sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Um dia apodrecem...



"Iturbe continua a amadurecer"

Ainda não será desta que os adeptos poderão ver Iturbe a tempo inteiro. O argentino anda ansioso - e isso reflectiu-se no último jogo - mas continuará a amadurecer no banco de suplentes. É praticamente certo que o craque terá oportunidade de jogar, mas nesta fase Vítor Pereira acredita que o melhor é retirar-lhe responsabilidade e lançá-lo numa fase mais aberta do jogo, eventualmente com a equipa em vantagem e sem uma carga emocional tão forte no jovem.

(...)
OJOGO, 17/01/2012


Há coisas no FC Porto que me deixam completamente desiludido. Uma delas é a forma como o clube (não) gere a entrada de novos jogadores na equipa. Cada jogador que chega, independentemente da sua valia, passa por um interminável "período de adaptação" que o coloca largos meses sem acesso à equipa principal, e que o impede desde logo de criar entrosamento com os colegas.

A situação que se viveu este ano com Iturbe, Alex Sandro e Mangala chega a ser ridícula, especialmente se comparada com o que acontece nos clubes rivais da capital. Se se regessem pelos mesmos cânones ainda hoje Di Maria, Jara ou Gaitán estariam a "amadurecer no banco". É inacreditável como se deixa 6 meses na bancada um dos melhores sub-20 do mundo (Iturbe). O seu nervosismo no jogo contra o Rio Ave deveu-se apenas à insegurança que lhe foi transmitida pelo longo período de tempo que demorou a chegar uma oportunidade para jogar... 20 minutos! Qualquer um ficaria nervoso se a primeira oportunidade chegasse apenas ao fim de 6 meses e depois de inúmeras ausências na equipa titular.

Numa altura em que o passe de um jogador de futebol custa vários milhões de euros não dá para entender porque se demoram meses a começar a rentabilizar desportivamente um atleta.

28 comentários:

reine margot disse...

Um clube como o Porto que tem dado a papa nestlé a tantos jogadores que depois deixam o clube pela porta grande, deixa-o desiludido por causa do Iturbe?...
E os casos de 3 jogadores do benfas mostram que eles são bem melhores na gestão da papa nestlé?

Ok! sem mais comentários!

José Rodrigues disse...

Um que de facto parece ter apodrecido foi o Walter... ha' um ano atras andou-se a dizer que era normal que jogasse pouco pq "estava a ambientar-se/adaptar-se", e - pelos vistos - antes que estivesse maduro foi recambiado para a America do Sul...

De qq a forma rapida/lenta como um jogador e' utilizado tem que tomar em conta duas coisas: 1) a situacao do jogador em si, e 2) o rendimento da equipa (em particular na sua posicao).

Ora tendo em conta q o FCP nao e' o Barcelona e em particular que o rendimento esta epoca da equipa esta' longe de ser fantastico, e' muito dificil de compreender que se espere que uma contratacao de muitos milhoes de euros precise de epocas inteiras ou quase para "se adaptar".

Se um jogador tem qualidade - e tipos que custam muitos milhoes de euros tem que a ter, by default, como e' o caso de um Iturbe para nao falar de um A Sandro ou Danilo - nao precisa mais do q umas semanas para comecar a jogar com ALGUMA regularidade (mesmo q nao se espere a titularidade). E' assim por ex em Inglaterra, e nao vejo pq ha-de ser diferente no FCP.

De qq forma cada caso e' um caso. Ultimamente A. Pereira tem estado em muito bom estilo, por isso compreendo melhor que um A. Sandro jogue menos tempo que um Iturbe (que para mais pode jogar em mais que uma posicao).

Desde1973 disse...

Este Victor Pereira deixa me os nervos a flor da pele. Não percebo como é que este ano, jogadores como James, Iturbe, Alecsandro e o próprio Mangala não jogam com regularidade. Como é possível fazer adaptações no decorrer da época? Este a ficar farto deste treinador.

miguel87 disse...

e o James??

Pedro M. disse...

é verdade que o Porto ultimamente tem exagerado um bocado no tempo de adaptação/maturação dos atletas mas na minha opinião o facto de quem vem de fora ter de mostrar o que vale no seio da equipa só fortalece o espirito de equipa.

alem disso, é bom mostrar-lhes que temos qualidade suficiente para que eles só joguem se realmente se esforçarem e desenvolverem nos treinos para dessa forma eles darem mais valor às oportunidades quando elas chegarem.


@ Sr. Nuno Nunes,
considera que o Sporting fez bem em lançar o CR aos 16 ou 17 antes de lhe fazer uma avaliação adequada e precaver-se com um contrato que o segurasse ou que pelo menos lhe permitisse usufruir do atleta quando ele tivesse um rendimento superior?

O2T disse...

Preocupa-me que num blog chamado "Reflexão Portista" se façam pseudoreflexões que demonstram tanto desconhecimento da história e realidade do nosso Porto.

Pedro Reis disse...

Parece que até o Danilo, que é um jogador de top e que custou o que custou, "não pode" estrear-se no Dragão contra esse colosso que é o Guimarães, porque "ainda não está preparado"...
Não dá para entender mesmo!

P.S. Falam do James com o AVB, mas comparem o tempo de utilização à mesma data com o Iturbe

Alexandre Burmester disse...

Já para não falar nos ex-juniores que andam 3 ou 4 épocas emprestados e depois desaparecem. Ninguém sabe se no meio deles se não terão desperdiçado alguns talentos. O Ricardo Carvalho foi uma sorte não ter sido assim desperdiçado,para ele próprio, essencialmente: andou anos e anos emprestado, mesmo cá chegado não era inicialmente primeira escolha - o Mourinho preferia o Pedro Emanuel - e ao fim de duas épocas foi vendido. Pouco rendimento desportivo dele tirámos...

José Rodrigues disse...

"Parece que até o Danilo, que é um jogador de top e que custou o que custou, "não pode" estrear-se no Dragão contra esse colosso que é o Guimarães, porque "ainda não está preparado"...Não dá para entender mesmo!"

Ora aqui esta' um bom exemplo de uma mentalidade q nao e' compreensivel (a ver vamos se VP pensa mesmo assim ou nao).

E' arriscado / prematuro usar um jogador q custa mais de 15MEuros num jogo em casa contra o 8o classificado do campeonato portugues? Por amor de Deus!

Nao estou com isto a dizer q defendo q seja titular contra o Guimaraes, faltam-me dados para tirar essa conclusao (embora precisemos urgentemente de um lateral direito q saiba subir no terreno como do pao para a boca); mas a haver razoes para o deixar de fora, certamente nao sera' por causa do grau de dificuldade do jogo.

Luís Negroni disse...

É evidente que este treinador gere mal tudo, a utilização dos jogadores e o resto. Mas, mesmo que estivesse lá o AVB, no que diz respeito à utilização dos jovens jogadores chegados esta época, as coisas seriam muito parecidas.

Iturbe tem 18 anos, é preciso não esquecer isso, 18 não é 20 nem 21. Na época passada, um James Rodriguez novo na equipa, com 19 anos, por esta altura, não devia ter mais tempo de utilização do que tem esta época Iturbe.

Alex Sandro, faz dentro de poucos dias 21 anos, é mais velhinho que Iturbe, já podia ter outra utilização, mas, desde que chegou ao Porto, em 3 lesões - duas delas contraídas ao serviço da selecção brasileira - já consumiu quase 4 dos 5 meses que leva de Porto. No mês que sobra, óbvio fica que não podia ter feito assim tantos jogos, mesmo sem a concorrência de Álvaro Pereira. Poderia ter feito 6 ou 7 jogos, no máximo, fez 2, com um concorrente para o lugar de nível mundial e jogador muito mais feito, não percebo o que há para criticar.

Mangala, fez, entre campeonato, CL, taça de Portugal e taça da liga, pelo menos 7 ou 8 jogos. É assim tão pouco para quem tem 20 anos, chegou há pouco e joga numa posição muito delicada, onde erro é quase sempre igual a golo sofrido?

O James Rodriguez, tirando os jogos em que estava na selecção, castigado ou lesionado, tem jogado sempre, a maior parte das vezes a titular, não percebo como se pode dizer que James não joga com regularidade.

O treinador é fraco, a todos os níveis, toda a gente vê isso, e de certeza que Pinto da Costa também já viu que se equivocou ao escolhê-lo. Mas também não se pode estar a culpá-lo de tudo e mais alguma coisa. Só faltou dizer que o Danilo ainda não jogou, por culpa do treinador.

Pedro disse...

@Pedro Reis,

O James esteve 6 meses sem praticamente jogar... foi aparecendo timidamente. O Anderson era fantástico e também ocorreu o mesmo. A integração dos jogadores jovens tem sido assim e na maioria dos casos tem corrido bem.

18 anos não é bem o mesmo que 20 ou 21... estamos a falar de miúdos, e este que ainda tem muito pouca disciplina táctica.

Até Messi foi bem "amadurecido" até ser titular indiscutivel. E trata-se do Messi...

Iturbe é um caso á parte. Já de Danilo exige-se uma integração mais rápida. Acredito que seja convocado contra o Guimarães e que a sua titularidade esteja para breve.

José Rodrigues disse...

Pedro M disse: "na minha opinião o facto de quem vem de fora ter de mostrar o que vale no seio da equipa só fortalece o espirito de equipa. Alem disso, é bom mostrar-lhes que temos qualidade suficiente para que eles só joguem se realmente se esforçarem e desenvolverem nos treinos para dessa forma eles darem mais valor às oportunidades quando elas chegarem."

Sem duvida, mas acho q o ponto do Nuno e' q nao devemos ser fundamentalistas em q todo e qq jogador tem q ser posto em "banho maria" durante meses e meses, e' tudo. De facto parece-me haver um bocado essa mentalidade, e insurjo-me contra isso.

Como ja' disse, cada caso e' um caso e ninguem precisa necessariamente de ser posto em "banho maria": alguns jogadores se calhar precisam de 9 meses para ganhar espaco, outros apenas 1 ou 2 semanas.

Tudo depende ACIMA DE TUDO da valia do jogador, e do rendimento das alternativas ja' existentes. Ora eu prefiro de longe um Danilo mal integrado e a meio-gas (meso q so' tenha chegado ha' uma semana) a um Maicon, para dar um exemplo.

Pegando no exemplo do meio-campo para a frente, tb seria de esperar (tendo em conta o rendimento das alternativas) q Iturbe ja' tivesse tido mais oportunidades.

Ja' Mangala e principalmente A. Sandro sao 2 casos em q me admira menos q joguem pouco.

José Rodrigues disse...

Reine Margot disse: "Um clube como o Porto que tem dado a papa nestlé a tantos jogadores que depois deixam o clube pela porta grande, deixa-o desiludido por causa do Iturbe?..."

A pergunta a colocar aqui e' a seguinte: mas afinal esses jogadores sairam pela porta grande por causa de terem recebidos em "banho maria"? Ou por outras palavras: se tivessem sido utilizados mais cedo, ja' nao teriam saido pela porta grande, e' isso? Teriam sido estragados para sempre, coitados?

Para dar um exemplo: sera' q se o Anderson tivesse sido utilizado mais cedo o FCP nunca o venderia por tanto dinheiro?

PS - por acaso muitos desses jogadores q chegaram jovens e sairam depois pela porta grande nem sequer foram colocados em "banho maria" - como um Lisandro, por exemplo.

José Rodrigues disse...

"18 anos não é bem o mesmo que 20 ou 21... estamos a falar de miúdos, e este que ainda tem muito pouca disciplina táctica"

Tem-se q analisar o trade-off entre varios criterios sem preconceitos 'a partida.

Por outras palavras: se um jogador tiver mais talento do q as alternativas e menos disciplina tactica, parece-me q merece certamente oportunidades, principalmente se jogar na(s) posicao(oes) q o Iturbe pode jogar (ja' um defesa ou trinco e' muito diferente).

Ora quando se ve^ o q se tem visto da construcao de jogo do FCP (ma') e mais concretamente de um Cebola, Varela ou Djalma; e sabendo-se minimamente do q o Iturbe e' capaz: acho q era legitimo esperar q fosse mais utilizado.

Ninguem esta' a dizer q deve ser titular habitual... mas dai' a ser tao pouco utilizado como tem sido vai uma grande distancia.

José Rodrigues disse...

"O James esteve 6 meses sem praticamente jogar... foi aparecendo timidamente."

O James por esta altura ja' tinha jogado bem mais do q o Iturbe. E diga-se de passagem q o CV do James era mais modesto do q o do Iturbe, qdo chegou.

Mas acima de tudo, e' preciso ver q o contexto tb e' muito diferente: na epoca passada tinhamos um tridente ofensivo fenomenal e em alto rendimento, com Hulk+Falcao+Varela, sendo mais dificil (e menos necessario) "entrar" na equipa.

Pode-se dizer o mesmo desta epoca??

Mefistófeles disse...

Eu não podia concordar mais com este post. É desesperante, esta política ! Mas estão a proteger os jogadores de quê ? Se são bons, só se os estiverem a proteger do sucesso ! Ridículo e incompreensível. Olhem se o Barcelona tivesse feito o mesmo com o Messi...

Dragão disse...

Sera o regresso do nosso El Comandante?

Que grande noticia era!

Já temos um Grande Presidente, com Lucho um grande Comandante, sabem o que falta?

Um líder! Mas vamos ter "Paciência"..

http://oolhardodragao.blogspot.com/

Mário Faria disse...

Acho que há aqui alguma informação insuficiente. Iturbe esteve no Cerro Porteño e raramente foi primeira opção. Na selecção sub 21, foi geralmente suplente. Vi-o jogar duas vezes, com o Santos e com Portugal, e jogou tanto tempo quanto tem jogado no FCP.

Era, nessa altura, e ainda é, um jogador em crescimento, cujo processo foi interrompido por uma lesão que o impediu de jogar e de treinar, durante cerca de um mês.

Kléber que é um moço de 21 anos não merece a mesma tolerância que Iturbe, e até já foi internacional pelo Brasil. Mais do que pouco acarinhado, é assobiado e próximo do zero como valor, para muita gente.

São miúdos e há que ter um pouco de paciência : não se pode colocar tudo no prato da reprovação quando poderá haver contra indicações para a utilização de Iturbe, desde já.

Uma delas é que não lhe aconteça o mesmo que a Kléber.

M. Teixeira disse...

Apesar de, à primeira vista, parecer, de facto, um exagero deixar um jogador (supostamente com muita qualidade) amadurecer durante tantos meses... por outro lado, a alternativa poderia ser o que está a acontecer com o Kleber. Foi lançado demasiado cedo aos leões, ou neste caso, aos dragões! É demasiada responsabilidade para um jovem jogador pegar de estaca num clube com a extrema exigência do Porto e dos seus adeptos. James também "amadureceu" durante a primeira volta e depois explodiu! O mesmo se estará a fazer com Iturbe.

The Blue One disse...

Eu sou um dos admiradores das capacidades do Jogador Iturbe.

Vi-o a jogar no Mundial Sub 20 e gostei do que vi apesar de me ter ficado a ideia de que este jovem Argentino ainda precisa de aprender mais qualquer coisa.

Contudo estes Jogadores que são "pescados" na América do Sul tem de ser trabalhados com pinças para se evitar o desastre total.

Veja-se o caso de Walter e o caso de James. O Brasileiro "saiu" do FC Porto pela porta pequena e o Colombiano é neste momento um dos pilares da Equipa.

A juntar a este facto temos que o Adepto Portista é sem sombra de dúvida o Adepto mais exigente e incompreensivo do Futebol Português. Veja-se o Kléber que ao mínimo erro é imediatamente assobiado pelo Estádio.

Iturbe e Danilo são dois meninos de 20 e poucos anos. Ainda tem muito para aprender e atira-los as feras pode ser o principio do fim de uma carreira que se quer promissora.

O autor do texto dá o exemplo de Di Maria. Ora antes do Di Maria ser o que é hoje foi eternamente gozado e criticado pelos Adeptos do Benfica e nem falo aqui nas críticas ferozes que a Imprensa lhe fazia. Contudo foi protegido e singrou.

Com tanta exigência no actual FC Porto será possível dar-se esta protecção aos Jovens Jogadores por forma a que estes possam errar as vezes que precisarem até serem capazes de aguentar o ritmo do Futebol Nacional e Europeu como fez o Benfica com Di Maria? A meu ver não.

Cumprimentos para todos os leitores e membros do Staff do Reflexão Portista.

Duarte disse...

Mais uma vez aqui o problema maior chama-se Vítor Pereira. O problema é sempre o mesmo, mas dispara-se em todas as direcções. A nossa direcção "queima-se" todos os dias ao não atacar a situação como deve ser, com o despedimento do treinador, claro.

Para muitos adeptos, este pode parecer um pensamento simplista, mas não é. Nós portugueses temos a mania de simplificar problemas que são demasiado graves para se resolverem com medidas suaves. Neste caso passa-se o contrário. A solução, ou pelo menos grande parte dela, resolve-se de um modo simples. Há quem esteja a complicar o que é fácil, mas acredito que não falta muito até a SAD tomar consciência disto. Vai ser é tarde de mais para esta época. Hoje já é tarde de mais, amanhã pior. Preparemos então as próximas temporadas que ninguém morre por não se ganhar um ano, apesar de custar muito perder apenas por pura teimosia.

Miguel Magalhães disse...

A história do Porto está cheia de casos destes. Não vejo aqui um caso isolado e muito menos mais um para bater no treinador.
O Iturbe é um miúdo, não é um jogador feito, não era titular no clube dele e esteve no banco no mundial de sub-20. Porque haveria de chegar ao Porto, o detentor da Liga Europa, e pegar de estaca?
E por exemplo, o Cristiano Ronaldo no Manchester? Também não esteve um ano a adaptar-se?
Por outro lado lembro-me do Ivanildo, Vieirinha ou Bruno Gama. Fizeram uns joguitos que prometiam muito, tiveram umas oportunidades e depois eclipsaram-se.
Percebo a ansiedade por querer vê-lo depressa mas não bato no treinador por causa disso.

Felisberto Costa disse...

mil por cento de acordo com este post!!!!
Com este VP Danilo só jogará se PC intimidar, pois tambem vai precisar de amadurecer.
E assim 30 milhões de euros são colocados em estufa....
P.S. não entendo certos portistas que para eles está tudo optimo, e quem critica não é portista!!!! Eu acho precisamente o contrário. Longe de mim aqueles que me batem nas costas e abençoados os que me apontam defeitos!!!

Daniel Gonçalves disse...

Concordo com o Duarte, já sabemos qual é o - maior - problema do FC Porto nesta altura.
A questão não é a necessidade de um período de adaptação como refere o Miguel Magalhães, que em certos casos é importante, mas sim a motivação de um jogador com potencial para crescer e explodir, como parece ser o caso do Iturbe, que não está a ser devidamente potenciado e aproveitado pelo nosso técnico.
Na temporada passada o James já tinha feito muitos mais jogos.
Já aqui referi a incapacidade do VP em motivar e potenciar emocionalmente um plantel.

Alexandre Burmester disse...

Só vos digo uma coisa! Que saudades dos tempos em que Juary, Madjer e Kostadinov chegavam cá e começavam logo a jogar! Já para não recuar mais e falar no Cubillas! Nessa altura o nosso futebol ainda não tinha sido invadido pelos teóricos da "metodologia de treino" ("professores de ginástica", chamava-lhes o Pedroto). Esses figurões já existiam, claro, mas andavam sob as ordens dos homens da bola! Adiante!

Daniel Gonçalves disse...

Caro Alexandre Burmester,

muito bem visto, eu apenas sublinharia o facto de, quer Madjer, quer Juary, possuirem experiência no futebol da Europa "ocidental" (França e Itália) enquanto o Emil Kostadinov, assim como Timofte ou Lubomir Vulk, vinham de países de Leste, com um futebol e mentalidade muito diferentes do nosso, e que não foi obstáculo à sua integração imediata na equipa e no espírito do plantel.

Luís Negroni disse...

Como é que se pode estar a meter no mesmo saco, jogadores que vieram para o Porto com 24, 26 e 28 anos (jogadores feitos) e jogadores que vieram com 17, 18 e 19 anos (juniores)? Há limites para a exigência!

Alexandre Burmester disse...

Ok, caro Luís Negroni, posso ter exagerado nos casos de Madjer e Juary (que não co caso de Kostadinov, que teria 21 ou 22 anos quando cá chegou), mas recuemos no tempo e olhemos para os casos de variadíssimos jogadores provindos dos juniores (que, de hoje em dia, seriam emprestados ad-infinitum) que logo foram utilizados com regularidade - e alguns casos tornando-se titulares indiscutíveis: Pavão,Gomes, Oliveira, Jaime Magalhães, João Pinto, Domingos, Semedo, Vítor Baía. A mentalidade era outra...