sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Uma boa estratégia e um mau intérprete


É a melhor equipa da actualidade – na minha opinião a melhor de sempre pela sua regularidade – e esta noite, no Mónaco, o FC Barcelona voltou a impor a sua supremacia perante o nosso clube. Não à custa de uma tremenda exibição, mas sobretudo pelo maior domínio e controlo que teve do jogo. O FC Porto foi organizado e mostrou trabalho de casa sobre o adversário. Apenas não se precaveu para o erro de Guarín e como saber inverter o rumo dos acontecimentos em desvantagem.

O conjunto de Vítor Pereira entrou destemido e personalizado no jogo. Com uma boa ocupação dos espaços e pressão elevada sobre o jogador em posse dos baulgrana, conseguiu arrumar o jogo mais perto da baliza de Valdés. João Moutinho primeiro, e Hulk depois, criaram frisson no estádio Louis II, confirmando o bom inicio de encontro da equipa azul e branca.

O Barça foi tentando alargar o seu jogo com incursões de Dani Alves pela esquerda e através da deambulação do esférico de um lado ao outro do terreno. Facilmente anulado pela linha portista, que esteve irrepreensível. A equipa mostrava confiança com sua organização e os catalães não conseguiam deslindar a teia em que estavam enredados. Infelizmente, Guarín, num atraso despropositado, ofereceu o 1º golo da noite a Messi.

O erro inesperado do colombiano lançou o jogo em bases diferentes. Os Dragões viam-se na obrigação hercúlea de pegar na partida diante o pior dos adversários para o fazer. O adiantamento dos médios foi a face mais visível dessa necessidade, mas faltou acutilância, controlo e capacidade de suster a bola na frente, mormente onde Kléber ainda revela toda a sua “verdura”.

O jogo arrastou-se nisto, com o FC Porto a tentar e o Barça a deixar rolar. O homem do apito, o tal Holandês que jantou com Pinto da Costa, ofereceu uma “sobremesa” a Guarín, numa penalidade escamoteada. Para piorar as coisas, Rolando foi expulso e a rapaziada de Guardiola fez o 2-0 final.

O colombiano Guarín – outra vez ele – volta a meter verdete e recebe guia de marcha, numa exibição para esquecer. O intérprete que derreteu a estratégia de Vítor Pereira padece, provavelmente, do mal que o nosso treinador apontou ao mercado de transferências. E assim sendo, vê-se por aí, muitas cabeças no ar…

42 comentários:

José Correia disse...

Penso que Vítor Pereira e os responsáveis da SAD irão analisar este jogo com muita atenção, de modo a tentarem resolver alguns dos problemas que foram óbvios.
Por exemplo, por que razão é que o FC Porto foi incapaz de criar perigo na sequência dos diversos cantos e livres que beneficiou perto da área do Barça?

José Correia disse...

Uma outra questão em aberto e que este jogo tornou muita clara: estando a disputar a Liga dos Campeões com ambição de chegar longe, a equipa pode esperar que o Kléber progrida e evolua até atingir o patamar exigido a um ponta-de-lança do FC Porto?

Dragaoatento disse...

Nunca tive ilusões quanto ao desfecho do jogo, apesar das declarações demasiado optimistas: tanto do Vítor Pereira como do presidente dos dragões Pinto da Costa!
Perdemos inapelavelmente uma boa oportunidade de vencer um Barcelona que neste momento não estará na sua máxima força, pois jogou desfalcado dos seus dois centrais habituais titulares.
Quanto à equipa do FC Porto não gostei da táctica engendrada pelo seu técnico principal, pela simples razão da equipa azul e branca ter concedido sempre muito espaço aos avançados blaugrana (os quais aproveitaram para trocar a bola com precisão, quase sempre a passo) ter mostrado pouca eficácia a defender e ainda pior condição física do que os jogadores contrários, o que se traduziu numa maior lentidão em chegar à bola, e, falta de precisão nos passes, na maioria das vezes que os portistas conseguiam espaço para trocar a bola, depois perderam os duelos com os seus adversários, com estes a chegar quase sempre primeiro à bola.
Constatação das respectivas diferenças entre as equipas em confronto: quase todos os jogadores do Barça são exímios executantes a: driblar, fintar, simular e a desarmar os seus adversários e nestes aspectos muito melhores do que os jogadores portistas. Além disso são mais profissionais, pois não se limitam a brincar com a bola no ataque também são sérios, humildes e eficazes a defender! E quando se vêm obrigados a fazer falta, quase nunca o fazem ostensivamente, servindo-se de pequenos toques ou ligeiros(disfarçados) empurrões para descontrolar o adversário e lhe tirar a bola que é na realidade o que interessa, subtrair a bola ao contrário impedindo-o de progredir no terreno. Em contra partida, a prova disto mesmo, foram as expulsões do Rolando e do Guarin!
Ah! Outra coisa, não concordo com a ideia de que não seja preciso vigiar o Messi de perto! Principalmente depois que ele (Messi) entra no meio campo do adversário. É que o Messi é um jogador felino, com um domínio de bola, controle do esférico e velocidade de execução fantásticos. Se eu fosse o treinador destacaria um jogador rápido na equipa para o vigiar de perto sempre que ele entrasse no meio campo do FC Porto, com a missão, senão de lhe tirar a bola, mas de pelo menos estorvá-lo impedindo-o de chutar à vontade. Que foi o principal defeito neste jogo da equipa azul e branca: concedeu muito espaço aos jogadores blaugrana, tendo estes aproveitado para quase jogar a passo e a usarem de grande precisão nas trocas de bola entre si. Também foi notória a falta na equipa dos dragões dum verdadeiro goleador eficaz. Depois de ter perdido o Falcao os dirigentes portistas têm de providenciar urgentemente a contratação dum avançado goleador que garanta eficácia realizadora a fim da equipa ter hipóteses na Europe Champions League .

David Pinto Faria disse...

Na minha opinião, devido ao erro do Guarin, fica demonstrado que não pode ser titular, o lugar dele é o banco e então poderia entrar na 2ª parte, porque a titular não o colocava mais... Um jogador que quer ser titular na equipa do PORTO, não pode cometer erros como aqueles, mesmo assim gostei da exibição do PORTO, pena o Kleber ainda não estar a produzir tudo aquilo que ele sabe, saudações desPORTISTAS...

Daniel Gonçalves disse...

Principais pontos:

- excelente abordagem táctica do nosso técnico, secamos o Barça até sofrermos o golo.
- Kléber, na minha opinião, está muito verdinho, a diferença, neste jogo, entre ele e um rotweiler ou um doberman que corria atrás da bola, para pressionar, sempre que os defesas do Barça a trocavam no sector recuado foi nenhuma. No único lance, perto do final da 1ª parte, em que poderia ter feito a diferença parece que bloqueou e não foi espevitado a atacar a bola, deixando que um jogador do Barça chegasse primeiro. Tanto se critica o Walter, nas penso que neste lance o Walter não teria ficado especado a olhar para a bola e teria arrancado em direcção à baliza.
- Se chegassemos com o nulo ao intervalo, estariamos em superioridade motivacional sobre o Barça, e com os contra-ataques que tinhamos planeado e com um pressing sobre o Barça tinhamos excelentes hipóteses de ganhar o jogo.
- A oferta do Guarin desiquilibrou a balança.
- O Barça, mesmo quando perde, tem sempre mais posse de bola, mas uma coisa é dominar a bola e outra é dominar o jogo, ora até sofrermos o golo estavamos a dominar o jogo.
- Precisamos de um avançado centro para a Champions, na minha opinião Kléber ainda está verdinho e não tem pedalada para estes jogos, e sendo assim prefiro o Walter.
- A questão dos penaltys; não faz parte da nossa cultura a "choraminguice" sobre a arbitragem, mas fomos prejudicados, dos 2 lances para penalty um é claro: a falta sobre o Guarin e o 4º árbitro, de certeza, que viu bem o lance; no outro lance, da mão de Villa é difícil, pelas imagens que existem, de descortinar se vai ao braço ou ao peito. O Rolando é mal expulso, no 2º amarelo mal toca no Messi, e se toca é de raspão, aliás Messi já estava em queda.
Saímos de cabeça erguida.

José Correia disse...

Podemos resumir o jogo ao erro de Guarín (que deu origem ao 0-1) e ao erro dos árbitros, quando não assinalaram um penalty óbvio conquistado pelo mesmo Guarín (e que seria uma oportunidade flagrante para o FC Porto reestabelecer a igualdade no marcador). Contudo, penso que se o fizermos estaremos a cometer um erro crasso, porque não estaremos a tirar ilações desta derrota e, nomeadamente, não estaremos a tentar resolver alguns dos problemas que foram óbvios.

José Correia disse...

David Pinto Faria disse...
devido ao erro do Guarin, fica demonstrado que não pode ser titular, o lugar dele é o banco

Meu Deus, como é curta a memória dos adeptos!

Sim, é verdade que o Guarín cometeu um erro grave mas, sem ter de lembrar o papel decisivo que teve em muitos jogos da época passada, diria apenas que neste mesmo jogo foi ele o médio do FC Porto que conquistou mais bolas no meio-campo, foi ele que fez o melhor remate da equipa do FC Porto (Valdez evitou o golo com a defesa da noite) e foi também ele que conquistou o penalty que o árbitro não quis assinalar. Só!

Daniel Gonçalves disse...

Também me parece que os nossos jogadores foram pouco espevitados e lentos a abordar os lances, várias vezes os catalães nos roubaram a bola porque fomos lentos a despachá-la, como disse o Dragãoatento "falta de precisão nos passes, na maioria das vezes que os portistas conseguiam espaço para trocar a bola, depois perderam os duelos com os seus adversários, com estes a chegar quase sempre primeiro à bola." Temos de corrigir este pormenor para fazer um brilharete na Champions.
Fico com a impressão que se tivessemos jogado com este Barça de hoje da mesma forma como jogamos na temporada passada contra o Vilareal, o Spartak de Moscovo, o CSKA Moscovo (e Falcão em vez de Kléber) teríamos ganho.

Alexandre Burmester disse...

As minhas três principais conclusões são:

1) Vítor Pereira sabe o que faz;

2) Ponta-delança precisa-se, urgentemente (e já que o NGP diz que não estamos à procura de substituto para o Falcao - o que eu entendo que ele diga, por razões negociais- , ao menos que procuremos um substituto para o Kléber)

3) Guarin brilhou no seu mais resplandecente fulgor na época passada e dificilmente voltará a esse nível: é despachá-lo enquanto mantém algum crédito.

De resto, que se lixe a Supertaça. É apenas uma cerimónia oficial de abertura da época europeia.

ricardompr disse...

De todos os comentário e criticas (algumas construtivas) o único que não percebo é este:

"3) Guarin brilhou no seu mais resplandecente fulgor na época passada e dificilmente voltará a esse nível: é despachá-lo enquanto mantém algum crédito."

E o futuro vai dar-me razão!

Cumps

Alexandre Burmester disse...

Se não percebe, como é que diz que o futuro lhe vai dar razão? Há aqui uma qualquer contradição retórica, diria eu.

Daniel Gonçalves disse...

Alexandre Burmester,

já estamos a queimar o Guarin? Não sou tão pessimista sobre o valor dele, acredito que voltará ao nível da temporada passada, e se ele tivesse marcado naquele - formidável - remate que efectuou de fora da área? Não estaríamos aqui a discutir o valor dele. Vamos com calma, nada de partir já para a fogueira com alguns jogadores, senão também teríamos de meter no "mesmo saco" o Kléber.

Alexandre Burmester disse...

Daniel Gonçalves,

Desde quando é que um simples comentário numa caixa destas queima algum jogador? A minha opinião acerca do Guarin é esta: nem tão bom quanto pareceu na época passada, nem tão mau como pareceu nas anteriores, onde adquiriu a alcunha de "El Cepo".

E,já agora, pode meter o Kléber no mesmo saco.

Miguel Lima disse...

caríssima(o),

tenho um imenso orgulho em ser Portista, car@go!
ante o todo-poderoso Barça, fomos Porto!


«este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

saudações desportivas mas sempre pentacampeãs! ;)

Miguel | Tomo II

mente disse...

O Guarín não é jogador para o Porto. É abnegado, tem um bom remate e mais nada. Quando tem a bola nos pés, raramente sabe o que lhe fazer. Isso ficou demonstrado hoje, quando se deixou cercar por adversários e acabou por entregar a bola ao Messi. Até pode ser um jogador útil, mas não é, nem nunca será titular; não serve.

Daniel Gonçalves disse...

Hoje justificamos o 3º lugar no ranking da UEFA, logo atrás do Barça e do Real, poucas equipas conseguiriam "adormecer" o jogo do Barça como nós o fizemos, eles nunca nos sufocaram nem nos "encostaram às cordas" como fizeram a tantas equipas de topo, como Arsenal, Machester United ou o Inter de Mou. Ainda temos de corrigir alguns pormenores ou, como referiu o José Correia, resolver alguns problemas - e o avançado centro é um deles - mas estamos no bom caminho e temos um Comandante que sabe o que faz. Penso que a maior lentidão em chegar à bola de que fala o Dragãoatento se deveu à nossa estratégia de "adormecer" o jogo e que levou a pouca prontidão dos nossos jogadores.

PS: antes da final da Champions entre Barça e Manchester United, José Mourinho telefonou a Sir Fergusson a desejar-lhe felicidades contra o Barça, gostava de saber se, para este jogo, Mourinho também teve semelhante gesto para com o nosso técnico Vítor Pereira.

joao abel calais disse...

CONTRA OS ARGUMENTOS deles - barcelona- que mais poderíamos almejar?
Infelizmente, em 100(jogos) se ganharmos dois já será (seria) muito.
Factos :
1. os da Catalunha jogaram sem os dois defesas centrais "habitualíssimos"...
2."sentam" no anco;Fabregas/Busquets/Alexis ...
3. jogaram devagar,devagarinho,e a passo grande parte do jogo...
4. Messi vale por :quatro ? cinco?
5.Guarin iguala o melhor Secretário(no lance para o Acosta,lembram-se,aqui há anos?...).
6.O N/Hulk ... jogou?
7.Tantos livres desperdiçados (daqueles que uma qualquer equipa mediana "transforma" em meio-golo,topam?!)
8.Tenho as minhas dúvidas desse tal penalty sobre o Guarin! A maneiracomo ele "entra" sobre o Abidal já é meia-falta,contra nós...Sejamos sérios.
9.Que -como diz a anedota- se f... ! a taça qu'é de barro ! mas saiba a SAD tirar ilacções : rever aquele meiocampo;arranjar a toda a mecha um "substituto" (como alguém já por aqui disse) p'ró Kléber e que seja bem melhor que ele;e que finalmente a equipa seja capaz de dar (PELO MENOS!) três toques na bola sem a perder e de preferência que o faça em direcção à baliza contrária !(que seria que o guarin estava a pensar,qdo endossou a bola-redondíssima ! p'rós pés do ... Leonel?! Não há pachorra nem perdão!).
Sinceramente desiludido e p.f. não me encham o saco com o perder de ...cabeça erguida.PORRA! essa não!
João Carreira

Maria Da Fonte disse...

Não concordo com algumas análises postadas aqui.
Não podemos crucificar minguem para justificar um jogo que perdemos num lance de infelicidade
Não devemos ser calimeros e falar das penalidades, mas existiram.
Os comentadores da rtp meteram-me nojo principalmente o freitas lobo.
Continuo a ser PORTISTA com muito orgulho,e a acreditar imenso neste plantel e no treinador.

tirei a frase do dia da marca após o jogo

La frase del día
Messi está más protegido por los árbitros que Pelé, Cruyff, Maradona o Zidane, y está bien que sea así"

Michel Platini (presidente de la UEFA)

DC disse...

Custa-me perder assim. Não pela questão do penalti mas sim pelo erro idiota do Guarín. Aquilo não é azar, é excesso de confiança pois ele tem tempo para tudo, tenta fintar 2 jogadores e depois faz merda...
Até lá estávamos a dominar, a criar perigo e a secar o Barça, quem sabe o que sucederia?
E é essa pergunta que me incomoda. O que poderia acontecer se o Guarín não tem sido idiota?

Mesmo assim penso que a utilização do Cebola foi um erro, na medida em que as subidas do Dani foram muito mal compensadas e só uma bela exibição do Fucile disfarçou essa situação. Além disso no ataque fartou-se de atirar bolas para a bancada.
O Kléber está completamente desadaptado, não faz uma única combinação, quando segura a bola não sabe a quem a dar. O problema é que o próximo avançado a chegar também pode ter problemas de adaptação. Se o Hulk se lesiona vai ser lindo!
Pareceu-me também que a equipa está péssima fisicamente, depois da pressão inicial, principalmente na 2a parte já era notória a dificuldade em pressionar o adversário.

Ficou provado que o Barça não é um papão (acho sinceramente que com a equipa do ano passado tínhamos ganho claramente), que temos boa matéria prima, mas que temos que colmatar as lacunas no ataque principalmente e fazê-lo o mais rápido possível ou podemos comprometer o campeonato e até a Champions (btw obrigado Guarin pela inteligência que te vai fazer perder provavelmente o jogo com o Shakhtar e o Zenit)

Alexandre disse...

Gostava que alguem me dissesse se porventura o Barça teve mais ocasioes de golo que o Porto...
Ou se a posse de bola do Bracelona muitas vezes nao passava de passes para o guarda redes e passes falhados-
O Porto jogou bem, o Falcao faz muita falta, um brinde que se paga caro e um penalty or marcar que mudaria muita coisa..

Alexandre disse...

Gostava que alguem me dissesse se porventura o Barça teve mais ocasioes de golo que o Porto...
Ou se a posse de bola do Bracelona muitas vezes nao passava de passes para o guarda redes e passes falhados-
O Porto jogou bem, o Falcao faz muita falta, um brinde que se paga caro e um penalty or marcar que mudaria muita coisa..

Hugo disse...

O Barça que vocês tanto defendem foi mais uma vez levado ao colo. Mas claro o mau a fita é o Mourinho

João disse...

Quando o VP me troca o Rodríguez pelo Varela para o flanco do Daniel Alves e com o Belluschi no banco, eu percebi, e espero tanto estar enganado, que vamos ter o caldo entornado muitas vezes esta época.

P. Cardoso disse...

Nao gosto de queixar de arbitragens, e o Barça é indubitavelmente superior... mas alguém que arranje as imagens da primeira mão do villa na área, que a TV não mostrou qq repetição (a FIFA tem uma regra de evitar ao máximo mostrar lances onde os árbitro erraram/possam ter errado...)


Outra coisa:
Cristian Rodriguez a jogar durante 60 e tal minutos?

Não critico substituições, titulares, o guarin a ponta-de-lança (porque é contra o Barça, até o Mourinho inventa e não consegue).

Mas Cebola a jogar este tempo todo?

Dragus Invictus disse...

Olá bom dia,

Ontem tivemos pela frente uma grande equipa, que com o seu futebol do tal "tiki e taka", segura muito bem a bola em zonas avançadas do terreno e torna difícil a tarefa das equipas adversárias.

Para anular este futebol, Vítor Pereira estudou uma das formas de puder travar esse futebol, colocando os nossos médios interiores, Moutinho e Guarin, nas zonas de acção onde o Barça constrói o seu jogo por vezes irritante.

Mas entrar preocupado em anular este jogo catalão, retirou nos o atrevimento ofensivo, de que eu estava à espera, aproveitando o facto do Barcelona ter indisponíveis os seus centrais.

Souza poderia ter tido ontem um papel mais preponderante, se tivesse a capacidade de saber lançar longo os seus colegas das alas, pois Moutinho e Guarin estavam "ocupados" nas tarefas defensivas. Muitas vezes a bola surgiu redondinha para Souza sair, mas ele era incapaz de o fazer.

Kléber eclipsou-se pois andou sempre também envolvido em tarefas que impedissem Marcherano ou Xavi de sair com bola. Havia um fosso enorme entre o nosso meio campo e o tridente ofensivo, e assim só em fugazes contra ataques, e nas investidas de Hulk, conseguímos criar algum perigo.

Na primeira parte, criamos duas boas oportunidades de golo, uma no remate de Moutinho e outra no remate cruzado de Hulk, depois de passar por Adriano de forma brilhante.

Depois surge o momento do jogo. Fruto da pressão alta do Barcelona, Guarin efectua um passe errado e isola Messi, que não perdoa.

Saímos para o intervalo com o sabor injusto do resultado.

Na segunda parte pensei que se iriam operar substituições, nomeadamente para ter alguém que levasse o jogo para a frente, refiro-me a Belluschi.
Jogar talvez em losango, deixando na frente dois homens (Hulk e Kleber)apoiados pelo Belluschi e com Hulk a deambular entre linhas.

Era notório que quando partíamos para cima da defesa catalã eles se borravam todos, e faziam atrasos para Valdés mandar para a bancada.

Não fizemos essa mudança táctica, no entanto criamos duas boas oportunidades na segunda parte, mais uma vez num remate de Moutinho desviado por Marcherano e depois num remate rasante de Guarin.

Depois de um jogo tão desgastante, a que os nossos jogadores foram sujeitos, surgiram as expulsões. Embora a de Rolando pudesse ter sido perdoada pelo árbitro, uma vez que é um lance normal.

Otamendi foi um senhor na nossa defesa e a par de Helton e Sapunaru, os três rubricaram uma excelente exibição. Sapunaru aniquilou Villa que acabou por ser substituído.

Fucile teve mais dificuldade pois o Barcelona estudou o FC Porto e explorou esse flanco, abrindo Dani Alves bem na linha. Aqui Cebola podia ter tido um papel mais pro activo impedindo as investidas do lateral, que muitas vezes fez o dois para um com Pedro diante de Fucile.

A derrota não nos envergonha. Fomos dignos e batalhadores. Travar o Barcelona, é tipo um gajo tentar tapar-se com um cobertor de metro. Tapa em cima, destapa em baixo e vice versa.

Lamento que o árbitro não tivesse assinalado o penalti claro sobre Guarin, que daria o empate. O outro penalti reclamado, não há uma imagem nítida, embora se veja o movimento do braço, não vê onde bate a bola claramente.

Lamento também ainda não termos ainda contratado um ponta de lança de nível mundial, e que as indefinições do mercado afectem o rendimento de alguns atletas.

Para consumo interno o que temos basta, mas temos de reforçar o eixo ofensivo para atacar a champions.

Enquanto treinador de sofá não percebi a não inclusão de James na convocatória. Mas também sei que o mister disse que só foram os que estavam em condições.

Jogamos com as armas que tínhamos, e foi pena não termos sido mais atrevidos no ataque, aproveitando a falta dos centrais titulares do Barça, para vencer.

E vamos ter paciência, esperar que o plantel seja fechado, ter tranquilidade e confiar na SAD e equipa técnica.

Abraço e bom fim de semana

Paulo

pronunciadodragao.blogspot.com

Adamir Torres disse...

Depois de tantas conquistas a ambição e o objectivo do FC Porto continuam os mesmos - ganhar.
No FC Porto o segundo lugar é o primeiro dos últimos e a palavra último não faz parte do dicionário do FC Porto.
Novas vitórias se avistam no horizonte portista e vamos continuar a vencer.

HULK 11M disse...

"...tirei a frase do dia da marca após o jogo:

La frase del día
Messi está más protegido por los árbitros que Pelé, Cruyff, Maradona o Zidane, y está bien que sea así"

Michel Platini (presidente de la UEFA)"

Maria da Fonte: Infelizmente esta frase não foi dita e publicada após o jogo mas sim antes. Eu tive conhecimento dela logo pela manha. Se isto não é tentativa de influenciar a arbitragem o que será? Mas vindo do batoteiro do Platini não é de ficar admirado. E deu resultado porque o Rolando fez 2 faltas sobre o Messi e levou um cartão por cada uma dessas faltas.
Do outro lado, sobre o Hulk, zero cartões para n faltas.
Mas os jogadores e equipa técnica do FCP estão de parabéns pelo magnífico desempenho. E com Falcão e Palito a história seria certamente outra. Mas o NGP mandou vir novamente um contentor de reforços,como nos velhos tempos, e temos que fazer dinheiro para os pagar.

Revolta FCP disse...

Já se esperava que o jogo de ontem seria difícil, contra uma equipa que poucos apelidam como sendo a melhor do mundo.
Uma equipa que se dá ao luxo de ter Busquets e Fabregas no banco, é exemplo da equipa que estamos a falar.

Na realidade, o resultado que eu esperava era 2-1 para o Barça, tendo em conta o valor das equipas, mas como qualquer portista, tinha uma ponta de esperança que o resultado fosse ao contrário.

Iniciada a partida, vi um Porto pressionante, a ocupar espaços e a encurtar o campo de forma a parar o jogo de passes do Barcelona. Até ao deslize do Guarín posso dizer que acreditei vivamente que podiámos trazer o caneco para casa.

Após esse golo, o Porto continuou a disputar o jogo, principalmente no ínicio do segundo tempo. Até ao minuto da falta sobre Guarín na área (já esperavamos que essa coisa dos penaltys não acontece contra o Barcelona). Mas a expulsão do Rolando deitou tudo isso por terra e o segundo golo foi natural de acontecer.

No final fico orgulhoso com a minha equipa, que se bateu contra um adversário que claramente tem mais recursos do que o meu FCP.

Como alguns comentadores e imprensa estrangeira disseram… vimos uma final da Supertaça que pode bem ser a final da Champions League… gostava…

Mais na revolta em http://revoltazulebranca.com

João disse...

Tantos jogos em que Hulk pouco ou nada fez, e vão crucificá-lo por ontem.. Não si se viram o mesmo jogo, não devem ter visto mas de qualquer forma convém relembrar que ter permanente dois jogadores, que não propriamente do Carcavelinhos, em cima é complicado para qualquer um. A grande diferença para Ronaldo ou Di Maria, por exemplo (que nunca o vi fazer nada de registo contra o Barça) é que o lateral do seu lado é uma bosta que precisa de pedir licença para apoiar na frente. Mesmo assim, no jogo que EU VI, foi o jogador que criou mais situações de perigo à baliza do Barcelona..

Bernini disse...

Juro que nunca tinha lido tanta barbaridade em comentários a um post neste blog...

O C.Rodriguez faz um trabalho fantástico e ainda conseguem minimizar a sua exibição?? Deu 300 vezes mais trabalho ao Daniel Alves que o próprio C.Ronaldo à mais de uma semana atrás... tem lugar de caras no 11 e não sei do que estão à espera para renovar com ele.

Há algum tempo que não se via o Barça com dificuldades em impor o seu jogo; o Xavi foi completamente manietado; só fomos derrotados por um erro e pelo génio do Messi; o Sousa esteve muito bem (passou com distinção no seu primeiro teste de fogo); a equipa toda trabalhou muito e procurou impor, e conseguiu, o seu futebol (não se esqueçam que do outro lado estava a jogar o Barça, que nem se pode dizer que seja a melhor equipa do mundo, porque de facto nem é deste mundo); o Guarin está nitidamente mais pesado, alguma falta de dinâmica, mas isso é o suficiente para achar que já não merece vestir aquela camisola??

Por último, nos últimos 20 minutos do jogo, os nossos adeptos no estádio nem se fizeram ouvir... adeptos que só puxam pela equipa quando está a ganhar há aos pontapés em qualquer lado...

Miguel disse...

estou de acordo com o comentario do Bernini. Caramba bem sei que estamos em inicio de epoca mas esta equipa deu 5-0 ao Real Madrid ha poucos meses, isso é que seria uma vergonha. Nao crucifiquem o Guarin, ele venceu o complexo o ano passado e lembrem-se do que ele ja fez, a culpa neste caso é da Fifa querer sempre facturar mais e mais e de haver uma Copa America nos anos impares e um Campeonato Europeu em anos pares, nao se admite. Poderiamos ter marcado, tivemos um penalti nao assinalado, perdemos ha poucos dias a n/referencia no ataque, etc.....Tive e tenho naturalmente muito orgulho na n/equipa, viram os festejos do Barça no segundo golo? Fomos um osso bem duro de roer....Apoiem a equipa em Aveiro ja para a semana

DC disse...

renovar com o Rodriguez? Credo!!!
Afinal ainda há adeptos de cruzamentos para a bancada!

Alexandre Burmester disse...

Adamir Torres: com o devido respeito e simptia, não precisas de fazer proselitismo por aqui: isso é pregar aos convertidos!:-)

Bernini disse...

DC, quem é melhor que o Rodriguez? O Varela e o Djalma?? Fica com eles...

Zero disse...

Caro Bernini

Uma sugestão amigável: faça-se presidente do Saragoça, contrate Cristian Rodriguez e Guarín ao FC Porto (de preferência por muito dinheiro) e ponha-os a titulares contra o Barcelona.

Assim da próxima vez que o grande FC Porto jogar contra o Barcelona, pode ser que entremos em campo com 11 e não com 9.

Bernini disse...

Caro ZERO,

Pareces-me um adepto típico dos lampiões que se acham os melhores do mundo... nós não somos os melhores do mundo, mas é com jogadores como Guarin e Rodriguez que nos batemos com os melhores do mundo (diga-se Barcelona). Os melhores momentos da época passada tinham no 11 esses dois mesmos jogadores...

Daniel Pereira disse...

Nem todos os lampiões se acham os melhores do mundo. E ir buscar-se os lampiões, para os maltratar, a propósito de um comentário negativo sobre o Guarin e o Rodriguez, que são bons jogadores e já deram tanto ao Porto, parece-me despropositado. Aliás, lendo uns poucos blogues Porto depois do jogo, há uma sensação de confiança cega que não admite o erro numa equipa que se conseidera, pelo que entendi de alguns comentários, entre as duas, três melhores da Europa. A equipa de 2005 foi a melhor da Europa. A do ano passado ganhou, justamente, a Liga Europa. Mas não é a mesma coisa. O Porto continua a ser uma bela equipa, mas onde há erros bastantes (mais notórios jogando-se contra o Barcelona).

Zero disse...

Caro Bernini

Quem chama lampião, o pior insulto de que me consigo lembrar, a quem dele discorda acaba de definir o seu carácter. E quem acha que "os melhores momentos da época passada" tinham no 11 um jogador que praticamente não calçou e outro que era um suplente relativamente utilizado, define a atenção com que vê os jogos do FC Porto.

Nelson Coutinho disse...

Estou de acordo com o Zero...
A unica coisa de que me lembro o C. Rodriguez ter feito o ano passado, foi marcar o 2-1 contra o Sevilha (eu estava no estádio) com um chourico descomunal.
Contra o Barcelona é verdade que ganhou em velocidade ao Dani Alves 1 ou 2 vezes só para logo de seguida mandar bilhetes para a bancada...

Bernini disse...

Caro Nélson,

acabaste de te lembrar de uma coisa que não aconteceu, o C. Rodriguez não marcou em Sevilha... mas não foste capaz de te lembrar das suas magnificas exibições na Luz ou em casa com o Vilarreal...

"ZERO",

O C. Rodriguez praticamente não calçou e o Guarin foi um suplente relativamente utilizado?? Vê as estatisticas... lá se foi a credibilidade...

DC disse...

Rodriguez, na minha humilde opinião é juntamente com o regresso do Postiga, o pior negócio do Porto dos últimos anos.
Não tem, nem de perto nem de longe, qualidade para estar na equipa.

Querer desvalorizar o Varela em relação ao Rodriguez é de uma extrema ingratidão para um jogador que foi decisivo e que veio a custo zero!

José Magalhães disse...

tenham juízo. eu vi o jogo na sky news e os comentadores ingleses estavam fascinados com o guarin. "big top classy player" diziam eles. concordo.