quinta-feira, 5 de maio de 2011

Final inteiramente merecida e também alguns avisos



Final completamente merecida.

Uma derrota que não ofusca, minimamente, uma campanha extraordinária.

Dublin, está aí. Pode coroar uma das melhores épocas de sempre de toda a história do nosso grandioso clube.

Ponto prévio: o Villarreal é uma equipa muito forte. O futebol que produziu, colocou-nos as maiores dificuldades da actual temporada.
Ficamos a saber que pese o nosso fabuloso vendaval ofensivo, ainda há coisas a limar na defesa. Muita concentração será necessária na final. E, já agora, também no Jamor.
Otamendi tem que ser mais rápido a reagir. Sapunaru não pode ser tão cabeça no ar. A.Pereira não pode descuidar tanto o seu flanco.

Há no entanto uma grande estrela na nossa baliza. Hélton está a realizar a sua melhor época de sempre. Está um verdadeiro monstro entre os postes. Compensa muita coisa.
É também um excelente capitão pela calma que transmite aos colegas.

Há também a registar mais 2 baixas: C.Rodriguez (outra vez!) e Fernando.
Seria mau partir para Dublin com 4 atletas indisponíveis

Falcao bateu o record the Klinsmann e já é o melhor marcador de sempre de todas as edições da Liga Europa/Taça UEFA.

Não é que seja um resultado injusto, mas este jogo foi perdido com um penalty irregular. A FIFA já deu instruções claras que a "paradinha" é ilegal.
Que fazer? Talvez oferecer um jantar ao árbitro e ao treinador do Villarreal. A Marca também está convidada...



E agora é uma final nortenha.

O Norte na grande montra europeia.
Domingos tem finalmente a final que tanto fez por merecer enquanto atleta.
Nós e Villas-Boas sonhamos com isso e muito mais.

A época "perfeita" está bem perto.

18 comentários:

Ah pois disse...

o Porto se tivesse pelo menos pago uma sandes ao árbitro tinhamos empatado o jogo

Já agora:

http://www.jn.pt/storage/JN/2011/highlight/ng1520528.jpg

Jorge disse...

A derrota deveu-se ao relaxamento que se nota na marcacao com os olhos do Hulk no lance do segundo golo.

Quanto ao penalty acho que se pode interpretar como estando dentro das leis.
As indicacoes sao " Feinting in the run-up to take a penalty kick to confuse opponents is permitted
as part of football. However, feinting to kick the ball once the player has completed his run-up is considered an infringement of Law 14 and an act of unsporting behaviour for which the player must be cautioned."
O Rossi faz a finta antes de dar o ultimo passo, portanto pode-se considerar que foi regular.

Jorge disse...

Ja agora alguem me pode dizer como e que se arranjam bilhetes? Vivo nos EUA e por aqui nao ha bilhetes nem viagens organizadas.

Nuno Nunes disse...

A jogar como jogámos hoje não venceremos a Final.
Que lástima, não conseguir trocar a bola, não conseguir cavar faltas, não jogar futebol apoiado. Assim é difícil. Não gostei da derrota. A partir do momento em chegámos ao 1-2 tinhamos de ter congelado o jogo.

Em Braga assistiu-se à queda dos faroleiros. É só conversa. Adeptos, jornais, rádios, televisões, comentadores, todos a viver a sua realidade paralela. Agora, em vez do silêncio, ainda vamos ter de gramar com a catarse. Que clube nojento.

Nuno Nunes disse...

Ainda bem que Moutinho não viu o amarelo e que Falcao não viu o segundo! Por outro lado poderemos ter perdido Fernando e Rodriguez para as 2 finais.

Silver(io) disse...

Porra,irra,dass...comopode uma equipe com QUATRO golos de vantagem e sabendo que é claramente superior á oponente,ter motivação(salvo Guarin e o Helton)para meter pé e cabeça num confronto em que só estava em jogo uma possível derrota e mesmo assim foi necessário os Italianos terem ido comer uma paella com todos..

Jorge disse...

Nao sei se preferia ouvir o hino cantado pelos adeptos do Braga e do Porto em Dublin ou se preferia ouvir "esta merda e toda nossa" pelos adeptos do Guimaraes e do Porto em Oeiras.

Cambodja Na Terra das Suecas disse...

Creio que nos relaxamos demasiado e o golo em que Hulk em vez de marcar o adversário, apesar de a bola estar no ar em direcção a um jogador adversário já se preparava para o contra-ataque... notou-se hoje um regresso por parte do Hulk aos velhos tempos em que primava pelo egoísmo. Ainda bem que o fez num jogo em que tinhamos muitos créditos para gastar e espero que nos próximos jogos toda a equipa se concentre de novo e conserve o colectivismo tão presente durante toda a temporada, pois só assim conseguiremos atingir todos os objectivos que nos faltam cumprir bem como todos os outros a que nos propomos.

Gonçalo Verdasca disse...

Caro Nuno Nunes acho que não devia criticar tanto a equipa. Teve erros sim, mas podia ter morto o jogo por 2 ou 3 vezes falhando de maneira clamorosa. Encontrou pela frente uma equipa excelente, sobretudo no sector ofensivo e motivadissima sem absolutamente nada a perder. Penso que ao Porto faltou mais calma no controlo de bola, mas a pressão dos jogadores do Villarreal foi sempre altissima e já se viu que a equipa sente dificuldades quando sofre pressão muito alta, tal como o Barcelona por exemplo..

Duarte disse...

Como é possível lerem-se críticas à equipa?

O Villarreal tem um ataque fabuloso, circula a bola de uma forma extraordinária e já tinha mostrado isso tudo na primeira mão. A jogar em casa deram tudo por tudo, foram para cima de nós com naturalidade.

Qual é o problema disto? Estavam à espera do quê? Que o Porto, com a vantagem que trazia, fosse jogar como se estivesse 0-0? Que os jogadores se atirassem a todas as bolas como se não houvesse amanhã? Que corressem o risco de ver amarelos e vermelhos ou de se lesionar?

Poupem-me, por amor de Deus! Viemos de um jogo que carimbou a nossa passagem à final, está criada uma onda de apoio incrível que ajudará à vitória na final. Isto sim, é importante.

Respeito as opiniões de toda a gente, mas deve-se pensar duas vezes quando se fala de barriga cheia. Lembrem-se que a esta hora existem uns quantos seres deste país que dariam tudo para estar no nosso lugar. E já nem falo nas decisões do árbitro que deram três golos ao Villarreal.

Luís Negroni disse...

Há portistas que criticam a equipa do Porto por tudo e por nada. Se calhar é por andarem de barriga cheia como quase mais ninguém na europa. E umas criticazinhas à arbitragem, não há? 1º golo do Villareal precedido de claro fora de jogo; 2º golo precedido de falta sobre Sapunaru (pelo menos, cargas menores de jogadores do Porto eram sempre falta); Mas pior que tudo foi a enorme diferença de critérios em termos de faltas e cartões durante todo o jogo para as duas equipas. A partir de certa altura, quando os jogadores do Villareal ficaram definitivamente convencidos de que tinham a eliminatória perdida e começaram a dar pau (por puro mau perder) em todas as disputas de bola, com a quase total complacência do árbitro, os jogadores do Porto tiveram de optar entre, ganharem o jogo e não jogarem a final por lesão ou castigo, ou, não ganharem o jogo mas estarem presentes na final (se nada de novo em termos de lesões entretanto acontecer, como é óbvio). E está claro que optaram pela segunda hipótese, como não podia deixar de ser.

Grande Porto, Grande Equipa. Quem diz mal, tendo visto o jogo, ou não percebe nada de futebol ou é por puro espírito de contradição.

Jorge disse...

"Sentimos de uma forma muito clara a agressividade nas palavras do Garrido contra o FC Porto, que é um clube com história, que ganhou muitos troféus e ganha frequentemente. Não foi educado e basear a sua intervenção numa mentira é algo que nos provoca dano. Não tenho nada contra ele, montou uma grande equipa, que joga um grande futebol, mas há que ter mais respeito por uma instituição com 107 anos".

Grande AVB nunca deixa de defender o clube, e fa-lo com de forma inteligente e educada.

penta1975 disse...

caríssias(os),

submarino ao fundo! :)

«este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

saudações desportivas mas sempre pentacampeãs! ;)

Miguel | Tomo I

Miguel Pereira disse...

Era fácil imaginar que o Villareal ia entrar como entrou e que nós iamos sempre gerir o resultado. E mesmo com aqueles 20 mts iniciais, e o golo, soubemos dar a volta ao marcador e matar de uma vez as esperanças do Submarino.

Depois a derrota é um mixto de orgulho pessoal dos espanhois e desconcentração natural dos nossos, não tenho nada a apontar. A minha unica preocupaçao para 2011/12 está na defesa, continua a achar que não é do mesmo nivel que o resto da equipa e não é sequer uma defesa de nivel mundial como o nosso ataque. E para o ano os rivais serão outros (na hipotetica Supertaça europeia já veremos como o Alvaro e o Otamendi pretendem parar o Messi ou o Rooney).

A festa em Braga foi maravilhosa mas também um aviso. Eles não têm nada que perder e o FCP tem de esquecer contra quem joga e pensar que é uma final, nao um jogo nacional, porque senão perdemos esses plus emocional de que as finais são para ganhar. Por muito que o rival seja ali do lado.

um abraço

ZM disse...

Gostava que tivéssemos ganho também nestes 90 minutos e estou certo que haverá muitos aspectos a que AVB tomará particular atenção para as quatro finais que nos restam.

Posto isto, aos 0 minutos o Villarreal precisava de marcar 4 golos e não sofrer nenhum; no fim do jogo, o Villarreal continuava a precisar de marcar 4 golos e não sofrer nenhum. Não nos queixemos demasiado da nossa competência.

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem como se esperava, os espanhóis entraram muito agressivos, e a fazer uma enorme pressão sobre a equipa de arbitragem. Nos primeiros 25 minutos passamos por dificuldades, fruto do pressing desta equipa de grande qualidade. Acabaram por conseguir marcar, apesar de Helton e Otamendi, nomeadamente, estarem imperiais na defesa.

Depois de sofrermos o golo partimos para cima, e demos a reviravolta no marcador, e estivemos perto do 3-1, mas fruto das lesões, e da substituição necessária de Moutinho, acabamos por permitir ao Villarreal vencer a partida.

Falcao, Guarin e Hulk fizeram um excelente jogo.

Falcao bateu o recorde de golos numa só edição da UEFA Europa League ou Taça UEFA, estabelecido por Jürgen Klinsmann há 15 anos, ao elevar a sua contabilidade para 16 na caminhada do FC Porto rumo à final.... Notável!

Fizemos história, e estamos mais uma vez, passados 7 anos numa final europeia!

Uma palavra de apreço para os bravos adeptos do Porto que foram apoiar a equipa.

A nossa equipa continua a fazer uma época de sonho, e esperamos todos que culmine com a conquista da Liga Europa e Taça de Portugal.

Parabéns ao Braga e a Domingos ... o ídolo que fez o nosso treinador entrar nas lides do futebol.

Sem ironias, concordo que o Braga será mais difícil de bater numa final que o Benfica, uma vez que é uma equipa muito consistente defensivamente, e que consegue "guardar" vantagens mínimas.

Um abraço e bom fim de semana,

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com/

PS
Este fim de semana em Águas Santas podemos escrever mais uma página bonita na história do nosso clube. Caso vençamos os locais, seremos tricampeões nacionais de andebol.

Dragaopentacampeao disse...

Passagem à final como se espera e pretendia, num jogo complicado em que o FC Porto não foi capaz de evitar a derrota.

O jogo podia e devia ter sido melhor controlado, apesar da real valia do adversário. Os Dragões atravessaram neste jogo demasiados momentos de nervosismo e desconcentração, um tanto incompreensíveis, tendo em conta a confortável vantagem de que dispunham.

Valeu-nos nessas alturas o bom momento de Helton (que grande exibição!)que com um punhado de enormes defesas evitou o descalabro.

O objectivo foi conseguido, mas fiquei com a sensação de que se o FC Porto tivesse jogado o seu normal, teríamos saído do El Madrigal com mais uma vitória.

Parabéns a toda a «família» portista que contribuiu para mais uma final europeia.

Um abraço

P. Ungaro disse...

Boas,

Uma derrota com um agradavel saber a vitoria rumo a Dublin.
Há derrotas que são importantes, como na minha optica com o Sevilha que nos faz cair na realidade e não viver de uma ilusão ou do passado como muitos. No caso de ontem acho que AVB esteve mais uma vez á altura, deu responsabilidade a Moutinho e mentalizou os jogadores para não entrarem em panico se por ventura o villareal começasse a marcar e foi isso que se viu. De resto controlamos o jogo como se impunha e carimbamos o bilhete para mais uma final europeia.

Uma palavra para um miudo que se tornou um homem e um grande trinador de futebol. Domingos Paciencia.

Um abraço

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com