domingo, 4 de setembro de 2011

Postiga nunca deixa saudades


"A situação no Sporting não era insustentável, mas há uma semana que decidi que queria sair. Quando surgiu a possibilidade de ir para o Saragoça, fiquei felicíssimo. O ambiente não era o melhor, aproveitei esta oportunidade única."
Hélder Postiga, 02/09/2011


Postiga é um daqueles jogadores que cria grandes expectativas quando é contratado, mas que nunca deixa saudades quando sai dos clubes. Por exemplo, o péssimo desempenho de Postiga quando esteve ao serviço do Tottenham (19 jogos, 1 golo), ainda hoje, sete anos depois, é lembrado em Inglaterra:

«"Portuguese international striker Helder Postiga signed for Spanish side Real Zaragoza from Sporting Lisbon for a million euros on Wednesday, the selling club announced."
Helder Postiga. How anyone is still paying that man to play football is beyond me.»
Daily Telegraph, 31/08/2011

A mesma má impressão aconteceu quando o FC Porto o emprestou ao Saint-Étienne (15 jogos, 2 golos) e ao Panathinaikos (8 jogos, 2 golos) que, obviamente, não exerceram a opção de compra do seu passe.

Nestes três últimos anos, ao serviço do SCP, marcou 8 golos em 54 jogos no campeonato e, mais uma vez, voltaram os assobios e saiu pela porta pequena.

Formado nas camadas jovens do Varzim e do FC Porto, a melhor época de Postiga foi aos 20 anos, em 2002/03, quando era uma das peças da máquina de jogar futebol montada por Mourinho e que, nessa época, ganhou tudo em Portugal e na Europa.
Agora, aos 29 anos, e numa altura em que é titular da Selecção portuguesa (!), o caxineiro vai para o seu sexto clube no quinto campeonato diferente.

P.S.1 Uma das melhores operações de mercado feitas por Pinto da Costa foi no Verão de 2003, quando "trocou" Postiga por Benni McCarthy (um ponta-de-lança incomparavelmente superior) e ainda ficou a ganhar 6 milhões de euros.
Umas das piores operações foi no Verão seguinte, quando pagou 4,5 milhões mais o passe de Pedro Mendes para fazer regressar Postiga.

P.S.2 Coitados dos adeptos do Saragoça. Roberto na baliza e Postiga a ponta-de-lança...

5 comentários:

Bernini disse...

Bom post! Definitivamente não deixa mesmo saudades por onde passa...
Postiga com certeza é um ser humano privilegiado, uma vida sem as dificuldades do comum dos mortais, uma vida regada de luxos e coisas boas, mas mesmo assim em campo parece que anda sempre de mal com o mundo, sempre zangado e com cara de poucos amigos, esquecendo que o futebol é sobretudo alegria!
Pelos vistos ele tem um bom padrinho, aquele que o pediu para o Sporting e aquele que agora lhe garante a titularidade na selecção...mas esse padrinho também não passa de uma pedra com dois olhos...

ℕℯℓsση ℳαcℎα∂σ ℗ disse...

Pois é, mas sem valer um tostão tem ele vários milhões no banco.

Mas lá está, é mais um daqueles casos que deixa qualquer um a pensar "como é possível?!"

Desde sempre que o achei um flop. Um Nulo Gomes II. É um daqueles jogadores que é mau à brava (no sentido da performance, claro) mas que de vez em quando tinha bons momentos, ou seja, exactamente o contrário de um bom jogador. Esses têm sempre boas performances e de vez quando é que fazem má figura.

Como conseguiu uma carreira tão longa e sempre a ser bem pago?
Como responderia a outra: Mistéééério.

Mistério ou talvez não. É assim que se vê quem tem bons empresários com boas relações a nível de altos quadros nos clubes a cuidar da vida dele(s).

meirelesportuense disse...

"P.S.2: -Coitados dos adeptos do Saragoça. Roberto na baliza e Postiga a ponta-de-lança..."

-Esqueceram-se do Micael a meio-campo!?!

Dragão disse...

parabéns pelo teu blogue e pelo teu bom gosto em ser Portista!
Passa também no meu blogue
http://oolhardodragao.blogspot.com/

Me myself and I disse...

Nãoa acho o Postiga tão mau assim. Tem é um enorme problema que já não tem muito tempo para resolver e a carreira está como está: mentalização, foco, concentração. Com o Mourinho ainda fez a melhor época, quiçá fruto de um trabalho específico com, simplesmente o melhor do mundo actualmente a fazê-lo (olhem o Benzema recuperado!). Depois disso tem sido sempre a descer, com alguns bons momentos esporádicos que o colocam no rol de jogadores medianos. Os maus nunca têm ou apenas têm uma vez na carreira um grande momento. E tb os há por aí a jogar. Postiga podia ter sido topo, é mediano. Com muitas bolas ao poste e a razar o poste à mistura. Porque deve ser com a sorte que o miúdo mais faz cara feia e ela é-lhe madrasta. Podia ter sido um Domingos.