quinta-feira, 28 de abril de 2011

Voemos, pois


Já não há palavras.

O FC Porto continua, incrivelmente, a surpreender em cada jogo. Quando se julgava que mais e melhor era impossível, eis a resposta nas asas de Falcao.

Ele voa e nós voamos com ele.

Também Guarín é de uma garra invulgar e está a fazer uma época brutal, nunca deixando que os nossos sonhos morram. Hoje, mais uma vez, foi nele que tudo recomeçou a fazer sentido outra vez.

Villas-Boas continua a transportar-nos para uma dimensão superior de futebol e nós, alegremente, vamos atrás dele nesta gloriosa aventura.


A pergunta que devemos começar a colocar em cima da mesa é se não estaremos todos a assistir ao melhor FC Porto de sempre, com o devido respeito aos grandes senhores de 1984, 1987, 2003 e 2004.

A haver justiça, esta taça já nos deveria ser entregue por antecipação, tal a nossa superioridade ao longo de toda a prova.

Infelizmente, ainda teremos que provar, uma vez mais, e pela enésima vez esta temporada, que somos superiores a todas estas equipas que entraram na edição deste ano.


Estaremos sempre sujeitos a que, num dia mau para o nosso lado, o futebol cometa uma injustiça. Mas, como se viu, estes nossos craques não vão em fatalismos.

18 comentários:

José Rodrigues disse...

5-1 numa 1/2 final europeia... Mas q alegria, mas q orgulho em ser portista e nesta equipa e treinador! Absolutamente FANTÁSTICO. Esta época é todo um sonho!

Já não há mais palavras para Falcão, o verdadeiro exterminador implacável.

Agora até dá para gerir a 2a mão de forma a evitar cartões aos jogadores em risco, e gerir esforço. O mesmo não poderão dizer slb e Braga.

Fernando Luís Santos disse...

Poker de Falcao, genial.
Grande equipa, grande espírito, somos PORTO!

dragaovenenoso disse...

Estas são as noites que os ingleses costumam chamar de "glory nights". E são mesmo!

Começam a faltar adjectivos para classificar a nossa equipa de futebol.

Já ontem no andebol o FCPorto deu um BANHO às galinhas...

Silver(io) disse...

Imaginemos,como o beatle,que tinhamos o julinho pernambucano,que em tempos brilhou no OLyon...era equipe para ser anúmero um da Europa,mas mesmo sem um marcador de livres comoo julinho,ainda hoje,fico com sérias dúvidas..Quinze Golos em 3 jogos,nos quartos e na 1ªmão das meias-final duma competição sem xistras,proenças ou duartes!!!!!há qualquer coisa que me flha,ajuda-me,realizador,subsidiado,ou o que nasceu em Campanhã e apanha um estalo mal dado na Foz!!!!

Amphy disse...

Grande segunda parte, grande vitória.

É bom ser adepto do FCPorto.

(ainda assim, na primeira parte foi estranho o deixar-se repetir vezes sem conta a jogada do Nilmar)

hulk mocc disse...

Bem, não quero puxar a brasa à sardinha, mas já aqui tinha dito que considero o Falcão o 2o melhor PL de sempre do FC Porto, apenas atrás do Gomes, e porque o Gomes é um símbolo do clube e Bi-Bota de Ouro. Técnicamente estarão ela-por-ela.

40 M Euros serão uma autêntica pechincha para quem o levar porque não tenho a mínima dúvida que o vão levar, a ele e ao Hulk (30 M Euros pela nossa percentagem do passe) . Mais uma época a ter de construir nova frente de ataque... mas a continuar a garantir o futuro sustentado do clube / SAD.

Este ano, caso ganhemos a "Tripla" toda a gente merece um bónus! Especialmente o AVB e a sua equipa técnica!

Louro disse...

Mestre André inverte o triângulo do meio campo e os colombianos afundam o submarino amarelo...memorável reviravolta!!

Jorge Mota disse...

ENCHEM-ME DE ORGULHO!!!!

Apenas posso dizer isto:

OBRIGADO PORTO!AMO-TE PORTO!

VAYA EQUIPAZZZZZZZZZZZZZOOOOOOOOOOOOOO!!

José Correia disse...

Marcar 10 golos (duas vezes 5) ao Spartak foi notável, mas marcar cinco golos em 45 minutos e ganhar por 5-1 a este Villarreal (que deixou pelo caminho equipas como o Napoles e o Bayer Leverkusen) é inacreditável!

José Correia disse...

"Hulk no Milan? Se não tiveram dinheiro para comprar o Cissokho como é que vão comprar o Hulk?"
Pinto da Costa

José Correia disse...

"Se este F.C. Porto é melhor do que o de José Mourinho? Não é pior de certeza, penso que é melhor, está ao nível da equipa de 1987 que venceu a Taça dos Campeões. Esta equipa tem sido mais vitoriosa do que a de 2003. Só empatou um jogo e perdeu outro na Liga Europa, ganhou todos os jogos fora de casa."
Pinto da Costa

José Correia disse...

Evidentemente, o herói do jogo de ontem foi Falcao, mas há outro colombiano - Freddy Guarín - que, mais uma vez, esteve em grande.
Foi ele que fez a fez a abertura para Falcao, na jogada do penalty; partiu a defesa do Villarreal e, com enorme mérito, marcou o 2º golo do FC Porto; e, de livre, fez um cruzamento fantástico para Falcao marcar de cabeça o seu terceiro golo (4º do FC Porto).
Pelo meio, ainda fez um passe espectacular com a parte interior do pé, tentando isolar Rodriguez (faltou velocidade ao cebola) e nas bolas divididas foi a muralha do costume.
Que grande jogador é este Freddy Guarín.

Miguel Pereira disse...

Foi uma noite memorável que a todos nos lembrou certamente daquele dia inesquecivel com a Lazio.

É impressionante ver a soltura ofensiva da equipa e a organizaçao a meio-campo (Moutinho e Guarin IMENSOS) e depois a forma como o AVB vive o jogo é, simplesmente, deliciosa.

Não sei se é a melhor equipa de sempre, não gosto destes debates até que as coisas não acabam e são vistas em perspectiva. Em 2003 vinhamos de 3 anos a seco, na Europa tinhamos perdido muito prestigio e muitos dos jogadores eram portugueses a custo zero. Foi uma labor impressionante. Em 1987 havia uma base de trabalho sólida e houve alguma sorte no sorteio (fomos escapando ao Napoli, Madrid, nao havia ingleses, e só apanhamos o Bayern na final). Esta equipa, para surpresa de muitos, não mudou quase nada em rostos desde o ano passado mas a atitude é totalmente diferente e isso vale muito mais do que um jogador de 100 milhões que gesticula com os colegas aos 10 mts por não receber uma bola. A solidariedade daqueles miudos é incrivel.

Esperemos que, por uma vez, a SAD faça o correcto e abstenha-se de vender as jóias da coroa (mesmo que façam como o Deco, com promessa para 2012 de sairem) porque esta equipa, na CL, estaria hoje a lutar pela final, não tenho dúvidas!

um abraço

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Como se esperava encontramos muitas dificuldades para dar o primeiro rombo no submarino amarelo. O Villarreal foi a equipa que melhor futebol jogou no Dragão esta época.

Na primeira parte tiveram as melhores oportunidades de golo, e podiam ter partido para o intervalo com mais de um golo de vantagem.

Aproveitaram bem a nossa ala esquerda que era uma autêntica avenida, com Alvaro muito desconcentrado defensivamente.

Guarin muito lento, Hulk a complicar, e iam nos valendo Rolando, Otamendi, Helton, Sapunaru, Moutinho e Fernando a segurar as investidas ofensivas do Villarreal, e Cebola e Falcao a lutar contra a defensiva espanhola.

Rossi e Nilmar são muito difíceis de marcar, quando a equipa espanhola joga em contra-ataque. Jogam no limite do fora de jogo, e tem médios de grande qualidade técnica a servi-los. Na primeira parte tivemos uma grande oportunidade de Hulk, e ficámos-nos por aí.

Na segunda parte, depois dos espanhóis terem falhado o segundo golo, acordamos para o jogo e fizemos um 40 minutos fantásticos, demolidores, com Falcao a efectuar a melhor exibição desde que chegou ao Porto.

Guarin, fruto do reposicionamento operado por Villas-Boas apareceu no jogo e com Moutinho transportaram o jogo do Porto para a frente, e começaram a lançar bolas para as alas, que a cada cruzamento eram meio golo.

Foi a partir desse momento que nos deparamos com as fragilidades defensivas do Villarreal, e se o jogo tivesse mais uns minutos mais golos marcaríamos.

Nota positiva para o público que puxou pela equipa do primeiro ao último minuto, criando um ambiente arrepiante.

O árbitro sem influir no resultado final, cometeu pequenos erros de avaliação disciplinar e técnica. Amarelo a Fernando, e não amarelo logo a seguir a jogador espanhol. Foras de jogo mal tirados ... o jogo merecia um árbitro doutra craveira! Era uma final antecipada!

Na segunda mão temos de gerir sériamente o resultado, respeitando a valia do adversário, poupar Moutinho que está à beira da exclusão, e carimbar aquilo que todos ansiamos ... Final de Dublin.

Abraço e bom fim de semana

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com

eduardo disse...

o que, e como se sentirá, por estes dias, João Moutinho, numa equipa que arrasa tudo e todos (onde ele é contribuição precisosa) depois de muitos anos numa outra demasiado curta e sem ambição? que lhe passará pela alma?..... nem nos seus melhores sonhos....

Dragaopentacampeao disse...

Mais uma bela e gloriosa página, escrita por uma equipa que sabe seguir à letra o lema do Clube: «Ganhar é o nosso destino».

Resultado e exibição que honram os pergaminhos e quando assim é para quê falar das dificuldades da primeira parte.

Dublin ficou imensamente mais perto, mas falta ultrapassar o «quase».

Estou certo que AVB vai continuar a fazer história e a pulverizar todos os recordes.

Estou cada vez mais orgulhoso deste Clube, o melhor de Portugal e um dos melhores do Mundo.

Um abraço

Mário Faria disse...

O Villareal fez bem os trabalhos de casa : conhecia o FCP e a melhor forma de lançar os seus torpedos. Nilmar foi o joker. Surpreendeu a sua velocidade e capacidade de fazer todo o corredor. Talvez, por isso, foi o primeiro a dar o berro.
O FCP esteve ao seu melhor nível na 2º parte, tal como tinha acontecido para a taça com o SLB.
Não gostei de notar alguma impaciência na bancada onde me situava, durante a primeira parte. Esta equipa não o merece.
A caminhada tem sido exemplar e não tenho qualquer angústia relativamente ao próximo futuro.
Este Porto ficar-me-á sempre no coração.

Nuno Nunes disse...

Um jogo fa-bu-lo-so.
Um compêndio de futebol com táctica, técnica, sonho e ambição.

Isto, caros portistas, foi o que andámos a perder durante o reinado de Jesualdo em que muitos acreditavam que quartos e oitavos de final na Liga dos Campeões já era muito bom.

Durante esta época pudemos assistir a 2 dos 3 melhores jogos de sempre no Dragão (FC Porto x Man. Utd em 2004, FC Porto x Benfica em Nov2010 e FC Porto x Villareal ontem). Em minha opinião, claro.

Acho que o Luis Carvalho deve ter mudado de ideias depois do jogo de ontem (face a algum cepticismo quanto à nossa performance e às nossas hipóteses de vencer a Liga Europa)! ;-)