terça-feira, 6 de setembro de 2011

James, Kléber e três pontos!!!



Fartura de golos na Marinha Grande. O FC Porto “ofereceu” uma mão cheia de bolas à U. de Leiria, numa vitória folgada e clara dos comandados de Vítor Pereira. James regressou à equipa e, no seu estilo desconcertante, voltou a fazer mossa. Kléber estreou-se a marcar oficialmente, em dose dupla. Nota menos apenas para alguma falta de gestão e domínio do sector mais recuado.

Pedro Caixinha havia prometido e cumpriu. O Leiria apresentou-se diante do campeão nacional descomprometido e desinibido. Uma linha bastante subida, pressionante, foi colocando de sobreaviso a defensiva azul e branca. Mas havia um colombiano canhoto que levantava cabelo sempre a bola lhe chegava aos pés. James, pois claro!

Hulk até foi quem dispôs da 1ª grande oportunidade, isolando-se e contornando a subida para tentativa de fora de jogo dos leirienses. O relvado atraiçoou o avançado brasileiro, mas a chave havia sido encontrada. Em ataque rápido a equipa da casa tornava-se vulnerável e, num desses momentos, Moutinho pegou na bola, desmarcando James para o 1º golo da noite.

Sem tempo a perder os dragões carregaram em busca da tranquilidade. Numa recuperação de bola de Belluschi a nossa equipa iria fazer o 0-2. Momento de altruísmo do argentino para finalização requintada de Kléber. Afinal o homem sabe encontrar o caminho das redes contrárias. E mais não conseguiu pouco depois porque o poste assim não quis.

Com uma vantagem confortável ao intervalo, o FC Porto pensaria impor uma gestão de bola mais criteriosa na 2ª parte. O golo feliz e fortuito da U. de Leiria furou um pouco esses planos. O apagão fez um ocaso no conjunto caseiro, mas, em oposição, alumiou o prodígio colombiano de pé esquerdo certeiro.

Se três era bom, quatro é ainda melhor. Kléber não quis ficar atrás de James e voltou a facturar num bom movimento colectivo. O conjunto de Pedro Caixinha reduziu num lance de bola parada, onde Maicon deixou-se bater, e Varela fechou a contagem já nos descontos.

24 comentários:

Dragaoatento disse...

Apesar do FC Porto ter ganho o jogo, é caso para ficar apreensivo com a exibição da defesa azul e branca, principalmente os centrais, aquilo é um autêntico passador! Depois o meio campo não segurou a bola como é habitual, dando a sensação de esgotamento precoce! Temo que contra uma equipa melhor apetrechada, de qualidade superior, os Dragões acabem por passar um mau bocado.
Quanto a Kléber, é verdade que marcou dois golos e é um jogador dinâmico, esforçado, mas já não é a primeira vez que isolado falha tendo só o guarda-redes pela frente! Dá a nítida sensação de falta de capacidade de remate, pois normalmente chuta fraco e contra o adversário!
Já num dos meus posts anteriores referi que em contra partida, por exemplo, o Walter não é tão mexido como o Kléber, mas tem uma capacidade de remate, nos aspectos de potência e precisão, muito superior ao seu colega Kléber!
Destaques: pela positiva, o sensacional James! Muito bem! Um jogador com grande capacidade técnica e muito dinâmico! O Hulk também merece relevo por aquilo que fez antes de se lesionar!
Pela negativa, que se passa com o Varela! Continua a ser sem sombra de dúvida um grande jogador, mas neste momento nem a 50% do seu rendimento normal parece estar...!
Dos outros nem quero falar, dado o seu rendimento estar muito abaixo do normal.

Silver(io) disse...

A minha preocupação reside na paupérrima condição física que a esmagadora maioria dos jogadores,aparenta.Será fruto de uma gestão cuidadosa e que se destina gerir o desgaste previsível,mas com a Champions já daqui a uma semana com um dos adversários diretos e em casa,acho muito deficiente os indíces físicos actuais.Milagre e cabecinha podem ajudar.

Armando Pinto disse...

F. C. Porto: 5-2 ao Leiria, na Marinha Grande. E vão três vitórias em 3 jogos... no reassumir do 1º lugar nacional. Quanto ao resultado, no final foram Cinco! Já nos estamos a habituar à chapa cinco... Só que desta vez não foi a zero, pois nem todos são iguais, apesar destes de Leiria também terem apagado a luz (só faltou ligar a rega) com azia...!!!

Gonçalo Verdasca disse...

Caro Dragaoatento

Não posso deixar de discordar em grande parte com o seu comentário. O Porto acabou de ganhar por uns expressivos 5-2 num campo dificil desta nossa liga..Queixa-se que a defesa parece um passador, mas na semana passada foi preciso o Guarin oferecer o golo ao Messi! Eu sei que temos que ser exigentes, mas é preciso ter calma também, penso eu..!
Em relação ao Maicon (os seus níveis de concentração sempre foram muito baixos e teimam em não subir) é óbvio que a jogar assim não vai a lado nenhum, mas por isso é que chegou o Mangala. Caso contrário estava lá o Sereno.
Continuando na defesa, tivemos um Alvaro Pereira a precisar de ritmo, mas mesmo assim fez um jogo razoável, e o mesmo se passou com o Fernando que pela primeira fez não fez nenhuma asneira clamorosa nos últimos jogos que jogou.

Em relação ao resto, a minha opinião sobre Kleber é que será do mesmo nivel ou melhor que o Falcao, e assim que os seus niveis de entrosamento com a equipa e o seu esquema de jogo aumentarem este ficará certamente cada vez melhor! O Walter está cá há 2 anos e para jogar em 4-3-3 não dá pois este teima em não se mexer para uma bola..parece um jogador sempre cansado! Enquanto assim for será naturalmente encostado..

De resto, James em grande, Moutinho também, Defour entrou bem e promete..
Varela continua apagado, não sei o que se passará mas neste momento na minha opinião já perdeu o lugar.

DC disse...

Estamos muito bem no ataque (contrariamente ao que alguns diziam) e na minha opinião, bastante piores na defesa e meio-campo. E é o meio-campo que me preocupa mais. Que buraco!!!
Por vezes em transição defensiva a distãncia entre o Fernando e o Moutinho e Belluschi era de uns bons 15, 20 metros, era só correr por ali fora. Assim contra o Shakhtar pode dar para o torto! Atinem, afinal são os mesmos do ano passado!

Alexandre Burmester disse...

Os golos do Kléber são muito importantes. Poucos de nós verão nele um novo Falcao, mas muitos temeremos que saia dali um novo Postiga!

Gonçalo Verdasca disse...

É natural, mas é preciso confiar no trabalho do Kleber, e o Porto nisso é exemplar. Na minha opinião o potencial está todo lá, bom jogo aéreo e de pés, velocidade, bom tecnicamente, sabe meter a bola lá dentro..enfim um avançado completo que atingirá o nivel de Falcao espero eu! Não há escola melhor em Portugal, e certamente que no mundo haverão poucas a este nível! As provas são mais que suficientes..

VP sobre Kléber:

«O Kléber é um jogador com muita qualidade que vai ser uma referência neste clube e no futebol europeu. Não tenho dúvidas nenhumas.»

Jorge disse...

O Kleber e muito bom, apesar de ainda nao estar entrosado com a equipa movimenta-se muito inteligentemente. E 'e importante referir que com o Hulk na equipa o entrosamento sera lento, ja que e dificil adivinhar a sequencia dos lances em que este esta envolvido.
Tambem discordo das criticas a sua capacidade de remate.

ℙ℮₦☨∀➆➄ ♅ disse...

caríssimas(os),

escrevo só para reforçar a seguinte ideia: regressámos à nossa condição de líderes do campeonato!
e por pleno direito!


«este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

saudações desportivas mas sempre pentacampeãs! ;)

Miguel | Tomo II

José Correia disse...

Ao contrário do Walter, vejo no Kléber potencial para ser um bom ponta-de-lança num clube europeu, mas a camisola do FC Porto parecia que lhe estava a pesar.
Os dois golos que marcou neste jogo foram muito importantes, para os níveis de ansiedade descerem e ele ganhar confiança.

José Correia disse...

Gosto do Varela (embora nesta altura ele esteja em má forma), mas o James é um futebolista de outra dimensão. Em condições normais, este jovem prodígio colombiano é titular indiscutível do FC Porto.
Ontem foi, de longe, o melhor jogador em campo.

José Correia disse...

No primeiro golo do U. Leiria, chamo a vossa atenção para a forma como o Fucile, que estava ao primeiro poste, cortou o lance. Foi um corte de cabeça para uma zona proibida (a zona frontal da área) e feito de forma que mais parecia uma assistência. Evidentemente, o jogador do Leiria aproveitou e rematou à baliza.

A forma como o Maicon meteu o pé à bola é muitíssimo deficiente. Mas enfim, as limitações técnicas do Maicon são perfeitamente conhecidas.

José Correia disse...

É muito mau que a Liga permita que se jogue num relvado daqueles. Mas, com os exemplos que a UEFA dá…

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Excelente vitória do nosso Porto. Grande exibição de James. Ontem tivemos um meio campo que funcionou e James trouxe velocidade ao ataque.

O triângulo de meio campo constituído por Fernando, Moutinho e Belluschi deu frutos. Com Fernando na equipa podemos libertar Moutinho para o transporte e construção de jogo, e corrigir um facto que tem condicionado o rendimento de Kléber, que é a falta de um homem nas suas costas a apoiar e a aproveitar os espaços por ele criados. Belluschi a jogar nas costas de Kléber, aproveita os espaços criados por Kléber, e daí resultam lances de perigo.

Grande jogo também de Belluschi e Kléber bem melhor, com um jogador no apoio. Fernando ganhou novamente o lugar.

O relvado estava uma vergonha.

Fantástico o apoio dos nossos adeptos à equipa.

Abraço

Paulo

pronunciadodragao.blogspot.com/

P.S

Última Hora:
Pedro Caixinha, afirmou que para além dos jogadores o SL Bosta emprestou também o electricista responsável pelo apagão!

Luís Carvalho disse...

Não é verdade que Fernando não tenha deixado a sua habitual marca no jogo.

Na segunda parte, com o resultado ainda algo incerto, fez uma falta desnecessária e perigosa (uma espécie de canto muito mais curto, sobre o lado esquerdo do ataque do Leiria).
Acabou por correr bem.

Vitor Pereira, ele próprio, parece confuso sobre o tema.
Agora foi Souza a entrar para os 10 minutos finais. No Mónaco tinha sido o inverso. Não é bom queimar substituiçoes trocando "trincos".

É um risco permanente alinhar com jogadores como Maicon e Fernando.
Podem deitar tudo a perder a qualquer instante.
E a Champions está mesmo aí à porta...

JoãoF. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro disse...

bom jogo ontem. alguma passividade na defesa na fase inicial, mas tudo melhorou. james tem outra classe. kléber la' conseguiu os golos que lhe darão confiança, o porto não o poderia deixar cair nesta fase do seu crescimento, corria o risco de ser um kardec, um keirrison ou um bergessio.

P.S.: acho piada a muita gente.. então o fernando passou de bestial a besta? não se esqueçam do q ele ja' fez.. ainda ontem recuperou muitas bolas..

Daniel Gonçalves disse...

Como referiu o José Correia, no 1º golo do Leiria o Fucile esteve mal, cortar a bola, naquela situação, de cabeça foi incorrecto, era para cortar com o pé e enviar a bola para "as couves", agora enviar a bola para a zona de remate foi possibilitar qualquer remate do adversário. Considero que o Fucile tem garra, ataca mais, desce mais ao ataque e daí mais centros para a área, mas Sapunaru posiciona-se melhor defensivamente e tem outra inteligência para não cortar o lance de ontem para a frente da baliza, é nestes detalhes que se avaliam os defesas.

No lance do 1º golo, o remate do leiriense parece que ia para fora mas o toque do Maicon ajudou a que esta fosse para a baliza.

Dragaopentacampeao disse...

A ausência de alguns internacionais não impediu que os Campeões nacionais escalonassem um onze forte, competente e eficaz. O plantel dispõe de óptimas soluções. Álvaro Pereira reapareceu a titular, tal como Fernando, Belluschi e James Rodríguez. E até Hulk, que jogara no dia anterior pelo Brasil, foi também titular.

O treinador do União de Leiria, apresentou um esquema de futebol no campo todo, com especial atrevimento ofensivo, como eu gostava aliás, que todas as equipas assumissem.

Resultado, uma goleada. Nem foi necessário ao FC Porto apresentar um futebol de grande gabarito. Limitou-se a marcar um ritmo intermitente, ora acelerando espalhando o pânico ou marcando golos, ora acalmando o jogo permitindo-se a devaneios que lhe haviam de custar dois golos muito consentidos.

James Rodríguez foi a estrela mais cintilante da constelação azul e branca onde brilhou também Belluschi. O colombiano mostrou-se muito inspirado e com pontaria afinada. Jogou, fez jogar, marcou e assistiu para golo. Já o argentino emprestou criatividade, foi importante na pressão alta, conseguindo ganhar dessa forma o lance que haveria de resultar no primeiro golo de Kléber. E por falar em golos, todos eles foram conseguidos de bola corrida, quiçá para calar determinadas vozes que empolavam o facto de o FC Porto só ter marcado, até hoje, de bola parada! CINCO num só jogo, isto talvez vos remeta para um determinado jogo da época passada.

Referência muito especial para a disponibilidade de Hulk, que apesar de desgastado mostrou-se sempre dinâmico, empreendedor e perigoso. Saiu logo a seguir ao «apagão» de que o Estádio Municipal da Marinha Grande foi acometido, queixando-se de um toque no joelho. Destaque também para os dois golos de Kléber, importantes sobretudo para a moralização e aumento da confiança de que o atleta vinha necessitando.

Um abraço

Me myself and I disse...

óptimo jogo. penso (e espero) que a desconcentração defensiva se deva à vantagem quase sempre folgada que houve no jogo (0-2) e depois 1-4. Kléber está a acordar, também acho que se já tivémos Pena, Adriano, Postiga a marcar golos decisivos, vamos ter certamente kléber em grande este ano. Quanto ao Varela, não vou na conversa das transmissões televisivas. Sim está em baixo de forma mas é um grande jogador, importantíssimo na época anterior e que vai voltar a estar em alta esta. Para mim, grande golo o dele com o Defour e grande jogada para o 2º do James.
Qt a james, a final da taça já tinha mostrada ao melhor nível, é um miúdo que vai ser muito grande este ano. E em 2012-11 será o Iturbe (quiçá tb já este ano).

Pedro Reis disse...

O Souza devia ser candidato a Dragão de Ouro! A chamada ironia à PdC :-)

http://relvado.aeiou.pt/porto/souza-luz-acabou-mas-estamos-acostumados-255471

Pedro Reis disse...

Eu vejo pela positiva, pela perspectiva do copo meio-cheio (e não pela do copo meio-vazio):

Já demos chapa 5 sem:
-Otamendi
-Guarin
-Sapunaru
-Iturbe
-Danilo
-Alex Sandro
-Walter

e Alvaro Pereira e Hulk só estiveram a meio-gás!

Só podemos melhorar e muito!

Alexandre Burmester disse...

Especialmente, caro Pedro Reis, dar chapa 5 sem o Walter foi obra de grande monta!:-))

Revolta FCP disse...

Ontem foi um daqueles jogos que podia dar para tudo… e deu.

Nos primeiros 10 minutos olhei para a coisa e pensei: “Ena, vamos ganhar isto na boa!”. Aos 20 minutos pensava… “queres ver que este trabalazanas que ainda não ganharam nespras vão dar águas pelas barbas”…

Depois chegou o James e demonstrou que a equipa do FC Porto não é o Hulk… é um colectivo que está a entrar na rotina de vencer. Deu o exemplo para Kleber (Aleluia Rapaz… estava difícil).

Na segunda parte deu para faltar a luz, num estádio que nada traz de melhor ao futebol português, que mesmo sendo minúsculo ainda não é da dimensão do clube que diz que aí joga em casa. Clubes como o Leiria já não tem enquadramento no futebol profissional, tal é a pouca massa de adeptos que movimentam. Mas isso é conversa para outros artigos…

Deu ainda para ver mais de James e Kleber. Menos de Varela (apesar do golo) e a saída do Hulk (que quero acreditar que seja uma coisita ligeira).

Nota especial para o Fernando e para o Palito. Se ficaram, então fáxavôr de se comportarem á altura. Ontem vimos um Fernando mais á Porto e um Palito a dar o litro. Assim gosto…

Resultado final a expressar mais do que o jogo foi… com momentos de aflição e golos sofridos de forma infantil (principalmente o segundo). Ganhámos e temos que aprender com os erros.

Estamos em primeiro e sexta-feira á mais…

Leia tudo em http://revoltazulebranca.com