domingo, 19 de junho de 2011

Transferências...

(clicar para ampliar)


Para já, nota-se uma certa contenção nos gastos (6 dos 10 jogadores contratados pelo slb estavam em fim de contrato), mas também é verdade que ainda não entrou dinheiro de vendas.

Contudo, é certo que a novela das transferências está longe do fim e que, pelo menos durante mais dois meses, haverá novos episódios.

Fonte: Expresso (15/06/2011)

5 comentários:

Fleming disse...

Esqueceste-te do Schaars ;)

pf disse...

Nicolás Otamendi - entrevista - ESPN - FC Porto

http://www.conversasdabola.com/2011/06/nicolas-otamendi-entrevista-espn-fc.html

fica a sugestão

Amphy disse...

Caros,

Tenho ideia que tanto o Iturbe como o Kelvin foram à volta de 2,5M cada. Mas que a percentagem do Iturbe era menor que a do Kelvin.

Gostava de ver mais "aquisições" de jogadores Portugueses (Não por causa do Platini) no entanto também não considero que haja no mercado assim muita escolha que possa ser considerada de primeira linha, ou de segunda até. Responsabilizo principalmente os clubes pequenos ou médios por esta situação. E até considero que fazem mal em termos económicos, pois habitualmente quando um clube português vende um português, consegue fazê-lo por um valor superior a um estrangeiro. Ex: Orlando Sá 5M, Ruben Micael 5M?, Silvio 8M? O Pizzi do Paços e Braga parece que também tem bom mercado...

Parece-me que o FC Porto poderia ter contratado o Sílvio há um ano por 1M ou perto. Teria sido interessante.

Bem hajam.

Amphy disse...

Acho que se deveria dar uma oportunidade séria a Castro e André Pinto de continuar na equipa. Assim como se deveria ter apostado no Bura.

Miguel Pereira disse...

Amphy,

Acho que todos gostariamos de ver mais portugueses e mais portuenses, sobretudo, no plantel. O problema é que todos também gostariamos de ver os melhores e o nivel do futebol português não anda precisamente para deitar foguetes. Houve um progressivo abandono da cantera por parte das equipas de metade de tabela (aqueles onde antes iamos comprar muitos jogadores, portugueses e estrangeiros, que depois revalorizamos muito bem) e hoje em dia chegam os contentores de estrangeiros para tapar lugar de portugueses vendidos, como bem dizes, por muito mais do que valem para clubes do leste da Europa. A razão é muito simples, lavagem de dinheiro hábil que segue os mesmos comportamentos de outras ligas noutras partes do mundo, especialmente nos casos da Roménia, Bulgária, Chipre, Russia.

Hoje em dia olhas para os planteis da Liga Sagres e vês pouquissimos jogadores portugueses de mediana qualidade, um ou dois por clube. Ainda por mais com preços inflacionados numa tendência que vai aumentar com a regra do 6+5 nos proximos tempos. Ir pescar jogadores como o Jorge Andrade, Bosingwa, Pedro Emanuel, Capucho, Raul Meireles, Pepe, Deco, Zahovic, Drulovic, Artur, Chainho, Costinha, Mario Silva, Nuno Valente e companhia é cada vez mais dificil porque os seus clubes de origem já não os produzem e quando sai algum (como o Ruben Micael, por exemplo, pagamos muito por um jogador que acaba por não demonstrar valer tanto como aparenta porque a especie escasseia).

Nós gostamos todos da nossa cantera e eu também gostava de ver o Castro, o Ukra, o Ventura, o Lima Pereira, o Josué, o Diogo Viana, o Nuno Coelho e companhia a jogarem pelo FCP mas a verdade é que desde há muito tempo que a nossa formação conta muito pouco para formar as nossas melhores equipas.

um abraço