quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Afinal a Taça da Liga não é secundária


Vitor Pereira resolveu dar uma oportunidade a jogadores menos utilizados e fez entrar de ínicio, entre outros, Mangala, Alex Sandro, Sousa e Cristian Rodríguez. E foi com este último que entrou no jogo praticamente a ganhar. Kléber segurou entre adversários e "picou" para o uruguaio que marcou um grande golo, logo aos 2 minutos. Há um par de anos que já não víamos C. Rodríguez a jogar e a entregar-se desta forma. Porém, é um comportamento compreensível. Não viu o seu contrato milionário ser renovado e dentro de alguns meses terá de arranjar novo clube. A mostrar serviço, terá de ser agora.

O FC Porto dominou o primeiro quarto de hora e o Paços mostrou porque é o lanterna vermelha do campeonato. No entanto, aos 17 minutos, após falha colectiva da defesa (e de marcação de Alex Sandro), o Paços empatou por William e a tendência do jogo inverteu-se. Os da casa cresceram e o FC Porto voltou a mostrar-se inseguro. Jogo muito fraco nesta altura.

Na segunda parte Vitor Pereira contrariou, na prática, o que afirmara antes do jogo, isto é, que a competição era secundária e serviria para experimentar jogadores menos utilizados. Porque quis vencer o jogo fez entrar Moutinho, Hulk e Fernando. Com os ases em campo voltou o domínio do jogo e, aos 70 minutos, Hulk marcou um penalty assinalado por falta cometida sobre si. Fez bem Pinto da Costa em reclamar da arbitragem do jogo anterior pois só assim parecem marcar-se faltas sobre o Hulk.

Situações mais preocupantes:
- a exibição de Alex Sandro, um jogador que custou quase 10 milhões de euros!;
- a extrema lentidão de Otamendi, que perde em corrida para todos os adversários;
- as contínuas invenções de VP (ex.: tirando Maicon e colocando Djalma na direita);
- Iturbe nem nestes jogos tem tido hipótese de jogar. É para crescer, porque é no banco de suplentes que eles crescem e se fazem jogadores. Ah grande VP.

17 comentários:

Armando Pinto disse...

Foi um bom fim de ano desportivo, felizmente. Assim até podemos passar ainda melhor o Natal...!
Abraço.

Vitor disse...

Ganhamos. Outra vez.

Há alguma coisa que o VP faça bem? É que tudo o que ele faz, tem sempre defeito...

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...

caríssimas(os),

devido a « cenas que me assistem », estarei ausente nos próximos (longos?) tempos. portanto e até ao meu regresso:

votos de Boas Festas! e de um próspero Ano Novo de 2012!, para todas(os) vós e para os que vos são mais queridos! :)

e não esquecer que:
somos Porto!, car@go!
«este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todos vós! ;)

Miguel | Tomo II

José Rodrigues disse...

"Ganhamos. Outra vez. Há alguma coisa que o VP faça bem?"

Convenhamos que ganhar pela margem minima ao ultimo classificado da Liga nao e' exactamente motivo para tecer loas ao treinador de um FCP... basicamente cumprimos a obrigacao.

De qq forma aplaudo uma coisa no VP no q a este jogo diz respeito: a aposta num misto de titulares e habituais suplentes. Nem sempre temos feito isto no passado (nas duas tacas nacionais, nomeadamente).

Estou farto de defender q e' isso q deve ser feito, e nao oscilar entre equipas de titulares e equipas de so' suplentes (ou quase). E' assim q se integra jogadores de banco, nao metendo-os todos juntos ao mesmo tempo.

Bem sei q sem jogos a serio a seguir era mais facil tomar essa decisao para este jogo, mas mesmo assim... a Cesar o q e' de Cesar.

Pedro Reis disse...

Completamente de acordo Nuno Nunes, mas com uma excepção: apesar de só ter visto o jogo a espaços gostei bastante do Alex Sandro. Não sei se vale os 10m€ mas gostei de o ver jogar.
Inenarrável o facto do Iturbe não ter saído do banco, bem como a aposta obsessiva num Djalma que infelizmente não tem nível para o FCP e que só foi comprado para beliscar o Marítimo... Mas enfim.

José Correia disse...

É dificil tirarem-se grandes conclusões nos jogos da Taça da Liga, disputados num "estádio" como o da Mata Real e, ainda por cima, quando se defrontam o 1º e o último do campeonato.
Seja como for, foi bom ganhar e que nenhum jogador se tenha lesionado.

José Correia disse...

Pedro Reis disse...
Inenarrável o facto do Iturbe não ter saído do banco

É compreensível que, entre gastar a 3ª substituição fazendo entrar Iturbe ou Fernando, VP tenha optado pelo médio defensivo. O FC Porto estava a ganhar e VP quis "fechar a porta" e garantir essa vitória.

Claro que as substituições que VP fez no jogo de ontem, demonstraram que, afinal, a Taça da Liga não é tão pouco prioritária como ele quis fazer crer na conferência de imprensa da véspera.

c. silva disse...

isto já reflexão, é embirração!

JON disse...

O Souza saiu porque estava lesionado. Jogou em esforço desde um lance na primeira parte em que se lesionou...

Pedro disse...

Creio que Souza apresentava alguns problemas fisicos e só por isso terá entrado Fernando e não Iturbe. Por isso mesmo não me choca a sua não entrada.

Estou também em desacordo em relação à exibição de Alex Sandro. Se ofensivamente ainda se mostra timido pareceu-me defensivamente competente. Ele no Brasil jogava quase como um ala mas demonstrava várias falhas ao nível defensivo. Na 2ª parte creio até que Alex sandro mostrou um pouco mais e mais qualidade com a bola nos pés.

Também não percebo as supostas invenções. Djalma jogou mal a defesa direito? Será que fez muito pior que o "fantástico" Fucile? Dá quase a impressão que se VP espirrar alguns portistas se constipam... É certo que o homem ainda não convenceu, nem parece ter o pulso forte que se exige, mas desde que estabilizou mais a equipa titular tem tido melhores resultados.

Pedro Reis disse...

José Correia eu entendo o que diz, mas a minha afirmação era no sentido mais lato. O Iturbe podia ter sido perfeitamente titular, ou ter sido a 1ªopção e entrado ao intervalo por exemplo. Claro que depois até percebo que não tenha sido ele o 3ºa entrar, até porque para o ver jogar só 10 minutos...

José Rodrigues disse...

"Claro que as substituições que VP fez no jogo de ontem, demonstraram que, afinal, a Taça da Liga não é tão pouco prioritária como ele quis fazer crer na conferência de imprensa da véspera."

Bem, para variar vou sair em defesa do VP... :-)

Eu nao vejo QUALQUER inconsistencia. A taca da Liga nao e' prioritaria, e nenhuma das decisoes q ele tomou comprometeu as outras competicoes (+ importantes).

"Nao ser prioritario" nao quer dizer q se ignore completamente (nao e' por a compra de um presente de Natal para o meu filho ser prioritaria em relacao 'a compra de um presente para a minha irma~ q eu nao vou fazer qualquer esforco no segundo caso, carago!).

Pura e simplesmente nao temos nenhum jogo logo a seguir a este; sendo assim nao vejo qualquer e' o problema em dar minutos (ou ate' mesmo um jogo inteiro) a jogadores habitualmente titulares, para mais qdo uma vitoria dava bastante jeito (ja' q possivelmente teremos q fazer descansar muito mais alguns jogadores nos 2 px jogos desta taca, q em principio ate' serao mais faceis).

Bernini disse...

O Christian Rodriguez pode ser acusado de possuir limitações técnicas para a posição que ocupa ou pelos constantes problemas físicos, mas falta de entrega isso nunca! É dos poucos jogadores que joga sempre com velocidade e pressiona sempre na procura da bola. Mas enfim, é fácil falar contra ele...

Luís Negroni disse...

Não percebo onde é que a exibição do Alex Sandro foi preocupante. Com 20 anos, praticamente a estrear-se, numa equipa quase só com suplentes - dos habituais titulares, só Maicon, Otamendi e Djalma, mesmo assim os menos titulares dos normalmente titulares - mostrou excelente nível técnico e bom nível táctico.

Mas como custou 9,6 milhões, se calhar tem que mostrar mais que o Messi, logo nos primeiros jogos, para não merecer críticas. Até aposto que se falhar um passe longo, na estreia no Dragão, leva logo um coro de assobios. Tristes adeptos, que queimam bons jogadores - Alan, Luís Fabiano, por exemplo - que vão depois brilhar para outros grandes clubes, de borla ou quase.

Mário Faria disse...

Foi um jogo sofrível, contra um adversário lutador que fez do jogo um ensaio sério para se auto convencer e demonstrar argumentos credíveis para sair da zona de descida. Além disso, é um campo complicado, por norma.

O FCP entrou com uma equipa improvisada e com insuficiente força no meio campo. Varela e Kléber particularmente ineficazes, ajudaram que o FCP fosse uma equipa algo coxa. Mas, a equipa lutou e bateu-se.

O melhor foi Rodriguez até dar o estoiro. O lado direito da defesa não esteve muito bem, mas Djalma deve continuar a ser testado naquele lugar para ganhar rotina e permitir (quando necessário) dar mais profundidade ao lado direito e permitir ao Hulk entrar mais nas zonas interiores.

Iturbe não entrou porque Souza saiu inferiorizado e na minha perspectiva este não era jogo para brilhar, porque nestes terrenos luta-se mais do que se joga. Acredito que Iturbe vai ser reforço, ainda nesta época, e creio que não está a jogar com mais regularidade porque se lesionou com alguma gravidade e, ainda, a recuperar o desejado ritmo.

Alex Sandro prevejo que vai ser um óptimo lateral porque tem um enorme potencial. Os sinais que tem deixado não enganam. Está a fazer o seu caminho, mas ainda não encontrou a passada mais correcta : como se deve envolver nas tarefas atacantes (em que é muito forte) e acautelar os equilíbrios defensivos.

Luís Carvalho disse...

Temo que estejamos a passar ao lado do ponto mais crítico do jogo de ontem e que vem também ele descrito nesta crónica: a assustadora lentidão do Otamendi.

Eu bem sei que a nossa principal lacuna é a falta de um grande ponta-de-lança, mas se calhar é pelo lado dos "centrais" que a coisa pode dar para o torto...

jotajota disse...

Já foi referido que a entrada de Fernando em detrimento de Iturbe se ficou a dever a problemas físicos de Sousa que por sinal estava a fazer um bom jogo.
Sousa tem crescido muito como jogador. Adaptou-se bem à posição 6,trinco, e faz muito bem qualquer outra posição do meio campo. Penso que tem um enorme potencial e que deveria ter mais oportunidades. Foi com alguma apreensão que li as suas declarações pondo a hipótese de um empréstimo.
Quanto a Alex Sandro, apesar de não ter feito um jogo brilhante, mostrou pormenores que não enganam.
É uma grande aquisição e poderá ser uma alternativa segura a A. Pereira. Não pode exigir-se que um "miúdo" recém chegado e que tem tido problemas físicos faça no seu primeiro jogo a sério uma exibição do outro mundo. As qualidades estão lá, são visíveis e tem de esperar-se que o jogador se adapte a uma relidade nova, ganhe ritmo competitivo e jogue finalmente ao seu nível.