sábado, 17 de dezembro de 2011

Custa tanto metê-la lá dentro...


Não meus caros. Não é o que estão a pensar. A nossa disfunção é outra! Este FC Porto de Vítor Pereira precisa de criar muitas ocasiões de perigo para chegar ao golo. Se em velocidade, posse de bola e dinâmica esta equipa tem para dar e vender, falta-lhe a clarividência do momento fatal, algo a que só alguns predestinados a conseguem tornar tangível. Num jogo em que decorreu quase sempre no meio campo do Marítimo, o treinador azul e branco arriscou tudo, assustou-se, mas lá por fim, Cristian Rodriguez, aliviou-lhe o peso das costas.

Não obstante das suas substituições que geram incredibilidade, com a saída de James ao intervalo, o timoneiro portista conseguiu levar a água ao seu moinho, numa reorganização colectiva ousada quando o nulo teimava a persistir. A insistência em Maicon desregula o lado direito do nosso flanco, quer na construção ofensiva, quer defensiva, obrigando esta noite a que por lá passassem três homens. Sapunaru, ou mais provavelmente Fucile, devem estar em linha de marcha, mas estes amuos em período de tolerância zero por vezes pagam-se caro.

O inusitado destas coisas está na influência que estas pesam no jogo. A manutenção de Djalma em campo a pensar no lado direito, onde mais tarde sairia dando lugar a Iturbe, para além da entrada de Cebola, mesmo assumindo o risco, tornou a construção do FC Porto mais atabalhoada e perigosamente desequilibrada – vide perdida de Danilo Dias. Louve-se a persistência dos jogadores em querer garantir a totalidade dos pontos disputa em nosso favor.



Claro está que um Peçanha menos fulgurante ou Belluschi mais decidido – aquela perdida na 1ª parte é de bradar aos céus – teriam simplificado as coisas. Mas o futebol é feito destas pequenas nuances que o tornam apaixonante, emocionante, ou até insólito. O árbitro também lá meteu a sua dedada numa penalidade escabrosa sobre o "Samurai" que só ele não viu. Vá lá que não titubeou na expulsão de Roberge.

A 10 minutos do fim já todos reviam o filme russo como um “Zenit”, potenciado por atordoada bola na barra da nossa baliza, mas Cristian “texugo” Rodriguez selou a reconciliação total com Vítor Pereira, folgando-lhe a alma, e nossa também. Merecido, justo e até bem jogado. Mas há necessidade de se sofrer tanto só para fazer um mísero golinho?

28 comentários:

InVicturioso disse...

Caro Nelson Carvalho, com todo o respeito, informe-se antes de afirmar os coisas erradas: James Rodriguez saiu lesionado ao intervalo e nao por opcao.

De resto de acordo.

http://tresandaafutebol.blogspot.com/2011/12/que-sofrimento.html

lou disse...

Bom jogo do fcp... Mas a malandra não entrava por nada!!! No meu entender jogamos bem... Boa troca de bola boas movimentações ... Belluschi aquela bola não se pode falhar!! Agora é Alvalade e vamos ganhar !!! GOLO DE MOUTINHO abraço

miguel87 disse...

"Não obstante das suas substituições que geram incredibilidade, com a saída de James ao intervalo(...)"

Isto de ser portista de escrever em blogs sem sequer ir ao estádio tem muito que se lhe diga...
Qualquer pessoa que estivesse no estádio viu que o James não conseguia correr depois da sarrafada que levou!

Por inocência, desconhecimento ou má fé, esta passagem do texto revela bem a sanha persecutória para com o treinador.

Nem pelas 2 bolinhas que entraram se deixou de culpar o treinador por tudo o que correu mal, independentemente do Porto ter tido 68% de posse de bola, quase toda no meio campo ofensivo, de ter feito 33 remates e de ter uma eficácia de 82% nos passes...
independentemente de Belluschi falhar o inadmissível (não é de bradar aos céus, é mesmo inadmissível - naquela situação não pode deixar de marcar ou dar ao lado para Hulk fazê-lo!) num jogador profissional... independentemente do arbitro não assinalar um penalty daqueles do tamanho da torre dos clérigos... independentemente do guarda-redes adversário defender bolas de golos certos...

Saci Pererê disse...

Falta um ponta-de-lança. Espero que o FC Porto consiga encontrar uma solução, até pode ser ao estilo Benny Mcarthy - empréstimo com opção de compra.

Pedro disse...

quem viu o jogo facilmente percebeu q o James se tinha lesionado..

sobre a partida, jogámos bem. estou satisfeito com a evolução. só falta vir o guarín para substituir o belluschi (aqueles remates feitos pelo colombiano entram todos..) e jogar com um ponta de lança.

Pedro disse...

Não percebo muito bem essa do James... toda a gente percebeu que ele quando reentrou no campo nem se mexeu mais. Era óbvia a sua substituição.

De resto de acordo com a análise ao jogo. Falta clarividência e um grande avançado a esta equipa...

Tribuna Portista disse...

Uma excelente segunda parte em que para a primeira se nota que com a ausência de Pl o nosso futebol fica a perder.

Acabamos o ano no nosso lugar, 1º.

Moutinho em super jogo, o homem fez um jogo perfeito, 105 passes durante o jogo com 89% de eficácia, são números de outro mundo, só ao alcance de um super craque e de novo em forma extra!

Abraço.

Visitem o nosso espaço com tb a crónica ao jogo e analises individuais em:

http://tribunaportista.blogspot.com/2011/12/em-analise-13-jornada-fc-porto-2-0.html

Nelson Carvalho disse...

Eternamente agradecido a todos aqueles que lá do alto da sua sapiência, elucidaram este pobre portista de 2ª categoria, que não vai ao estádio e mantem um estigma incontrolável ao seu treinador, por não ter constatado que o jovem James Rodriguez foi substítuido por uma forte contusão no tornozelo esquerdo!

A todos bem hajam!! E agora com vossa licença, que vou ali ao Sr abade me confessar...

RCBC disse...

Todos nós temos o direito de nos enganar... Mas de facto, "malhar" no VP pela substituição do James depois da cacetada que o jogador maritimista lhe enfiou e todos viram, cheira claramente a vontade de criticar por criticar...

Mas vai lá, apesar de termos um treinador horrível, não jogarmos rigorosamente nada e de VP ser ainda pior que Octávio Machado... Vá lá que ainda vamos fazer dois joguitos para LE com o Man. City (onde seremos naturalmente goleados) e ainda nos aguentamos por milagre em 1º lugar, com o melhor ataque e melhor defesa do camnpeonato...

Felisberto Costa disse...

Todos no estádio se aperceberam da lesão do james... Se calhar são os mesmo que se apercebem doutras lesões e depois assobiam a torto e a direito. Ou se calhar são os mesmo que glorificam Belluschi que só á conta dele nos poderia dar um resultado tranquilo e embirram com maicon que até centra muito melhor que Alvaro Pereira e ainda vai ao meio limpar as porcarias de Otamendi!!!!
Não estou aqui a defender o Nelson, mas ATÉ no estádio houve gente que não entendeu a substituião do James, a não ser hoje quando se leram os matutinos de informação!

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...

caríssimos,

nada como um cheirinho a Cebola para fazer chorar quem já se preparava para comemorar algo em que terá que colocar mais empenho do que campos inclinados, arbitragens tendenciosas, mergulhos para a piscina transformados em penalidades máximas «e que assim»...
foi ouro sobre azul, onde até o sôr Vítor esteve bem :D

ps:
caro Nelson, em vez de xingar em quem (por Bem) o alertou para um erro, ficava-lhe bem um pouco de humildade e agradecer-lhes a correcção.
afinal, foram seus leitores de um texto que efectivamente continha um erro.
e um Feliz Natal! para si e para os seus!

somos Porto!, car@go!
«este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todos vós! ;)

Miguel | Tomo II

Jorge Mota disse...

Temos censura agora?!

Humildade Sr Nelson, humildade..

Jorge Mota disse...

Belo ps Miguel

Mário Faria disse...

Jogo sério, sofrido, bem jogado em muitos momentos, com grande empenhamento dos jogadores, uma vitória justíssima e um final feliz.

Entramos bem, mas com um ritmo relativamente baixo. Tomámos conta do jogo que passou a ter sentido único, criámos muitas ocasiões de perigo que não aproveitámos, umas por inaptidão (ex.: remates com o pé direito de Hulk e James), outras por excesso de confiança, outras simplesmente porque falhar é próprio do homem. Além disso, o gr adversário esteve quase sempre muito bem.

Na segunda parte, saiu James lesionado e entrou Kleber. Hulk foi para ala direita e Djalma para a esquerda. A equipa tentou subir o ritmo da partida, mas apesar de jogar com 10 homens, o Marítimo manteve o autocarro sempre bem estacionado. Criámos novas oportunidades, mas se nunca houve falta de empenhamento, notou-se alguma falta de discernimento (categoria) para resolver os problemas e chegar ao golo. Saiu o Maicon, provavelmente por razões físicas, ele que tinha estado em dúvidas, e Djalma ocupou o seu posto. Entrou Rodriguez que duma forma mais robusta e menos criativa preencheu bem as funções que competiam a James. Mais músculo e presença na área não tinham trazido o efeito desejado : o golo, embora continuássemos a mandar no jogo sem sobressaltos. Nova substituição : com a entrada de Iturbe. Pareceu-me bem : para mexer um pouco com o jogo e aproveitar o menor conhecimento do adversário da sua forma de jogar e das suas potencialidades. O que não calhou bem foi a colocação do lado direito da defesa de Otamendi que ia comprometendo pois a sua falta de velocidade é gritante. Por linhas tortas, ficou demonstrado que a opção de Maicon para defesa direito de recurso é a melhor, como na época passada tinha sido Sereno.

Tanto porfiámos, que depois do susto, lá marcámos o golo. Jogada de insistência de Rodriguez, assistência de Beluschi em esforço e golo. Fernando que jogava no centro e recuava para central, passou para a direita e Otamendi recuperou o seu posto, mas não se refez mais até final do jogo.
Mais um golo e o povo serenou de alívio. Mais um jogo sofrido, mais uma vitória saborosa.
Gostei do jogo e não apresento razões de queixa dos artistas. Fernando e Moutinho uns furos acima dos restantes, Beluschi esteve algo perdulário, nem sempre bem, mas sempre na linha de fogo. Não merecia os assobios que lhe dedicaram os sócios quando falhou um golo quase certo. Finalmente, Rodriguez demonstrou que pode ser útil porque sabe aparecer e ter presença na área adversária.

Alexandre Burmester disse...

Onde é que vê censura, Jorge? O Nelson limitou-se a responder com ironia aos remoques que levou por causa do seu lapso, decerto porque nem todos foram feitos com a correcção desejada.

Mas também lhe digo: eu também não tinha a certeza que o James saíra por lesão, decerto que por má-fé, já que inocente ou ignorante nestas matérias acho que não sou..

Jorge Mota disse...

Houve 1 coment q n entrou, Alexandre.Bloguices.No problem.

A forma despeitada com q o Sérgio se referiu aos users n me agradou.

Vamos puxar o nosso Porto para cima!

Jorge Mota disse...

Sorry-Nelson e nao Sérgio

alex disse...

nelson , para mim reflexão portistas está fora dos meus favoritos .
para além das analises inflizes, a arrogancia cai-lhe muito mal.

até sempre.

força porto

miguel87 disse...

Belo comentário do Sr. Mário Faria, com a lucidez habitual.
Fazem falta mais posts da sua autoria neste blog.

Ainda quanto ao jogo concordo com alguém que aqui escreveu que Maicon até esteve bem a centrar e acrescento que a defender não perdeu um único lance e os poucos lances que o Maritimo criou no ataque até foram pelo seu lado!

Por outro lado e apesar de achar que a equipa tem feito grandes jogos desde a eliminação da taça, acho que há muito a melhorar, principalmente nas transições defensivas onde frequentemente os adversários conseguem criar situações de superioridade numérica em contra-ataques. Na minha opinião isto deve-se muito à falta de inteligência táctica do trinco e centrais e falta de mais experiência/ratice para fazer as faltas necessárias no inicio destes lances.

PS.peço desculpa se fui menos correcto com alguém nalgum remoque e já agora agradeço não terem publicado o meu anterior comentário menos feliz.

PS2.Vou sempre aos jogos mas os meus assobios são em exclusivo para os árbitros ou adversários. Mesmo considerando o falhanço do Belluschi inadmissível podem ter a certeza que não o assobiei...prefiro e acho que é muito mais correcto demonstrar o meu desagrado aqui nos blogs por ex.

Alexandre Burmester disse...

alex e migue87,

Isto é um simples blogue, e não um orgão de comunicação social à procura de audiência. Como tal, quem gosta de nos ler, que nos leia, e quem não gosta, que não nos leia. É indiferente.

Cumpts

Pedro M. disse...

o Vitor Pereira até tem vindo a melhorar ultimamente mas parece-me inadmissivel que com um jogador lesionado a partir dos 41m se abdique desses ultimos 5 min da 1ª parte em superioridade numerica por falta de capacidade para decidir.

Ao James só lhe faltava deitar-se no chão enquanto o treinador praticamente o obrigou a aguentar la dentro.


A decisao que tomou depois, sendo acertada ou não, demonstrou que temos um treinador que nao faz uma analise de cenarios antecipadamente ou, pelo menos, que é bastante lento a adaptá-la no calor do jogo.

José Rodrigues disse...

Muita displicencia na finalizacao, mas no geral ha' que dizer foi uma exibicao agradavel (ainda q contra um Maritimo bastante desfalcado).

O penalti q ficou por assinalar na 1a parte foi dos mais escandalosos q nao vi marcar...

De qq forma com isto continuamos na frente (mas tivemos ate' agora um calendario mais favoravel q o slb, por isso nao ha' qq razao para embandeirar em arco nem relaxar).

VP ganha tb com isto um pouco mais de ar no seu balao de oxigenio, e ira' certamente continuar 'a frente da equipa apos o Natal. Pessoalmente continuo a achar q nao tem qualidade suficiente para tal, mas gostava q ele me provasse nos proximos jogos q estou errado.

José Rodrigues disse...

Muita displicencia na finalizacao, mas no geral ha' que dizer foi uma exibicao agradavel (ainda q contra um Maritimo bastante desfalcado).

O penalti q ficou por assinalar na 1a parte foi dos mais escandalosos q nao vi marcar...

De qq forma com isto continuamos na frente (mas tivemos ate' agora um calendario mais favoravel q o slb, por isso nao ha' qq razao para embandeirar em arco nem relaxar).

VP ganha tb com isto um pouco mais de ar no seu balao de oxigenio, e ira' certamente continuar 'a frente da equipa apos o Natal. Pessoalmente continuo a achar q nao tem qualidade suficiente para tal, mas gostava q ele me provasse nos proximos jogos q estou errado.

Sansoni7 disse...

Caro Alexandre Burmester:

Cheguei a este blog há pouco tempo e porque gostei do que li fui remexer e ler os arquivos e fiquei a gostar ainda mais.

Diz o nosso povo que, «no melhor pano cai a nódoa» e a sobranceria com que se responde a quem critica críticas menos certas a Victor Pereira é disso exemplo. Tal como o seu último post o é....então isto é um blog e só lê quem quer?

Caro amigo, como saberá, só há Comunicação quando existe um emissor, um receptor e uma mensagem. Assim, por muito bem que escrevam, se ninguém vos ler não serve de nada!

Esta é a minha opinião; obrigado por me darem espaço a que a expresse.

Augusto

Alexandre Burmester disse...

Sansoni7,

Obrigado pelo seu interesse no nosso blogue.

Mas mesmo que só fossemos nós a lermo-nos uns aos outros, já compensava o trabalho.

Sansoni7 disse...

Caro Alexandre Burmester

Este seu comentário, infelizmente não altera em nada o meu pensamento expresso acima.

Não creio que este seu caminho seja o mais indicado para quem escreve num blog....já sei que é o seu!...mas permita-me discordar dele.

Augusto

Alexandre Burmester disse...

Meu caro Sansoni7,

Não me leve rigorosamente à letra!;-) Aquilo que eu quis dizer e insisto, é que os requisitos da feitura de um blogue não são exactamente os mesmos da comunicação social tradicional e profissional, e decerto que você compreenderá isto.

Abraço

Sansoni7 disse...

Caro alexandre Burmester

Sim, eu compreenedo.
No entanto, a forma como escreve pode levar a pensar aquilo que eu pensei...e isso não me parece que seja bom...mesmo para um blog.

Felicidades para o blog e...votos de Feliz Natal para todos os Portistas...e para os «não portistas», também.

Augusto