segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Eu vi jogar o Barça de Guardiola


Hoje, aqui, aprendemos a jogar futebol. Levámos uma lição. O Barcelona ensinou como se joga futebol
Neymar, o craque do Santos, após a derrota (0-4) na final do Mundial de clubes


Muitas equipas atingiram o sucesso a nível internacional, mas foram poucas as que entraram na galeria das equipas imortais: o Honved de Puskas, o Santos de Pelé, o Real Madrid de Di Stéfano e o Ajax de Cruyff estão nesse lote restrito.

Quem as viu jogar, diz que estas equipas aliavam a eficácia à beleza, quase magia, com que os seus jogadores trocavam a bola e deliciavam os amantes do futebol, mesmo que fossem adeptos de outros clubes.

Daqui a uns anos/décadas, aqueles de entre nós que ainda forem vivos, irão fazer parte dos privilegiados que poderão dizer: Eu vi jogar o Barça de Guardiola (e dos “baixinhos” Messi, Xavi e Iniesta).

3 comentários:

Zé Luís disse...

Um privilégio, de facto.

Tribuna Portista disse...

Eu tb vi no Mónaco e vi o adversário a ser roubado e a dar muita luta, se não fosse o Sr. Arbitro a historia podia ter sido bem diferente....

Aproveitamos para apresentar

Algumas notas de rodapé sobre o atual plantel do FCP em,

http://tribunaportista.blogspot.com/2011/12/algumas-notas-de-rodape-sobre-o-atual.html

Alexandre Burmester disse...

Um protagonista do futebol brasileiro que é humilde e que não acha que os brasileiros são os maiores e que para os outros a bola é quadrada!! É obra, e que seja bem-vindo!