sábado, 5 de novembro de 2011

Nulidade completa!


Peço desculpa aos mais susceptíveis, mas vou dizer isto de uma forma simples, à moda do Bolhão: este FC Porto de Vítor Pereira não joga a ponta de um corno.

É ele o principal culpado?
Não sei mas, nesta altura, isso interessa?
Perante a situação a que a equipa chegou só vejo duas alternativas: fazer mudanças profundas no plantel (como? quando? quem sai? quem entra? com que custos?) ou a SAD tentar arranjar um treinador que consiga pôr estes jogadores a jogarem o que já mostraram saber.

No jogo de hoje, tendo beneficiado de 15 ou 16 cantos, em quantos deles a equipa do FC Porto conseguiu criar perigo real? Zero!
Mais. Se não estou em erro, tirando o lance do penalty, o FC Porto não fez um único remate enquadrado com a baliza. É obra!
E até uma equipa cheia de limitações como este Olhanense, que acima de tudo se preocupou em defender o empatezinho, nas poucas vezes que atacou fez tremer a defesa do FC Porto. É inadmissível!

No final do jogo, em declarações à TVI, Vítor Pereira afirmou: "O FC Porto tentou tudo, circulou, movimentou-se. Não posso apontar absolutamente nada aos meus jogadores."

Como?!!! E no próximo jogo, a ideia é repetir a dose do "trabalhámos muito durante o jogo", "circulámos", "fizemos pressão", etc?

O FC Porto está doente, profundamente doente. Já sabemos que o treinador está num estado autista e vê uma realidade diferente, mas a Administração da SAD tem obrigação de actuar. Se o não fizer, para além do apuramento para os 1/8 da Liga dos Campeões estar comprometido, também o campeonato irá ficar.

P.S. Não quero, nem penso que se justifique, individualizar as más exibições (e foram tantas!), mas qual terá sido a lógica de optar por Maicon em detrimento de Otamendi para lateral-direito?

30 comentários:

PeidoMestre disse...

Estamos à espera de quê??? Fim da linha já!!!

Duarte disse...

"Não, o Vítor Pereira não é o principal culpado." "Vamos mas é apoiar. "

Juro que se torno a ler coisas deste estilo esta semana, expludo por completo.

David Duarte disse...

Vou participar na sondagem. O meu voto vai para "Renovar o contrato". E adiciono "Jà!!!" :P

Karsh disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alexandre Burmester disse...

Acho que "isto" chegou ao fim. Aguardemos novidades.

Nightwish disse...

Acho que se devia formar um comité do Reflexão para ser escolhido como treinador do FCP, era a única maneira de o FCP ganhar tudo.

Mais a sério, despedir o VP para ir buscar quem? Mais um Couceiro?

InVicturioso disse...

meus amigos, o treinador tem razao, ele nao pode apontar nada aos jogadores porque a culpa é mesmo toda dele.

http://tresandaafutebol.blogspot.com/2011/11/quando-e-que-o-pesadelo-vai-acabar.html

José Correia disse...

Nightwish disse...
Acho que se devia formar um comité do Reflexão para ser escolhido como treinador do FCP (...) Mais um Couceiro?

Na altura em que o Pinto da Costa escolheu o José Couceiro para treinador principal do FC Porto, ainda não havia 'Reflexão Portista' e, por isso, não podemos ser acusados de o ter influenciado nessa sua escolha.

Duarte disse...

Quem me dera que estivesse certo, Alexandre, mas não acredito.

Isto é quase o remake do ano do Octávio. É mau? Não, é pior. Com Octávio Machado passamos a fase de grupos com o Juventus o Celtic de Glasgow. Com o agricultor tínhamos uma equipa mil vezes pior, porque ele não quis o Jardel, é certo, mas é a verdade. Os pontos em comum com esta época são dois: o péssimo futebol e a teimosia da direcção, que com isso vai deitar por água a baixo o excelente trabalho realizado no mercado de transferências.

Armando Pinto disse...

Por muito que custe isto já só vai com a saída do treinador, mas os jogadores deviam ser penalizados, tirando-lhe ao ordenado, pois quer parecer que, na maioria deles, andaram a tramar quer o treinador quer quem não os deixou sair... e os outros estão a ir na onda dos demais. É uma tristeza, infelizmente, mas se não for tomada posição firme, vai ser mau.

Alexandre Burmester disse...

Qual remake do Octávio, caro Duarte! Com esse, por exemplo nos tais jogos com Celtic e Juventus, ainda jogámos à bola. O problema do Octávio é que é marado, mas sabe armar uma equipa, saber intervir no jogo e sabe motivar uma equipa.

ae disse...

Estes tipos agora só pensam em tirar o ordenado.

Michael Scott disse...

Um dia na vida do Vítor Pereira:

07.30: Toca o despertador. Ao tentar desligá-lo cai da cama e parte o braço direito.

07.45: Com dores lancinantes no braço, entra no chuveiro. Escorrega e parte o pé esquerdo.

08.00: Pequeno-almoço. Bebe água da máquina de lavar loiça pensando que se trata de café.

08.30: Hora de vestir. Consulta rápida à internet para descobrir como se atam os atacadores.

08.35: Parte no seu Renault 5 Laureate em direcção ao centro de treinos do Olival. O GPS, mal programado, leva-o até à Praça de Touros da Póvoa de Varzim.

09.45: Chega de Táxi ao Olival 45 minutos atrasado. Quer multar os jogadores por não terem começado o treino a horas.

10.45: Final do Treino. Pergunta ao Rui Quinta onde pode arranjar bigode bonito.

11.30: Conferência de Imprensa. Revela aos jornalistas que o seu sonho é um dia conhecer pessoalmente John Lennon.

12.30: Regressa a casa de Táxi.

13.00: Provoca um incêndio na cozinha ao meter uma granada no micro-ondas pensando que se tratava de um dióspiro.

14.30: Procura informações sobre os rivais da Champions na Internet. As pesquisas no Google por “Xatar Donetes” e “Zé Nite” resultam infrutíferas. A pesquisa por “Apoi El” leva-o até um site de Exorcismos no Haiti.

16.00: Depois de passear pelo Youtube, liga ao Antero e pede a contratação de um jovem avançado do River Plate. O nome é Alfredo Di Stefano.

18.30: Prepara a próxima jornada da Liga. Visionamento de vários vídeos do Ruca e do Bob Esponja.

20.30: Jantar familiar. Revela ao mais próximo que está a pensar deixar crescer o bigode.

22.00: Recebe uma chamada anónima. Hulk faz-se passar por Florentino Perez e diz-lhe que Mourinho foi despedido sendo ele foi o eleito para o substituir. Amanhã de manhã terá que apresentar-se no Santiago Bernabeu.

22.30: Liga para a TAP e pede um bilhete com destino a uma cidade chamada Santiago Bernabeu.

23.00: Adormece tranquilamente.

Duarte disse...

Alexandre, é verdade. E o Porto deve mais a Octávio do que a Vítor Pereira, daí a estupefacção com o apoio que algumas pessoas (cada vez menos, de facto) ainda lhe dão. Parece que o homem é um benemérito, na opinião de alguns.

Mário Faria disse...

Prevejo que o treinador do FCP sairá, logo que PdC arranje uma forma "simpática" de o fazer.
Aceito que, talvez a sua saída, seja a melhor saída para a crise. Agora o que me custa a ler é a forma quase de humilhação como tratam VP. Não havia necessidade de achincalhar o homem e o profissional. A cereja em cima do bolo, deste tratamento que raia o ultraje, está na peça: "Um dia na vida do Vítor Pereira" que bem podia ser evitado.
Tenho a certeza que VP é um homem digno e um bom profissional e não merece tal enxovalho.

Duarte disse...

O que é feito dos Super Dragões e do seu poder reivindicativo e de protesto é outra questão que coloco.

Jorge disse...

Percebo a posicao dos bloguistas mas esperava mais reflexao e menos emocao de um blog com este nome.
Estou tambem desiludido com a falta de um blog portista (pelo menos ainda nao o encontrei) que tenha tenha uma mais racional e analitica dos problemas da equipa de futebol.
Quando as coisas nao correm bem e ha necessidade de mudancas e necessario ter uma ideia muito clara e correcta da fonte dos problemas por forma a poder corrigi-los em vez de os piorar.
Infelizmente de economia e futebol todos achamos que percebemos.

Daniel Gonçalves disse...

Se tivessemos convertido o penalty tenho o pressentimento que ganharíamos o jogo com tranquilidade. Mas a sorte não esteve do nosso lado, controlamos o jogo e dominamos a partida, mas com a Olhanense encontada na defesa não conseguimos marcar, tivemos alguma dificuldade em circular a bola e entrar na área adversária. Não tivemos a sorte da temporada passada, quando um remate de fora da área do Beluschi resolveu o jogo. Nota-se que os jogadores não estão motivados, com serenidade e alegria dentro de campo e aí a responsabilidade cabe a Vítor Pereira que deve incutir um espírito ganhador e motivador nos jogadores.

Dragaoatento disse...

Ao intervalo: Olhanense 0 FC Porto 0 ! Este score ao intervalo é o resultado de mais uma exibição medíocre da equipa portista! A equipa continua a praticar um futebol lento denunciado e sem qualidade de passe! O Vítor Pereira que se deixe de conversa mole! Para mim o crédito que tinha acabou, acabei de perder as esperanças! Este ano vamos ter de enfrentar uma época atípica!
Pelos vistos com o mesmo Plantel do ano passado os Dragões desaprenderam de jogar futebol. Os nervos e a falta de confiança não justificam tudo. O Vítor não tem é soluções nem engenho para liderar a equipa azul e branca.
Olha Vítor, quanto à equipa: diz-me como jogas e eu digo-te como treinas durante a semana, ou seja, diz-me como treinas e eu digo-te como vais conseguir jogar nos jogos a valer!
Resultado final - Olhanense 0 FC Porto 0!
Os dirigentes do FC Porto devem estar a atravessar um período de compreensão lenta! Será preciso acontecer um terramoto para perceber que o Vítor é bom rapaz mas não tem soluções, não tem engenho, estratégias para transmitir à equipa! As equipas pequenas estão a jogar como sempre jogaram contra o FC Porto, ou seja, à defesa, e os dragões não conseguem (antídotos) dar a volta ao texto! Individualmente a maior parte dos jogadores da equipa estão descrentes e em baixo de forma, e, o jogo colectivo então que devia ser trabalhado, treinado durante a semana, pura e simplesmente não existe!

Daniel Gonçalves disse...

Concordando com o Mário Faria que não existe necessidade para achincalhar o Vítor Pereira, a verdade é que maior parte de responsabilidade pelo facto da equipa estar a jogar mal cabe a VP. Temos excelentes jogadores e uma excelente equipa; a desculpa das birras ou do vedetismo dos jogadores não faz sentido, até se aceita que na altura das transferências existisse um ou outro jogador que ficou amuado, mas esse estado de espírito passou, qualquer jogador quer brilhar na Champions e na Liga para valorizar.

É absurdo que os portistas peçam que se vendam alguns jogadores em Janeiro, a verdade é que com esta prestação na Champions os jogadores estão a desvalorizar e não devem aparecer por aí clubes interessados neles e havendo-os não se admite que o FC Porto os venda a preço de saldo. Portanto só resta a alternativa de motivar os jogadores e a equipa, começar a jogar bom futebol o que, consequentemente, leva à valorização dos jogadores e aí sim poderá fazer sentido falar em vendas.

Paulo Vanzeler Monteiro disse...

Desde a saída do Libras Boas tudo correu mal, porque nada seguiu o caminho que deveria ter sido seguido. Jogadores que até poderiam ter ficado, não ficaram, e os que queriam ficar passaram a querer sair. Depois o VP, que afinal parece ser mesmo sargento e não um oficial. Começa a ficar tarde para a presente temporada, melhor é mesmo começar a preparar a próxima.
P.S. Já nem consigo ver os jogos do Porto. Estou deprimido...

nexus disse...

Apenas discordo em absoluto de uma coisa. Maicon revelou-se bem mais seguro que Otamendi. E bem mais rápido... Mal continua a estar Mangala que não tem tarimba para ser titular.

De resto, do árbitro á famosa circulação de bola, passando pelos remates disparatados e jogadores cabisbaixos... correu tudo mal.

miguel_canada disse...

Eu até acho que o Porto entrou relativamente bem no jogo...penaltie à parte e surpreendeu-me principalmente na recuperação de bola. Embora a dinâmica não fosse de todo a melhor, pelo menos via-se do meio campo para a frente a equipa empenhada em recuperar a bola rapidamente e sair em ataques rápidos.
O problema está na construção de jogadas de ataque por uma questão puramente individual e não da equipa propriamente dita.
O que falha no movimento atacante são as imprecisões no passe, a péssima recepção de bola e o embaraço que são os remates à baliza, porque os posicionamentos são correctos, e as linhas de passe existem mas a execução piora de jogo para jogo.
O Vítor Pereira deve ser de facto uma excelente pessoa e um óptimo profissional mas continua a demonstrar uma falta de visão táctica assustadora e a falta de um sistema alternativo que altere qualquer coisa no que possa estar a correr mal. Ele vive amarrado aquele 4x3x3 de triângulo invertido e não há nada que o vire dali!!!
O Belluschi fez um jogo miserável cheio de passes falhados, de fintas inconsequentes e remates disparatados mas no entanto foi-lhe permitido manter-se em campo durante 70 minutos a fazer pouco mais que destruir todas as jogadas em que participava e para o seu lugar entra o Defour, um puro médio centro! Ao mesmo tempo tira o Fernando para por o Guarín , um 8 em desinspiração total! Portanto, tirou um amarelo para por outro amarelo, tirou um azul para por outro azul e no ataque ainda tirou um verde para por outro verde!
Houve alguma substituição de risco? Para aumentar o volume de ataque? Para procurar a vitoria? Não!
Eu bem sei que desconheço o ambiente e as birras dentro daquele balneário mas por mim ao intervalo Belluschi tinha saído, deslocava James para o meio e punha o Varela na ala esquerda. Pelo minuto 60/65, se o 0-0 se mantivesse e com a abstenção total do Olhanense para atacar, substituía o Fernando pelo Defour e passava a ter o triângulo com o vértice nas costas do ponta de lança e em ultimo desespero substituía o Maicon pelo Walter. Isto é realmente tentar ganhar...acho eu.

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem foi novamente mau demais para ser verdade.
Mais uma péssima exibição. Mas pior que a exibição é a atitude da equipa.
Um meio campo a jogar devagar, parado e paradinho, jogadores que a cada passe parece que atiram uma pedrada aos colegas, erros infantis, ineficácia no passe etc tudo isto são sinónimos do actual momento do FC Porto. É o completo desnorte.
Algo tem de ser feito, caso contrário a época está em risco.
Depois de um mau planeamento da época, agora infelizmente começa-se a colher os frutos.
Não temos um avançado à altura dos pergaminhos do clube, deveríamos ter deixado sair alguns atletas, que a esta altura pelo seu descontentamento prejudicam o grupo e por último temos de voltar a apostar em malta da formação que encarne a mística do clube.
Pela conversa de VP, o PC tem confiança nele ... veremos até quando.
Agora há uma paragem no campeonato que servirá para reflectir e levar os fracos de espírito à bruxa, igreja ou psicólogo.

Fica mais uma noite de tristeza e nervosismo causado por uma equipa que esta ligada às máquinas.

Abraço e bom domingo

Paulo

pronunciadodragao.blogspot.com

agostinhop disse...

A equipa do FCP vai levar uma vassourada no fim da época. Jogadores aburguesados. Jogadores em má forma e distraídos com promessas milionárias em outras paragens. Treinador sem esquema táctico. Desta vez recuperaram o Maicon. A sensação com que fico é que o verdadeiro FCP, ainda não entrou em campo esta época. Nestes 15 dias de paragem no campeonato, alguma coisa vai ter de acontecer. Só não se sabe exactamente o quê?

Dragaoatento disse...

Vítor Pereira, a sua estratégia e os seus adjuntos: da Quinta e Filipe Almeida!
Segundo me apercebi a estratégia do VP para a equipa dos Dragões é: "posse de bola e pressão alta". E baseados nestes princípios os jogadores com a sua técnica e qualidade individual que resolvam! Ora como é bom de ver isto por si só não chega, é preciso ser-se capaz de congeminar/conceber (treinar) esquemas/jogadas eficazes (como fazia o Pedroto) de modo a anular (a opor) as tácticas das equipas contrárias. E depois ser capaz de convencer os seus pupilos de que a táctica adoptada para determinado jogo é a mais adequada.
Além disso, acho que o VP está mal coadjuvado. Tenho muitas dúvidas sobre a competência dos adjuntos "da Quinta" e do preparador físico "Filipe Almeida". Estes adjuntos não têm currículo que dê garantias, pelo que acabou por ser uma aposta no escuro.
Por isso o Presidente antes de substituir o técnico principal, talvez devesse tentar arranjar adjuntos à altura e substituir os existentes. Que acham? O Semedo como (aglutinador/mobilizador) incentivador dos jogadores no balneário também me parece muito fraquinho, graças a Deus!

MBC disse...

Recados para o Vítor Pereira: 1. Tão mau quanto não ganhar é acreditar que fez tudo para isso quando não aconteceu tal; 2. Tão mau quanto não ganhar é arrasar o valor de mercado de TODOS os jogadores do plantel; 3. Tão mau quanto não ganhar é fazer com que a equipa jogue um futebol mediocre; 4. Tão mau quanto não ganhar pensar que os Portistas são burros e ter o desplante de falar como fala nas conferências de imprensa; 5. Tão mau quanto não ganhar é ser incapaz de motivar os jogadores e os sócios; 6. Tão mau quanto não ganhar é ser inábil a gerir o físico, a técnica, a táctica e a cabeça do plantel; 7. Tão mau quanto não ganhar é arranjar semana após semana um bode expiatório para a sua incompetência (hoje um jogador, amanhã outro, depois de amanhã os jornais, para a semana o árbitro.
Faça a si um enorme favor: vá treinar equipas que se enquadrem nas suas capacidades.
Miguel Brás da Cunha

Luis Melo disse...

Sugiro leitura a dois posts que escrevi no meu blogue:

- Mais do que incompetente, Vítor Pereira revelou-se…

- Hulk e CR7: a inveja dos milhões, carrões e mulherões

Rui Anjos (Dragaopentacampeao) disse...

Mais um jogo para esquecer tal a mediocridade patenteada ao longo dos noventa minutos. A história deste jogo conta-se pelo que o FC Porto não conseguiu fazer. Esta equipa transmite em cada minuto uma imagem deplorável e nada dignificante. Este Porto não tem alma, não tem raça, não tem identidade, não tem fio de jogo, não tem ambição, não tem arte e também não tem vergonha! Estes atletas não jogam futebol, empurram a bola desordenadamente, aos repelões, com muita atrapalhação. A bola estorva, ninguém tem a noção do que deve fazer. Esta é a real imagem deste conjunto de «matrecos» que nem correr conseguem. E mais não digo!

Um abraço

Mário Magalhães disse...

Boas,

Decidi esperar umas horas antes de colocar este meu post, sempre na breve esperança de ver uma atitude da administração da SAD, mas até agora o silêncio é profundo e pelo que noto as coisas vão se manter como estão.
Não sei o que esperam, ontem foi notório a falta de reação dos jogadores está mais que visto que eles não estão com a equipa técnica, existe uma divisão patente e o manter da situação só vai complicar as coisas e agravar a situação.
A competição vai parar cerca de 15 dias, sugeria a rescisão dos contratos com a equipa técnica e durante este tempo contratar um técnico com experiência, para estudar a equipa, trabalhar com os jogadores para se dar a volta a esta situação quanto antes. Trabalha-los psicologicamente é fundamental.
Mas é lamentável, nós que tantas opiniões que aqui damos diariamente, para o bem do nosso clube, estas ideias não chegarem a quem de direito, é lamentável ter-mos que fazer aquelas figuras como fizemos na Quarta-feira de madrugada para nos fazer ouvir, porque não temos outro meio.