segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Recordando Heysel e Hillsborough

A propósito de "gaiolas", "jaulas" e outras vedações em estádios de futebol, construídas para, supostamente, garantir uma melhor segurança dos espectadores;
porque a memória dos homens é curta;
porque há quem fosse muito novo, ou nem sequer tivesse ainda nascido;
e em memória das dezenas de homens, mulheres e crianças, que morreram espezinhados e/ou esmagados contra redes de "protecção";
recordo algumas imagens das tragédias ocorridas nos anos 80 em dois estádios de futebol: Heysel Park (Bruxelas, 29 Maio 1985) e Hillsborough (Sheffield, 15 Abril 1989).











6 comentários:

marujo88 disse...

Só os gajos da verdade desportiva é que se iam lembrar de voltar aos campos de concentração.Inacreditável!
manuel moutinho

miguel disse...

Se o fogo tomasse outras proporções, queria ver aquele "palhaço" ontem na SIC noticias a preocupar-se só com o resultado e legalidade da situação.
A atitude de quem propagou o incendido foi negligente e impensável, pois o risco era demasiado grande e poderia ter tomado proporções catastróficas.~
M

reine margot disse...

Muito oportuno. Recordar este terror...

"Vemos, ouvimos e lemos, não podemos ignorar."

PS: Como ironia das ironias, e para adoçar mais as coisas, o presidente do Zbording acusa o outro presidente de coisas muito graves junto aos balneários!... O perigo e a segurança na Luz pelos vistos - provado e comprovado - vem dos túneis. As equipes que lá se deslocam agora gravam o momento.
Extraordinário.
Tudo, óbvio, em prol da verdade desportiva!

PeidoMestre disse...

leiam as pérolas do eugénio "grunho" queirós:

Benfica e Sporting ainda não perceberam quem é o verdadeiro incendiário.

O pirómano do regime está neste momento a rir-se com esta guerra aberta a propósito de uma gaiola das loucas que foi parcialmente incendiada no passado sábado.

Desta vez o homem nem precisou de um plano de ataque. Basta-lhe assistir de palanque à luta fraticida entre uma águia altaneira e um leão cada vez mais de circo.

Os palhaços, obviamente, todos sabemos onde estão.



a quem será que este senhor se está a referir???

Nuno Lopes disse...

Comparar as redes com um campo de concentração só demonstra demência... Até porque os NAZIS desta vez estavam lá dentro...
Pelos vistos alguém tem que voltar a estudar a WW2.
Quanto ao choro constante dos Sportinguistas, chorem é por terem incompetentes daquele tamanho na Presidência, mas pronto, isso já tinhamos visto com as eleições...

Alexandre Burmester disse...

Em 1996 estive em Hillsborough, Sheffield (estádio do Sheffield Wednesday), a assistir ao Portugal-Dinamarca do Europeu desse ano e pude ver a lápide em memória das 96 vítimas daquela tragédia, ocorrida antes do jogo entre o Liverpool e o Nottingham Forest das meias finais da Taça de Inglaterra.

Essa tragédia levou ao fim dos gradeamentos em todos os estádios ingleses, por recomendação da comissão de inquérito ao sucedido.