sexta-feira, 24 de junho de 2011

O excesso de sucesso


"É uma sucessão natural, inclusive já prevista há algum tempo. Aquilo que aconteceu faz parte da vida e do futebol. Nós admitíamos isso. Já tínhamos a garantia do professor Vítor Pereira que, se isso acontecesse, ele estaria disponível.
Quando o nosso treinador [André Villas-Boas] foi passar um fim-de-semana a Londres, há um mês e tal, falei com o professor [Vítor Pereira] a questionar a sua disponibilidade. Ele disse-me que sim e fiquei descansado.
"
Pinto da Costa, 21/06/2011


Conforme o presidente FC Porto referiu na apresentação de Vítor Pereira, e o novo treinador confirmou, a saída de André Villas-Boas era uma situação encarada como provável, que até já tinha sido discutida entre ambos.

Na realidade, se quisermos analisar os factos friamente, verificamos que:

1986/87, o portuense e portista Artur Jorge ganhou a Taça dos Campeões Europeus e saiu para o Matra Racing de Paris (na altura, uma forte aposta do dono do Canal+).

2003/04, o setubalense José Mourinho ganhou a Liga dos Campeões e saiu para o Chelsea.

2010/11, o portuense e portista André Villas-Boas ganhou a Liga Europa e saiu para o Chelsea.

Sempre que o FC Porto ganhou uma competição europeia o treinador, independentemente de ser portista ou não, saiu.
A excepção? José Mourinho em 2002/03, o qual permaneceu mais um ano no FC Porto após ter ganho a Taça UEFA.
Foi por gostar do Porto? Claro que não, foi porque nessa altura não chegou ao Dragão uma proposta de um dos grandes (e mais endinheirados) clubes europeus.

Para um clube da dimensão económica do FC Porto, o excesso de sucesso desportivo que temos tido (é quase uma blasfémia dizer isto), torna inevitável estas saídas. E, não tenhamos ilusões, quanto maior for o sucesso, mais curtos serão os ciclos.

A alternativa a este “sofrimento” (o sofrimento de ano após ano vermos sair os melhores) é passar a ganhar menos, ou mesmo não ganhar nada. Num cenário desses, é certinho que nenhum dos “tubarões” europeus vai cobiçar os “peixinhos” (jogadores e treinadores) que temos no nosso aquário.

Têm dúvidas? Apesar da propaganda, vejam lá se alguém se chegou à frente disposto a pagar as clausulas de rescisão de jogadores do SCP ou mesmo do slb (já nem falo nos treinadores). Talvez com a excepção do Coentrão, só sairão se for a preço de saldo e mesmo assim…

Chamem-me nomes mas, como portista, quem me dera voltar a desfrutar de uma época como a de 2010/11 e, no final, sofrer uma “traição” semelhante a esta do André Villas-Boas. E seria óptimo que o próximo “traidor” fosse já o Vítor Pereira que, pelo sim, pelo não, tem no seu contrato uma clausula de rescisão de 18 milhões...

26 comentários:

r.m.silva da costa disse...

Só espero que Vítor Pereira, no final da próxima época, vá para o Barcelona e tenha para levar consigo jogadores capazes de jogar ao lado de Messi.

Teófilo disse...

Caro Portista,

Belo post e tem toda a razão no que diz.
Está na altura de deixar de falar no judas, o judas para nós morreu.

VENCEREMOS, VENCEREMOS
VENCEREMOS OUTRA VEZ
O VICTOR VAI FAZER MELHOR
QUE O JUDAS FEZ

F.C.PORTO SEMPRE

Jorge Aragão disse...

Ora aqui está um post esclarecido...
Por isso, é hora de enterrar fantasmas, de analisar carácteres e de partir com tudo para apoiar Vítor Pereira que pelo andar da carruagem se sentirá sempre uma segunda escolha.
Agora ele é o nosso Special e por isso há que estar com ele de alma e coração e também com ... razão a funcionar...

Maria Da Fonte disse...

E o resto é conversa
Penso mais ou menos o mesmo
PORTO PORTO PORTO

rbn disse...

MAINADA

HuRo disse...

Amigos Portistas, no post em que aparece o Paulo Bento à uns dias atrás coloquei o seguinte comentário que aborda precisamente as épocas de sucesso do nosso clube:

"Caríssimos

Em vez de falar do treinador, vou falar de outro tema que está a montante do treinador e que ano após ano nos leva os melhores jogadores e os melhores treinadores. Chama-se campeonato português e enquanto o "mercado" for o campeonato português não existe equipa que aguente. Mas alguém tem dúvidas que caso jogássemos no campeonato espanhol o AVB, o Falcao ou o Hulk ficariam no minimo 4/5/6 epocas no FCP e não ficariamos sempre "descalços", pois sempre que temos uma grande equipa que faz coisas muito interessantes (para além do campeonato portugues), não a conseguimos manter!
É necessário aumentar as receitas e ir defrontar as melhores equipas da europa regularmente para cativarmos os melhores profissionais a ficarem no FCP porque dimensão sempre tivemos e vamos continuar a ter!

Deixo à discussão que gostaria, sinceramente, que houvesse uma reflexão profunda por parte do dirigentes do FCP, junto das instancias europeias...assim é que não!!!!"

Dito isto, quero apenas referir que em épocas como esta, conforme o josé menciona e bem em que temos "excesso de sucesso desportivo" só se resolve competindo em competições nas quais os jogadores sintam que estão a top das suas capacidades e não no campeonato português!

Acredito, sinceramente, que num espaço de 3/4 anos, caso o FCP estivesse numa liga como a espanhola, com os jogadores que descobre estaria a competir para vencer a liga dos campeões:)

miguel87 disse...

José Correia, os factos apresentados são inegáveis, mas a questão que torna este caso diferente e muito mais grave que os outros (que aliás não acho que tenham tido qualquer gravidade) é ter sido na altura em que foi e depois de todas as declarações feitas ao longo da época.

Acredito que ainda haja pessoas (como eu) que não colocam o dinheiro acima de tudo e todos, e essas só podem ter ficado profundamente magoadas com a atitude do ex-treinador.
Sim, porque não há outra explicação além do dinheiro para esta saída... a outra razão que seria plausível era ele não ter confiança no próprio trabalho e achar que não voltaria a ter uma oportunidade destas, mas alguém acredita nisso?

Saci Pererê disse...

100% de acordo.

miguel87 disse...

na mouche!

http://aeiou.expresso.pt/andre-villas-boas-e-portista-mas-so-ate-aos-5-milhoes-de-euros=f657505


"Lembre-se disto: o meu Porto vai ser sempre muito maior do que o seu Chelsea. Nem há comparação possível. E tenho pena que não tenha percebido isto quando virou as costas à equipa que o fez valer 15 milhões de euros. "

reine margot disse...

A questão não está na propaganda - que eles fazem bem-; a questão está na qualidade... vamos lá ver, que jogadores do benfica ou do sporting jogariam no porto...Aimar? Maxi?... que idade têm? a questão está que o Porto tem comprado gente nova para apostar na sua evolução... isso não acontece com quem necessita de ter êxitos e resultados rapidamente. É a pescadinha de rabo na boca.
Mas como portista estou já no limite destas trocas todas; quero estabilidade! E, talvez isso tenha sido o que doeu mais com a saída deste (doravante tratado por "este", para não confundir com o "outro") que foi a presunção que tivemos que já éramos grandes e que os jogadores, a exemplo do treinador, iriam querer ficar aqui e tentar ganhar tudo!... aqui!...
Não quero traição nenhuma para o ano, e se o VP passar a ser VIP que fique! 10 anos! Acho que é válido podermos reivindicar essa felicidade!

paulop disse...

@José Correia
A plausibilidade que procura no seu post, esbarra no meu sentimento de traição, como o próprio rapazola admitiu, o futebol para o adepto comum, aquilo que sou, vive de paixões, a minha por esse bastardo acabou, foi substituida quase pelo ódio.

Pedro disse...

Parece incrivel que nesta altura até se compare a traição de Mourinho (que negoceia com o Chelsea antes das meias-finais da champions) com a de AVB.

Estas "traições" são um sinal que o treinador fez uma época extraordinária e que por isso mesmo nós portistas festejamos. AVB deu-nos uma grande época, porventura a melhor de sempre, recebeu um convite fantástico e aceitou.

Eu não me importo que todos os anos isto ocorra, jogadores e treinadores de sucesso serão sempre alvo dos tubarões europeus.

Falcao também fez promessas e está a poucos dias de assinar pelo Chelsea.

Outros virão e mais sucessos teremos. É assim o futebol, portista.

hulk mocc disse...

É pá ó Zé Correia, 18 milhões já me parece pouco.

Devia ser mas é 20-25 ou mesmo 30 que é para que saibam que não andamos aqui a fabricar jogadores e treinadores de qualidade para depois vir cá um badameco qualquer cheio de pasta e abarbatar-se ao que é nosso.

Vitor disse...

OFF TOPIC:
Adeus Falcao...

Duarte disse...

"Chamem-me nomes mas, como portista, quem me dera voltar a desfrutar de uma época como a de 2010/11"

Tenho a certeza que ninguém te vai chamar nomes por uma frase dessas, porque todos partilhamos da mesma opinião/desejo. Do mesmo modo, nenhum portista criticaria o Villas-Boas se a sua saída tivesse sido normal e no timing certo.

O caso do Villas-Boas é incomparável com o do Mourinho e sobretudo com o do Artur Jorge. Com o Mourinho a saída era certa ainda antes do final da época. Aquilo que se lhe pode apontar foi o facto de não ter vindo festejar com os adeptos - uma brincadeira que, de resto, repetiu no Inter - e mesmo a seguir ao apito final ter dado aquele show-off patético. A somar a isto seguiram-se afirmações infelizes, como a comparação do Porto com Palermo e a vinda com seguranças à Invicta de cada vez que o Chelsea jogou no Dragão. Com o tempo as feridas foram sarando, os méritos do FC Porto e da sua estrutura foram admitidos pelo Special One e a amizade com o nosso presidente foi reatada. Neste capítulo sim, estou certo de que o AVB não dirá nunca as coisas ofensivas que o Mourinho disse. De qualquer modo, em 2004 já toda a gente sabia que o Mourinho se ia embora e, por isso, o leque de opções para o substituir era vasto.

No caso do AVB não foi nada assim. A decisão foi repentina, num timing desajustado e desastroso para o interesses do Porto. O que me choca nem são as afirmações de amor eterno ao clube, mas sim aquilo que da parte dele não foi dito. Ele não mentiu quando disse o que disse, mas podia tê-lo feito precavendo os adeptos para imprevistos e imponderáveis tão férteis no futebol. Não o fez e seguiu uma via lamentável. O dinheiro não pode valer tudo na vida.

Quem achar que o Pinto da Costa estava a ser sincero quando disse que não ficava magoado nem desiludido, das duas uma: ou é ingénuo ou não conhece minimamente a maneira de ser do presidente do FCP. Pinto da Costa é um homem de palavra, que cumpre os acordos. Esticou a mão ao André, quando o foi buscar à Académica. Caso não o tivesse feito, o AVB ainda estava em Coimbra ou então tinha sido mais uma vitima do Sporting de Bettencourt. O facto de Pinto da Costa o ter posto no mesmo patamar emocional do Mourinho - ao desejar que empatasse quando defrontar o treinador do Madrid - diz muito do que vai na alma do nosso presidente. Sim, porque apesar da amizade com o Mourinho ter sido reposta, não é tão forte como dantes, creio eu.

Para o AVB não lhe desejo rigorosamente nada para o futuro. Nem de bem nem de mal. Tal como com o Mourinho, tudo o que ele vier a fazer de positivo ou negativo a mim não me provocará emoção nenhuma!

José Correia disse...

miguel87 disse...
a questão que torna este caso diferente e muito mais grave que os outros (que aliás não acho que tenham tido qualquer gravidade) é ter sido na altura em que foi e depois de todas as declarações feitas ao longo da época

Caro miguel87, o desempenho do AVB foi extraordinário e o seu FC Porto surpreendeu a maior parte dos portistas, que não esperavam tanto. Contudo, nunca fui na conversa das "juras de amor". Sempre achei que quando chegasse a proposta certa (do ponto de vista dele) ele sairia, independentemente do que tivesse dito na véspera e de ser ou não portistas desde pequenino

José Correia disse...

paulop disse...
a minha por esse bastardo acabou, foi substituida quase pelo ódio

O tempo ajuda a curar algumas feridas e, quem sabe, se o AVB não será importante em encaixes financeiros significativos que a SAD venha a fazer com a venda de alguns dos seus activos (leia-se, jogadores).

Mário Faria disse...

Naturalmente que senti alguma irritação com a saída de AVB. Pela perda, pelo timing e pelos danos colaterais que vai provocar. Algumas acusações que lhe são feitas (traidor ou judas) não são particularmente diferentes do que escreveram e disseram muitos outros pelo facto de AVB ter rasgado o pré-acordo com o SCP ou JM ter aceite vir para o FCP. Os adeptos não aceitam que os da “casa” mudem deixando a família, por maioria da razão quando sentem que as juras de amor faziam prever essa fidelidade, em vias de extinção.
A clausula de rescisão “legitima” essa desobrigação de fidelidade. AVB (através do interessado Chelsea) ressarciu o clube da sua saída, conforme as condições acordadas. O profissional PdC entendeu perfeitamente o profissional AVB. Não mostrou amargura. Sabem, sem dúvida, que para além das paixões está a carreira. Nem sempre são conciliáveis. Há muito deixaram de pensar e agir como meros adeptos.
A saída de Falcão parece certa. Percebo o silêncio da SAD, mas a minha inquietação vai toda para a forma como vai ser formado o plantel, se vamos ser capazes de estancar algumas saídas sem criar “rebeldes” no balneário, e como vamos substituir os atletas que vão sair.
Jogadores (além de Falcão) a quem parece não faltarão clubes interessados : Sapu, Rolando, Fernando, Guarin, Moutinho e Hulk..... Mais alguns outros que queremos despachar (CRodriguez, Walter....). Beto, provavelmente de saída, já tem substituto. E como vamos entrar na competição, muito provavelmente, sem tantos jogadores envolvidos em competições internacionais.
A SAD está a enfrentar bem os problemas. Espero que assim continue. Agir oportunamente e reagir assertivamente é do que precisamos. O resto vem por acréscimo.

José Correia disse...

hulk mocc disse...
É pá ó Zé Correia, 18 milhões já me parece pouco. Devia ser mas é 20-25 ou mesmo 30

Olha que ver o Chelsea a pagar o dobro daquilo que o Real pagou ao Inter pelo special one, ainda me deixa um bocado embasbacado.

Filipe Costa Pinto disse...

Se o Moutinho for vendido já sei quem seria um bom substituto.
Este, que até está em bom preço, tendo em conta o que recebemos agora sem se contar com nada.

meirelesportuense disse...

O que é necessário é haver transparência e ausência de demagogia ou falta de sinceridade...Se o Vítor Pereira disser -e se não o disse, andou lá perto- que ama o Porto, o Porto é o seu projecto de sonho e vai cumprir escrupulosamente o contracto, estará possivelmente a enganar-nos ou no melhor das hipóteses a enganar-se a ele próprio, porque se puder e lhe for feito convite para tal, vai saltar na primeira oportunidade para quem lhe garantir melhor salário...Foi isso que aconteceu com Artur Jorge, Mourinho ou André Villas Boas...No caso do André era coisa impensável, porque ele afirmava-se como estando e sentindo na sua cadeira de sonho...Este sonho acabou, assim que outro sonho mais aliciante, lhe assomou à frente.
Por isso os únicos que são verdadeiramente fiéis à causa são os que estão dispostos a sacrificarem-se por ela, independentemente de o fazerem através do pagamento de cotas e ingressos, ou através da defesa intransigente do Clube, mesmo tendo que pagar o custo de muitos aborrecimentos com terceiros...

Daniel Gonçalves disse...

Na minha opinião, o Chelsea só virá contratar Falcão se conseguir vender uma das vedetas da equipa, Drogba, Anelka ou outro.

Daniel Gonçalves disse...

Relativamente ao André VB, penso que ele esteve sempre com o discurso da fidelidade ao FC Porto, porque eram constantes as irritantes perguntas da imprensa, afecta aos nossos rivais, sobre uma possível saída do FC Porto - pudera, queriam era despachá-lo - que ele (portista de coração e alma, e não é a sua abrupta saída que coloca em causa o seu amor ao FC Porto) não tinha outra alternativa senão responder que estava na sua cadeira de sonho, por forma a essa imprensa - e consequentemente os clubes nossos rivais - ficar ainda mais arreliada.
Não lhe guardo rancor, é preciso perdoar, mas não esquecer que uma proposta €€€€€€€ pode fazer perder a cabeça a muitos profissionais.
Ainda me lembro como fiquei magoado quando o Vítor Baía foi para o Barça - também sentida como traição pelos portistas - quando lhe acenaram com uma fabulosa proposta e ele largou o FC Porto. Também lhe perdoei, espero que muitos façam o mesmo com o André VB porque acredito que ele vai voltar ao nosso clube, que também é o dele, para ser novamente vitorioso.

Amphy disse...

Hoje concordo com o Daniel Gonçalves.

Siga o FC Porto. Campeões outra vez.

Daniel Gonçalves disse...

Amphy afirmou: «Hoje» concordo com o Daniel Gonçalves
o que significa que ontem/passado o Amphy discordou do que escrevi. Desconhecia que a minha opinião – certa ou errada, justa ou injusta – expressa nos comentários era importante ao ponto de se darem ao trabalho de concordarem ou discordarem dela. Não pretendo comentar neste blog como se eu fosse um sabichão ou um intelectual, não me considero dono da verdade nem penso que as minhas ideias é que estão certas e as dos outros é que estão erradas, portanto não sou arrogante nem pretensioso ao ponto de considerar que todos devem concordar sempre com as minhas opiniões, as pessoas são livres de concordarem ou discordarem das minhas ideias, e acrescento que não me considero um génio ou um sábio nas ideias ou no pensamento. Limito-me a comentar neste blog assuntos relacionados com o nosso clube.
Mas como o Amphy afirmou o que é importante é que o FC Porto continue a vencer.

Amphy disse...

Caro Daniel,

quando se exteriorizam as opiniões fica-se automaticamente exposto à crítica e consequentemente à concordância e à discordância. Julgo que este espaço serve para isso mesmo e até me parece que será possível educar os famigerados adeptos do futebol a discutirem os temas relacionados com alguma "boa" educação, não considero que seja o objectivo primordial, mas pelo que a moderação das publicações isso indica.

No caso em particular, parece-me que já teria discordado de outra posição em relação ao mesmo assunto, pelo que julgo ter sido lógico que assumisse a concordância actual.

p.s. - Tenho a registar que sendo o Vítor Pereira um treinador de continuidade, já se deveriam observar mais temas pendentes a serem tratados, por ex: dispensas, etc.

Bem haja.