domingo, 29 de maio de 2011

A Farsa Total


Tanto Sepp Blatter, actual Presidente, como o seu opositor Mohamed bin Hammam, se encontram neste momento sob investigação de corrupção pela própria FIFA, a poucos dias da eleição que ambos disputam para aquele cargo.

Mesmo antes destas investigações terem sido anunciadas, a Federação Inglesa anunciou que não tomaria parte na votação, por achar que nenhum dos candidatos reúne as condições para ter o seu apoio. O próprio Secretário de Estado do Desporto britânico, Hugh Robertson, considerou em declarações após o anúncio dessas investigações que a FIFA desceu à fase da farsa.

Eu acho que seria interessante saber-se que posição tem a Federação Portuguesa de Futebol e, já agora - e se não é pedir muito - aquele minhoto adepto do Benfica que compungidamente assumiu ser pelo Braga na Final da Liga Europa.

8 comentários:

The Blue Factory of Dreams disse...

Já toda a gente sabe como aquilo funciona, então ultimamente não faltam grandes reportagens, documentários, escândalos...a comprovarem-no.

É uma grande teia de corrupção, que movimenta muito mas muito dinheiro, que por enquanto continua intocável...

Os ingleses, melhor do que ninguém, sabem o que fizeram para conseguir ter os jogos olímpicos (a porcaria é a mesma, com outras moscas) e tentar ter o Mundial que fugiu para os russos (que terão aberto mais os bolsos e as influências)

O futebol continua com regras arcaicas, instituições acéfalas, com cromos como o Blatter à frente de tudo.


O pormenor do Mundial no Quatar...é priceless;)

Blatter ou Mohamed?

Blatter, of course, siga a marinha!

http://thebluefactoryofdreams.blogspot.com

David disse...

Pois, meu caro, Blue Factory of Dreams, você é a primeira pessoa que vejo referir que os ingleses subornaram alguém para conseguirem os JO de 2012, isto é, e seguindo a sua lógica, deram mais que os franceses!!:-)) Parabéns pela investigação, da qual decerto não deixará de nos dar pormenores!;-)

É evidente que quanto mais para Terceiro Mundo estas coisas se deslocam e mais de votos do Terceiro Mundo dependem, mais corrupção há no caso. Isto não é "racismo" nem "xenofobia": sabemos bem - e com dados concretos, ao contrário do Blue Factory na sua especulação - que há muito mais corrupção no Terceiro Mundo que no mundo desenvolvido.

Quanto ao Blatter: olho da rua era o que era!

John disse...

Esta coisa de gostar tudo o que é inglês do Alexandre, e loas a tudo o que vem de Inglaterra é um caso de estudo. Não seria melhor mudar de país ou escrever no reflexão inglesa em vez do reflexão portista?

Alexandre Burmester disse...

Vou colocar a sua sugestão à consideração dos outros redactores do blogue, estimado leitor. E, já agora, não é verdade que goste de tudo que vem de Inglaterra (só se fosse idiota): John, por exemplo, é um nome que me desagrada.

David disse...

E já agora, John, acha que o Madail e o Laurentino deveriam pronunciar-se? Quer-me parecer que é esse o tema em apreço...

Eu também noto que o redactor deste blogue a quem você trata familiarmente por Alexandre é muito anglófilo. E ele lá terá as suas razões, que me são completamente indiferentes, até porque eu não questiono as pessoas dos redactores mas sim as suas opiniões.

Mas não me parece que isso tenha qualquer interesse especial. Quando intervenho por aqui ou noutros locais da "blogosfera" procuro cingir-me aos assuntos em discussão. E nesta matéria de FIFAs, etc., também acho que temos muito a aprender com os ingleses, gente com padrões diferentes dos desta escumalha do Sul da Europa -para não ir mais longe. Escumalha essa, cujas opiniões são bem reflectidas na blogosfera. Toda a malta clama contra a corrupção, mas quando alguém apresenta provas há logo que desmascará-lo, seja como hipócrita, seja como anglófilo, seja como a pata que o pôs.

É triste.

Pedro disse...

Pois eu acho o comentário do Alexandre Burmester (a quem não tenho o desplante de tratar simplesmente por "Alexandre") muito a propósito e raríssimo nos media e na blogosfera portugueses. Nunca reparei que ele goste de tudo o que é inglês ou cante loas a tudo o que de lá vem, mas se o faz, é problema dele, e não me parece que isso diminua a sua excelente e oportuna obesrvação. Já o "John", em vez de comentar o texto, decidiu atacar o seu autor. Lamento.

The Blue Factory of Dreams disse...

Parece surreal este "diálogo", mas vocês lá sabem, quanto ao David que não sei de onde aterrou...estou muito longe de ser a 1ª pessoa a referir que os ingleses subornaram alguém.

Olhe faça lá o chato trabalho de pesquisa, antes de vir de peito feito para uma caixa de comentários da net, pode fazer-lhe bem. Ou não, mas isso pouco me interessa.

David disse...

Não aterrei de sítio nenhum, há muito tempo que comento por aqui esporadicamente, mas mesmo que assim não fosse, não precisava de lhe dar satisfações.

Quanto ao resto, mantenho o que disse. Factos, caro amigo, factos. E o peito cheio, quer-me parecer, é seu.

Passe muito bem.