quinta-feira, 7 de abril de 2011

Que grande equipa que temos



Uma exibição que só nos pode encher de orgulho.

Quando se temia que os festejos de Domingo e Segunda-Feira poderiam causar mossa, eis que estes novos campeões nacionais mostram uma vez mais de que massa são feitos.

E não se pense que o Spartak foi pêra-doce, bem longe disso. Ibson, então, quis mesmo acertar certas contas.
Por outro lado, tivemos um árbitro à portuguesa: em caso de dúvida, apitava contra o FCP.

Villas-Boas, com razão, não terá ficado inteiramente satisfeito com a exibição de Otamendi na Luz (sim, foi também o árbitro mas não só) e chamou Maicon numa aposta de risco. O brasileiro lá teve uma ou duas falhas ao seu jeito, mas demonstrou garra e até marcou um golo a meias com o guardião russo.

A dada altura, estando o jogo muito aberto, chegou a parecer que guardar o 3-1 seria a opção mais racional. Seguramente a pensar nisso mesmo, noutra aposta de risco, Villas-Boas retirou Hulk e meteu Cristian Rodriguez. Mais uma vez, a história do jogo deu-lhe razão.

Mais 2 golos ainda se veriam no Dragão e para as nossas cores, sentenciando praticamente a eliminatória. E tudo isto feito com muita classe. Até no guardar da bola e do resultado, não se notam grandes aflições neste FCP 2010/11. De pé para pé, quase sempre.

E saia mais uma rodada de vodka para todos.

Já sonhamos com as meias. Repete 2003, Porto!

16 comentários:

Pagamico disse...

Sendo assim só paramos em Dublin.
Um abraço e muita saúde para todos nós.

rbn disse...

Como escreveu um user há tempos atrás, prefiro PERDER e ser eliminado da Taça, mas ganhar dos ben7as na final da Liga Europa.

Sim, meus caros portistas, o ben7as vai à final da Liga Europa.

E vou explicar as razões:
1º, teve sorte até por demais em todos os sorteios, sem longas viagens e com adversários bem mais acessíveis.

2º, porque pelo que vi, nem Braga nem Kiev tem estofo para empatar com o ben7as no galinheiro, quanto mais evitar sair de lá goleado( apesar de em 2004, o AC Milan em San Siro ter dado 4 x 1 ao Corunha e toda gente escreveu que a meia-final ia ser FCP-Milan, e na 2ª mão levou 4 x 0 no Riazor, e a meia-final foi FCP-Corunha).

E o único clube capaz de impedir que eles ganhem o troféu é o FCP, mas sinceramente não creio em mais 3 vitórias consecutivas sobre os galináceos, então aí está a explicação para a 1ª frase lá em cima:prefiro PERDER deles para a Taça e ganhar dels na final da Liga Europa.

O Villareal também fez uma exibição de luxo, na hora H uma camisola com mais tradição como a do FCP pesa, mas não será fácil ganhar deles.Mas antes, ainda vamos a Moscovo "defender" o resultado do Dragão, e se calhar, ampliar.

A única incógnita é qual Dínamo de Kiev vem jogar ao Axa.Se for o de hoje, o Braga passa sem sustos.

No mais, a ver vamos.

rbn disse...

Quanto ao jogo, nos 1ºs 15 minutos, achei que os russos eram muito velozes e com muito bom toque de bola como o CSKA, e o FCP viu-se meio aflito para sair daquela teia-de-aranha.

Mas depois, o FCP começou aos poucos a ter a bola, e com isso começou a impor seu jogo, e o 1 x 0 deu alguma tranquilidade a todos nós.


A 2ª parte há muito pouco o que comentar, pois foi uma exibição de luxo, onde a mesma falha que originou o golo do CSKA deu golo ao Spartak, e penso que foi a única nota negativa, mas o raio caiu 2 vezes no mesmo sítio:um russo completamente isolado daquele lado.

Do guarda-redes ao ponta-esquerda (como se dizia antigamente), passando pelos suplentes, nota 10 a todos.

The Blue Factory of Dreams disse...

- não o referi na minha análise de hoje no meu blogue, mas referi-o na análise detalhada que fiz ao Spartak aquando do sorteio.
Ibson é um dos grandes intérpretes da equipa russa e com Carioca faz uma bela parceria no meio-campo.

hoje fez um jogo onde se entregou e mostrou os seus dotes. É um belo jogador, daqueles que aterrou na hora errada aqui e sob o comando errado, Villas-Boas não o desdenharia.


- FC Porto - Villareal será uma final antecipada a 2 mãos. Acho que vencemos, não será fácil, mas com o campeonato arrumado e com esta performance...nesta equipa acredito piamente!!!


- Destestava que os ursos da capital chegassem à final. Não que desdenhasse humilha-los em território internacional, mas estou mesmo a ver o circo montado em torno dos macacos do costume, poderia ser catastrófico o pré e o pós jogo. Em Dublin e em Portugal...

Em Dublin será que o Platini também desliga as luzes? ;)


Grande abraço

http://thebluefactoryofdreams.blogspot.com

SevenSeven disse...

nota 10 a Todos!

publico
jogadores
treinador
presidente

Silver(io) disse...

Não sei se é profecia,tipo ler nas estrelas,que o rbn,garante os galinhas na final na Liga Europa?Se assim fôr e se o FCPorto lá chegar,pois teremos,tudo leva a pensar ir ao El Madrigal e vencer os nostros hermanos,temo que,com a nossa "fortuna"nos calhe na final o rival mais forte..o SCBraga.Se nos tocar o clube dum esconso bairro lisboeta a quem em 3 jogos temos um score de Nove a Um (2-0+5-0+2-1),gritarei de alegria de tão boa fortuna,mas,confesso,não acredito.

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Grande noite europeia do nosso FC Porto, com uma segunda parte de grande nível, e a conseguirmos um resultado que praticamente carimba a passagem às meias-finais onde iremos defrontar o Villarreal.

O Spartak entrou melhor no jogo, e o tridente de meio campo composto por Ibson, Alex e Rafael, conseguiram ganhar o duelo da posse de bola, e tiveram uma excelente oportunidade para marcar por Wellinton. Marcamos numa excelente jogada de ataque, e podíamos ter marcado mais 2 ou 3 golos, relembro os dois cabeceamentos falhados de Varela.

A partir do momento que Fernando conseguiu acertar na marcação ao criativo Alex, e Guarin a Ibson, o Porto partiu para uma exibição de grande nível.

Pena foi o golo sofrido numa desatenção defensiva, sem a devida compensação da subida de Alvaro no corredor. Já antes desse lance pela direita o Spartak tinha cruzado com perigo para área.

O nosso tridente ofensivo esteve excelente, com Falcao a realizar uma exibição fantástica e plena de eficácia.
Grande duelo com Rossi na luta pelo título de melhor marcador da competição.

Guarin esteve muito bem no lançamento dos colegas de ataque, e Moutinho foi o pêndulo que tapou buracos e fez aqueles cortes que ninguém dá por eles, mas que são importantíssimos.

Fucile e Alvaro muito bem a atacar, descurando por vezes a defesa.

Rolando e Maicon demoram a acertar a marcação ao irrequieto Wellinton, mas a partir do momento que Fernando fechou a tranca da defesa, foi-lhes facilitado o trabalho, acabando mesmo Maicon por marcar um excelente golo e Rolando muito perto de marcar também.

Helton ... fantástico, é como o vinho do Porto, quanto mais velho melhor!

Excelente o apoio dos nossos adeptos, que fizeram grande festa, e foram presenteados com um Porto Vintage na segunda parte.

Na segunda eliminatória temos de ter atitude séria apesar da vantagem alcançada nesta 1ª. mão, mas as dificuldades serão muitas devido à longa viagem e relvado sintético.

Temos tudo para ir à final e sonhar novamente com a conquista da Liga Europa.

Abraço

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com/

miguel87 disse...

A propósito do titulo do post:

Advertência para os mais distraidos: este plantel é praticamente o mesmo da época passada (B.Alves x Otamendi; Meireles x Moutinho)!
Como é possivel tamanha diferença de atitude, estilo de jogo e resultados?

Se é bem verdade que temos uma grande equipa, o plantel, pelos vistos, já o era... qual foi a chave "Mestra" para a transformação?

Dragaopentacampeao disse...

De vitória em vitória, o FC Porto vai cumprindo na íntegra o seu destino que é VENCER.

Depois de dois títulos já garantidos (Supertaça e Campeonato nacional) os Dragões lutam ainda em duas frentes (Liga Europa e Taça de Portugal).

Também nestas, a ambição continua intacta, apesar da desvantagem na TP.

O FC Porto deu ontem um passo decisivo para a passagem às meias-finais da LE, com mais uma vitória justa e contundente.

Apesar de uma entrada no jogo um pouco displicente que nos podia custar caro, a equipa, logo que se conseguiu soltar do espartilho russo, partiu para uma exibição segura e intensa, coroada com belos golos.

Falcao foi um dos heróis da noite ao apontar três dos cinco golos portistas. Mas quase todos estiveram em bom plano, ultrapassada que foi a primeira meia hora de desconcentração, precipitação e desacerto quase geral.

Bom, depois foi o bom e o bonito. Equipa dinâmica, esclarecida, demolidora e imaginativa. Os golos acabaram por ser a sequência lógica do melhor futebol ofensivo então praticado. Se o acerto no capítulo do remate fosse completo o resultado poderia ter sido por números escandalosos.

Com esta gorda vitória, a viagem a Moscovo ficou mais desanuviada. Mas teremos de ser competentes para garantir mais uma vitória para continuar a cumprir o nosso destino.

Um abraço

Pedro Reis disse...

Eu ontem tenho que admitir que estava dividido: porque ver o FCP ganhar significaria (e significou) a derrota do Karpin, que eu muito prezo por ser um dos heróis da célebre noite de Vigo! :-)

P.S. Brincadeira à parte, que grande show de bola e mais uma excelente visão de AVB a partir do banco, porque conseguiu revitalizar a equipa mesmo tirando 3 "monstros": Hulk, Guarin e Varela. Quem sabe, sabe!

José Correia disse...

miguel87 disse…
este plantel é praticamente o mesmo da época passada (B.Alves x Otamendi; Meireles x Moutinho)!
Como é possivel tamanha diferença de atitude, estilo de jogo e resultados?


Infelizmente, conforme o próprio Pinto da Costa já disse publicamente (já o tinha dito em ambiente semi-privado), o Bruno Alves e o Raul Meireles da época passada estavam com o corpo no FC Porto, mas a cabeça já andava noutros sítios. Inclusivamente, e relativamente ao Raul Meireles, o Pinto da Costa chegou a dizer que ele andou a treinar durante a época toda, para no final fazer um bom Mundial.

Depois, convém não esquecer que, por motivos extra-futebol, o Sapunaru saiu do plantel no período de transferências de Janeiro e o Hulk esteve “apenas” três meses sem poder jogar. Como está bom de ver, foi coisa pouca estar três meses sem poder utilizar aquele que é o maior desequilibrador deste campeonato (mais golos, mais assistências) e quase unanimemente considerado o melhor jogador desta época.

Dito tudo isto, há duas coisas que são óbvias:
- André Villas-Boas está a ter um desempenho extraordinário, potenciando o plantel que tem à sua disposição;
- as vitórias são o melhor doping dos jogadores.

Leceiro disse...

A resposta é simples, caro Miguel: o AVB tem o ADN dos campeões, aposta num futebol positivo e ofensivo, já o prof mestre tinha e tem o ADN de jogar pelo seguro, com um futebol por norma medíocre. A prova disso? O despedimento no Málaga e os 15 pontos que perdeu para o Olympiakos no campeonato Grego.

miguel87 disse...

Leceiro, obrigado pela resposta simples e lúcida! Afinal não sou o único a ver as evidências...

Daniel Gonçalves disse...

Nos primeiros 20 minutos do jogo pressenti que ia ser difícil, porque os russos montaram uma "teia" no meio campo que dificultava o nosso jogo e eles tiveram perto de marcar, mas, quando eu já estava a ver o 0-0 no intervalo, surgiu o Falcão, que abriu o marcador e desbloqueou o jogo. A 2º parte foi toda nossa e não fosse uma certa "distracção" nossa o Spartak não teria marcado o golo. Facturamos 5 mas podíamos ter marcado mais golos, e agora vamos mais descansados para Moscovo. Está em perspectiva um Porto - Villa Real, as melhores equipas ainda em prova nesta Liga Europa.
O que também me veio à cabeça durante o jogo de ontem foi reparar que a era de Co Adrianse, apesar de vitoriosa, foi um desperdiçar de talentos: Diego e Ibson, embora este ainda continuasse na 1ª temporada de Jesualdo já vinha "queimado" do tempo do holandês.

Jorge Mota disse...

2a parte de nivel mundial

Falcao absoultamente 5*

TALENTO!!!

n me apetecia nada jogar com villareal mas tem de ser

SIGA PORTO

AMO-TE

Pedro disse...

Nós com uma grande equipa, e o SLB com outra. Mas mais a nível dos observadores... e não é que Duarte Gomes teve 4.0?