quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Aves raras

1. Um enorme vazio no Porto

Os bons pontas-de-lança, daqueles que têm o faro do golo, são aves raras. O Jardel voava sobre os centrais e o Radamel, um verdadeiro Falcao na área, quando voou para Madrid deixou no Dragão um enorme vazio, que Kleber não foi capaz de resolver (nem tal seria expectável).

Após a saída do melhor marcador da Liga Europa 2010/11, e não tendo a Administração da SAD contratado, em Agosto, um ponta-de-lança para o substituir, seria sempre muito complicado arranjar uma boa solução a meio da época (ao alcance da capacidade financeira atual da FCP SAD), que chegasse, pegasse de estaca e começasse a marcar golos sem precisar do habitual período de adaptação. Por isso, não me surpreende minimamente que, ao contrário da expectativa de uma parte significativa dos adeptos portistas, estejamos a poucos dias do fim do período de transferências de Janeiro e a SAD ainda não tenha contratado (nem parece que esteja na iminência de contratar) um ponta-de-lança.


Deste modo, depois da também previsível saída de Walter, tudo indica que Vítor Pereira irá continuar a treinar e a fazer o melhor possível com os avançados/pontas-de-lança que estão à sua disposição, conforme o próprio afirmou na conferência de imprensa antes do FC Porto x Estoril.


2. Um enorme flop em Londres

«Carlo Ancelotti claims he has been offered the chance to re-sign Fernando Torres for new club Paris Saint-Germain.
The Italian was manager of Chelsea when the Spanish striker joined the Blues in a £50m deal from Liverpool last January. (…)
The Italian coach also said he made a mistake by signing Torres last year - and not getting rid of Didier Drogba to make room for the Spaniard in the team.
He said: “If you decide to invest on Torres, you have to sell Drogba. He's like [Filippo] Inzaghi, he tends to devour whoever competes with him. He's not bad, but this is his personality”.»
in www.mirrorfootball.co.uk/transfer-news/



«Fernando Torres fired another blank as battling Norwich held Chelsea to a goalless draw at Carrow Road.
The Spain striker, who has not scored since October, endured another frustrating afternoon, denied in the first half by John Ruddy before then stabbing wide in front of goal from eight yards.»
in msn.foxsports.com


Após a saída de Anelka para uma reforma dourada na China e com o Drogba na CAN, a André Villas-Boas não lhe resta outra alternativa que não seja recorrer a um dos maiores flops de sempre do futebol inglês.


3. Um enorme goleador em Madrid

No passado sábado, o Atlético de Madrid conseguiu vencer pela primeira vez fora de casa, tendo ido ao Estádio Anoeta derrotar a Real Sociedad por 4-0.

Radamel Falcao foi a grande figura desta goleada, obtendo o primeiro hat-trick ao serviço dos colchoneros.

Apesar de ter estado lesionado e, por via disso, ausente em vários jogos, El Tigre já leva 14 golos, o que corresponde a 47% (!) dos golos marcados pela sua equipa no campeonato.


A dúvida que me assiste é: o que está a fazer um ponta-de-lança do calibre do Falcao na segunda equipa de Madrid?

Ou melhor, perante o conhecimento que André Villas-Boas tem dele, porque razão não está em Stamford Bridge a resolver os óbvios problemas de finalização do Chelsea?
Por acaso, o Atlético de Madrid tem uma capacidade financeira superior ao Chelsea de Abramovich?

6 comentários:

Velasquez disse...

Zé, porque esse destino foi vetado pelo vendedor.

José Correia disse...

Velasquez disse...
porque esse destino foi vetado pelo vendedor

Admito essa hipótese, mas se tivesse que vetar um destino aquando da saída de Falcao, vetava mais depressa o Atlético Madrid (ainda não me esqueci da pulhice do Paulo Assunção) do que o Chelsea.

Fernando B. disse...

Não foi nada vetado !!! Breve terão noticias dos vetos !!!

Daniel Gonçalves disse...

E por falar em Falcão, o Atlético de Madrid já liquidou a dívida ao nosso clube, ou seja, já pagou Falcão?

JON disse...

Fernando B., ou diz o que sabe, ou então mais vale não dizer nada, não acha?

Luís Negroni disse...

Kléber, aí por volta da 9ª/10ª jornada, tinha uma excelente relação nºjogos/golos, ainda para mais tendo 21 anos e sendo o ano de estreia num clube grande. Até tinha marcado um excelente golo contra o slb e na estreia na CL.

Mas não bastava, para muitos portistas, longe disso. Queriam um novo Falcão, com todos os pormenorzinhos - incluindo a fitinha, se calhar - feito à pressão e por varinha mágica. "Só" um bom número de golos, não chegava, era só o que faltava. Tinham de ser mais, muito mais, e com muito mais estilo.

E a comunicação social não parava de desfazer do pobre rapaz (que a deve ler, ouvir e ver). Que não era substituto à altura do Falcão, que estava muito verde, e mais isto, e mais aquilo; Um deitar abaixo constante.

E esses muitos portistas sempre insatisfeitos, altamente susceptíveis a lavagens cerebrais da cs vermelha, começaram a fazer aquilo que a cs vermelha queria que fizessem: Assobios e vaias ao Kléber, à mínima falha, por tudo e por nada.

Resultado: Agora o Kléber está mesmo a nulidade que a cs vermelha - que está a esfregar as mãos de contente - queria que estivesse. Em vez de evoluir, involuiu, deixou de marcar golos "sem estilo", está bem pior do que há uns meses atrás. Pela acção pertinaz e mal intencionada da cs vermelha mas com a prestimosa colaboração de muitos portistas e do muito influenciável "treinador" do Porto.

Se um dia destes Kléber for embora e depois vier a brilhar noutro clube (o que não me surpreenderia nada), como aconteceu, por exemplo, com Luís Fabiano, só vamos ter aquilo que fizemos por merecer.