quarta-feira, 25 de maio de 2011

Prémios 2010/11 - parte II

Prémio “Vinho do Porto” – Hélton

Aos 33 anos, Hélton terá feito a melhor época ao serviço do FCP. Nos momentos importantes esteve sempre à altura, e salvou-nos muitos golos ao longo da época. Penso que ainda terá um ou dois anos pela frente ao alto nível.

Prémio “Suplente de luxo” - Beto

Certamente não será fácil para Beto, um selecionável (e para mim o melhor GR português), passar a maior parte da época no banco. No entanto demonstrou excelente profissionalismo e quando foi chamado cumpriu sempre, e como – vi esta época a Beto algumas das defesas mais difíceis que alguma vez vi num jogo de futebol. Parece-me que foi injustiçado por alguns adeptos que o culpam por erros dos colegas, já que sofreu também mais golos em média do que Hélton. Aos 29 anos ainda vai bem a tempo de roubar o lugar a Hélton mais cedo ou mais tarde, e ser titular no FCP por algumas épocas.

Prémio “Era escusado” - Kieszek

Penso que o FCP exagera no número de contratações, contratando todos os anos e em média uma dezena de jogadores quando 6 ou 7 seria suficiente. Em Agosto apontei aqui Kieszek como um exemplo disso, e infelizmente verificou-se que de facto não fazia falta nenhuma para 3º GR, ficando mesmo associado pela negativa com a eliminação da única competição que não ganhámos.

Prémio “Expectativas defraudadas” – Walter

Tendo o FCP apenas 2 pontas-de-lança no plantel, seria de esperar que Walter tivesse oportunidade de ser utilizado com alguma regularidade – ainda mais a partir do momento que Falcão esteve ausente por lesão durante várias semanas. No entanto muito raramente AVB deu oportunidades a Walter, e pelo que se viu em campo de forma compreensível. Não tendo sido um jogador barato (veio mesmo avaliado num valor mais alto do que Falcão), a desilusão torna-se maior, e caso Falcão saia a aposta no mercado torna-se imperativa pelo que se viu de Walter até agora, mesmo que este mereça o benefício da dúvida no que diz respeito à permanência no plantel. Joga também a seu favor ter apenas 21 anos.

Prémio “Fogachos de vista” – Souza

Apesar de ter forte concorrência Souza começou bem a época, com uma boa exibição e excelente golo em Genk. No entanto à medida que a época foi passando o jogador foi “desaparecendo”, sendo até regularmente preterido quando Fernando não estava disponível. No entanto e ao contrário de Walter penso que é um jogador que ainda pode vir a afirmar-se. Será o caso se Fernando sair? O tempo o dirá.

Prémio “Estagnação” – Fucile

Fucile teve uma época muito boa em 09/10, culminada com um excelente desempenho no Mundial da África do Sul. Estagnou no entanto nesta época, perdendo mesmo a titularidade para Sapunaru numa boa parte da temporada. As lesões não explicam tudo, e havendo necessidade de encaixar dinheiro este seria uma das minhas primeiras opções para vender.

11 comentários:

Nelson Machado ℗ disse...

Concordo com todas as analises excepto na do Walter. O tempo que teve para jogar foi bem aproveitado por ele na maior parte das vezes e tem um rácio de eficácia/utilização dos melhores que deve haver a nível de jogadores suplentes.

Acho é que ele, como já vinha rotulado, é duro de cabeça e acha-se o "rei da macacada" e deve ter vindo com a ideia que iria ser logo aqui rei também sem sequer ter de provar nada. Como as coisas não correram como ele queria começou a ficar alterado mentalmente e a perder capacidade de integração na equipa e no estilo de jogo europeu. Coisa que aliás acho que "passou" a Souza, que é outro que em vez de melhorar ou pelo menos manter o nível com que se apresentou, "desaprendeu".

E falou-se constantemente do peso de Walter, o que acho uma falácia. Ele é claramente de estrutura óssea larga e pesada. Em termos de gordura, se a tinha perdeu-a nos primeiros meses cá. Aliás, Cristian Rodriguez era igualmente acusado de também estar pesado mas como Walter apenas é de complexão física robusta, não são gordos.

Mas, e como diz no post, Walter só tem 21 anos, com o tempo mostrará se foi boa ou má aposta. Eu acho que foi boa.

reine margot disse...

Vender Fucile é que não; Fucile como se diz no porta 19 parece que nasceu na Sé... mais portista não existe. - Ninguém é uma máquina e é claro que depois de tanto esforço na época passada e mundial já não havia tantas reservas. O colorido do jogo dele, apesar de alguns sustos, é bem mais aliciante que o jogo do Sapu... Acho até que mesmo na estagnação foi melhor que o colega romeno.

Nelson Machado ℗ disse...

Depois desta noticia fico à espera que amanhã a capa do pasquim correio da manha(sem til) traga na capa: Pinto da Costa e Reinaldo Teles vistos num jantar com membros do departamento que gere as bases de dados da FIFA num restaurante da zona do Porto.

The Dragon disse...

Fucile, tornou-se a lesionar na fase ascendente de forma, estava a ser o Fucile de sempre e com os jogos com o 5lb, é o melhor, mais raçudo do que o Sapu, e Walter, apesar de não convencer totalmente, é verdade nas vezes que entrou raríssima a vez que não marcou!
Cumprimentos

Rebello disse...

Também não concordo com a análise ao Walter. Parece-me um bom avançado, tem força e técnica suficiente para conseguir vingar no Porto.

Não nos podemos esquecer que tem um dos melhores ponta-de-lança da Europa como concorrente para o seu lugar.

Se ainda não lhe deram muitas hipóteses não significa necessariamente que não tem valor.
Acredito que Walter tem bastante qualidade.

É preciso tempo de adaptação e paciência. Tem apenas 21 anos.
Quando Guarín chegou ninguém dava um 1 euro por ele.

Daniel Gonçalves disse...

Relativamente ao Fucile concordo com o José Rodrigues "havendo necessidade de encaixar dinheiro este seria uma das minhas primeiras opções para vender." Ok, mas estamos a esquecer um pormenor, no ano passado houve um Mundial no qual o Fucile participou e deu nas vistas, valorizou o seu valor e houve clubes ingleses/alemães interessados nele. Este ano, 2010/2011, sem Mundial e sem Champions, e como o Fucile foi várias vezes suplente penso que o valor do passe dele terá desvalorizado e será mais difícil haver clubes interessados, mas em caso de venda, precisamos de ir ao mercado, porque ficamos com o Sapu no lado direito, Palito e Emídio Rafael no esquerdo e com o Sereno como polivalente na esquerda, precisamos de mais alguém para o lado direito.

Daniel Gonçalves disse...

Discordo com a análise ao Walter, aceite que este não tenha brilhado e feito exibições de gala, mas vamos considerar o contexto: com o Falcão em alto nível, o Walter foi sempre segunda escolha, mas quando jogou marcou golos... ainda tem muito que aprender? Sim, portanto vamos ser pacientes. Aquando da 1ª temporada do Guarin a análise ao seu valor era semelhante à que esta agora a ser feita ao Walter, portanto vamos aguardar desenvolvimentos.

Quizzer disse...

A contratação do Kieszek foi desnecessária porquê? Quem deveria ter sido o 3º guarda-redes?

Eu gostei muito do Walter. Não fez pré-época, teve lesões, foi um ano de adaptação... mas revelou muito talento, talento suficiente para ser um grande avançado, de elite a nivel europeu. E quando jogou produziu, 11 golos em 750 minutos é para muito poucos.

José Rodrigues disse...

"com o Falcão em alto nível, o Walter foi sempre segunda escolha"

Não, não foi; foi sempre terceira, quarta escolha ou 5a escolha. Na maior parte dos jogos em q Falcão não jogou, Walter nem sequer foi convocado. Aí é q está o busílis.

Pedro Reis disse...

Eu não vendia o Fucile por uma simples razão, dá-me arrepios ver jogar o Sapunaru... É um bom rapaz mas não tem estofo mínimo para o FCP. Acho que o regresso do Miguel Lopes se impõe.

Paulo Ferraz disse...

Não acho que não seja necessário um terceiro guarda-redes. Na minha opinião, o guarda-redes suplente tem de se rebaixar perante a qualidade do primeiro e assim sucessivamente. Não poderíamos ter um terceiro guarda-redes , tão bom como o primeiro , causando assim divergências no plantel e obrigando a jogar mais com os minutos de jogo. O terceiro guarda-redes é uma mera reserva, caso aconteça algo excepcionalmente negativo e os dois guardiões sejam impedidos de jogar o mesmo jogo. É essa a sua simples função. Tem de ter qualidade de guardar as nossas balizas e é normalíssimo um jogador com os aspectos de Kieszek acusar a pressão já que quase nada joga no nosso plantel.

O Walter foi uma desilusão , esperava mais deste miúdo , até pelos vídeos que vi no youtube. Mas é esperar para ver, se ganhasse mais agilidade e rapidez, poderia ser um jogador poderosíssimo.

Discordo ainda do Fucile ser considerado transferível, pois, não foi colocado de lado por falta de qualidade, mas sim por opção técnica. Eu cá prefiro este uruguaio, ao Sapunaru. Ambos têm imensas qualidades, mas o Fucile é mais completo e tem uma raça inigualável. Um jogador à Porto!

Cumprimentos,

Paulo Ferraz

http://onossodestino.blogspot.com/