domingo, 21 de agosto de 2011

Dar o Braço a Torcer (parcialmente...)


Se há assuntos em que me não custa dar o braço a torcer, são aqueles em que revelo pessimismo prematuro em relação ao F.C. Porto. De facto, depois deste meu artigo, o clube fez o astronómico encaixe de € 45 M com as vendas de Radamel Falcao e Ruben Micael. Porventura terei subestimado as já proverbiais capacidades negociais de Jorge Nuno Pinto da Costa, o qual, de facto, como um comentador deste blogue recentemente referia (não necessariamente com bondade), sabe mais disto a dormir que alguns bloguistas (ou coisa equivalente) acordados. E não cessa de nos surpreender, de facto.

Fica assim equilibrada a conta do "deve" e do "haver" em matéria de transferências (e digo isto sem ter ido fazer as contas ao pormenor), embora as nossas necessidades de dinheiro vão para lá de um simples saldo neutro entre vendas e compras, como é evidente (e convém não esquecer que na época passada não houve dinheiro da Liga dos Campeões). Mas o mais provável é que daqui até ao dia 31 haja mais movimentações (entradas e saídas), como, aliás, se vai falando nos media.

Contudo, o essencial da minha preocupação, que conforme escrevi, não se referia exclusivamente ao nosso clube, mas também à situação do futebol em geral, mantém-se. Vive-se tempos de grande aperto financeiro, o dinheiro está muito caro (e que o diga a SAD, que preferiu optar por uma emissão de obrigações ao juro de 8%, a ir ao banco "buscá-lo"), e é minha opinião que um bocado de contenção e prudência não nos faria mal nenhum. Quando os outros entrassem em asfixia, nós teríamos mais "oxigénio", embora eu entenda que haja quem possa socorrer-se de certas fortunas da antiga África Portuguesa. Mas também não deixa de ser verdade que a sorte protege os audazes, o que se aplica bem ao nosso caso.

5 comentários:

HOOLIGAN disse...

outra vez sem bondade, mas com sinceridade: as nossas contas são equilibradas e o êxito não está nas vendas mas nas compras. Falcao foi um exemplo último, de que até Ruben faz parte. quando são maus vendemos em lote, disfarçados.

meirelesportuense disse...

O Presidente, eu diria esta equipa, em que o Presidente é a figura de proa, tem muita experiência, são muitos anos de contínuas negociações em todos os cantos do Mundo Futebolístico, portanto não é surpreendente que o façam com muita objectividade...Mas cometem erros, porventura também devido a essa experiência sentir-se-ão tentados em alguns momentos a arriscar um pouco mais e nem sempre as coisas correm bem, há sempre imponderáveis envolvidos em tudo o que fazemos...A conjuntura indicava que o momento estava propício a ir um pouco mais longe, não aqui, com as condicionantes que conhecemos, mas um pouco mais longe com outros intervenientes e outras perspectivas...Esperemos que as coisas resultem bem.

Lousada disse...

O nosso presidente não dorme em serviço .... E os espanhóis tb estão atentos a isso... Um grande abraço ... Bom blog ...


http://www.marca.com/2011/08/20/futbol/futbol_internacional/1313876328.html

reine margot disse...

Essa história da liga dos campeões e do dinheiro que com ela se ganha, tem algumas nuances interessantes... por causa do market pool - para mim com regras indecifráveis - o ManUnited ganhou 53milhas e o Barça que levou para casa a taça (inquebrável) 51milhas!...e a diferença entre o 1º lugar e o segundo são 3milhas... e, vá-se lá mesmo saber porquê o Cluj ganhou com a sua 'magnífica' participação 18milhas e o Braga apenas quase 12...
Quanto a fazer as contas ao pormenor - quite a mission, dear alexander - era preciso sabermos quanto o Falcao custou em ordenados, prémios e tempo no estaleiro, percentagem nos custos de treinamento, administração, custos de management, cabeleireiro e manicure da senhora Falcao, etc e tal, e qual o seu "market pool" nas vitórias!...

Alexandre Burmester disse...

A diferença nos valores da Market Pool, caro Reine Margot, deve-se à dimensão dos respectivos mercados televisivos nacionais. Isso é um facto conhecido. E não estranho que o mercado romeno valha mais que o nosso, pois a população da Roménia é sensivelmente o dobro da de Portugal, embora o PIB per capita seja cerca de metade. E a Inglaterra tem uma população bem superior à de Espanha.

Quanto às contas ao pormenor, não estava a contabilizar esses pormenores todos que refere!;-)