já disse isto é um bocadinho chato para a UEFA mas tb não é um grande problema, longe disso. Não é por causa de uma final portuguesa q a UEFA vai receber menos dinheiro dos patrocinadores (o contrato está negociado há muito, tanto com eles como com as TVs por esse mundo fora), e não é por isto q a UEFA vai receber ofertas mais baixas dos patrocinadores/TVs aquando da renegociação (precisamente porque eles sabem/esperam q isto foi uma excepção, se calhar nas px finais temos por ex um Liverpool - Roma).

Não tenho a mínima dúvida q se pudesse escolher a UEFA preferia q ganhasse o Villareal, mas quero acreditar q isto vai acabar por não ter qualquer influência na arbitragem.

José Correia disse...

JCCJCC disse...
Angel Villar não tem mais poder na UEFA e na FIFA que o Gilberto Madaíl

:-)))))
Excelente piada!

José Correia disse...

JCCJCC disse...
E se a UEFA pudesse escolher por motivos comerciais, certamente que seria o Porto o beneficiado, porque tem muito mais adeptos.

O mercado espanhol - televisivo e publicitário - é "só" 5 ou 6 vezes maior do que o português, algo “irrelevante” para os patrocinadores oficiais da prova. Mas pronto, é mais uma piada...

José Rodrigues disse...

Além disso presumo q a UEFA tb prefira evitar uma final FCP - slb por causa do critério "seguranca".

Não quero ser pessimista, mas parece-me muito difícil q uma final dessas não fosse marcada por conflitos nas ruas de Dublim... vai ser quase impossível evitar isso.

Os adeptos chegam a conta-gotas e de várias cidades, incluindo emigrantes; vai haver muitos adeptos "avulsos"; e vão-se expalhar por Dublim antes e depois do jogo. Basta haver um par de adeptos de um dos clubes encontrar um grupo de "gunas" do adversário para despoletar problemas.

JCCJCC disse...

amigo José Correia,
o mercado televisivo espanhol é efectivamente 5 a 6 vezes maior, mas é para ver o Real Madrid ou o Barça.
Para ver um Villarreal na final a audiência será relativamente baixa.
Serão poucos os que vão passar a ver a final pelo facto de lá estar o Villarreal. Ao passo que a presença do Porto chamará praticamente todo o público futebolístico português, e não só.

Isto também é uma discussão estéril. Como ontém se viu em Madrid mais uma vez, no futebol ganha-se a jogar futebol, não se ganha a falar.

Com ou sem árbitro, o Porto tem é que jogar o máximo, e ganhar. Se ganhar estará de parabens. Se perder, parabéns ao adversário, aprender com os erros e para o ano haverá mais.

condor disse...

Infelizmente parece que a história se repete!
É pelo menos duvidosso o lance em que é amarelado hulk em vez de ser penalty!
E o que é facto é que ao intervalo a coisa está complicada!
Mas ainda falta muito tempo,vamos ter fé!

Pagamico disse...

"Não vai chegar ao FC Porto ser melhor que a equipa do país campeão da Europa e do Mundo. Terá, seguramente, de ser muito melhor."
E Foi.
Um abraço.

victor sousa disse...

Como isto está tudo ligado, e nada acontece por acaso, o que aqui se escreve explica bem, por A mais B, sem tibiezas, porque logo de entrada o "árbitro" mostrou o amarelo ao jogador do Porto, condescendendo, e fazendo aquelas partes gagas dos "avisos" aos jogadores amarelos.
São assim, estes "trutas" da arbitragem. São-no pelos fretes e compadrios. Doutro modo seriam isentos, sérios, equilibrados, e justos.
Não foi isso que vi.

José Rodrigues disse...

ó victor sousa, acha pachorra.

Se ao princípio ainda deu dúvidas se o árbitro estava lá para nos gamar, com o passar do tempo ficou mais do q claro q não estava. Se estivesse não marcava o penalti sobre o Falcão, por exemplo (mas muitos outros lances deu para ver q não estava). O árbitro no geral esteve muito bem, tal como os fiscais-de-linha.

Condor, o lance sobre o Hulk? Muito bem decidido, foi fita pura, não há contacto. O palerma do Hulk tinha tudo para marcar golo mas decidiu atirar-se para o chão e fazer-se ao penalti. Fez muito mal.

Jorge Mota disse...

Os primeiros 20 minutos assustaram me MUITO.«pensei q ele ja vinha com ela filada pa nos violar».

Depois foi pacifico

Nada a apontar

Jorge Mota disse...

José Rodrigues disse...
Além disso presumo q a UEFA tb prefira evitar uma final FCP - slb por causa do critério "seguranca".


Se o slm passar n vou a Dublin.n me vou sujeitar a ser espancado.ja me safei de muitas e ja n tenho idade pa isso.

POR LOS BRAAAAAAAAAAAAAAAAAAAGAS

Miguel Pereira disse...

O árbitro esteve impecável.

Não creio que se tenha enganado uma só vez, o Hulk simulou claramente, o Helton deu-lhe com a mão, nos cartões foi justo e deixou jogar.

Se todas as arbitragens fossem assim...

um abraço

PS: Vivo em Espanha e vi o jogo na TV espanhola. O respeitinho que nos têm é brutal e isso que contra o Sevilla prognosticaram que levavamos uns 4 ou 5 sem problemas. Foram só elogios e até o Morientes, mais faccioso, se teve de calar quando um gajo lhe lembrou que em 2004 perdeu uma CL contra nós. Nunca mais o ouvi!!

Jorge Mota disse...

Miguel, os primeiros 20min foram 1 festival de decisoes erradas.

O Morientes levou 3 na bilha e azedou.