sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Um campeão na Grécia

"Não há presidente desde Novembro de 2010, também não há diretor desportivo desde a saída do Carlos Freitas [para o Sporting], há um ano, e mantivemo-nos assim. Há dificuldades financeiras e uma grande indefinição sobre aquilo que pode ser o futuro... estamos aqui um bocado a navegar em mar escuro"
Jesualdo Ferreira, em declarações à TSF


Nesta altura, o Panathinaikos é o líder do campeonato grego com cinco pontos de avanço sobre o segundo classificado, o Olympiakos.
Nada mau, para um clube sem presidente, sem o diretor desportivo que o escolheu e levou para a Grécia, com pouco dinheiro e cheio de indefinições.

Ao serviço do FC Porto, Jesualdo ganhou três campeonatos e duas taças de Portugal, mas se com estas condições for campeão na Grécia, isso será um feito ainda mais assinalável (e para se ter ideia do grau de dificuldade recordo que o Olympiakos ganhou 13 dos últimos 15 campeonatos).

7 comentários:

Duarte disse...

Um grande treinador e talvez o mais desvalorizado pelo futebol português.

ℕℯℓsση ℳαcℎα∂σ disse...

Este homem é um senhor. Como diria o Herman nas suas rábulas.

Não será por nada com certeza que vários jogadores lhe tecem rasgados elogios e agradecimentos.
É sem dúvida um expert do futebol e tem como ponto forte, a nível profissional, o bom relacionamento e o saber fazer evoluir os jogadores ao lhes transmitir conhecimentos e pormenores técnico-tácticos que os próprios reconhecem como sendo uma boa característica dele.
A nível pessoal não posso falar pois apesar de me ter cruzado com ele 3 ou 4 vezes na rua, nunca lhe dirigi a palavra, mas pelo que está no post e pelas palavras com que muitos já o caracterizaram só pode ser boa pessoa.
Dito isto, e agradecendo os títulos conquistados pelo meu (nosso) clube, devo dizer que fiquei bastante satisfeito por ele ter saído quando saiu (eu sou um dos que não gostava nada das exibições da equipa mesmo apesar dos resultados) e que ficava muito satisfeito se ele num futuro próximo regressasse ao FC Porto. Não como treinador, mais como adjunto, ou se quiserem como "consultor". Creio que dava um excelente "afinador" de jogadores. E parece-me que essa é uma falha de Vítor Pereira.

João Saraiva disse...

Ó Zé! A tua mulher não tem ciumes? ;-)

nexus disse...

Um dia, talvez, darão a Jesualdo o mérito pelo que ganhou e nas circunstâncias em que ganhou.

Em pleno Apito, com as arbitragens que sabemos que aconteceram, o homem continuou a ganhar pelo FCP.

Alexandre Burmester disse...

Donde se conlui que presidentes e directores desportivos são perfeitamente dispensáveis, pelo menos desde que seja o Jesualdo o treinador!;-))

É claro que fico a torcer por que o "Pana" seja campeão.

Alexandre Burmester disse...

"conclui" e não "conlui".

Bruno disse...

Este treinador é um senhor... Oxalá seja campeão grego, porque bem merece, já que não teve sorte no Málaga...