segunda-feira, 3 de outubro de 2011

O exame de Coimbra

Numa altura complicada, após três jogos sem ganhar, o FC Porto foi a Coimbra e passou no exame.
Gostei, particularmente, das exibições dos dois colombianos – Guarín e James.
Parece-me que o Walter ainda precisa de perder uns quilos, mas pode ser que esta oportunidade e, nomeadamente, o golo que marcou, seja um ponto de viragem.

Importantes as declarações de Vítor Pereira no final do jogo, reconhecendo que há diversos aspectos que têm de ser corrigidos:

desta feita fomos uma equipa à FC Porto (…) Fizemos aquilo que nos competia, que era jogar para ganhar. (…)
Apesar de haver jogos de selecções, penso que a paragem vai nos permitir corrigir um ou outro comportamento, que se diluiu um pouco com esta densidade de jogos. Houve comportamentos que se perderam e que a paragem nos vai permitir readquirir. Vem em boa altura.


Foto: Maisfutebol

16 comentários:

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Após 3 partidas em que mais do que não vencer, jogamos mal, cometemos erros, ontem voltamos às exibições seguras, à Porto.

Fomos dominadores, tranquilos, entrámos na partida a saber o que queríamos.

O adversário era complicado, mas soubemos dominar e controlar o jogo.

Sem termos efectuado uma exibição deslumbrante, conseguimos dar um grito de revolta e conquistar 3 pontos importantes, após as vitórias de Benfica e Sporting.

Realce para as actuações de Guarin, James e Walter.
O jovem brasileiro sem ser aposta da equipa técnica ontem cumpriu e conseguiu marcar.
Gostei muito do seu discurso humilde no final do jogo. Walter é um homem de bom coração, mas que precisa do apoio do staff e companheiros para definitivamente se afirmar na equipa.

Agora vem uma paragem que vai permitir recuperar fisicamente e animicamente os atletas.

Depois da pausa, espera-se um Porto forte, que arranque para um ciclo de vitórias e com mais constância exibicional.

Mais uma vez os nossos adeptos foram incansáveis no apoio à equipa ... e ontem esta mereceu.

Abraço e boa semana

Paulo

pronunciadodragao.blogspot.com

Dragaopentacampeao disse...

Foi o jogo perfeito para o FC Porto voltar às vitórias, frente a um adversário jovem e «tenrinho» que não colocou grandes obstáculos.

Os Dragões, sem realizarem uma exibição convincente lá foram disfarçando alguma falta de confiança de alguns jogadores e menor rendimento de outros, que têm afectado a equipa.

Foi evidente a dificuldade inicial para criar desequilíbrios, pelo que os primeiros vinte minutos foram caracterizados pelo futebol directo, geralmente mal executado, face à imprecisão dos passes longos.

Depois do golo inaugural a Académica desuniu-se e o FC Porto aproveitou.

Vitória justa e tranquila.

Walter estreou-se finalmente a titular e marcou.

Não entendo não ser opção mais séria. Os responsáveis devem ter a coragem de se assumirem. Das duas uma, ou o avançado tem a sua confiança, devendo ser utilizado com mais frequência ou então assumem que a sua contratação foi um erro e dispensam-no do plantel.

Um abraço

Pedro Reis disse...

Bom o resultado e a atitude, exibição razoável, mas continuam alguns equívocos nas substituições...
Moutinho por Defour entende-se mas a saída do James já não se percebe. Das duas uma ou tirava o Walter que já acusava cansaço (falta de ritmo) ou então saía o Hulk que estava claramente com menos fulgor que o James. Ou ainda tinha aproveitado a superioridade clara no resultado para ensaiar um 4-4-2. Mas enfim, no banco mais do mesmo...

Filipe Costa Pinto disse...

Só uma pergunta:
Porque é que insistem que Walter precisa de perder peso?
Alguém, desses que estão sempre com essa treta na boca, sabe do que está a falar?

Uma pergunta para esses;
Wayne Rooney precisa de perder peso?


Quanto ao jogo, nada a dizer. Uma exibição a condizer mais com o estatuto da equipa ao contrário do que tinha acontecido nos 3 jogos anteriores.

José Correia disse...

Filipe Costa Pinto disse...
Porque é que insistem que Walter precisa de perder peso? Alguém, desses que estão sempre com essa treta na boca, sabe do que está a falar?

Sugiro que clique na imagem que ilustra este pequeno post, de modo a ampliá-la, e observe a barriga de Walter.

José Correia disse...

Filipe Costa Pinto disse...
Wayne Rooney precisa de perder peso?

Se o Walter corresse tanto como o Rooney e, principalmente, demonstrasse um pique/arranque semelhante ao do Rooney, ninguém falaria em excesso de peso.

Pedro disse...

Walter em boa forma fisica e psicologica... é uma opção mais segura que Kleber. Primeiro porque finaliza melhor, segundo porque segura a bola com mais qualidade.

Tem menos mobilidade é certo, mas dá a impressão de ser daqueles jogadores que quando está bem da cabeça engata.

A questão do peso não pode ser descrita duma forma tão simplista sem conhecer os dados fisiologicos e metabolicos do jogador. Existem jogadores que aparentam sempre ter peso a mais mas isso não se nota no seu rendimento. O grande Ronaldo em Madrid teve sempre peso a mais e continuou a render. Os seus problemas glandulares não lhe permitiram nunca baixar ao peso ideal.


Aparentemente Walter tem peso a mais, mas o dep. médico do Porto concerteza sabem mais que nós.

Alexandre Burmester disse...

O que o Walter tem com certeza é um excelente coeficiente minutos jogados/golos marcados. Isso ninguém lhe tira.

Daniel Gonçalves disse...

Apesar da viória, existem pormenores detalhes que ainda me deixam renitente sobre as capacidades de Vítor Pereira para ser o técnico principal. E não venham já os acérrimos defensores do status quo dizer que vamos malhar novamente no VP ou que neste blog constantemente/diariamante se coloca em questão o trabalho do nosso treinador, mas eu não sou acrítico. O jogo esteve complicado até ao golo do Walter e foi o golo que teve o condão de libertar a nossa equipa, o 2º golo nasceu da desorganização da equipa academista após sofrer o 1º, na segunda parte eles tentaram reagir, e no auge dessa reacção marcamos o 3º golo que "matou" o jogo.
Destaque para Walter que demonstrou que é uma alternativa válida e segura para o ataque, com peso a mais ou a menos.

"Apesar de haver jogos de selecções, penso que a paragem vai nos permitir corrigir um ou outro comportamento..." Assim o espero e desejo, mas se os principais jogadores - os titulares -, penso que até os sul-americanos, vão estar ausentes para os jogos da selecção o aproveitamento desta paragem não vai ser tão benéfico como se calcula, e aqui a culpa não é do treinador.

José Correia disse...

Pedro disse...
Aparentemente Walter tem peso a mais, mas o dep. médico do Porto concerteza sabem mais que nós.

O excesso de peso é algo que afecta o desempenho dos jogadores e, nalguns casos, condicionou a sua carreira. Exemplos: Ronaldo, Adriano, Rochemback ou Miguel Veloso.

Walter tem excesso de peso? Olhando para ele tudo indica que sim. Contudo, como algumas das pessoas que comentam no ‘Reflexão Portista’ parece terem acesso a inside information, talvez queiram partilhar connosco factos concretos que não sejam do conhecimento público.

José Rodrigues disse...

Assim, sim.

Vitória categórica e importantissima no momento em que acontece (para a equipa e em particular para o treinador, que começava a perder rapidamente margem de manobra).

Esta «vitamina» em termos de motivação dá muito jeito (tb em particular para o Walter, nomeadamente pelo golo marcado).

Temos agora em Outubro uma pequena serie de (4) jogos de menor grau de dificuldade. Esperemos que esta oportunidade seja aproveitada pelo treinador e jogadores para reforçar os níveis de confiança e fazer/completar os devidos ajustamentos necessários.

reine margot disse...

1º Foram 3 pontos com mais significado que outros, mas "plain 3 points" aos quais ter-se-ão que juntar muitos mais. Mas foi bom.
2º foram mais 3 golos, e um deles para o Walter, homem eficácia minutos/golos.
3º A colocação da Académica na classificação está lugares acima do que merce e vale
4º Até daria para retirar essa conclusão no ano passado, mas com tanto dilúvio não deu para reparar que o relvado é mau; mesmo mau. Para quando os relvados onde a bola deslize? ... Ai portugal portugal que não tens emenda...
5º Por fim, a leitura que fiz , baseada na forma como o jogo decorreu, e nas diferentes celebrações dos golos de equipe técnica e jogadores, o andor ainda vai no adro... Os jogadores dão a sensação de saberem que jogando sem demasiado esforço são de facto melhores que a maioria das restantes equipes no campeonato, e que mais coisa, menos coisa , chegam lá; entretanto o técnico gostaria que eles assumissem mais responsabilidade e tivessem mais disponibilidade... se calhar está a pedir-lhes de mais...ou eles não querem entender.
Tranquilo. tranquilo só o resultado.

Esperemos mesmo que a paragem venha fazer bem.
(Não que alguma vez isso tivesse acontecido, as paragens fazerem bem, mas como o início foi atribulado, pode ser... para debelar lesões..)

Bernini disse...

A principal ilação a tirar deste jogo é de facto o desempenho do Walter. A sua exibição (e com tão pouca utilização esta época) serviu para demonstrar que o lugar é mesmo dele. Essas justificações para a sua quase nula utilização eram uma treta... O excesso de peso?? Era capaz de dar inúmeros exemplos de pontas de lança com a mesma semelhança física e grandes goleadores... Um drama familiar?? O Hulk o ano passado não viveu um bem pior e deixou de jogar por causa disso?? Só é preciso é que o treinador insista nele, porque ele é mesmo finalizador, coloca-se bem na área e integra-se bem nos movimentos atacantes na equipa, além de não falhar tantos passes e fazer remates disparatados como o Kleber...

.:GM:. disse...

Uma sugestão: que tal um pequeno post sobre a classificação actual no Rascord Online? Já espreitaram?

Mário Faria disse...

O FCP não entrou bem, muito por culpa da AAC, que em termos tácticos esteve muito próxima do que o Feirense apresentou.

Pressão alta para dificultar a circulação de bola, para atrapalhar, demorar o avanço e provocar o erro. Não surtindo efeito prático, recuavam para o seu meio campo e passavam a fazer pressão à zona sobre o homem da bola.

Poucos espaços e muita garra dificultaram ao máximo que o FCP pegasse no jogo e impusesse um alto ritmo e intensidade, se é que nesta altura está capaz dissso.
Moutinho teve sempre um adversário com um olho nele, e Guarin demorou a entrar no jogo. Faltava-lhe espaço e tempo. A bola raramente saía do meio campo, lutava-se mais do que se jogava. A defesa esteve periclitante( Otamendi mal) e, desta vez , Fucille esteve muito melhor e Alvaro destapou menos o flanco, subindo menos, também.

De quando em vez tentou-se o passe largo, mas raramente fomos felizes, embora o primeiro golo tenha saído de um centro largo de Hulk e o terceiro de uma reposição de bola comprida de Helton.
Fernando foi dos melhores e Hulk teve uma actuação muito positiva, sem ser muito poderosa. James não sabe jogar mal, mas esteve discreto e pouco lutador. Walter comprovou algumas qualidades e tem de jogar. Vê-se que é um avançado com “escola”. Temos de saber aproveitar o que temos.

Contra dez, mostrámos alguma displicência, e não tratámos seriamente de conseguir mais golos.

Embora esforçado, Djalma pouco produziu e Beluchi fez para lá uns salamaleques para mostrar que é artista.
Para finalizar, o FCP tem ensaiado a marcação de cantos atrasados para favorecer o remate directo ou uma assistência mais certeira para uma defesa mais desequilibrada, mas ontem foi Guarin que não soube dar seguimento a um canto ensaiado que poderia ter sido mais prometedor. Moutinho continua em baixa rotação.

Boa vitória. Muito importante. Agrada-me imenso a azia dos vermelhos e dos verdes. Estamos vivos.

miguel_canada disse...

"Sugiro que clique na imagem que ilustra este pequeno post, de modo a ampliá-la, e observe a barriga de Walter."

José Correia, por essa ordem de ideias na mesma foto repara-se que o Guarin também tem um cu enorme mas é um jogador fantástico e incansável.