sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Liga Europa: é mesmo para levar a sério?


Ao não comprar um ponta-de-lança que pudesse ser utilizado na nossa defesa do título da Liga Europa, a SAD passa a ideia de um interesse muito relativo nesta competição.

Tudo leva a crer que ainda não será desta que iremos fazer um grande resultado em terras britânicas. Ainda para mais, contra um Manchester City surpreendentemente muito forte esta época.

Mais uma vez, e tal como tem acontecido um pouco por toda esta temporada, esta eliminatória poderia ter sido melhor preparada.
E talvez fosse precisamente nesta competição que devêssemos apostar mais forte, no pouco que já resta deste malfadado 2011-12.

É certo que a questão do campeonato, apesar de muito bem encaminhado para terras do Sul, poderá, eventualmente, ainda levar uma pequena reviravolta. Muito dependerá da progressão dos "vermelhos" na Liga dos Campeões.
Caso estes avancem para fases mais adiantadas da prova (e o Zenit não é um adversário por aí além), a questão do desgaste poderá fazê-los vacilar num ou outro jogo caseiro em que tal não seja esperado.

Mas, regressando à Liga Europa, a questão que teremos que nos colocar é a seguinte: mesmo sem Janko no ataque, o resto da equipa estará minimamente à altura de tão difícil tarefa?
Bem, pelo menos a defesa poderia ser ainda fortalecida.
Apesar de ainda ser cedo para avaliarmos com exactidão Mangala, seria de apostar neste em detrimento do demasiadamente lento Otamendi.
A facilidade como - até contra um Gil Vicente! - o argentino se vê envolvido em lances polémicos, desaconselha a sua utilização em jogos de tamanha importância. Por outro lado, a sua paupérrima exibição em São Petersburgo ainda está bem viva na nossa memória.
A boa notícia é que Danilo, o tal que (ainda para mais com a ausência de Hulk) deveria ter sido obrigatoriamente titular em Barcelos (como é que Vítor Pereira queria provocar desequilíbrios com aquele "11" que apresentou de início?), parece agora de pedra-e-cal.
Pena que já venha tarde.
Sendo um jogador adquirido ainda durante o Verão de 2011, é inacreditável que não tenha sido possível utilizá-lo, a titular, pelo menos desde o jogo de Alvalade.

Já no "miolo", temos agora o regressado Lucho.
E são mais que muitos os elogios que continuam a cair em catadupa.
A primeira parte contra o Setúbal justifica-o. A segunda já não. Entre estas duas realidades distintas, veremos em qual se encontra o actual Lucho. Algures a meio caminho entre as duas, muito provavelmente.

Aliás, vistas com algum distanciamento, as compras de Janeiro do FCP até podem parecer positivas. O mal, que poucos agora falam, foi o seu timing: deveriam ter sido concretizadas em inícios de Janeiro. Foi durante este mês que as coisas poderão ter ficado definitivamente decididas, sem retorno.

Na verdade, a nossa zona intermediária estava tão mal, que pouco seria preciso para que "aquilo" melhorasse um pouco.
A questão será saber se essa melhoria, com Lucho, será suficiente para nos colocar num patamar mais próximo daquilo que é exigido a uma equipa de topo.
Moutinho e Defour continuam por lá e estão longe de serem melhores que Belluschi e Guarín.
Aliás, na segunda metade da época passada, o colombiano atingiu (com sorte ou sem ela) níveis de produtividade tais, que nem mesmo o melhor Lucho alguma vez terá alcançado.
Por alguma razão, tinha clubes de dimensão de uma Juve e de um Inter nele interessados.

O problema deste trio Fernando-Moutinho-Lucho (e a prevista muita utilização de Defour, também) será pois o excesso de futebol "para-trás-e-para-o-lado" muito comum a 3 destes 4. E os também tão habituais remates "só-para-dizer-que-se-chutou", pouco ou nenhum valor acrescentado continuarão a trazer.

"Já estou um bocado cheio disto tudo", desabafava o jovem Iturbe, após ser mais uma vez afastado ao arrepio de qualquer lógica.
É tradição do nosso clube fazer os novos penar por uns tempos.
Claro que uma derrotazinha, por terras do Minho, é suficiente para mandar teorias destas às malvas em duas penadas.
Sobra sempre o argumento-idade para Vítor Pereira: Lucho já era da casa e Janko já tem uma idadezinha que lhe permite "adaptar-se" completamente ao fim de apenas 4 treinos.
Claro que a realidade é outra: pura e simplesmente o nosso técnico ainda não vê no jovem paraguaio/argentino as qualidades que os jornais alarvemente debitavam aquando da sua compra.

Ok mister, mas, pelo sim pelo não, deixe-nos chegar a essas suas conclusões por nós próprios.
Dê-nos um bocadinho mais de Iturbe, por favor.

Apenas Hulk e mais um pouquinho de James não deverá ser receita suficiente para estes "citizens" tão duros de roer.

16 comentários:

Visão Portista disse...

o que fez o Lucho de mal na 2 parte?
acho que esteve igualmente bem nas 2

RS disse...

Post despropositado.

Desde quando é que o Moutinho não é superior ao Belluschi e ao Guarín? Guarín a um nível que Lucho nem sonha? Por favor...

MM disse...

Cada vez me desiludo mais com este blog, em vez de apoiar o FCPorto a cada post que publica mais mal diz do nosso clube. O Iturbe e jovem e tem que ter tempo, o Anderson quando chegou com a mesma tenra idade passou um epoca nos juniores e deu o jogador que deu, o james na ultima temporada no inicio nem convocado era, deixem de ser ridiculos, la por nao gostarem do treinador nao quer dizer que tudo o que ele esta a fazer esta mal. Para a Liga Europa temos o Kleber e Hulk, acreditem nos dois e apoiem nos em vez de criticar a estrutura que consigo quebrar um regime, e que tantas alegrias nos deu! Deviam ter vergonha pela quantidade de barbaridades que aqui andam a publicar. Cada vez mais me da vontade de ler este blog!

Pedro M. disse...

Sendo leitor assíduo desde blog já há algum tempo e mesmo nao ligando muito a algumas das tematicas aqui abordadas, diria que este foi o pior post que já aqui vi.


Ainda assim, não deixei de soltar uma gargalhada quando disse o seguinte:

"Moutinho e Defour continuam por lá e estão longe de serem melhores que Belluschi e Guarín."

José Correia disse...

Pedro M. disse...
diria que este foi o pior post que já aqui vi

Melhor do que ninguém, o Luís Carvalho poderá, se assim o entender, defender os seus pontos de vista.
Mas, só porque se discorda de uma opinião, dizer que este é o pior post já publicado no 'Reflexão Portista', só pode ser escrito por quem leu uma ínfima parte dos 2755 posts já publicados neste blogue.

M. Teixeira disse...

Caro Luís,
Permita-me uma apreciação pessoal a este seu artigo em particular... injustificadamente pessimista e derrotista! Liberdades de opinião à parte, penso que a "vontade" de dizer mal e de deitar abaixo foi tanta que o levaram a dizer coisas, na minha opinião, injustificadas como:
1. "Moutinho e Defour continuam por lá e estão longe de serem melhores que Belluschi e Guarín": Moutinho foi e é um jogador absolutamente fundamental na equipa do Porto, fez uma época extraordinária no ano passado. Onde é que Guarin, apesar da óptima 2ª volta que realizou, se aproxima da importância vital de Moutinho no "pensar" e organização do jogo do porto? Quanto ao Bellushi a frase nem merece comentário... o argentino desde a sua chegada ao dragão sempre deixou muito a desejar (com a honrosa excepção de uma dúzia de jogos no ano passado).
2. "Aliás, na segunda metade da época passada, o colombiano (Guarin) atingiu (com sorte ou sem ela) níveis de produtividade tais, que nem mesmo o melhor Lucho alguma vez terá alcançado: bem, esta frase fica para a história... comparar uma óptima segunda volta do Guarin à classe pura, ao talento, à dedicação e profissionalismo que o ENORME Lucho nos presenteou durante 4 soberbas épocas... é no mínimo gritante.
Ninguém é mais portista que ninguém, melhor adepto que outro... mas permita-me um desabafo... não consigo deixar de pensar que esta época estaria longe de estar perdida se ao menos os portistas (bastava esses)acreditassem na equipa. Não é o caso.

Cumprimentos,
Marco Teixeira

José Correia disse...

E, já agora, conforme podem constatar, no 'Reflexão Portista' comentários negativos em relação a um artigo e ao próprio blogue, desde que não sejam acintosos ou insultuosos, são publicados.

Não sei se todos os blogues portistas (já nem falo de outras cores) podem dizer o mesmo.

Pedro M. disse...

Sr. José Correia,

não era minha intenção ofender ninguem.
Ao dizer que é o pior estou evidentemente a emitir uma opinião pessoal.
Obviamente, o Sr. Luís Carvalho tem direito à opinião dele e a defender as suas ideias.

p.s. o facto de não filtrarem demasiado as respostas só valoriza o vosso blog.

Pedro M. disse...

e já agora,

aproveito para felicitar o Sr. M. Teixeira pelo seu post, com o qual nao poderia estar mais de acordo.

r.m.silva da costa disse...

Na minha opinião há alguma acidez na análise aqui feita, pois, sejam eles quais forem, ainda não apareceu o clube e os jogadores perfeitos, e, infelizmente, nem sempre o que se compra correspondem àquilo de que se precisa.

E, uns dias mais pessimistas de que outros, também ninguém pode dizer que não tenha. Vamos torcer para que o autor venha a ser desmentido pelos factos...

InVicturioso disse...

Estou de acordo com os restantes leitores, as frases: "Moutinho e Defour nao sao propriamente melhores que Belluschi e Guarin" e principalmente "guarin atingiu um nivel nunca alcançado por Lucho" são totalmente descabidas.

Quanto ao Iturbe, para mim o facto de ter desabafado dessa maneira nas redes sociais, dá automaticamente razao ao treinador para nao o chamar. Deve ter vindo para o Porto com a mania que era estrela e que ia entrar de caras na equipa.

Mário Faria disse...

Não sinto qualquer incómodo ao ler esta crónica. Não concordo com alguns pontos de vista do Luís, mas gosto de "falar" sobre futebol e de trocar opiniões sobre o que se vai passando no FCP. E nada do que foi escrito me merece qualquer censura.

Lucho é um excelente jogador, tem experiência, boa imprensa e é muito querido por uma grande maioria da massa adepta. Espero que seja capaz de corresponder. Foi uma aposta forte, pois deixámos de contar com Beluschi, Guarin e Souza.

Janco parece uma escolha muito acertada, para jogar no nosso campeonato. E não foi caro. Não joga a liga Europa: é um mal menor, na minha opinião.

O campeonato é que nos deve merecer toda a atenção. Chegar a campeão, ou no mínimo ao 2º lugar, é fundamental para não se perder a época. Os jogadores, esses, não deixarão de se aplicar a fundo na liga Europa, pois continua a ser uma montra que não dispensam.

O FCP não tem um plantel tão bom como alguns apregoam, para ganhar argumentos para zurzir no treinador, mas entendo que é sobretudo nas áreas de pressão que funcionámos mal. Provavelmente por não dispormos de homens com esse traquejo ou com esse espírito de sacrifício.

É difícil ganhar batalhas contra equipas que jogam no ferrolho e, pior ainda, se souberem sair no contra-golpe. Não temos grandes desequilibradores e poucas vezes temos conseguido superar essas dificuldades através das bolas paradas. Metemos pouca gente na área adversária, o nosso meio campo vive demasiado afastado da zona de fogo, e não somos capazes de pressionar para ganhar segundas bolas e jogar em contra-golpe.

Abrir brechas e não permitir ao adversário jogar com todo o conforto, tem sido uma das armas que temos manuseado pior. Falta, aparentemente, à equipa confiança, coesão e uma suficiente capacidade nos movimentos ofensivos e de recuperação.

Temos uma segunda volta difícil: esperemos ser capazes de dar a volta ao texto. Ainda mantenho alguma desconfiança sobre as nossas capacidades. Oxalá a equipa me faça mudar de opinião, rapidamente,

Duarte disse...

Mário Faria, com o devido respeito, se não temos um plantel fantástico este ano, então não sei quem o tem em Portugal. O clube do regime não é de certeza. E se este plantel não chega para ir em 1º e ter passado daquela amostra de grupo que nos calhou em sorte na Champions, então não sei quando poderemos ambicionar mais uma boa prestação na Europa e a vitória na Liga.

PS: quando o segundo lugar no Porto chegar para salvar uma época e servir de justificação para manter um treinador que nada deu ao clube e ao futebol em geral, significa que entramos num processo acelerado de sportinguização.

HULK 11M disse...

Gostaria só de lembrar que estes jogadores que esta época não valem nada são, ou eram, quando Vitor Pereira assumiu funções de treinador principal, os mesmos que tiveram aquele fantástico desempenho na época passada! E nem a saída de Falcão poderá servir de desculpa. Parece que já ninguém se lembra que Falcão esteve ausente durante muitos jogos e que o melhor goleador foi Hulk e não Falcão!
Tem havido muitas asneiras esta época e não só por parte da equipa técnica, que tem como símbolo agregador do balneário... SEMEDO!
Curioso que, recentemente, VP veio afirmar que Lucho poderá dar uma grande ajuda, precisamente... no balneário!
Mas isto sou eu a falar que pouco tenho de azul, embora faça 50 anos de sócio este ano!

Pedro disse...

o Vitor Pereira já disse, e parece-me bem, que o James vai ser opção para jogar no meio.

Daniel Gonçalves disse...

Concordo com o Duarte, temos o melhor plantel em Portugal e, no início da época, todas as condições para sermos bi-campeões e fazermos uma excelente prestação na Champions mas a, na minha humilde opinião, errada escolha do VP para treinador - que não não sendo a única causa para a nossa actual situação é sem dúvida a principal - deitou por terra as mais altas e nobres aspirações.
Concordo que tinhamos um Garin motivado e valorizado no final da última temporada e início desta, mas que foi desvalorizando com o decorrer da temporada, e que a desorganização táctica empreendida pela actual equipa técnica só contribuiu.