quarta-feira, 4 de maio de 2011

Com os pés bem assentes na terra

Estou como todos nós contente da vida com o rendimento desta equipa nesta época. Nem nos melhores sonhos se podia esperar no Verão passado uma época tão boa, até ao momento.

No entanto sinto-me algo desconfortável com o clima de euforia a que tenho assistido nas últimas semanas, e em particular nos últimos dias. O próprio Pinto da Costa contribui para isso ao entrar em comparações com as equipas de 1987 e 2004, comparação que me parece prematura e acima de tudo contra-producente tendo em conta que ainda temos desafios muito importantes pela frente (acima de tudo na Liga Europa, mas também a final da Taça de Portugal).

É certo que a euforia é muito compreensível em função dos excelente resultados até agora, mas para já o importante é ter os pés assentes na terra e ver se ganhamos a Liga Europa e a Taça (principalmente a primeira das duas). Mesmo que me pareça que Villas Boas até está a gerir isto (aspecto psicológico) muito bem com os jogadores, é bem possível que a euforia "de fora" contagie os jogadores, mesmo que subconscientemente... e isso é a última coisa de que precisamos neste momento.

Mais: com isto estamos a dar munição aos nossos detractores no caso de não ganharmos a Liga Europa, que iriam "pintar" o resultado como um fracasso para o FCP, "apagando" tudo o que de bom já foi feito no resto da época.

Não coloquemos portanto a carroça à frente dos bois. Nós portistas (e ao contrário de alguns dirigentes, adeptos e jogadores de outros clubes) sabemos que as camisolas e o passado não ganham jogos, e que o destino se constrói passo a passo, jogo a jogo, dando 100% em campo e estando sujeitos a contratempos pontuais. Celebremos o que (muito) já há de bom para celebrar nesta época, mas moderemos a euforia e concentremo-nos no jogo que se segue, para depois fazer os balanços devidos.

6 comentários:

M3 disse...

Muito bom o texto. Simples, e realista.

JON disse...

Concordo absolutamente. Não nos "benfiquemos".

vieira disse...

Assino por baixo a ... 300%

Nuno Ribeiro disse...

Estou confiante que a equipa vai continuar a dar o tão falado "Grito de Revolta" com a seriedade e atitude que nos caracteriza...

reine margot disse...

E quem é que já comprou o bilhete para a final? ...

Pedro Reis disse...

Eu comprar, comprar, não comprei, mas tenciono lá estar! :-)