quinta-feira, 26 de maio de 2011

O simbolismo deste 69...

Nos dias seguintes à vitória dos dragões na Taça de Portugal, a comunicação social lisboeta (A Bola, Record, SIC e TVI, pelo menos estes) deu amplo destaque ao facto do FC Porto ter “igualado” o slb em títulos: 69 – 69, disseram eles.
É falso! Foi mais uma manipulação grosseira de uma comunicação social sem vergonha, que nunca se cansa de andar com o clube do regime ao colo, mesmo que para isso seja preciso mentir e/ou meter a ética jornalística e o código deontológico na gaveta.

Por mais deturpações e invenções que esta ridícula comunicação social centralista faça, a realidade dos factos é incontornável: o slb tem 68 títulos (e não 69) em provas oficiais organizadas/reconhecidas pela FPF, UEFA ou FIFA, requisito que uma tal Taça Latina (ganha pelo slb em 1949/50) não reúne.


Sobre isto, na entrevista que concedeu à RTP na passada segunda-feira, Pinto da Costa deu a este tema uma importância reduzida, mas aproveitou para pôr o dedo na ferida: “Não sabia que existia essa polémica, mas incluir uma Taça Latina, prova que acontecia por convite, em simultâneo com outras, não me parece relevante. Isso para mim não é um problema. O que nos interessa é ir ganhando títulos. O que eles [slb] ganharam no passado é História e de História não percebo muito.”

É um facto que o palmarés mais relevante do slb é de há 40-50 anos atrás (década de 60 do século XX), enquanto que o do FC Porto é do passado recente mas, para além disso, uma contabilidade de troféus oficiais em que uma Liga dos Campeões conta tanto como uma Taça da Liga não faz qualquer sentido.



O 69º título ganho pelo FC Porto tem um simbolismo especial (acrescido pela polémica criada pela comunicação social lisboeta), mas é um disparate total contabilizar da mesma maneira (com o mesmo peso) provas cujo historial, prestigio, impacto mediático, retorno financeiro e grau de dificuldade é completamente distinto.

Levando em conta todos estes aspectos, eu valorizaria as diversas competições disputadas por equipas portuguesas da seguinte maneira:
1 Liga dos Campeões = 3 Taças dos Campeões Europeus
1 Taça dos Campeões Europeus = 10 Campeonatos
1 Taça UEFA = 2 Campeonatos
1 Liga Europa = 1 Campeonato
1 Supertaça Europeia = 1 Campeonato
1 Taça Intercontinental = 1 Campeonato
1 Campeonato = 5 Taças de Portugal
1 Campeonato = 10 Supertaças
1 Campeonato = 20 Taças da Liga

Mas, independentemente de contabilidades mais ou menos criativas, há algo que é indiscutível: o FC Porto é, de longe, o clube português com melhor palmarés internacional e o que tem maior prestigio além fronteiras. Não foi certamente por acaso, que a generalidade da comunicação social estrangeira encarou com naturalidade o “passeio” dos dragões pela Liga Europa desta época, afirmando que o FC Porto estava a disputar a competição errada, visto ser um clube da Liga dos Campeões.

Agora, que os benfiquistas se contentem em contabilizar Taças da Liga, Taças Latinas e, quiçá, Torneios do Guadiana e Eusébio Cups, isso é algo que a mim não me preocupa minimamente.

P.S. Ontem, em resposta à agência Lusa, o departamento que gere as bases de dados da FIFA esclareceu que a Taça Latina de futebol "não merece o reconhecimento oficial" do organismo e que a FIFA "nunca se referiu aos vencedores da Taça Latina em quaisquer das suas publicações".
O mesmo departamento acrescentou que a Taça Intercontinental é reconhecida oficialmente pela FIFA "desde a sua criação", em 1960, mesmo quando passou a chamar-se Taça Toyota, a partir de 1980.

19 comentários:

Chico disse...

O mais engraçado é que nem na bola nem no record, vi qualquer referência a este esclarecimento da fifa

Ribeiro DeepBlue disse...

A Bola diz que não reconhece o esclarecimento por ser "oficioso"
Acho que amanhã o Record irá emitir um comunicado a dizer que não reconhece o FCP...

navegante disse...

... é o que dá andar a "discutir" com desqualificados. Apetece-me citar aqui um singelo e honrado ditado antigo:
"
quem se deita com canalha, amanhece cagado"

rbn disse...

O que sinceramente jamais vou entender é como na europa colocam a champions league à frente da taça-intercontinental.

A 1ª é apenas uma prova continental, muito importante como é óbvio, mas continental.

A última era disputada pelos campeões das 2 maiores potências futebolísticas do planeta, europa e américa do sul, ou vice-versa.

Foi criada como uma espécie de tira-teima para saber qual era o melhor clube do mundo e como áfrica, ásia e o resto eram (e ainda são) praticamente um zero à esquerda em termos de qualidade para disputar uma prova desta envergadura( como ainda se vê pelo novo formato do mundial de clubes), deveria ter mais peso, pois só jogavam esta taça-intercontinental o campeão da europa e o campeão da américa do sul.

Hoje jogam os campeões do 5 continentes, mais o campeão do país sede,e é uma injustiça tremenda, pois alguém aqui sabe quem é o campeão africano, asiático ou da concacaf?

Assim como no ano passado, o campeão da libertadores Internacional de Porto Alegre(de onde veio Valter, e que formou nosso grande senhor da bola Aloísio)num dia mau, perdeu para um desconhecido Mazembe de áfrica, que em 2 remates e 2 golos foi á final com o Inter de Milão.

Eu pessoalmente, quando vou chatear ben7ikistas, coloco sempre em 1º lugar os 2 mundiais interclubes.Depois, a competições continentais.

Mas num blog lampião, o gajo que lá escreve definiu a grandeza de um clube da seguinte forma :

nº de campeonatos nacionais em 1º;

depois competições européias, seja ele qual for

e depois as taças domésticas:-)

Nuno Ribeiro disse...

@rbn... "O que sinceramente jamais vou entender é como na europa colocam a champions league à frente da taça-intercontinental."

Penso que não há dúvidas que a CL é muito mais dificil que a taça intercontinental onde apenas as equipas sul americanas podem ameaçar as europeias e mesmo essas embora o saldo até esteja bastante repartido são na sua grande parte bastante inferiores às europeias. Daí não ser surpresa que a CL tenha mais importância que a taça intercontinental.

A ordem de importância das competições parece-me justa mas já a atribuição de x campeeonatos e y campeonatos é no mínimo rídicula. mas pegando no assunto, deixo aqui umas questões:

1)A taça EUFA vale 2 Ligas Europas??? Porquê, se é quase a mesma competição???

2)A CL vale 3 Taças dos Campeões Europeus??? Entao TCE = 3,3 Campeonatos???

3) 1 Liga Europa = 1 Campeonato??? logo 1CL = 10 L Europa????

Porque que ainda continuamos a dar importância a estas lutas de café???? O passado é passado temos de ter orgulho nele. Mas o que queremos é continuar a ganhar e os outros que se preocupem com as contas de tasco...

Saudações portistas

José Correia disse...

Nuno Ribeiro disse:
A taça EUFA vale 2 Ligas Europas??? Porquê, se é quase a mesma competição???

Porque uma Liga dos Campeões com 32 equipas, entre as quais as melhores de Inglaterra, Espanha, Itália, Alemanha e França, contribuiu para diminuir o grau de dificuldade da Liga Europa em relação à antiga Taça UEFA.

José Correia disse...

Nuno Ribeiro disse:
A CL vale 3 Taças dos Campeões Europeus???

Parece-me evidente que é muito mais difícil ganhar a actual Liga dos Campeões do que era ganhar a Taça dos Campeões Europeus, quando esta competição apenas incluía UMA equipa das principais potências europeias de futebol.

O exercício teórico que eu fiz vale o que vale (pouco) mas, conforme referi, foi feito levando em conta cinco aspectos: historial, prestigio, impacto mediático, retorno financeiro e grau de dificuldade de cada competição.

Nuno Ribeiro disse...

Mas a Liga dos Campeões já à vários anos tem 32 equipas.... E ainda por cima agora os terceiros classificados descem à Liga Europa... Penso que até a veio fortalecer, portanto julgo ser descabida de lógica a sua pontuação...

Que a CL está mais forte do que era a TCE concordo mas daí a valer o triplo... Ou será que foi levado a atribuir tal pontuação por o FCP ter (1+1) e as galinhas terem (2+0)????

Penso que em nada beneficiamos em estar aqui com estes cálculos... devemos é pensar no futuro e dizer eles têm 32 campeonatos??? Entao vamos ultrapassa-los. Têm 24 Taças de Portugal? Então vamos ultrapassa-los.... agora andar aqui a dar pontinhos a taças para justificar o que quer que seja, é de baixo nível e não me revejo nem revejo o FCP nessa forma de actuar...

Somos os melhores porque todos os dias lutamos para o ser, e acredito que daqui a breves anos vamos ter em todos os títulos mais que os oponentes.

Daniel Gonçalves disse...

Convêm salinentar um aspecto: no tempo da antiga Taça dos Campeões Europeus e da antiga Taça UEFA (por exemplo nos anos 80), em algumas temporadas era mais difícil ganhar a Taça UEFA do que a TCampeões Europeua, não só porque tinha mais uma eliminatória mas porque todos os clubes que não tinham sido campeões nacionais iam parar à Taça UEFA, lembro-me de numa temporada (aquando do regresso dos clubes ingleses após o afastamento devido à tragédia de Heysel Park) haver clubes como o Barça, a Juventus, o Inter, o Manchester United, o Napóles de Maradona, o Ajax, o Anderlecht (ainda uma potência na altura com Luc Nilis) nos quartos de fina de uma Taça UEFA, enquanto nos quartos da Taça dos Campeões Europeus os colossos eram o Milan de Arrigo Sachi, o Marselha (de Papin), e um outsider como o Estrela Vermelha de Belgrado que chegaria à final.
Outros tempos.

Daniel Gonçalves disse...

José Correia disse:"a comunicação social lisboeta (A Bola, Record, SIC e TVI, pelo menos estes)". Na SIC Notícias o Rui Santos no programa que agora não me lembro do nome afirmou que não contabilizava a Taça Latina, portanto considerava que o FC Porto possuía mais troféus que o Benfica.
Discordo do José Correia quando avalia uma antiga Taça dos Campeões Europeus em 10 campeonatos, reconheço que o nível de miutas equipas portuguesas não se compara ao nível de equipas europeias, mas 10 campeonatos é um exagero.
Outro facto muito importante que não vejo ninguém salintar (os benfiquistas porque não lhes interessa e é desvalorizante comparar o percurso da TCE nos anos 60 comparando com a Taça Campeões Europeus a partir dos anos 70 em diante) é que quando o Benfica foi campeão europeu em 62 só tiveram que jogar 4 eliminatórias (contando com a final), ou seja, oitavos, quartos e meia final, enquanto O FC Porto em 87 teve mais uma eliminatória.

David Duarte disse...

Sinceramente, é algo que não me interessa esta questão do numero de titulos. Até porque pessoalmente apenas dou importância ao campeonato e às competições internacionais, tendo sempre visto a taça de Portugal como prémio de consolação (apenas tem valor quando dobradinha) e a Supertaça como competição de inicio da época.

Toda esta questão dos titulos é fazer muito fogo com pouca lenha. Quando vemos a historia do futebol português é perfeitamente normal que neste momento exista um grande equilibrio. O Benfica dominou durante duas décadas o futebol português (60 e 70) tal como agora o Porto domina ha duas décadas (90 e 00), a década de 80 tendo sido de um dominio partilhado. Tendo isto em conta, para uma real supremacia em termos de titulos, é esta década que a vai determinar.

E mais importante que ter mais titulos que o Benfica, penso, mas não sou adepto portista, que o que vos interessa agora é ultrapassar o Benfica ao nivel dos campeonatos ganhos. Ai sim, darei valor à discussão (importante pois existe a questão dos antigos campeonatos de Portugal - em forma de taça - que nos ultimos anos de existência correspondiam com a I Liga (que o Benfica ganhou por 3 vezes e o Porto por uma).

David Duarte disse...

Dizer que a taça toyota ou intercontinental é mais importante que a Liga dos Campeões o Taça dos clubes campeões europeus... é como dizer que a Supertaça de Portugal é mais importante que o campeonato. Não faz sentido. Trata-se de uma competição muito importante, até pela historia que tem, a sua tradição, mas não tem o valor da Liga dos Campeões (mas isto tudo é subjectivo).

José Correia disse...

Nuno Ribeiro disse...
Que a CL está mais forte do que era a TCE concordo mas daí a valer o triplo...

Conforme refiro no texto e repeti num comentário anterior, este exercício teórico (que não passa de uma opinião) foi feito levando em conta cinco aspectos: historial, prestigio, impacto mediático, retorno financeiro e grau de dificuldade de cada competição.

Ora, em termos de impacto mediático, retorno financeiro e grau de dificuldade, parece não haver dúvidas da clara superioridade da Liga dos Campeões relativamente à antiga Taça dos Campeões Europeus.

Daí que eu tenha escrito
1 Liga dos Campeões = 3 Taças dos Campeões Europeus
para marcar essa diferença.
Mas admito perfeitamente que haja quem seja de opinião que
1 Liga dos Campeões = 2 Taças dos Campeões Europeus

José Correia disse...

Daniel Gonçalves disse...
Discordo do José Correia quando avalia uma antiga Taça dos Campeões Europeus em 10 campeonatos

Admito que possa ser uma exagero, mas chamo à atenção para o seguinte:
O SCP já ganhou 18 campeonatos, mas nunca foi campeão europeu.
O slb já ganhou 32 campeonatos, mas só foi duas vezes campeão europeu, a última das quais já lá vão quase 50 anos.
É muitíssimo difícil a uma equipa portuguesa ser campeã europeia.

José Correia disse...

Conforme consta do texto do artigo, a ideia principal que quis sublinhar é que as competições não valem todas o mesmo e que uma contabilidade de troféus oficiais em que uma Liga dos Campeões conta tanto como uma Taça da Liga não faz qualquer sentido.

José Correia disse...

Daniel Gonçalves disse...
quando o Benfica foi campeão europeu em 62 só tiveram que jogar 4 eliminatórias (contando com a final), ou seja, oitavos, quartos e meia final, enquanto O FC Porto em 87 teve mais uma eliminatória

Se não estou em erro, o slb foi campeão europeu efectuando 7 jogos; em 1987 o FC Porto teve de disputar 9 jogos; actualmente, para se ganhar a Liga dos Campeões, o mínimo são 13 jogos (serão mais jogos para um clube que tenha de disputar as pré-eliminatórias).

José Correia disse...

David Duarte disse...
o que vos interessa agora é ultrapassar o Benfica ao nivel dos campeonatos ganhos

Para mim, bastante mais importante do que isso, seria ganhar a próxima Supertaça Europeia, perante um dos dois maiores colossos futebolísticos mundiais: Barça ou Man United.

Nuno Vaz disse...

Isto é tudo muito subjectivo, pois se nós temos mais competições internacionais ganhas que eles, a nivel nacional eles também têm mais Campeonatos e Taças de Portugal e nós mais Supertaças Candido de Oliveira. Ou seja, a nivel internacional ninguém nos faz frente mas a nivel nacional eles continuam na frente. O que realmente importa aqui é que o tempo deles já passou há muito e nós estamos a viver o nosso e isso, para mim, vale ouro, viver realmente as conquistas do meu clube é diferente do que ver as taças no museu. Apesar de tudo, acredito que, no dia em que os passarmos em Campeonatos ganhos, aí sim, vai ser a estocada final.

José Correia disse...

«O FC Porto é já hoje o maior representante do futebol português na Europa e no Mundo. Sete títulos e duas finais perdidas, tudo conseguido em menos de 30 anos e não na proto-história do futebol. É impressionante.»
Eugénio Queirós
Record, 23 de Maio de 2011