terça-feira, 21 de junho de 2011

10 razões para Villas-Boas ir para o Chelsea


Há cerca de dois meses atrás, em conversa com vários amigos portistas (dois dos quais co-autores deste blogue) enquanto assistíamos a mais um jogo dos dragões, afirmei que, perante a hipótese de um sucesso estrondoso do FC Porto – ganhar o Campeonato sem derrotas, Liga Europa e Taça de Portugal –, seria muito difícil André Villas-Boas continuar no FC Porto, se um dos tubarões europeus o quisesse mesmo contratar. E logo nessa altura me pareceu que o maior perigo vinha do Chelsea (nunca acreditei na pista italiana), perante a mais que provável saída de Carlo Ancelotti.

Esta minha previsão/receio devia-se a um conjunto de razões:

1) A liquidez do Chelsea permite-lhe pagar, facilmente, a clausula de rescisão (15 milhões de euros são peanuts para Abramovich);

2) A multiplicação, por quatro ou cinco, do ordenado que André Villas-Boas aufere no FC Porto (a comunicação social de hoje fala num salário de 3,5 milhões de euros líquidos anuais);

3) O conhecimento já existente entre André Villas-Boas e o Chelsea, devido aos três anos que esteve em Londres, fazendo parte da equipa técnica de José Mourinho;

4) O facto de André Villas-Boas ser poliglota e, nomeadamente, fluente em inglês;

5) O aliciante, para o André Villas-Boas, de voltar pela porta grande e como treinador principal a um clube onde já esteve noutras funções;

6) A projecção, para o André Villas-Boas, de ir treinar um clube de topo da Premier League, o principal e mais mediático campeonato a nível mundial;

7) A necessidade urgente do Chelsea em iniciar um novo ciclo, reformulando um plantel gasto e algo envelhecido (Frank Lampard 33 anos, Didier Drogba 33 anos, Nicolas Anelka 32 anos, John Terry 30 anos, Ashley Cole 30 anos);

8) A disponibilidade financeira de Abramovich, que deverá colocar à disposição de André Villas-Boas um cheque chorudo para comprar meia-dúzia de jogadores de topo, incluindo alguns do FC Porto;

9) O desafio de superar o “pai” Mourinho e ganhar a Liga dos Campeões pelo Chelsea (um sonho antigo de Roman Abramovich);

10) A possibilidade de conviver com grandes personalidades do futebol e, quem sabe, até beber uma garrafa de vinho português de cada vez que jogar com Sir Alex Ferguson.

Por tudo isto, dificilmente o André poderia deixar de aceitar esta proposta do Chelsea, até porque, se o não fizesse, nada garante que na próxima época teria uma oportunidade igual. Assim, embora algo desiludido, compreendo a decisão de Villas-Boas, a quem desejo as maiores felicidades (menos, obviamente, em eventuais jogos contra o FC Porto).

41 comentários:

David Duarte disse...

Penso que o que està em causa não é o Villas-Boas aceitar ir para o Chelsea (mas ainda não està confirmado). Isso é perfeitamente compreensivel.

O que està em causa é fazê-lo agora, neste momento, com a pré-época a começar. Se a possibilidade de sair jà tinha sido abordada com o Pinto da Costa, penso que este preveniu-se (mesmo se as possibilidades são muito poucas). Se não o fez, deixa o clube nema mà posição.

P.S.: cuidado com o Puel! Por acaso vivo em Lyon e o Puel vai sair daqui por dois motivos : 1. o futebol que ele mete em pratica é uma bela duma seca (passar de AVB para CP serà um pequeno choque para aqueles que vão ao Estadio); 2. foi o treinador que fez de um clube sete vezes seguidas campeão, um clube que até tem dificuldades em ficar em 3o no campeonato francês. E jà agora, é alguém que facilmente arranja problemas com os jogadores... perguntem ao Lisandro ou ainda ao Cris (simbolo do clube).

Maria Da Fonte disse...

Há males que vêm por bem,o NGP vai como sempre dar a volta por cima.
Quanto ao Chelsea tem sido um bom freguês,por isso penso que desde que cumpra não devemos hostilizá-lo .
Sobre o André é realmente muito dinheiro,mais um record e não se sabe se iria repetir outra época fantástica ,por isso seria um risco grande não aproveitar o que poderia nunca mais ter.
O sucessor: O NGP de certeza já sabe quem é.
Eu pessoalmente gostava que ficasse a equipa técnica toda ,como se tivesse acontecido um acidente a meio da época.
Também gosto de homens com palavra,se avb tivesse estado calado não doía tanto,mas dou de barato e tento inverter a situação;tivemos a custo 0 um puto que ganhou para nós quatro títulos , e no fim deu-nos ainda um lucro de 15 M,como negócio acho óptimo alem da azia que causa aos outros que enquanto querem vender tudo e todos e ninguém os quer, os nossos mesmo a segura-los com clausulas proibitivas é há bicha.
O pior judas que passou no Porto foi o orelhas e o porco do veiga

Fernando B. disse...

Algumas razões para discordar das 10...
1. Passou 52 semanas a fazer declarações de amor acrisolado ao FCP, mesmo quando ninguém lhe perguntava.
2. PC soube disto no Domingo, através do director do...Inter.
3. Faltam dias para a nova época.
4. Mourinho, odiado por 90% dos portistas, avisou com 3 meses e foi maltratado.
5. Isto ao fim de 2 anos e meio, e era adepto do Setubal e simpatizante do SCP.
6. Espalhou que o sonho dele era daqui a 10 anos treinar na...Argentina.
7. É de sangue azul, mas é da mesma laia da carilina calor da noite...aliás ela também recebeu o BMW mas assinou documento de divida, tal como a clausula dos 15 M€, com gente desta nunca fiar...
8. Se isto é um adepto fantástico, por favor tragam tudo menos um portista para treinar... serve até um benfas... o Jesualdo não faria isto...

paulop disse...

Algumas boas razões para desprezar avb
1ªdespedir-se por fax
2ªnão confia em si próprio, teve
receio de não repetir outra época igual.
3ªFaltou à palavra
4ªVender-se por uns amendoins, tal
qual um judas.
5ªIntitula-se Portista mas a sua
atitude foi dum inimigo
6ªVai causar prejuísos a nivel
desportivo.
7ªAcima de tudo foi a minha maior
desilusão, com alguêm ligado ao
Clube, porque confiava nele, nas
suas aptidões e carácter, coisa
que agora desapareceram.

VIVA O FUTEBOL CLUBE DO PORTO

reine margot disse...

A única razão para sair: -Quando falam os números, são todos iguais! (deve ter convencido os jogadores a não sairem, a falar de uma continuação, uma segunda época o asslato à Champions, e agora pisga-se e provavelmente vai querer levar gente boa com ele...)
não nos dão um ano de sossego!

José Correia disse...

@Fernando B.
É perfeitamente compreensível a desilusão dos adeptos portistas. Inclusivamente, admito que ao portuense e sócio portista André tenha custado muito a decisão tomada pelo treinador Villas-Boas.
Contudo, quanto ao timing da decisão, parece-me evidente que não houve da parte do André Villas-Boas qualquer intenção em prejudicar ou criar dificuldades ao FC Porto. Foi agora, a poucos dias do arranque da preparação para a nova época, porque terá sido agora que o interesse do Chelsea se traduziu numa proposta concreta (irrecusável, na perspectiva do AVB).

José Correia disse...

@Fernando B., paulop
Quanto às declarações que o André foi fazendo ao longo da época, sim, é verdade que ninguém o obrigou a fazê-las, mas isso não significa que quando as fez não estivesse a ser sincero.
No dia do casamento, as pessoas também dizem que é para toda a vida, seja qual for a circunstância e, como todos sabemos, cada vez há mais divórcios.

Nelson Machado ℗ disse...

Este post não tem contestação possível. Das várias razões apontadas nenhuma tem nada a ver com o FC Porto, é só do ponto de vista do vilas boas ou de qualquer treinador.
Mas no caso estamos a falar de um treinador que falava de uma maneira que até parecia ser mais Portista que o "Papa", que parecia irredutível na sua ideia de fidelidade eterna e da sua vontade de permanecer na sua cadeira de sonho mas... afinal ele teve um lapso de língua... ele queria dizer que procurava ficar com uma carteira de sonho.
O mal que ele fez, e fará, ao FC Porto terá mais nefastas consequências que uma qualquer intentona até agora perpetrada pelos anti-Portistas contra o nosso clube ou contra o nosso presidente.

Se vilas boas é Portista então o rui gomes da silva(ou um qualquer outro palerma do mesmo calibre) ainda pode ser distinguido com um dragão de ouro também.

É apenas a minha opinião.

Miguel Pereira disse...

Bem, já é oficial!

Jorge disse...

Concordo totalmente com o Post.
Quanto ao portismo do Villas-Boas, acho que nao tem de ser posto em causa. A cadeira continua a ser de sonho pelo facto de ele ser adepto Portista e de o Porto ser um clube de grande dimensao. Para quem tinha comecado a treinar ha meio ano e realmente um sonho e e' possivel que nao estivesse a espera que um clube da dimensao do Chelsea fizesse uma proposta tao forte tao cedo.
Quanto ao timing, acho que da maneira como o Porto funciona, ja ha estrategias delineadas para qualquer situacao.
Tenho muita pena de o ver sair, mas vou gostar de ver o que ele conseguira fazer a frente do Chelsea.

Jota disse...

É notável como um assunto destes tem mais cobertura mediática do que as vitórias do nosso Porto. Fico triste quando penso, que nós portugueses somos uma espécie única no mundo...pois lamentámos quando vendemos um treinador que com apenas uma época no clube, ganha tudo o que está em jogo (a taça da Liga não é um trofeu em jogo para o nosso clube), e para além de tudo isto, é vendido por 15 M€ e levará consigo o Falcão e mais um ou dois. Mas lembrem-se, o FCP é a ponte que fica e o André a agua que por baixo passa.
O nosso destino é vencer, e vamos continuar a vencer!
Quanto a PC tenho a certeza que a revisão de que foi alvo o contrato de AVB com a inclusão da clausula de 15M€ era um prenuncio desta acção de venda. Quanto à declaração de amor à causa do Porto e ao FC Porto, tantas vezes emanada das suas palavras devemos aceitar, e ao AVB apenas dizer-lhe algo que ele já o sabe: o FC Porto é maior do que qualquer um de nós, e é muito maior do que o Chelsea,infelizmente ou não, tem num russo abastado, à conta da correpção da fraude e do crime economico o seu patrão, mas isso não deve incomodar o Platini...a ele só incomoda o FCP!!!!
Vamos continuar a incomodar o sr. platini, ganhando sempre, e vendendo muito bem os nossos activos, portugueses ou não.
Bem Haja a todos




















avtobazar

Pedro disse...

25 milhões de razões. Por muito que se ame um clube, saber que terá, aos 38 anos, um património para fazer o que possa querer daí para futuro é razão suficiente para aceitar.

Sinceramente só espero que quando estiver bem milionário possa contribuir para o crescimento da riqueza de uma região pobre no contexto europeu - que crie marcas de vinho, que crie alguma outra coisa que faça a diferença.

Cabeça para isso parece ter.

Boa sorte para ele e que se obtenha uma solução rápida e boa para o Porto.

José Correia disse...

É evidente que há duas perspectivas: a do treinador que recebe uma proposta (na opinião dele irrecusável) e a do clube com o qual tem contrato e que está a contar com ele para a próxima época. E, naturalmente, nós, portistas, temos a tendência para ver esta situação apenas sob o prisma do clube.
Por isso, é inevitável que para a generalidade dos portistas a atitude do André seja altamente condenável e o facto dele ser um dos nossos torna a coisa ainda pior.
Enfim, é uma ferida recente, que vai levar algum tempo a fechar.

Jorge Aragão disse...

Ir ou não ir embora, para mim é igual pois um dia sairia.E nem vou discutir os motivos, cada um faz o que entende...
Para mim o pior é o timing e a forma precipitada como tudo se desenrolou deixando-nos com as calças na mão no início de temporada, com os jogadores expectantes e motivados numa nova grande época, num desafio aliciante com o Barça,étc, etc.
A questão psicológica pode ser aqui determinante mas há alguém em que eu confio cegamente, que é JNPC,que saberá o que fazer.
Já perdemos Adriaanse em cima do acontecimento e fomos campeões com Jesualdo...
Mas parece-me claro que as nossas expectativas para certos compromissos - Jogo com o Barça e Champions - baixam considerávelmente, quando tinhamos tudo, não digo para as ganhar, mas para lutarmos de forma consistente por eles.
Internamente, somos candidatos mas os adversários respiram de alívio neste momento...

Alexandre Burmester disse...

Em tudo isto há um aspecto perfeitamente dispensável: são aqueles entre nós, portistas, que falam do Chelsea do alto da mula, tratando-o de "clubezeco" e outros mimos que tais. Muitos pensarão que o Chelsea não era nada antes do Abramovich, mas isso não é verdade. Foi, por exemplo, vencedor da Taça das Taças em 1971 (contra o Real Madrid), ainda nós estávamos longe sequer de sonhar em vencer alguma prova europeia. Foi sempre um clube com grande potencial, mas com muito altos e baixos, mas não pode ser considerado um clubezeco (ou seja, não é uma espécie de Fulham). A sua média de assistências é superior à do FCP, por exemplo. Mesmo sem Abramovich, o Chelsea seria sempre um clube de gabarito.

A dor de cotovelo fica mal.

A.Luísa disse...

"A opinião que vou transmitir ao presidente é de que não abdique dos meus jogadores por meia dúzia de tostões. Nesse sentido, quero protegê-los e tê-los cá (...) Os sonhos deles podem ser alimentados particularmente a outros clubes. Eu já vivi experiências fora e posso dizer que não abdico desta cadeira por nada. Relativamente aos jogadores, têm ambições individuais. Agora, não podem sobrepor ambições individuais aos objetivos coletivos. Isso é o mais importante"

"Tenho ambições de carreira, seria fantástico, mas é um patamar de tal forma elevado que não sei se será para mim. Acredito que tenho alguma competência que me vai permitir construir uma carreira da qual me venha a orgulhar, mas atingir aquele patamar acho difícil"

"Sou um homem que goza outro tipo de coisas para além do futebol. Gosto de viver este clube, nesta cidade, mas se me permitir crescer para outro campeonato, isso pode acontecer, mas não me preocupa. Quero experimentar outros campeonatos menos expressivos e isso tem a ver com questões socioculturais, com experiências de vida"

"A Premier League é uma das mais excitantes do Mundo. Muitos dos seus clubes invejariam os títulos que o FC Porto tem conquistado ao longo dos anos (...) Sempre sonhei treinar o FC Porto, é a minha equipa, o clube da minha cidade"

"Estou muito feliz aqui, pois é o clube do meu coração"

"Se ficar 15 anos no clube que adoro, por mim tudo bem"

"O meu futuro está completamente ligado ao FC Porto. Desconheço o interesse oficial de qualquer um dos clubes"

"Estou feliz no FC Porto, adoro a cidade onde cresci e o meu clube"

-----

E...espeta uma valente facada em todos aqueles que confiaram nele quase cegamente,que o admiravam e o acarinhavam como poucos.
Destrói a base de uma estrutura a dias de começar a nova época - deixou a porta aberta à saída de outros jogadores,se a SAD estava a fazer um esforço enorme para segurar as peças principais para que ele tivesse tudo o que precisava,agora será quase impossível segurar certos jogadores.Vão convence-los a troco de quê?

Nada,nada disto importou,muito menos o sentimento que deixa à maioria dos adeptos.
Ele por acaso está no fim de carreira para fazer uma coisa destas ao clube do "coração"? Ninguém achava que ele ia ficar aqui sempre.33 anos,duas épocas e meia de experiência,títulos conquistados,condições óptimas para conquistar mais,enorme potencial,é evidente que iriam surgir propostas de outros clubes europeus.Ou então o dinheiro,pelos vistos,é que conta mesmo para,ou o carinho pelo Chelsea é assim tão grande?

Agradeço-lhe os títulos mas não lhe desculpo isto.

Filipa Moreira disse...

Para mim é um camelo, judas, traidor..ele não é igual ao Mourinho, é muito pior que o Mourinhho (este eu admiro, nunca nos enganou, e deu-nos tempo suficiente para constituirmos uma nova equipa técnica).

Agora já passou, que venha o próximo, de preferência que não se diga Portista, nem que venha com juras de amor, porque nessa já não caímos..

Eles passam mas nós e o NGP continuamos.. SOMOS PORTO E VAMOS VENCER

Ana Moreira

Jorge disse...

Artigo interessante na ESPN:

http://soccernet.espn.go.com/columns/story/_/id/929363/mouve-over,-jose?cc=5901

Como portista agora interessa-me falar do futuro e do nosso proximo treinador.
O nosso destino e vencer, e nao falar do que ja passou.

Miguel Pereira disse...

Alexandre,

Passa com o Chelsea o mesmo que com o Man City, que nos anos 60 tinha uma das melhores equipas da First Division. As pessoas vêm muito dinheiro e começam logo a criar suspeitas e anti-corpos injustificados. No entanto ninguém reclama dos milhões que foram gastos por Berlusconi no ACM nos anos 80, por Moratti nos últimos 20 anos, por Perez (com os negócios com o Ayuntamento) com o Madrid ou até mesmo com Nuñez e o Barcelona. O Chelsea tem provavelmente um dos 5 melhores planteis da Europa e o potencial de crescimento tremendo. Com Man Utd, Barcelona e R. Madrid ocupados, era a melhor cadeira livre do Mundo e que seja para o AVB é um motivo de orgulho.

O único que lhe critico, à parte do timing com o qual comparte responsabilidades com o Chelsea (até à pouco à espera do Hiddink) é a forma como sai que entra em confronto com a atitude que demonstrou durante todo o ano. Não lhe tinha ficado mal aclarar a questão publicamente e sair de cabeça alta. Como escreve hoje o meu amigo Bruno Prata, o Mourinho saiu com um projecto fechado que ia emperrar, sim ou sim, este projecto do AVB fica orfão de um lider antes de tempo e isso é o que mais nos custa. Ivic fez uma época melhor do que Artur Jorge, salvo a Taça dos Campeões, Oliveira soube melhorar os registos de Robson quando este saiu pela porta das traseiras (até nisto o AVB quer parecer igual?) mas o potencial que este plantel tinha era tremendo e agora fica-mos com uma certa sensação de ...e se que não aconteceu em 88, 96 ou mesmo 05!

um abraço

Daniel Gonçalves disse...

Maria da Fonte/Póvoa de Lanhoso afirmou: "tivemos a custo 0 um puto que ganhou para nós quatro títulos".
Rectificação: o André VB não veio a custo zero da Académica, penso que terá custado cerca de 500.00,00 ou 600.00,00 a saída dele da Académica.

paulop disse...

@Alexandre Burmester
Quando se refer ao clube inglês, dá-me a sensação que foi em defesa de classe, pois trata-se do clude das elites de Londres, deve achar por tal que andré libras assenta bem lá, já que tambêm é descendente de ingleses, quando comparado ao FUTEBOL CLUBE DO PORTO a nível de titulos e de ecletismo, não passa dum clube banal, têm uma grande diferença que são rublos de proviniência duvidosa. Desculpe, mas achei o seu comentário patético.

VIVA O FUTEBOL CLUBE DO PORTO

reine margot disse...

Não é dor de cotovelo nenhuma que me faz achar mal que o dinheiro compre tudo! Ora bolas, se há muitos que se vendem por dinheiro ( - o abramovich tirou de dentro da boneca mou a boneca mini-mou, diz um comentarista inglês - ) também há muitos a quem outras valores interessam! Negá-lo é por-nos a todos na mesma panela , mas alguns de nós não são vendíveis! E por isso nos indignamos! A este e a qualquer outro Faust de pacotilha, os meus votos são iguais: que vá com Deus, agora que vendeu a alma ao Diabo!

miguel87 disse...

Alexandre, não concordo com isso. Comparando os palmares o Chelsea fica a dever muito ao Porto e tão só e apenas a fortuna do russo impediram que se juntasse a outros clubes que tiveram em tempos a sua glória mas que agora ocupam lugares secundários do futebol inglês (Nott. Forest, Ipswich ou Villa só para falar de alguns que tambem já ganharam na europa).

Quanto à média de assistencias não é comparavel na medida em que não se pode comparar a realidade sócio-económica/cultural entre Porto/Portugal e Londres/Inglaterra. Senão de certeza que haveria muitos clubes de gabarito superior ao Porto nos campeonatos Asiaticos por ex...

O que mais me incomoda no futebol inglês actual e me leva a detestar os seus clubes, é o facto de serem completamente dependentes do dinheiro para terem o sucesso que têm, pois de outra maneira não o conseguiriam, como demonstram o numero infímo de jogadores ingleses nas principais (para não dizer todas) equipas e, acima de tudo, a total inoperância da sua seleção, mesmo comandada por monstros do futebol como foram Eriksson e Capello...

E aqui como excepções admito o Manchester Utd e Liverpool que, com naturais altos e baixos, mantiveram a bitola ao longo da sua história como clubes grandes.

Podem dizer (como fez o Miguel Pereira) que outras equipas douradas da história tambem foram alvo de grandes investimentos, mas mais do que isso sempre tiveram algo mais a acrescentar, como o génio táctico dos Italianos nos 80's/90's e a fantasia e futebol de ataque espanhol que vai perdurando atraves do Real do inicio da decada passada e do Barça actual!

Os ingleses inventaram (dizem eles) o jogo há mais de 100 anos e o seu kick n'rush ficou obsoleto no inicio dos 80's... daí para cá vão comprando os titulos como quem vai ao supermercado (how suitable this statment is!)

Quanto ao miudo da foz, good ridance e o unico lamento é não podermos encontrar já o Chelsea no grupo da champions.

Vitor Hugo disse...

De facto, como disseram acima, falhou o timming da coisa. De resto, nada a dizer. É uma grande oprtunidad€ e um desafio enorme para ele. Pessoalmente não tenho qualquer afinidade com projectos como o do Chelsea ou do Man City, mas isso são gostos. No fundo, o poder dos clubes resume-se ao dinheiro que conseguem atrair, e esses clubes têm o mérito de ter seduzido investidores "generosos".

Excelente artigo, José Correia. Muito cordial e lúcido.

Cumps a todos.

Gonçalo R. disse...

Talvez hoje consigamos dar mais valor á atitude do José Mourinho. Saiu no momento que tinha de sair, deu tempo ao clube de se preparar atempadamente e foi à vida dele quando todos os esperávamos. O Villas Boas conseguiu fazer exactamente o inverso! E nem se pode comparar a primeira época de um ao outro e o carinho que todos os adeptos tinham por ele. Não fica mal esta saída. Fica horrivelmente mal, independentemente das palavras que possa vir a ter de apreço pelo clube e adeptos. Isto é traição, é não aguentar a tentação do dinheiro, é per os euros à frente de tudo aquilo que as suas palavras mentirosas ao longo da época nos transmitiram.

Obrigado pelos títulos mas a má imagem que deixa enquanto Homem vai perdurar. Venha o próximo e que venha rápido.

José Correia disse...

A nós, portistas, o que nos custa mais não é tanto que o AVB se tenha deixado seduzir pela proposta do Chelsea (em que, sublinho, o dinheiro que vai receber é apenas uma das componentes), mas sim que o tenha feito após tantas declarações de amor.
Mas isso é o nosso destino (para além de ganharmos frequentemente), formarmos/projectarmos jogadores e treinadores de top e depois, mais cedo ou mais tarde, vê-los sair para clubes que têm outro tipo de argumentos. E isso tanto acontece com não-portistas (Futre, Jardel, José Mourinho, Anderson, Lucho, …) como com portistas (Rui Barros, Sérgio Conceição, Baía, Domingos, Villas-Boas, …).

Custa mais quando eles são jovens e portistas? Sim, custa, porque é quase como se fossem da família (no caso, da família azul e branca).

Pedro Reis disse...

José Correia,
Assino por baixo!
E para o FCP o percurso do AVB foi também excelente, ganhámos tudo numa época, os jogadores valorizaram-se, temos receitas da Champions e ainda ganhamos 15m€ com a transferência! O que é que podíamos pedir mais? Deixem-se de hipocrisias...

P.S. Além disso a clausula de 15m foi colocada no contrato pelas 2 partes, por isso ninguém tem que se sentir "ofendido".

Daniel Gonçalves disse...

Como outros já disseram nos comentários: foi o AVB colocar o €€€€€ como prioridade esquecendo a palavra dada e o compromisso assumido; é o facto de, provavelmente, levar com ele 2 ou 3 jogadores (Moutinho, Falcão, Hulk); foi o timing da questão. Como disse o Miguel Pereira "o potencial que este plantel tinha era tremendo e agora ....", a equipa vai-se ressentir.
Como compensação que o FC Porto apanhe o Carlo Ancelotti, chega de experiências como Luigi Del Neri, Co Adrianse, queremos treinadores com crédito firmado e nome nas provas europeias.

Daniel Gonçalves disse...

15 Milhões pela cláusula...preferia ter € 20 M pelo Fernando (esquecendo os 30 M da cláusula, perdíamos 10 M) do que perder o treinador.

Daniel Gonçalves disse...

Alexandre Burmester disse :"o Chelsea não era nada antes do Abramovich, mas isso não é verdade ... Foi sempre um clube com grande potencial, mas com muito altos e baixos, mas não pode ser considerado um clubezeco", é verdade que o Chelsea não era um clubezeco, mas depois da Taça das Taças em 1971 não deve ter ganho mais nenhum troféu nas provas inglesas, e, durante o resto da década de 70 e da década de 80, passou a ser um clube secundário - senão mesmo de 3º nível - na Liga Inglesa, chegando a estar próximo da descida de divisão várias vezes, e só em meados da década de 90, com Zola e Vialli, voltou a ressurgir como equipa a disputar troféus. Não esquecer que só após o título de campeão inglês de Mourinho em 2005 o Chelsea acabou com um jejum de cerca de 50 anos.

miguel87 disse...

José Correira, penso que essa é a visão mais simples e superficial da coisa. Mas se pusermos a mão na consciência e pensarmos no assunto a fundo, podemos até questionar se vale mesmo a pena hoje em dia o amor que temos pelo clube!
Eu pelo menos vou pensar duas vezes antes de aplaudir ou gritar um cântico individual a quem quer que seja na nossa equipa! A partir de agora só me levanto e abro o cachecol para o hino e mais nada!
Portista verdadeiro e a 100% só acredito num: em mim e mais ninguém!

Concordo com todos esses exemplos citados, mas se há situações que passam dos limites, esta tem que ser uma delas!
Dizem e bem que o clube está acima de todos, mas esta atitude colocou alguem acima do clube e os prezuíjos (deportivos que é o que nos interessa) podem vir a ser reais.

PS.a proposito, a 2ª parte da crónica do MST de hoje sobre o efeito nefasto do dinheiro no futebol está muito bem escrita e diz muito do que penso.

Jorge disse...

Deviamos ver as coisas pelo lado positivo e as declaracoes de um tal de Silveira Ramos (http://www.record.xl.pt/Futebol/Nacional/1a_liga/Porto/interior.aspx?content_id=703619) poderao ajudar.
Nos temos uma estrutura que ano apos ano acrescenta valor as pessoas que nela trabalham, tanto tecnicos como jogadores sabem que vindo para o Porto se valorizam. Num so ano o AVB e possivelmente o Moutinho dao o salto do quase anonimato para um dos maiores clubes europeus. Nao ha um unico jogador do Porto, mesmo o CR que mal jogou, que nao tenha mercado neste momento.
Tendo isso em conta, torna-se muito mais facil para o Porto captar jogadores e tecnicos, e manter uma equipa de qualidade com um orcamento relativamente baixo. E o resultado de uma gestao eficienticissima e que tem como principal custo esta rotatividade constante dos seus melhores elementos.

Alexandre Burmester disse...

Pois, Daniel, mais de 20 clubes já foram campeões em Inglaterra. Embora nos últimos anos o dinheiro (especialmente o da Liga dos Campeões, pois o gerado internamente pelas receitas de tv até é distribuído por todos dentro de certos critérios) tenha causado um desequilíbrio que antes não existia, a luta interna é muito grande, sendo portanto muito difícil ser campeão de Inglaterra. Um exemplo: o Tottenham, um dos maiores clubes ingleses, não é campeão dede 1961!

Quanto ao Chelsea, e sem querer comparar com o grande sucesso do Mourinho, gahou a Taça de Inglaterra em 1996/97 e 1999/2000, a Taça da Liga em 1997/98 e a Taça das Taças (pela segunda vez) em 1997/98. Se isto é palmarés de clubezezo, vou ali e já volto.

O que eu pretendia dizer era que não me parece justo falarmos do Chelsea com sobranceria e arrogânica, mesmo que o Paulop possa achar o meu comentário patético ou "defesa de classe" (!!). Devo dizer, aliás, que não tenho nem nunca tive qualquer simpatia particular por aquele clube (e sigo de perto o futebol inglês há décadas), muito menos desde que funciona a rublos de duvidosa proveniência.

sarrabulho disse...

AVB saiu, mas o clube fica e só interessam os que cá ficam!
Aliás, a sua saída não apagará a época fantástica que este CLUBE fez!
Sim, foi o clube que cometeu os êxitos e é o clube que fica com eles!
Pode ser que daqui a um ano ele esteja a amargar esta decisão, chafurdando nas porcas libras que serão a única coisa que lhe restarão!
O FC Porto deu-lhe tudo e ele cuspiu no prato logo à primeira ocasião! Não teria ele outra oportunidade de sair um ano mais tarde?
Imaginem que o FC Porto faria uma proposta da mesma índole do Chelsea ao Domingos? Ele desistiria do Sporting nesta altura? Duvido muitissimo!
Mas quanto mais alto se quer subir, mais alto será a queda! O tombo será enorme!

O que temos que fazer agora é arranjar uma boa alternativa e esfregar aos olhos de todo o mundo que continuamos e continuaremos a ganhar apesar destas rasteiras, por isso somos o melhor clube do Mundoâ
Espero também que aprendamos com os erros de confiar cegamente num discurso e num indivíduo que à partida sonhávamos poder ser o melhor treinador de sempre do FC Porto, e quem vier a seguir apoiá-lo em conjunto com a equipa, não lhe dando relevância em demasia!
Porque apesar de tudo sempre achei que a questao do treinador não é assim tão decisiva para uma euipa ter sucesso! Já fomos campeões com treinadores como Adriaanse...
Sempre preferi ter bons jogadores em detrimento de treinadores!

Agora que venha o Jorge Costa!
FC PORTO SEMPRE!

P.S.: Adoraria vê-lo no Dragão com o chelski e ouvir a maior assobiadela de que há memória no futebol!
P.S.2: "Chapeau" à Crónica inspirada de MST hoje (tirando a parte do Coentrão melhor Jogador em Portugal).

José Correia disse...

"Zangado? Não. Havia um contrato que incluía uma cláusula que dizia que ele podia rescindir, sem justa causa, conforme o fez na carta que nos enviou, por 15 milhões de euros. Hoje por volta das quatro, cinco da tarde foi depositada a quantia. Se se põe uma cláusula em que se admite que se pode rescindir sem justa causa e o contrato foi assinado, por que ficaria zangado? Era o mesmo que perguntar se o Villas-Boas estava zangado por termos exigido os 15 milhões."
Pinto da Costa, 21/06/2011

Fernando B. disse...

José Correia,
Agradeço o ter-me respondido, e a maneira como o fez.
Mantenho o que disse, compreendo a sua posição, e percebo que tenha posto aqui a frase do PC... Só que esta frase, seria a que também diria se fosse eu o Presidente.
Mas a história não é assim, sei eu, sabe o JC e sabe o PC...e muito melhor sabe o AVB.
É uma pena que em Portugal não haja o hábito da frontalidade em coisas sérias... O que parece é...

Amphy disse...

Caros,

suponhamos que qualquer um de nós estava a trabalhar no FCP, por exemplo na área administrativa, a ganhar 1000 euros, e tinha uma nova proposta de outro emprego, a ganhar 5000 noutro sítio, quantos recusavam?

Eu não e sou portista até à medula.

Continuava a ser portista, como o AVB desde sempre terá sido (história com o Robson), mas procurava o que seria melhor para o futuro da minha família.

Não entendo tanta estupefacção.

Parece-me que realmente não estão bem a colocar-se na posição do homem.

Bem hajam.

José Correia disse...

@Fernando B.
Embora um pouco desiludido, procurei colocar-me na pele do AVB e perceber as razões que o levaram a tomar esta atitude.
Sinceramente, não me parece que o AVB seja um "monstro" frio e sem sentimentos que só pensou no dinheiro. Houve mais aspectos que também devem ter tido alguma relevância e foi isso que procurei chamar à atenção neste artigo.

agostinhop disse...

Ninguém de bom senso contestab a legitimidade de AVB procurar um desafio mais aliciante num campeonato que é só o melhor do mundo. Mas 2 coisas são de reter. Enviar um fax, rescoindindo o contrato e preparar-se para levar 2 ou 3 jogadores nucleares da equipa, é algo que Villas-Boas sabe que não pode ser positivo para o nosso clube, logo numa época, a próxima, em que perante o alcançado na anterior, o mínimo que se espera é que o FCP seja campeão novamente e faça uma boa CL. Não me parece uma atitude correcta de quem se diz Portista.

Jorge Mota disse...

A razao e uma:Boris yeltsin.

De servir a mesa Boris e politburos pos modernos a beber Petruse e Cristal no melhor restaurante NY!!

Dinheiro sujo de sangue petroleo metal e gas

Nojento

Isto devia ser proibido

Luís Amorim disse...

Se vos dessem 5 vezes mais de ordenado, ficariam nas vossas empresas a trabalhar unica e excluisivamente por amor à camisola????? Sejamos razoáveis em termos profissionais todos temos um preço. André Villas-Boas só fez o que cada um de nós faria se tivesse perante a mesma situação.