sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Indisciplina e descontrolo emocional


«Na partida de ontem [FC Porto x APOEL], foram oito os portistas que viram o cartão amarelo e, desde 2001, quando a UEFA começou a fazer as estatísticas dos jogos sob a sua égide, só a Roma (2006/07), frente ao Lyon, havia visto tantos amarelos num só compromisso.»
in record.pt


Alguns dos amarelos do jogo de quarta-feira terão sido exagerados, mas vale a pena recordar os cartões já mostrados a jogadores do FC Porto nos jogos europeus disputados esta época:

26 de Agosto de 2011
Barcelona x FC Porto (Supertaça Europeia)
Árbitro: Björn Kuipers (Holanda)
2 cartões amarelos
2 cartões vermelhos

13 de Setembro de 2011
FC Porto x Shakhtar Donetsk (Liga dos Campeões)
Árbitro: Felix Brych (Alemanha)
1 cartão amarelo

28 de Setembro de 2011
Zenit x FC Porto (Liga dos Campeões)
Árbitro: Howard Webb (Inglaterra)
3 cartões amarelos
1 cartão vermelho

19 de Outubro de 2011
FC Porto x APOEL (Liga dos Campeões)
Árbitro: Antony Gautier (França)
8 cartões amarelos

Resumo: 4 jogos, 4 árbitros de países diferentes, 14 cartões amarelos e 3 cartões vermelhos!
Estes números são irrelevantes ou significam alguma coisa em termos de indisciplina e descontrolo emocional?

8 comentários:

reine margot disse...

Ah! Logo a imagem do James, que foi derrubado e levou erradamente o amarelo, mostra que a pergunta é para criar polémica...

Como disse o Louis B. Mayer: "Include me out!"

Mário Faria disse...

O árbitro deste último jogo para a CL era um cromo. O seu trabalho conseguiu ser pior que o do FCP. É francês. Os guias da Europa. Os "árbitros", esses, julgam-se modelos excepcionais e são apenas medíocres. O de quarta-feira, uma anedota.
Com o Barcelona o árbitro seguiu a máxima : "follow the leader" . Para além disso, estava marcado por uma controvérsia, lançada por desconhecidos, que continua no Mistério Público.
No resto, acho que temos estado dentro de uma bitola aceitável.
A contestação pública e publicada ajuda a um certo nervosismo. A irregularidade das exibições aumenta a intranquilidade. As palavras de alguns protagonistas soa mal e nota-se algumas ausências junto da equipa.
Um pouco de contenção vinha a calhar.

M. Teixeira disse...

Concordo com o comentário do Mário Faria. Identifico-me muito pouco com este crescente proliferar de comentários de "ilustres" portistas em cada pós-desaire do nosso porto. Talvez um pouco mais de contenção e muito mais apoio à equipa ajudassem mais o clube neste fase menos boa. Penso ser esse o nosso papel enquanto adeptos. Ser portista hoje em dia é relativamente fácil... ganhamos praticamente tudo e a todos! É um fartote... contudo, cada vez que a coisa corre, na minha opinião pessoal, deixamos muito a desejar enquanto adeptos. O temporal que se advinha para Domingo pode vir mesmo a calhar... vão aqueles que acham mesmo que vale a pena apoiar o clube nesta fase má. Abraços

Replica disse...

Chegamos ao fim, não tenham dúvidas, este treinador vai enterrar o Porto temos que tomar uma atitude o mais rápido possivel,
deixem-se de rodriguinhos e apoios a quem não tem categoria para treinar o nosso CLUBE.

M. Teixeira disse...

"deixem-se de... apoios"? Um belo exemplo do que tentei exprimir no meu comentário! Meu caro... nunca deixarei de apoiar o meu Porto e todos aqueles que, bem ou mal, o representam. Posso concordar ou discordar de muita coisa, posso debater pontos de vista diferentes, mas enquanto representarem o meu clube têm o meu apoio rumo às vitórias. Domingo lá estarei a puxar pela equipa, pelo treinador, pelo preparador físico, etc..., nunca a assobiar! É o nosso papel enquanto adeptos!

Dragaoatento disse...

Para treinar o FC Porto tem de se ter uma personalidade forte, e parece não ser esse o caso do VP.
Mais! Querem uma prova?
Poursaitidis não chegou a ter medo do FC Porto
O APOEL não ficou impressionado com o que viu no Dragão. É o que se depreende das declarações de Poursaitidis, o lateral-direito: "Ficamos até desapontados por não termos vencido. O FC Porto não foi muito assustador nem nos dificultou muito a vida".

Nightwish disse...

Portista que é portista começa logo a assobiar a equipa durante 90 minutos em casa quando a equipa tem problemas de moral...

Luís Negroni disse...

Com um árbitro muito bom e isento, tivemos só 1 amarelo.

Com 1 árbitro tendencioso que gosta muito do MUnited (basta vê-lo arbitrar os respectivos jogos) e não gosta nada do Porto (basta ver os 4 jogos do Porto que ele apitou até hoje) talvez por gostar muito do United, já as coisas correram bastante pior, como seria de esperar.

Com 1 árbitro seguidista do mais forte e marcado por 1 jantar fictício as coisas correram ainda pior no domínio dos cartões. Nada de surpreendente.

Com 1 árbitro francês como o senhor platini e caloiro, as coisas correram pior que nunca em termos disciplinares. O que era perfeitamente expectável e é perfeitamente compreensível. Que mais podia ele fazer, sendo caloiro e querendo subir na carreira, senão agradar ao seu conterrâneo platini, que tanto desgosta publicamente do FCPorto?

Portanto, para mim o mais relevante é: As campanhas sujas com origem no slb já não se limitam a criar-nos problemas cá dentro, de há uns anos a esta parte também nos criam problemas sérios lá fora, até porque a maior parte dos árbitros (lá fora como cá dentro), são árbitros maus e tendenciosos.

Também é muito relevante verificar que a uefa de platini não gosta de nós. Senão vejamos:
O sr. webb está constantemente a ser nomeado para jogos do Porto, apesar de prejudicar ostensivamente o Porto de forma sistemática.
Tinha de ser precisamente o sr. árbitro marcado pelo jantar fictício e que tinha apitado o Porto 2 jogos antes a ser nomeado para o jogo com o Barcelona. Com tantos árbitros na uefa! Ele há coisas!