domingo, 28 de agosto de 2011

Algemas para Messi


Na véspera da final da Supertaça Europeia, Vítor Baía deu a receita para o FC Porto tentar travar o Barça: "Levar umas algemas para Messi era uma boa solução".

Contudo, nesse mesmo dia, questionado se tinha preparado alguma fórmula especial para travar Messi, Vítor Pereira respondeu:

"Messi não se pára com coisas especiais, mas com um colectivo forte, com uma equipa concentrada na defesa, com entreajudas constantes, com coberturas e com o antecipar de intenções. Não tenho nem sou apologista de qualquer marcação especial ou de qualquer coisa que fuja à nossa identidade para nos adaptarmos ao adversário."

Na esmagadora maioria dos jogos, o FC Porto enfrenta adversários mais fracos ou, quanto muito, de valia equivalente, os quais não dispõem de jogadores que desequilibrem e, por si só, sejam capazes de decidir um jogo. Nesses jogos, parece-me pacífico que faz pouco sentido recorrer a marcações individuais.
Contudo, não é todos os dias que se disputa a Supertaça Europeia, ainda por cima enfrentando o FC Barcelona. Mas o mais relevante é que o Barça dispõe de Lionel Messi, o qual é "apenas" o melhor futebolista da actualidade e, na opinião de alguns, o melhor de todos os tempos.

E qual a importância de Messi na máquina de jogar futebol que é este Barça?

Brutal, como toda a gente sabe. Aliás, as declarações do seu companheiro de equipa, Dani Alves, após o jogo são elucidativas: "Nos momentos difíceis sabemos manter a calma. E no final, nós temos Messi, e as outras equipas não. Neste jogo, como em muitos outros, a diferença esteve em Messi."

De facto, nesta final europeia, o astro argentino limitou-se a marcar o primeiro golo, em fazer a assistência para o segundo (foi mais de meio golo) e em sacar a expulsão de Rolando, que teve de fazer duas faltas no limite para não o deixar fugir. Coisa pouca...

Mas é possível parar, ou pelo menos condicionar, Messi através de uma marcação individual?
É, Mourinho demonstrou-o em dois jogos da época passada, quando colocou Pepe a médio com a missão especifica de anular Messi.

E o destino do jogo teria sido diferente se, por exemplo, Fernando tivesse entrado de início com a missão de ser a sombra de Messi, andando colado a ele, estorvando-o, atrapalhando-o e não o deixando ter tempo e espaço para desequilibrar no último terço do campo?
Não sabemos, da mesma maneira que não sabemos qual teria sido o destino do jogo se Guarín não tivesse cometido um erro crasso, ou se o árbitro tivesse assinalado um penalty evidente conquistado pelo mesmo Guarín aos 80 minutos.

O que sabemos, porque os factos demonstram-no, é que ter deixado Messi à solta não foi uma boa ideia.

Esta Supertaça Europeia está perdida e já não há nada a fazer. Contudo, como lição para o futuro, penso que não faz qualquer sentido encarar um jogo de futebol e um adversário especifico com base em ideias feitas. Por exemplo, dizer que não se vai fazer marcações individuais, porque isso "foge à nossa identidade" é algo que me parece disparatado.

Por que razão não se há-de fazer marcação individual a um jogador fora do normal e que é capaz de decidir jogos sozinho, se isso contribuir para emperrar o jogo atacante da outra equipa e evitar que ela marque?

Espero que o Vítor Pereira não esteja mais preocupado em ficar bem na fotografia do que em ganhar jogos.

18 comentários:

JON disse...

Desacordo total. Ter um homem a policiar o Messi não permitiria que jogassemos como jogamos, com a defesa subida e sempre a procurar o fora-de-jogo. Se o Messi se cola aos centrais para fugir ao Fernando, o que faz o Fernando? Desvirtua a linha do fora-de-jogo e mete o Villa ou o Pedro em jogo?

Caro José, perdemos bem. Acho que o nosso treinador não podia ter estado melhor em tudo: discurso antes e depois do jogo, táctica, e principalmente capacidade de montar uma equipa lutadora, apesar de todas as saídas "eminentes" e de os jogadores andarem "longe".
Fiquei muito surpreendido e agradado com o Vitor Pereira!

O Barça é melhor e maior. Nós tentamos - bem - a nossa sorte. Se a batata do Moutinho entra logo ao início? Se o penalti é marcado? Se o Guarín não faz aquele erro? Nunca saberemos, mas tentamos... Nada há a dizer!

Finalmente dizer que o Álvaro e o Falcao fazem falta. O Guarin e o Moutinho estão MUITO abaixo do que nos deram no passado (e como isso contou para o jogo jogado...). O James teria dado um jeitaço também.

Ainda assim, o Vitor Pereira foi competitivo... Nada há a dizer, parece-me!

Nelson Coutinho disse...

Estou perfeitamente de acordo com o JON.
O Messi deve ser dos jogadores do Mundo mais habituados a jogar sob marcacao individual. E quando tal acontece também o Barcelona tem tactica estudada para isso. Ou se cola aos centrais para cortar a linha do fora-de-jogo como disse o JON, ou desvia-se para as alas criando um enorme buraco no centro do terreno onde deveria estar o trinco.

Tenho imensa pena de ainda ter visto muito pouco do Djalma. E um jogador em quem deposito imensas esperancas: rapido e lutador. Com Varela em tao ma forma, acho que faria sentido dar uma oportunidade a este jogador...Evidentemente nao no jogo com o Barcelona!

Pueeertô! disse...

agora é fácil vir falar e dizer que deviam ter feito isto ou aquilo..

Nuno Ribeiro disse...

Em que circunstâncias marcou Messi o golo???? Ou queres que o VP tivesse um jogador a marcar o Messi quando atacamos??? Fizemos um jogo muito bom, mas não há táctica que resista a uma oferta...

Quantas equipas se lembraram de marcar o Messi individualmente??? E qual foi o seu sucesso??? E pensares que o Barça se resume ao Messi é simplesmente o maior erro da tua análise...

Falas do fernando??? O Souza é capaz de ter sido o nosso melhor jogador ainda para mais o Barça também pressiona alto e toda gente sabe o que acontece quando o fernando tem de decidir rápido...

Pedro Borges disse...

Estou em total desacordo com o José Correia e totalmente de acordo com o JON. Não se trata de uma vitoria moral (essa deixo-a para os mouros) mas estivemos bem. Continuemos com esta equipa que depois do dia 31/8 acho que ela nos pode trazer muitas alegrias...

Dragaoatento disse...

Off the topic:

27 Agosto, 2011 - Alguns portistas contentam-se com vitorias morais. Eu embora compreenda e aceite que a equipa do FC Porto realizou uma exibição meritória, mesmo assim, no fim, ficou-me o gosto amargo da derrota. Pergunto-me tanto esforço, estivemos quase a conseguir um resultado histórico, e, no fim aqueles poucos lances (detalhes?) que deitaram por terra as nossas aspirações! Porque meus amigos, a sensação com que no fim fiquei, é que acabamos por morrer na praia...!

ℕℯℓsση ℳαcℎα∂σ ℗ disse...

Não sei se é boa ideia fugir ao nosso estilo/estratégia e ter jogadores nossos a marcar jogadores "perigosos" adversários.

Vejo vantagens e desvantagens em tal solução por isso acho que VP, que é pago para assumir decisões, o faça consoante o que ele considera o adversário merecer ou não tal estratégia.

Sei é que no caso do Messi isso não ia resultar. Ele deve ter um pacto com Deus ou com o Diabo.

Há o erro do Guarin no lance que dá o 1º golo, é certo. Mas como é que o Messi está ali parado como quem sabe de antemão que valia a pena deixar os outros correrem e afastarem-se dali que assim ele ficaria livre e à vontade para receber uma bola perdida?

Isto já para nem falar na forma impossível como ele leva a bola controlada em corrida e na forma como finta num espaço tão pequeno onde um jogador qualquer nem conseguiria dar na bola um toque ao de leve sem que esta fugisse do seu controlo.

Dragaoatento disse...

Desacordo total também!
Na minha óptica o Messi tem de ser seguido tipo lapa, a partir do momento em que entra no meio campo adversário. Se não para anula-lo pelo menos estorva-lo, pois ele é um jogador: felino, exímio executante, com um domínio de bola e velocidade estonteantes; e por isso não pode ser deixado à solta! E claro que toda a equipa do Barça colaborou mas foi o Messi que em 2 ou 3 detalhes resolveu, e, isto mesmo é reconhecido por todos os seus colegas de equipa que referem: os nossos adversários podem até jogar bem mas nós temos Messi...!

Saci Pererê disse...

JON 100% de acordo.

Rui Valente disse...

Sim, claro. Se a minha avozinha não tivesse morrido, ainda era viva... Se, se, se, se, se. Reflexivamente, se!

Parabéns!

DC disse...

Totalmente em desacordo. marcações individuais contra uma equipa como o Barça só podia dar numa coisa: Goleada!

Nenhum treinador inteligente o faz e sim, Mourinho quando o fez regrediu e falhou. Pepe nunca marcou bem Messi, porque se Fernando ou Sousa fizessem metade do que o Pepe fez nesses jogos aos 15 minutos estavam na rua.

O Porto esteve brilhante defensivamente e se Messi decidiu foi porque Guarin o ajudou e o Porto ficou reduzido a 10. Fora esses erros Messi não fez mais nada, e não o fez porque o Porto, colectivamente e zonalmente o defendeu brilhantemente.

P.S. O Jaime Pacheco e o Manuel Machado não devem concordar comigo :)

Daniel Gonçalves disse...

José Correia,

penso que esta isolado na sua opinião, eu também estou em desacordo com ela, concordo com o JON, efectuar marcação individual ao Messi era exactamente o que desejava Guardiola e a táctica do Barça, dessa forma anulavamos a nossa defesa em linha e subida que colocou sempre em fora de jogo os catalães. Vitor Pereira decidiu bem e a prova disso esta na forma como anulamos o habitual estilo de jogo do Barça, a maior percentagem de posse de bola a favor do Barça é habitual, mesmo quando eles perdem possuem maior posse de bola, só que existe uma diferença entre eles trocarem essa bola no meio-campo e defesa deles ou trocarem-na no meio-campo adversário, graças à táctica do Vítor Pereira eles não estavam a conseguir encostar-nos ao nosso reduto defensivo.

rbn disse...

Eu escrevi aqui que concordava com o Alexandre Burmester, que disse o medo de todos os portistas era sairem do Mónaco humilhados com um 7-0 por exemplo, devido a um barça que ganhou, e bem, 2 jogos ao real madrid e goleou o 3º colocado italiano em jogo de festa, sem estar ainda em pico de forma.

Todos ficamos muito bem surpreendidos com a tática do VP, que não deixou o barça jogar como gosta até ao 1º golo, e com um pouquinho mais de capricho e calma, podíamos até ter inaugurado o placar.

A única coisa em que acho que VP falhou foi não ter levado atacantes a mais, pois Varela e Kleber não entendem a mesma língua que Hulk e Falcao, que bem marcado por 2 ou 3 e sozinho na frente, só se fosse Pelé, para driblar toda a gente e marcar golos, o que não é o caso.

Quanto a destacar um Fernando para ser sombra de Messi, talvez funcionasse, porque Mourinho já provou que Messi, com um marcador em cima dele o tempo todo, não é o Messi que conhecemos, mas Pepe é BEM MELHOR que Fernando, e este também podia ir tomar duche mais cedo, visto que é bastante amigo de levar amarelos.

Forte no 1 contra 1 são muitos, forte no 1 contra 2 ou 3 só conheci 1 : Pelé.

Mas gostava de ter visto Moutinho fazer esta função, ser a sombra de messi, não foi.

De resto, para além da melhor equipa da actualidade pela frente, tivemos muito azar e poucos atacantes no banco de suplentes.

Não vi atitude cobarde de VP.usou as armas e que tinha e, na minha opinião, bem.Temos mister.

Há de ficar para a próxima, pois acredito que antes de 2015, voltaremos a disputar outra supertaça européia.

José Correia disse...

Daniel Gonçalves disse...
José Correia, penso que esta isolado na sua opinião

Isso não é um problema. Eu apenas escrevo aquilo que penso, sem preocupações de ser popular, ou ir de encontro à opinião da maioria.

José Correia disse...

Nuno Ribeiro disse...
Falas do fernando??? O Souza é capaz de ter sido o nosso melhor jogador

De acordo em que o Souza fez uma bela exibição, mas a minha sugestão não era que entrasse o Fernando e saísse o Souza, mas sim que jogassem os dois (evidentemente, com papeis diferentes).

Daniel Gonçalves disse...

José Correia,

entendeu mal o meu comentário, eu não quis recriminá-lo ou censurá-lo por ter uma opinião diferente e isolada de todos os outros. O José Correia tem direito a ter a opinião que bem entender, e o unanimismo nem sempre é desejável, eu limitei-me a reparar que ninguém - eu incluído - concordou com a sua opinião, porque considero, assim como quase toda a gente que aqui comentou, que a marcação individual a Messi não é o melhor método para travar o Barça.

Dragaoatento disse...

Meus Amigos!
Pela minha parte eu pelo menos não sugeri que Vítor Pereira adoptasse uma táctica de marcação homem a homem o que eu escrevi e mantenho é que dadas as características de "la pulga", não se pode deixá-lo à solta. E disse mais, vigiá-lo de perto só a partir do momento em que ele entrasse no meio campo do FC Porto. Relativamente aos outros craques do Barça, aí sim, não seria de adoptar qualquer marcação especial.
Também me parece que dada a forma actual do Fernando, este não seria a opção ideal para marcar o Messi.

Agora a aqueles que acham que o VP fez bem em não prever marcação especial para o Messi: digo o seguinte: vocês estão errados!E explico porque^. Porque em contra partida o Guardiola previu uma marcação especial para o Hulk. Que é só o desequilibrador-mor dos Dragões! Chegaram a ir 3 adversários ao encontro dele!
Aqui está uma teoria que contesta e anula as vossas.

DC disse...

Hulk não sofreu nenhuma marcação especial. O Barça nunca o fez e nunca o irá fazer. A pressão é feita por toda a equipa e nunca individualmente.
Estavam 3 em cima do Hulk como estavam em cima do Kléber, Guarin, etc. Para quem conhece o Barça sabe que isso é mais do que natural. Quando não têm a bola não descansam enquanto não a recuperam pressionando a todo o campo.

Repito, marcações homem a homem é uma coisa primitiva, nenhum treinador de sucesso as usa.