segunda-feira, 25 de abril de 2011

SCP = Sporting Calimeros Portugal

não houve motivo para ser assinalada grande penalidade. Rolando escorrega e cai ao perder o apoio, tocando a bola com o braço no movimento da queda, de forma não deliberada, ou seja, perfeitamente casual.
Pedro Henriques

Rolando escorrega e, na sua queda desamparada, toca acidentalmente com o braço na bola. Não há acção deliberada por parte de Rolando, pelo que a decisão da equipa de arbitragem é adequada.
Paulo Paraty

Rolando escorregou e, sem querer, tocou com a mão na bola e, portanto, não há posição de braços para ser analisada.
José Leirós


O único ex-árbitro que considerou este toque deliberado e intencional foi Jorge Coroado.
Intencional?
Num lance em que Rolando está sozinho, sem nenhum jogador sportinguista a menos de três metros e em que, após escorregar, toca com a mão na bola, num movimento de cima para baixo, não desviando qualquer remate ou cruzamento, é preciso alguma imaginação para considerar que foi um toque deliberado e intencional.
Artur Soares Dias e os ex-árbitros Pedro Henriques, Paulo Paraty e José Leirós consideraram aquilo que me parece óbvio, ou seja, que o toque com a mão na bola é fortuito, casual e completamente acidental.


Constatou-se que é fácil prejudicar o Sporting num jogo de futebol… Só é possível desejar que a visão do Artur Soares Dias melhore na próxima época. Sinto que o Sporting foi prejudicado, como sentem todos que viram o jogo. São lances que nem merecem discussão
Carlos Freitas, director-desportivo do SCP



Os árbitros têm de perceber que se não estão em condições de exercer a sua profissão, vão para a pesca mas não podem dirigir jogos deste gabarito. A dois metros do sítio não vêem um penálti tão claro… O que é preciso é haver pessoas competentes a apitar. Isto tem de acabar de uma vez por todas. Como? Com processos, processos-crime
Carlos Barbosa, vice-presidente do SCP


No jogo do passado domingo no Porto, quer os adeptos presentes, quer a equipa de futebol profissional não foram respeitados. Estamos a proceder à averiguação dos acontecimentos e iremos agir em conformidade
Godinho Lopes, presidente do SCP, no editorial no jornal do clube


Para mim, o lance de Rolando não oferece qualquer dúvida mas, na pior das hipóteses, admito que possa suscitar alguma (pouca) discussão. Agora, pegar num lance em que a maioria dos ex-árbitros consideram ter sido bem ajuizado e fazer disso escândalo, só mesmo de adeptos do Sporting Calimeros Portugal, ou então de fanáticos como o cineasta comentador, cujo fundamentalismo anti-Porto se confunde com a senilidade que já vai evidenciando semana após semana.

«O árbitro Soares Dias decidiu bem no lance da mão na bola de Rolando e as críticas dos novos responsáveis do Sporting mais não são do que uma primeira tentativa de tentarem marcar terreno, como infelizmente é hábito no futebol português.»
Bruno Prata, Público


Uns dias após a desastrosa arbitragem de Jorge Sousa no SCP x FC Porto da 1ª volta, com vários erros graves, prejudicando sempre a mesma equipa – o FC Porto – e que, por isso, teve uma enorme influência no resultado final, escrevi o seguinte:

«O que diria a comunicação social do regime e os “calimeros de Alvalade”, se o golo do FC Porto tivesse sido precedido de um fora-de-jogo indiscutível do marcador do mesmo, se um jogador azul-e-branco tivesse entrado por trás e cravado os pitões na perna de um sportinguista (como Maniche fez a Moutinho aos 60’) ou se, devido a um erro/precipitação do árbitro, a equipa leonina tivesse sido obrigada a jogar com menos um durante os últimos 25 minutos? Não é preciso ser bruxo, porque todos sabemos a resposta.»

Nem é preciso dizer mais nada e, para avivar a memória dos “calimeros” (*), recordo mais nove SCP x FC Porto deste século, marcados por arbitragens vergonhosas e campos inclinados.


(*) Calimero é um pintainho meigo mas infeliz (o único pintainho negro de uma família de galos amarelos), que anda com metade da sua casca de ovo na cabeça. A sua expressão mais celebre é: "Eles são grandes e eu sou pequenino. É uma injustiça, se é..."

14 comentários:

PortugalVela disse...

Gostei do artigo, como reflexão. Quanto ao resto, não temos nada a ver com isso. Eles que ponham o árbitro na cadeia se quiserem, que para nós é igual ao litro.

rbn disse...

Eu se fosse o árbitro, teria marcado penalty do Rolando.

Se formos ver todas as bolas que batem na mão involuntariamente que são assinaladas como grande penalidade, teremos casos a nosso favor, como em Paços de Ferreira por exemplo.

A arbitragem erra para todos(especialmente para os lampiões) e por isso devemos seguir aquele post do blog souportistacomorgulho, que fez o levantamento do "prós e contras" dos 3 grandes e concluiu que os calimeros é que foram mais beneficiados.

O penalty se marcado, e se convertido, dava o 3 x 3, que a nós em nada afetava, ficávamos invictos à mesma, apenas com menos 2 pontos.

E pra eles, se calhar, era o "título" :-)

Rui franguício passou a São patrício, salvando o cipórtim duma goleada histórica, mas assim que acabou o jogo, já todos sabíamos que o penalty seria o tema da conversa até a 4ª feira, e a "isenta imprensa desportiva lisbonense" ia branquear o showdibola do FCP e a grande actuação do gr lagarto.

Deixa-os assim.

Mauro Silva disse...

Engraçado que se vê claramente Rolando apoiar-se como braço esquerdo no chão, pelo que "Rolando escorrega e cai ao perder o apoio, tocando a bola com o braço","Rolando escorrega e, na sua queda desamparada" e "Rolando escorregou e, sem querer, tocou com a mão na bola", são três declarações estapafúrdias... aliás, há uma imagem em ângulo inverso em que se vê clramente Rolando olhar para a bola (engraçado, não perdeu a noção de onde estava a redondinha)encetando, de seguida, uma lance só possível no Basquetebol... Mas esperem, o Porto também é campeão de basquetebol - pronto, tá explicado...

Obviamente que o Porto (nem o Sporting nem qualquer outro clube mais pequeno) não têm nada a ver com as actuações dos árbitros...

Não vos fica bem é auto-intitularem outros de calimeros quando, como se viu ainda esta época, quando são escamoteados também se "calimerizam"...

Saudações, cordiais e Desportivas

Jorge Mota disse...

quem e q os atura??

José Correia disse...

rbn disse...
Se formos ver todas as bolas que batem na mão involuntariamente que são assinaladas como grande penalidade

Não é por terem sido assinalados penalties erradamente que, neste caso, também deveria ter sido.

Mefistófeles disse...

A Calimerizacao e um fenomeno com muitos anos e exclusivamente verde e branco.

Com efeito, bastaria recordar o jogo da 1 volta para terem vergonha e estarem calados.

José Correia disse...

Mauro Silva disse...
"Rolando escorrega e cai ao perder o apoio, tocando a bola com o braço", "Rolando escorrega e, na sua queda desamparada" e "Rolando escorregou e, sem querer, tocou com a mão na bola", são três declarações estapafúrdias

Estapafúrdias (para não dizer pior) são as afirmações de dirigentes e comentadores sportinguistas sobre este lance, dizendo que "nem merece discussão" ou que é "um penálti tão claro".

E que dizer de um vice-presidente do SCP que, perante um lance destes, ameaça os árbitros com processos-crime?

José Correia disse...

Mauro Silva disse...
há uma imagem em ângulo inverso em que se vê claramente Rolando olhar para a bola

E o facto de ele estar a olhar para a bola prova o quê?

Vamos, por momentos, esquecer que o Rolando escorregou, se desequilibrou e que foi nesse movimento que tocou com a mão na bola.
Estava algum jogador sportinguista nas imediações (a menos de 2 metros) a disputar a bola com Rolando?
Não.
O toque com a mão na bola intersectou algum passe?
Não.
O toque com a mão na bola intersectou/desviou algum cruzamento?
Não.
O toque com a mão na bola intersectou/desviou algum remate?
Não.

De facto, é evidente a intenção do Rolando em tocar com a mão na bola...

José Correia disse...

Mefistófeles disse...
bastaria recordar o jogo da 1 volta para terem vergonha e estarem calados


"Não sei a nota que foi dada ao Jorge Sousa, mas se é positiva é ridículo. Como é que alguém pode ter uma nota positiva quando tem uma exibição tão má como aquela, com influência directa no resultado nos mais variados sentidos? A vossa opinião pode ser diferente, mas na minha óptima roça o ridículo."
André Villas-Boas

Luís Negroni disse...

É por causa de tudo o que foi dito neste post e de muito mais que ficou por dizer (ainda me lembro dos "chaimites para receber os vândalos do norte" e da "Porta dos Cães", por exemplo), que fico abismado quando vejo portistas em amena confraternização com sportinguistas e a defenderem os pontos de vista deles quase como se fossem os seus, em fóruns televisivos como o da SportTv e outros.

Os sportinguistas são feitos da mesma merda, perdão, massa, de que são feitos os benfiquistas. Só têm andado, ultimamente, menos agressivos que os slbs, porque têm andado muito deprimidos com a miséria de jogadores, treinadores, dirigentes e futebol que têm tido.

Mas pela amostra do pós Porto x Calimeros, para a próxima época vão concorrer em jogo sujo e violência verbal com os vizinhos vermelhos. São nossos inimigos, reles, peçonhentos, como tal têm de ser tratados. Que se amancebem com os encornados que não nos fazem mossa nenhuma.

Jorge Mota disse...

Praise Luis N!

E o q ando a dizer ha mto!!

iachsj disse...

Ninguem que tenha estado na superior norte filmou por acaso este lance? Ou não há imagens deste lance a partir da superior norte (e está sempre lá uma camara)? O sereno depois de falhar o corte de cabeça tenta recuperar a posição e é "barrado" pelo Matias nas trombas do arbitro que não assinala obstrução!! É que assim acabava-se com a merda do suposto penalti que nunca o foi!!

rbn disse...

Caro José Correa, eu disse que EU, se fosse o árbitro, marcava penalty, e não que todos os lances involuntários teriam que ser marcados.

À primeira vista, a impressão que ficou foi de grande penalidade, pelo menos para mim, sem clubite.

O 3 x 3, caso o penalty fosse marcado e convertido, como já referi, não cheirava nem fedia, invictos à mesma.

O árbitro achou que foi involuntário e não marcou, ponto final.Mas podia ter marcado que ninguém ia ficar escandalizado por isso.

Da mesma forma que não achei penalty a favor do Paços na final da liga dos lampiões em Coimbra, foi muito forçado e penalties daqueles só se marcam no galinheiro a favor dos da casa, como visto no jogo pelo campeonato.

Cada um faz do lance o que quer...os calimeros choram até hoje tentando justificar o passeio que levaram do FCP com esta suposta grande penalidade.

Nós portistas, calmos, serenos e tranquilos, vamos fazendo história.

Deixa-os assim.

Silver(io) disse...

o bácoro que acumula com as funções de presidente da assembleia geral da agremiação calimera e que teve mais votos pela sua constante militância anti-portista,é bem o exemplo que essa falida agremiação que é sempre levada ao colo,ombreia com a dos vizinhos e o bácoro não é mais do mesmo que aquele cretino que simulou que levou um estalo num restaurante na Foz!Não lhes dar descanso.