domingo, 28 de agosto de 2011

Um sorteio de viagens longas

"É um dos grupos mais difíceis. Os clubes ucranianos e os clubes russos são dos que mais investem no futebol e têm normalmente excelentes equipas. Mas também porque são viagens muito longas, que obrigam a um desgaste enorme."
Fernando Gomes, representante do FC Porto no sorteio da Liga dos Campeões


"Fomos muito felizes no sorteio, também pelas viagens. Com um campeonato competitivo como é o nosso, fazer viagens muito longas não é bom."
Fernando Couto, director-geral do SC Braga


aqui foi feita uma primeira análise ao sorteio da fase de grupos da Liga dos Campeões, mas importa olhar mais atentamente para um dos aspectos que, normalmente, é ignorado pelos jornalistas, mas que é muitas vezes referido e valorizado pelos jogadores e responsáveis dos clubes: as viagens.

Porto - St. Petersburgo: 3378 Km
Porto - Nicosia: 3698 Km
Porto - Donetsk: 3699 Km





Ir e vir, estas três deslocações irão obrigar a percorrer cerca de 22000 Km.

Mas qual é a relevância das viagens?

Nunca fui jogador de futebol, nem tão pouco atleta de alta competição, mas não me parece que Fernando Gomes e Fernando Couto, ex-jogadores internacionais e profundos conhecedores da realidade do futebol por dentro, se dessem ao trabalho de explicitamente destacar este aspecto nos seus comentários aos sorteios, se as viagens fossem um pormenor irrelevante.

Para além de não ter experiência, também não tenho formação profissional adequada para avaliar o impacto que sucessivas viagens têm em termos de desgaste físico ou psicológico, principalmente quando às viagens do clube se juntam as das selecções. Contudo, imagino que o acumular de quilómetros em poucas semanas, nomeadamente nos jogadores internacionais, seja algo que provoque algum desgaste.

Uma coisa é certa, também neste aspecto o FC Porto não foi feliz no sorteio e não sei mesmo se algum dos outros 31 clubes presentes na Liga dos Campeões terá de fazer mais quilómetros. Só para se ter uma ideia, a deslocação mais curta do FC Porto é mais longa que a mais distante do slb...

12 comentários:

José Rodrigues disse...

Uma coisa e' certa: a questao das viagens tem zero impacto nas contas do apuramento, ja' se nos temos q ir la', eles tb tem q ca' vir.

A haver algum impacto, sera' nos jogos seguintes no campeonato.

hulk mocc disse...

Penso que Hoje em dia a questão pode ser muito minorada pela qualidade do meio de transporte utilizado.

O Barcelona, que teve de ir de combóio eaAutocarro até Milão jogar contra o Inter de Mourinho, sofreu muito mais do que se tivesse ido de avião.

Penso que 3/4 horas de voo não serão assim tão preocupantes quanto isso. Até porque normalmente a deslocação é feita 2 dias antes do jogo para dar tempo suficiente de reabilitação aos jogadores.

Mais a mais, será que nesta altura seriam preferíveis deslocações a Itália (Milão), Inglaterra (Manchester) e Alemanha (Dortmund)?

The Blue Factory of Dreams disse...

Hoje em dia tem menos impacto. As condições luxuosas que têm e a preparação destas equipas de topo preparam e atenuam imenso o desgaste que viagens longas podem ter.
É sempre preferível fazer uma viagem de uma horita, mas não é por aqui que vamos ter sucesso ou insucesso, não quero dessas desculpas.

Adorei foi o calendário, penso que está mesmo ao nosso gosto, depois de um grupo complicado o calendário foi mesmo a melhor notícia.

Cumprindo, temos tudo para chegar ao término da 4ªjornada bem encaminhados, retirando imensa pressãoo do que quanto a mim seria o jogo mais difícil do grupo.
Que é a deslocação a Donetsk, equipa quase imabtível em casa, com o frio de Novembro, seria ouro ir lá sem pressão no máximo.


O equilíbrio de forças entre 3 equipas deste grupo, faz aumentar o risco de podermos ficar em 3º, mas não havendo um claro monstro do pote 1 também nos permite sonhar mais afincadamente com o primeiro lugar. Que tem imensas vantagens na passagem aos oitavos.

E adversários de respeito trazem concentração, motivação, espectadores. O que não é nada mau.

Vamos a eles, a seu tempo, mas vamos a eles carago!

José Rodrigues disse...

De facto nao e' uma viagem de aviao de 4 horas q vai cansar muito os jogadores. Entre isso e uma viagem de 4 horas de autocarro a Setubal, nao sei qual sera' pior.

Olhem, preocupa-me muito mais as muito mais longas viagens q os nossos (imennsos) sul-americanos fazem (ao servico da seleccao e nao so'), mas disso ninguem fala...

agostinhop disse...

Contingências do sorteio. Não nos podemos queixar, pois uma equipa habituada a vencer como a nossa, não pode arranjar desculpas dessas para justificar resultados eventualmente menos positivos. Preocupa-me bem mais, as lacunas a nível de plantel. A falta de um ponta de lança de qualidade, é a maior dessas preocupações.

Ah pois disse...

Fomos duas vezes a Moscovo na Liga Europa no ano passado e demo-nos bem.

Preocupa-me mais o valor dos adversários do que a distância. Agora o clube dos coisinhos, esses basicamente apanharam equipas de caca e nada longe, fora o Otelol da Roménia.

José Correia disse...

José Rodrigues disse...
a questao das viagens tem zero impacto nas contas do apuramento, ja' se nos temos q ir la', eles tb tem q ca' vir

Sim, mas enquanto o FC Porto tem três viagens longas, o Shaktar tem apenas uma.

José Correia disse...

José Rodrigues disse...
A haver algum impacto, sera' nos jogos seguintes no campeonato

Sim, até porque muitas destas deslocações longas têm associadas viagens após os jogos com chegadas ao Porto de madrugada (quatro ou cinco da manhã), algo que não é grande coisa para o descanso dos jogadores.

José Correia disse...

hulk mocc disse...
normalmente a deslocação é feita 2 dias antes do jogo para dar tempo suficiente de reabilitação aos jogadores

Sim, e o regresso, nomeadamente quando há um novo jogo 72 horas depois?

José Correia disse...

The Blue Factory of Dreams disse...
não é por aqui que vamos ter sucesso ou insucesso, não quero dessas desculpas

Não acredito que alguém do grupo de trabalho do FC Porto use este aspecto como desculpa, mas não deve ser por acaso que muitas equipas jogam abaixo do seu rendimento, e por vezes perdem pontos, nos jogos seguintes aos das competições europeias.

José Correia disse...

The Blue Factory of Dreams disse...
adversários de respeito trazem concentração, motivação, espectadores

Espero enganar-me, mas duvido muito que equipas como o Zenit ou o Shakhtar Donetsk sejam suficientemente apelativas para encher o estádio do Dragão. Embora tenham valor, não têm o nome de outros clubes.

José Correia disse...

José Rodrigues disse...
preocupa-me muito mais as muito mais longas viagens q os nossos (imensos) sul-americanos fazem (ao serviço da seleccao e não so'), mas disso ninguém fala...

Falo eu...

«(...) o impacto que sucessivas viagens têm em termos de desgaste físico ou psicológico, principalmente quando às viagens do clube se juntam as das selecções. Contudo, imagino que o acumular de quilómetros em poucas semanas, nomeadamente nos jogadores internacionais, seja algo que provoque algum desgaste»