sábado, 19 de novembro de 2011

Vítor, o teu "buraco" está pronto!


Bem prega Vítor Pereira a confiança que a estrutura directiva confere ao seu trabalho, mas é o próprio treinador azul e branco quem vai, paulatinamente, cavando o buraco da sua sepultura. Como se não bastasse a inoperância e a falta de velocidade que a equipa evidencia a cada partida que disputa, o técnico consegue, também, ter o condão de operar alterações decisivas favoráveis ao interesse alheio. O enxovalho da noite de Coimbra confirmou a desconfiança crescente dos nossos jogadores no futebol que praticam e o desnorte total do nosso futuro ex-treinador.

Se dúvidas houvesse no nível de assertividade que o conjunto portista por estes dias apresenta, basta atentar ao dado estatístico dos remates, onde a nossa equipa apenas começou a contribuir para esse item aos 50 minutos. Pese o período de duas semanas de interregno que mediou este e o último encontro em Olhão, o futebol desgarrado foi o mesmo e a construção de jogo foi igualmente inútil. A isto junte-se-lhe a implementação de nuances tácticas incompreensíveis de Vítor Pereira para o caldo entornar de vez.


Para esta eliminação precoce do ainda detentor da Taça acontecer, bastou à Académica não cometer erros primários durante o primeiro tempo do encontro e esperar que o nervosismo se apoderasse do até ver técnico do FC Porto. Não é negligenciável o descomprometimento que alguns atletas demonstram na agressividade que (não) aplicam em campo. Mas a aterradora falta de liderança e capacidade de aglutinar o interesse comum por parte do treinador, potenciou esta desfragmentação de ritmo acelerado.

Apenas umas fugazes tentativas das bombas de Hulk ousaram contornar o inevitável. Uma simples elevação do virtuosismo individual, já que do que advém do colectivo é uma desgraçada nulidade. Sem plano de jogo e, no decorrer do mesmo, sem táctica, é impossível a qualquer equipa digna desse nome alcançar os seus intentos. Os jogadores vão para o terreno lançados à sua sorte, na esperança vã que bola caia na baliza certa.

Alguém neste blogue já referiu, num momento de turva recente, o respeito pessoal que devemos manter perante o treinador e o homem Vítor Pereira. Reconheço a lucidez dessa mensagem apaziguadora e cordata. Mas a bem do seu portismo e da sua própria dignidade, espero bem que o nosso futuro ex-técnico tenha a capacidade de reconhecer que chegou ao fim de linha. O não reconhecimento deste ponto sem retorno invariavelmente se repercutirá numa desrespeitosa contestação vinda de todos os lados.

22 comentários:

Louro disse...

Enquanto sócio do FC Porto, sinto-me profundamente decepcionado com a exibição, com a atitude de certos jogadores e com um treinador que em definitivo, não tem estaleca nem capacidade para liderar esta equipa.
Exigem-se responsabilidades á SAD e a demissão da equipa técnica.
O jogo nem merece comentários..

Alexandre Burmester disse...

Pode sempre promover-se o Quinta e pôr-lhe uma cláusula de, digamos, 30 milhões.

Luís Negroni disse...

Vítor Pereira ou "Como se destrói uma grande equipa em 4 meses". O pesadelo segue dentro de momentos em Donetsk, se quem pode, deixar. A vontade que dá é não ver mais nenhum jogo do Porto enquanto este "treinador" lá estiver.

MBC disse...

Caro Alexandre,

Isso é humor negríssimo, o que, num dia como este, é o que nos resta!

Força Porto,


Miguel Cunha

Daniel Gonçalves disse...

Foi preciso chegar aqui????? Estava mais do que visto, após o jogo em SamPeterbursgo contra o Zenit, que o Vítor Pereira não tinha estaleca para ser treinador da nossa equipa. E agora para a Ucrânia???? Contratar um treinador com poucos dias de preparação? Esperarmos mais um desastre com o VP a treinador contra o Shaktar?

Alexandre, o tradicional humor inglês torna este angustioso momento mais fácil de suportar. Só espero que esse seu conselho não seja levado a sério pela Administração.

hulk mocc disse...

E que tal esta para humor negro: Pinto da Costa e VP assinarem publicamente o prolongamento do contrato da equipa técnica para 5 anos em vez de 2, e ao mesmo tempo assumirem que esta passará a ser uma época de transição e que em Janeiro haverá limpeza de balneário.

Isto sim era de homem.

Agora a sério, esta é a única alternantiva à rescisão imediata (amigável) de contrato por razão de mau desempenho.

E se se consumar o divórcio, então que escolham um treinador de competência inatacável, a quem os jogadores passem a respeitar.

Neste momento só conheço 2 disponíveis que falam Espanhol: Hiddink e Van Gaal. Mas será que a SAD tem intere$$e em contratar algum desses dois?

É que qualquer um eles não vai admitir interferências e ingerências no seu trabalho. Mais a mais ambos quererão gerir todos os aspectos da equipa, incluindo contratações.

Miguel Magalhães disse...

Quem o contratou que assuma a borrada que fez, que assuma que por vezes também se engana, e que o despeça pagando a indeminização que tiver que pagar.
Em alternativa, que ponha a treinar à parte todos os jogadores que querem sair e se estão a borrifar para a empresa que lhes paga o ordenado, que lhes instaure processos disciplinares por miserável desempenho de funções e que lhes corte os ordenados.
Ah, mas como isto é hoje em dia uma trading de jogadores e não um clube de futebol, não dá para actuar sobre os activos sob pena de os desvalorizar e lá se ir a mama e a capacidade de gerar comissões.

Mário Faria disse...

O FCP jogou mal e não foi capaz de responder à agressividade da AAC (como tudo muda numa semana) que não deu tréguas : marcando, chateando, discutindo a bola em todas as zonas do terreno, sempre com mais homens e mais pressão, com as linhas baixas e muito juntas, roubando espaços, chegando mais depressa e mais alto, com uma capacidade física que a nossa equipa nunca foi capaz de ultrapassar.

A fadiga dos nossos jogadores (muitos chegaram de jogos duros das suas selecções), a indisponibilidade para lutar, e as sucessivas falhas técnicas que a AAC provocou, deixam-nos preocupados com tanta fragilidade : colectiva e individual, em todas as fases de construção e de recuperação, e uma falta de capacidade de aceleração que não nos deixa capacidade para dinamitar sistemas defensivos reforçados e coesos.

Foi com o Farense, Olhanense, AAC para a Taça e o Apoel. São muitos jogos, o que me leva a crer que não estamos perante um sintoma : a doença está lá e tende a agravar-se. Constatei, no jogo de hoje, demasiados erros individuais (todos os golos saíram de falhas recorrentes na defesa e meio campo do FCP), mas a equipa parece mal comandada : por falta de liderança, ou por falta de reconhecimento por parte dos jogadores das capacidades do treinador, ou por indisciplina das mimadas vedetas que se julgam injustiçadas e, por isso, estão desmotivadas, ou por tudo isto e o seu contrário. Ou por simplesmente não poderem com o treinador (ex-adjunto) que julgam estar abaixo de tão glorioso grupo cheio de vitórias.

A SAD e o seu presidente têm estado calados e nem uma vez saíram em defesa do treinador. O homem tem os dias contados. Não vejo outra solução, pois creio que a equipa está doente e no activos não se pode mexer, para que continuem a equilibrar as conta do clube, com vendas altamente lucrativas.

Para que não se repita 2004 é bom que a SAD aja rapidamente e não permita que a doença se torne crónica. Mudar a equipa técnica e permitir a saída, na próxima abertura do mercado, a alguns jogadores que se sentem acima do clube. Desintoxicar o ambiente é uma necessidade premente.

O treinador perdeu-se, na minha opinião, numa série de equívocos. Da constituição da equipa às mexidas que introduziu durante os jogos. Mas o conformismo dos jogadores é inquietante. Fala-se em falta de capacidade de motivar os jogadores. Não consigo colher que os que vivem de vitórias e de jogar bem precisem de mais vitaminas. Além disso, recebem prémios chorudos pelo bom desempenho profissional.

Cabe à direcção agir. A época não está perdida, apenas hipotecada. Podemos salvar o campeonato e a CL ( e a taça da Liga), mas se o conformismo parece instalado no seio da equipa, receio que o nosso carismático presidente ande um pouco à nora, como soe dizer-se, sobre o que fazer, como e quando.

Reagir e agir, já. Substituir ou não deixar dívidas sobre quem manda na equipa. Para amanhã que já se faz tarde.

rbn disse...

Eu sinceramente prefiro que o FCP vá à Liga Europa, se conseguir como é óbvio.

Do jeito que a coisa está PRETA(palavra da moda na luz), conseguir chegar aos 8ºs da Champions, pegar um bayern, um madrid ou um barça e levar uma goleada à Vigo nos 2 jogos era humilhação a mais.

Monetariamente era bom, desportivamente com a sorte que temos nos sorteios da uefa, vamos pegar pela frente o pior adversário e com esta equipa a (não) jogar deste jeito, é quase certo que seremos humilhados dentro e fora de portas.

Eu não quero ver isto estampado em letras garrafais e foto gigante nas capas d'A BOSTA e do RASCORD, tendo ainda que passar a semana toda vendo e ouvindo eduardo cutty sark barroso, o marido da judite, aziado gomes da silva e ruim santos com o sorriso de orelha a orelha nas sics e tvis deste portugal.

Mau demais para ser verdade e já se arrasta por longos meses estas tristes exibições do FCP de VP.

Não se vê um mínimo de qualquer melhoria, nem mesmo um futebol razoável, não tem por onde pegar.

Fico por aqui.

HULK 11M disse...

Oh Alexandre! O Rui Quinta näo!
Prefiro outro elemento desta equipa técnica: Semedo!
Haja calma! O NGP decretou há umas semanas atrás que isto não passa duma campanha da CS lá de baixo!
E lá continuaremos nós de derrota em derrota até a derrota final. A próxima é já dentro de 3 dias!

InVicturioso disse...

E que tal ir buscar o Gus Hiddink?

Mário Magalhães disse...

Era de esperar tudo isto, a equipa não está com o treinador, o treinador não tem competência, e administração tem que tomar atitudes o quanto antes...
Eu antes do jogo já esperava tudo isto, não sentia confiança dos jogadores, e para mim este treinador já não orientava a equipa na Ucrânia e certos jogadores não vestiam mais a camisola do Porto, é inadmissibilidade este resultado e atitude.
PEÇO RESPONSABILIDADES POR TUDO ISTO...

PS - Presidente ontem no final do jogo o que quis demonstrar com aquela saída junto com o treinador???

reine margot disse...

Por mais cahto que seja, a confirmação do mau futebol com esta estrondosa eliminação, não prova que o VP é que está errado. Prova que os jogadores não o querem como treinador. Definitivamente de monstraram-no na competição que para eles menos interesse tem. Se saõ só os jogadores que estâo nesta manobra, não sei.
(-Como uma vez disse o Carlos Alberto Silva: que devia andar algum treinador no desemprego a fazer lobbying, passando para os dias de hoje, acho mais possível que andem alguns agentes chateados com a SAD...-)
uma dúzia de maçãs podres...

Vitor disse...

Quando os jogadores não querem jogar, simplesmente não jogam!
Não sei o que se passa mas, continuo a pensar que a culpa não é do treinador, embora seja mais fácil despedir um funcionário que 22 ou 23!
O jogo de ontem foi realmente uma vergonha e uma falta de respeito para quem pagou bilhete. Até fico espantado como foram apenas 3 e não 5 ou 6... A AAC jogou sozinha.
Algo não vai bem no reino do dragão ... Casa onde falta o pão, todos ralham e ninguém tem razão!

Alexandre Burmester disse...

Se o problema para substituir Vítor Pereira nesta altura é a falta de alternativas dentro do clube que assegurem o lugar interinamente, eu proponho o seguinte; convidem o Artur Jorge para orientar a equipa até se arranjar novo treinador. Como nosso amigo, decerto não se recusaria, e poria alguma ordem naquilo.

José Correia disse...

Alexandre Burmester disse...
Pode sempre promover-se o Quinta e pôr-lhe uma cláusula de, digamos, 30 milhões.

Estás a brincar mas na opinião do Geninho do Record, o Rui Quinta é um um treinador à maneira...
http://comunidade.xl.pt/Record/blogs/bolanaarea/archive/2011/06/29/rui-quinta-um-treinador-224-maneira.aspx

José Correia disse...

Luís Negroni disse...
Vítor Pereira ou "Como se destrói uma grande equipa em 4 meses".

E quem é que escolheu o VP?
E quem é que permite que ele permaneça como treinador principal do FC Porto todos estes meses?

MBC disse...

1. Por muito que me custe dizer isto, a atual administração do FCP só sabe gerir o Clube quando há pouco dinheiro disponível. Quando começa a abundar a gestão passa a ser ditada por outros interesses e depois é o que se vê: esbanja-se milhões em jogadores, mas não se consegue contratar um bom avançado, nem muito menos um bom treinador.
2. A política de construção do plantel - ditada, no essencial, pela necessidade de comprar e vender jogadores e não tanto pela construção de uma equipa estruturalmente bem definida - levou a que hoje não tenhamos ninguém da casa no plantel; ora, isso faz-se sentir especialmente nos maus momentos: não havendo jogadores que sintam o clube como seu não há quem indique o caminho a seguir nestas alturas de maior turbulência (que saudades da equipa do início da década de 90 na qual a alma portista estava presente de um modo inigualável: vitor baia, joao pinto, j costa, f couto, r jorge, andre, r filipe, j couto, domingos, j magalhaes, semedo, folha).

3. Como estes problemas estruturais não se resolvem num dia, hoje há que resolver o problema de incompetência do treinador da nossa equipa de futebol; e aí aplaudo de pé a proposta do alexandre burmester de contratação do Artur Jorge.

Miguel Cunha

José Correia disse...

Daniel Gonçalves disse...
Foi preciso chegar aqui????? Estava mais do que visto, após o jogo em SamPeterbursgo contra o Zenit, que o Vítor Pereira não tinha estaleca para ser treinador da nossa equipa.

Na opinião do NGP, as más exibições e resultados negativos que o FC Porto tem feito não passam de uma campanha dos jornais de Lisboa.

José Correia disse...

Luís Negroni disse...
A vontade que dá é não ver mais nenhum jogo do Porto enquanto este "treinador" lá estiver.

Ontem, à hora do Académica x FC Porto, eu estava no Dragão Caixa a assistir ao FC Porto x Terceira Basket. E não foi por acaso que, ANTES do jogo, tomei esta decisão.

HULK 11M disse...

reine margot disse: "... Definitivamente demonstraram-no na competição que para eles menos interesse tem..."

Que a esmagadora maioria dos jogadores não estão com o treinador não tenho dúvidas e acho que a Administração o sabe ainda melhor que nós e por isso está a forçar a sua posição.
Agora dizer que os jogadores decidiram demonstrar isso na menos importante competição é que não convence! E então a grande montra mundial que é a CL onde o seu desempenho nos últimos jogos também tem sido miserável?
VP não será tão mauzinho que não conseguisse fazer melhor face a Olhanense e Académica mas algo de grave existe e a nossa famosa "estrutura" anda a ver a banda a passar...

Duarte disse...

Eu estive em Coimbra e mais não digo porque não quero que tenham pena de mim,