sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Lembram-se do Mogrovejo?

Em 1994/95 ainda não havia SAD e a disponibilidade financeira para contratações era muito diferente da actual. Em parte por causa disso, mas também por falta de critério, nessa época o FC Porto fez um conjunto de contratações que se revelaram desastrosas, com particular destaque para os argentinos Roberto Mogrovejo e Walter Paz, os africanos Ettiene N'Tsunda e Mandla Zwane e o peruano Baroni.

De todos, o caso do Mogrovejo foi o mais sui generis porque, se bem me lembro, não chegou a fazer qualquer jogo oficial pelo FC Porto e, poucos meses depois de ter chegado, voltou à Argentina.

Oito anos volvidos, o "novo Caniggia" regressou a Portugal para disputar o Mundialito de... futebol de praia. Nessa altura, recordou alguns aspectos da sua experiência como jogador do FC Porto:

Bobby Robson mandou-me cortar o cabelo para ter boa aparência, dizia ele. (...) As coisas não foram tratadas de forma clara pelo meu empresário [Marcelo Houseman]. Não vim para jogar na posição onde podia render mais. Quando cheguei, disseram-me que tinha de ser ponta-de-lança e, como é fácil de ver, não tenho sequer altura [mede 1,72m] para me bater com os centrais. No Argentinos Juniors alinhava como extremo-direito, ou então segundo avançado. E Robson pedia-me para cabecear na área...

Suspeito que mesmo que tivesse cortado o cabelo e passado a usar o seu nome do meio (Arturo), o Mogrovejo continuaria a ser... Mogrovejo, porque tinha um estilo inconfundível.

10 comentários:

José Rodrigues disse...

O Mogrovejo tinha Pier como segundo nome de familia, nao era?

(ou sera' q era alcunha?).

Daniel Gonçalves disse...

Ainda me lembro desses jogadores. O Baroni até não era mau jogador, era internacional e mostrou dotes futebolísticos mas estava tapado pelo Domingos e pelo Yuran, agora os outros foram um flop, então um dos africanos penso que o N'Tsunda tinha o apelido de "O Vento" porque, segundo os media, era super-rápido a ultrapassar os adversários que estes nem davam por ele, mas a única velocidade que ele mostrou foi em eclipsar-se no futebol em Portugal, acho que ainda andou emprestado ao Penafiel, mas depois - como o vento ou uma brisa - desapareceu mesmo do panorama futebolístico.
As contratações não foram feitas sem critério, segundo me recordo alguém conhecido do FC Porto - alguma espécie de "olheiro" - chegou cá com umas cassetes vídeo (ainda estavamos na era VHS) para mostrar os dotes dos jogadores - pelo menos foi o caso dos africanos - ao que a equipa técnica terá dado o assentimento - penso eu de que -, já sobre os argentinos desconheço o método utilizado para descobrir aqueles génios da bola.

Grande recordação.

Daniel Gonçalves disse...

O Walter Paz ia ser o novo (Fernando) Redondo.

Armando Pinto disse...

Pelo que vejo ele mente nessa tal entrevista. Vi-o jogar (entre alguns jogos particulares que fez) num desafio da festa de consagração pela subida de divisão do antigo F. C. Felgueiras, no estádio felgueirense,em jogo que o F. C. Porto colaborou com uma mescla de titulares com alguns dos então novos reforços, e ele jogou como extremo, apesar de não ter feito nada de especial.

Alexandre Burmester disse...

O Mogrovejo continua a ter um estilo inconfundível, apesar de agora até usar o cabelo muito curto.

Rui disse...

Qualquer adepto com idade para ter visto essas contratações não as pode esquecer :)

Acho que foi também nesse ano que veio um central do Paraguai, um Diaz penso, que tinha perto de dois metros!!

Enfim mesmo assim fomos campeões!!

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Mogrovejo, Walter Paz, Ntsunda + outro africano que não me lembro o nome, Diaz e mais alguns que chegaram nessa época, foram uns fiascos.

Este Mogrovejo nem calçou.

Agora com este post já sei o porquê.

Ridículo os argumentos do rapaz.

Abraço

Paulo

pronunciadodragao.blogspot.com/

Daniel Gonçalves disse...

Rui disse: "Acho que foi também nesse ano que veio um central do Paraguai, um Diaz..."

O Diaz não veio nessa altura, veio passado 2 temporadas penso, na altura do António Oliveira, lembro-me de ele ter jogado contra o Braga e talvez tenha feito mais algum jogo.

André disse...

Penso que o Alejandro Diaz também foi reforço nesta mesma época e acho que não chegou a fazer nenhum jogo oficial.

O outro jogador que o Dragus Invictus fala era o Mandla Zwane.

Daniel Gonçalves disse...

André,

Alejandro Diaz não foi reforço nesta mesma época 1994/95, mas sim 2 temporadas depois, já com António Oliveira como treinador. Diaz fez, no mínimo, 1 jogo oficial, contra o Braga.

Os jogadores sul-africanos foram contratados com base na opinião de algum "olheiro" - talvez de nacionalidade britância, o que não é de estranhar dado o país de origem dos jogadores ser a África do Sul - pois tenho uma vaga recordação de Bobby Robson conhecer essa personalidade responsável pela vinda dos jogadores.