segunda-feira, 9 de abril de 2012

Contas de cabeça

Quatro jogos para acabar esta liga tão deprimente e parece que só um cataclismo universal impedirá um bicampeonato que em Agosto parecia evidente que era nosso e que ao longo de todo o ano provavelmente nem a direcção da SAD acreditou ser possível.

A matemática é clara e mesmo perdendo um jogo ou empatando dois destes quatro por jogar, este FC Porto é campeão nacional. Isto se o clube que agora se queixa dos árbitros da Europa para defender os do burgo, vencer todos os jogos, o que sinceramente me provoca muitas dúvidas.

Depois de viver o ano com o coração nas mãos, da péssima época nas provas europeias, da pior gestão desportiva da história da SAD, entra mais um troféu para museu por construir e o treinador mais contestado da história do clube - talvez mais que Quinito, Fernando Santos e Octávio juntos - cometerá a proeza de igualar em títulos de campeão nacional ao "catedrático" de Lisboa.

Agora só falta cumprir decentemente o calendário - e o jogo no Funchal decidirá tudo - e deixar as fichas na mesa da SAD. Manter a Vitor Pereira, um treinador campeão, ou começar do zero e corrigir os muitos erros de gestão que nos levaram a sofrer como nunca nos últimos anos?

O que não se pode fazer é esquecer com um titulo tudo o que se passou aqui nesta época. E já agora, pode ser que este eventual titulo com a equipa e o treinador que temos coloque em perspectiva o logrado no ano passado que muitos tentaram vender como a sétima maravilha da história do futebol e que numa liga como a nossa e com um clube como o FC Porto é algo perfeitamente factível de voltar a repetir-se!

25 comentários:

M. Teixeira disse...

Uma correcção... em caso de 4 vitórias do Benfas, não podemos perder um jogo e empatar outro, pois "apenas" temos 4 pontos de vantagem. Podemos, isso sim, empatar 2 dos 4 jogos.

P. Cardoso disse...

Desculpem lá.
sou um jovem portista de vila real, portanto apenas com 4 presenças no estádio ao longo da minha vida, e com 22 anos não sou sócio, porque apesar de trabalhar ainda não me decidi a meter aí o dinheiro.
apenas quero dizer que o octávio deve ter sido mais criticado que o vítor pereira. E que mesmo que seja campeão, este deve sair. Não me vou fazer de bruxa, ou de outra coisa qualquer e dizer que com outro treinador esta época podia ter corrido melhor, ou que a próxima vai correr melhor. Mas acredito que o Porto merece mais e melhor. Sempre mais. Mesmo no último ano em que Jesualdo foi campeão, devia ter saído. Porque a raça do Porto, a vontade do Porto tem que dar para sermos melhores que os outros. E se agora temos orçamentos ainda maiores, não temos a menor desculpa. A SAD não dá para mudar, e questões como a compra do Alex Sandro ou do Danilo, os adeptos não conseguem influenciar. Mas penso que um treinador com pulso e com provas dadas.. nisto os adeptos podem influenciar. Não digo que Rui vitória, Leonardo Jardim, Domingos, ou mesmo Jesus (ou Manuel Machado que eu queria para o FCP há 2,3 anos atrás), façam melhor que o Vítor Pereira. Digo sim que merecem mais a oportunidade que é treinar o FCP.

João Saraiva disse...

É verdade que a matemática é clara, logo com 4 pontos a mais e vantagem directa, podemos perder 1 jogo ou empatar 2, no cenário indicado.
Com 1 empate e 1 derrota perderíamos 5 pontos.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Tens toda a razão João, é o que dá fazer as contas entusiasmado.

De qualquer das formas duvido que o Benfica ou o Braga façam 12 pontos nos jogos que faltam!

um abraço

Saci Pererê disse...

O que não posso concordar é com a comparação a Quinito ou a Octávio. Por favor, uma coisa é não gostar do treinador, mas isto parece-me exagerado, não creio que Vítor Pereira mereça tal comparação.

Duarte disse...

Miguel, desculpe, mas estou praticamente em total desacordo com este seu post.

Primeiro, chamar a pior gestão desportiva da história da SAD, quando tivemos uma equipa miserável como em 2001/2002 é de um exagero a toda a prova. Até porque eu (claro, é só a minha opinião, que vale o que vale) continuo a achar que, até Janeiro, a gestão da SAD pecou apenas pela não contratação do tal ponta de lança. Eu sei que não é um episódio de somenos importância, mas também não tem a relevância que muitos lhe põem, até porque não foi só pela falta de veia goleadora que fomos pecando. Houve muitos outros factores.

Depois, a enorme contestação a VP deu-se onde? Nas redes sociais e blogs só se for (suspeito que o treinador do FCP não anda a deitar os olhos pela blogoesfera). No estádio, o máximo que se ouviu foram umas assobiadelas pontuais e uns protestos um pouco mais veementes, mas que só surgiram a seguir ao jogo de Coimbra para a Taça. Uma vez sem exemplo, portanto. Octávio Machado teve os adeptos a morder-lhe os calcanhares - e ainda bem que teve - constantemente e os protestos foram bem mais evidentes e, até, agressivos.

Para responder à sua pergunta, eu opto pela segunda via. Já percebi que é um defensor do VP e está no seu direito. Agora, desenganem-se todos aqueles que achem que, na próxima época, vamos começar Agosto com o plantel totalmente definido, com todas as aquisições feitas e todos os jogadores "contrariados" vendidos. É óbvio que não. Isto nunca aconteceu com os antecessores de VP, nem acontecerá com os que lhe sucederem. E também não é por isto que tantos e tantos treinadores que já por cá passaram deixaram de ganhar calma e tranquilamente. A SAD não pode pura e simplesmente andar de porta em porta, de clube em clube, a oferecer as “ovelhas negras” (eu continuo sem uma opinião fechada em relação aos tais “contrariados”, mas pronto) por tuta e meia. Pode tentar ser o mais célere possível nas vendas, mas isso não depende apenas dos nossos dirigentes, nem estes podem declarar abertamente que se querem ver livres dos jogadores, sob pena de manietarem a sua própria margem negocial. Com Villas-Boas, por exemplo, o Bruno Alves é vendido a poucas semanas de começar a época e o Raul Meireles joga a Supertaça e só sai para Inglaterra dias depois.

Vítor Pereira deparou-se com dificuldades, sim. Porém, a maior parte delas não são novidade nenhuma, não deixarão de existir e acontecem com todos os treinadores portistas. São quase uma fatalidade para quem passa pelo Dragão e ver os defensores de VP falarem nelas como se fossem casos virgens é que me custa a entender. Seja como for, o título ainda não está ganho (também não concordo consigo aqui). Neste campeonato já vimos de tudo e ter uma certa prudência não nos fará mal nenhum, por isso deixo uma análise mais detalhada sobre esta época para o final da mesma.

Não corroboro, igualmente, da sua ideia de que a época passada foi normal. De qualquer modo esta é uma discussão que só o passar dos anos poderá clarificar. Concordo, isso sim, que uma eventual vitória na Liga não pode mascarar os erros que foram cometidos, a começar por uma avaliação séria e minuciosa da prestação do próprio treinador (que foi escolhido e mantido pela SAD).

José Lopes disse...

Concordo com grande parte do post, mas não com dois pontos. Primeiro, acho que considerar Vítor Pereira mais contestado que a soma de Quinito, Octávio e Fernando Santos só pode derivar de falta de memória. Segundo, o que o Porto conseguiu na época passada foi fabuloso e não compreendo como é possível considerá-lo de outra forma. Mesmo admitindo que o Miguel estivesse a falar apenas da Liga, empatámos apenas três jogos, vencemos os dois jogos ao Braga e ao Benfica (com um 5-0!!!), não perdemos nenhum, etc... Se isto fosse assim tão acessível, então porque é que nunca antes tinha sido alcançado na história do clube?? Além disso, ganhámos a Taça com aquela épica segunda mão e com um 6-2 na final, a Supertaça ao Benfica campeão e a Liga Europa...

Abraço.

Mário Faria disse...

1) A julgar pelo equilíbrio, esta vai ser uma época que vai “durar” até ao fim. Relativamente à época anterior, provavelmente só FCP perdeu pontos e a desvantagem de uma liderança que na época transasta foi sempre sólida. A época de 2011/12 tem sido sofrida, efectivamente, com o campeonato longe de estar ganho. Fora de muros, o SLB chegou aos quartos da CL e o SCP às meias da taça Europa, tendo Portugal ultrapassado a França no ranking europeu. Os homens do SCP andam felizes com o quarto lugar e a caminhada na Europa, o SLB foi recebido triunfalmente depois da derrota com o Chelsea e, estranhamente, digo eu, os adeptos do FCP andam “cabisbaixos”, apesar de comandarmos o campeonato com quatro pontos de avanço e termos já garantido a presença na CL (play off de acesso).
É uma história em que faltam alguns episódios para conhecermos melhor o enquadramento do que se passou e o que se vai passar. Para já, contamos com uma luzinha que se vislumbra ao fundo do túnel, mas temos ainda que o transpor, sem tremeliques, não vá a luzinha apagar-se.

2) Não foi boa a época nas provas europeias. Mas, só foi péssima porque fomos “ultrapassados” pelo Apoel. As outras duas equipas eram de um nível próximo e recordo que todos lamentámos o nosso azar no momento do sorteio, tal como tivemos na Liga Europa com o Manchester City que nos venceu bem e depois caiu em queda acelerada, tendo perdido com o SCP e entregue o campeonato de bandeja ao seu rival o MU. É a bola !

3) Não vejo porque havemos de começar do zero. Nem tudo foi mau. Há jogadores novos que para a próxima época estarão mais adaptados e vão crescer e alguns outros de nomeada que provavelmente vão sair. Não vejo necessidade de uma revolução. Acho que a situação financeira vai ditar as regras do jogo.

3) Ganhar o campeonato é sempre bom. As mudanças processam-se melhor se não forem impulsionadas pelo estigma da derrota. As mudanças têm de ser feitas para melhorar e mudar o que não esteve bem. Claro que para cada um a sua leitura. Certo, certo é que teremos a mesma direcção da SAD. O resto depende destes homens que nos governam e vão continuar porque querem e é esse o desejo da maioria dos sócios.

Pedro disse...

Jesus falou na dualidade de critérios do árbitro hoje, sem razão por sinal.

Era giro algum membro aqui do blog postar qualquer coisa para memória futura acerca do q Jesus e restantes membros do clube q este representa vão dizendo sobre a arbitragem. Tinha pano para mangas e material para fazer rir muita gente.

Me myself and I disse...

Calma ainda não está ganho. Depois de mais este choradinho de ontem, acredito que o colo ao benfica vai voltar em força, e quem sabe se também no nosso campo (tipo o nosso jogo com o Gil Vicente). A equipa tem de jogar tão bem ou melhor para ganhar as finais que faltam. Já demos provas antes que ganhamos confiantes no campo dos rivais mas depois não jogamos nada em casa com adversários mais fracos. Eu cá ainda não festejo nem mano foguetes para o ar. Apenas me divirto com a baixa auto-estima que benfiquistas têm agora, eles sim já nos colocam as faixas. Que coloquem, mas eu não as ponho. Por enquanto.

HULK 11M disse...

E se aguardássemos até que este campeonatos esteja resolvido, e ganho por nós, espero eu, para então reflectirmos sobre tudo quanto de mau se passou nesta época?
Aqui fica a minha "proposta" a todos os autores do "RP".

Luchugo disse...

Comungo da ideia de que apesar de estarmos mais proximos, ainda nada está ganho: Faltam uma deslocação à Madeira e um Clássico no Dragão com um Sporting motivadíssimo depois dos últimos resultados que obteve.

Desconcentração nestes jogos ou mesmo nos outros 2 (Beira-Mar e Rio Ave) e lá se vai a magra vantagem pontual.

Ponto 2: VP não sai se for Campeão. Disso não tenho dúvidas, mas Hulk e provavelmente Álvaro estarão a fazer os últimos jogos de Dragão ao peito, não só porque a SAD precisa de reenvigorar o cash-flow como também potenciar os outros "assets" que são James, Iturbe, Danilo, etc.

Quanto à contestação ao treinador, penso que possivelmente o que lhe faltava no balneário em termos de presença foi acrescentado na pessoa de Paulinho Santos. Não haverá motivo para despedir um treinador a meio do contrato se a equipa for campeã.

Miguel Lourenço Pereira disse...

@Saci,

Não creio que o VP a mereça, mas a minha sensação, depois de falar com muitos portistas de quadrantes diferentes, é mesmo essa.

@Duarte,

Não sou um seguidor do VP e creio que foi um dos grandes responsáveis pela época que temos tido, mas não o único. Sinto essa contestação, como disse ao Saci, e também sei que é mais fruto do desencanto do adeus a Villas-Boas que um ataque directo ao próprio VP.
Quanto á gestão da SAD, eu estou na posição oposta, acho que pecou em todos os aspectos em que podia pecar, permitiu que clubes como o Santos e o Liege fizessem publicidade á nossa falta de liquidez, preparou mal a mudança do corpo técnico, reajustada com a chegada do Paulinho, geriu mal as entradas e saídas e falhou, sobretudo, na mensagem ao longo do ano.

@José,

Quanto á época passada foi um grande época e atipica. Mas continuo a pensar que foi menos dificil de lograr do que muitos imaginam, seja na Liga ou na Europe League.

@Mário,

Totalmente de acordo

@Me,myself

Da mesma forma que o Real Madrid não pode perder uma liga com 10 pontos de avanço a 10 jogos do fim (e se calhar a vai perder) também me parece impensável que o FCP perca uma liga a quatro jogos do fim com quatro pontos de avanço. Um empate na Madeira e uma derrota em Alvalade chegam vencendo os jogos em casa. Se não conseguirem nem isso, então é porque são realmente piores do que imaginava.

@Luchugo,

Em teoria não há, mas se o treinador for mais depressa o problema que a solução?

Tanana2 disse...

"que muitos tentaram vender como a sétima maravilha da história do futebol"

Mas é que foi mesmo uma maravilha. Se é assim tão fácil porque é que Villas Boas foi o primeiro? Nem morrinho fez igual a ele? Há que saber reconhecer mérito as pessoas, o que ele fez foi histórico e irreplicável, e a equipa não era assim tão diferente.

José Lopes disse...

Miguel,

Nao concordando com a sua opiniao em relacao a epoca passada, nao posso deixar de dizer que o que foi extraordinario foi somar, na mesma epoca, uma Liga com 27 vitorias e tres empates, uma Liga Europa, em que apesar de termos tido sorte nos jogos em Sevilha e em Moscovo contra o CSKA, vencemos com merito e algumas goleadas, a Taca que foi o que se sabe, etc. E convenhamos que, em muitos jogos, todos vimos o Porto jogar maravilhosamente. Lembre-se, para nao dizer jogos mais obvios, uma boa parte do jogo em Villareal.

JRP disse...

Honestamente, eu fico atónito com algumas coisas que leio. Este post é completamente despropositado e incoerente.

1 - O Porto ainda não ganhou nada. Está mais perto, mas quem tem absoluta confiança depois de todas as desilusões desta época? Um pouquinho de calma, por favor, para não nos confudirem com os vermelhos fanfarrões de lá de baixo.

2 - Com que então o ano passado não foi uma maravilha? Essa é boa. 5 a 0 ao Benfica. Recuperação na Luz de uma desvantagem de 2 a 0. Todos os títulos ganhos menos a taça da Liga, eliminação de Sevilha e Vilareal, um campeonato inteiro sem derrotas e apenas dois empates, uma prova europeia... Nem o Barcelona! Como é que é possível dizer uma barbaridade destas?

3 - Com tanta crítica à Sad e ao treinador, como é que afinal é tão fácil ganhar no Porto. Sim, porque se é assim tão "perfeitamente factível de voltar a repetir-se!", eu gostava de saber em que se sustenta esta afirmação. A Sad, segundo o post, faz a "pior gestão desportiva", o treinador é o "mais contestado da história do clube", por isso deve haver aí algum milagre. Ou então são mesmo os árbitros e a fruta do Pinto da Costa. Nalgum lugar deve estar o mérito, ou não?

Já não há pachorra para tanto paleio contra a Sad. Eles terão os seus erros, eles até meterão algum ao bolso, mas eu não os trocava por nenhuns outros.
Aqueles que lá estão deram-me as maiores alegrias ao longo de anos, desde o tempo em que ainda não encabeçavam a SAD, mas dirigiam apenas um clube. Post sim, post não, lá vem a lengalenga de que a sad é esse monstro que não tem responsabilidade nenhuma nas vitórias. Tenham juízo e preservem o que temos de bom. Posso estar enganado, mas parece-me que quando esta vil SAD for embora, vamos chorar muito esse tempo mágico em que tudo era "perfeitamente factível de voltar a repetir-se!"

Miguel Lourenço Pereira disse...

@Tanana, José e JRP,

O que a equipa do ano passado fez foi histórico e maravilhoso mas considero que houve feitos na história deste clube muito menos espalhafatosos e muito mais complexos do que se viveu no ano passado.

A Europe League é uma competição que pode ser ganha por qualquer equipa habitual nos oitavos da UCL como prova o historial recente, incluindo a edição deste ano. O FC Porto deve ser um dos 8-14 clubes da Europa todos os anos por isso ganhar uma prova que dá menos dinheiro que passar da fase de grupos e conta com equipas de segunda linha em paises onde os 4 primeiros vão á Champions não me parece nada irrepetivel.

Quanto á Liga foi bonito, sem dúvida, e seguramente especial, mas também relembro a sorte em Coimbra e Setúbal para explicar que ganhar uma liga invicto é algo que deve mais á sorte num jogo que corre mal do que propriamente uma perfeição constante. Este ano "tão mau" está a quatro jogos do fim e só perdemos um jogo inesperado que podia ter passado na época passada num desses dois exemplos.

Os 5-0 ao Benfica foram deliciosos e souberam bem mas lembro-me que em 2001, se não me engano, metemos 4 numa eliminatória de Taça e vivemos um ano miserável. Há resultados assim e felizmente nos últimos 15 anos já vamos em três muito similares se não me engano.

No meio de tudo isto talvez o mais meritório tenha sido mesmo a reviravolta da Taça na Luz, mas mesmo aí o golpe psicológico de ganhar o titulo e deixar o galinheiro ás escuras pesou muito na psique do catedrático e companhia na minha opinião.

@José,

Na primeira parte,com o Villareal, podiamos ter chegado ao intervalo com o mesmo resultado com que ganhamos o jogo ;-)

@JRP

O FC Porto tem uma estrutura desportiva coisa que falta em qualquer outro clube portugues, só isso já faz a diferença. Ter uma estrutura no futebol de alta competição é fundamental como o Braga tem provado, a um nivel menor. Agora nem tudo o que a SAD faz é mau nem tudo o que faz é bom.

O JRP não se importa que metam algo no bolso, eu sim. A SAD enganou-se muito com jogadores que deviam ter ido, outros que deviam ter ficado, enganou-se nos que vieram e enganou-se nas posições onde fizeram mais falta. Enganou-se no perfil do treinador e enganou-se no discurso e não é um titulo nacional - que para o FCP devia ser algo normal tendo em vista os ultimos 30 anos do futebol português - que vai tapar essa realidade.

um abraço

JRP disse...

Miguel Lourenço Pereira,

Louvo a sua honestidade. Eu também preferia que não o metessem no bolso. Mas eu não tenho nenhuma prova que o façam.
Eu tenho contudo uma prova factual... 30 e tal anos de sucessos.
Estrutura? Afinal quem a formou?
Foram estes mesmos, aqueles que para si fazem tudo mal.
Analisar agora é de caras. Agora que estamos no fim da época, é facílimo ver quem deveria ter saído e quem deveria ter ficado. Mas no início da época era assim tão evidente?
Claro que não.
Sinceramente, estou saturado dessa sapiência, algures entre a vidência e a metafísica, que tudo sabe antes do tempo. Se fosse assim tão fácil, todos o fariam.
Se fosse assim tão fácil, não seria o Porto a ganhar tantos e tantos e tantos títulos nos últimos anos. Esta Sad, na senda do que já fazia antes, conseguiu o inimaginável há 35 anos atrás: ultrapassar o Benfica em títulos. Esta SAD está a um pequeno passo do bicampeonato, mas pelos vistos, enganou-se muito. O que dirão os outros clubes...

José Lopes disse...

Miguel,

Falava do jogo em Villarreal (segunda parte, algures até à entrada do Rúben Micael) e não do jogo em casa.

Abraço.

M. Teixeira disse...

Temos que enquadrar muito bem aquilo que é dito e, em particular, aquilo que criticamos (sob pena de serem cometidas injustiças colossais).

É óbvio que a nossa SAD, os nossos dirigentes, e muito em particular o nosso ENORMÍSSIMO e ETERNO grande presidente Jorge Nuno Pinto da Costa... são os grandes responsáveis por, hoje em dia, sermos adeptos de um clube com um poderio e um palmarés sem igual em Portugal e sermos um clube imensamente respeitado por esse mundo fora. Por algum motivo somos oitavos no ranking oficial da UEFA e, por isso, tudo indica que seremos cabeças de série no próximo sorteio da Champions.

Contudo, da mesma forma que considero inegáveis os méritos que acima descrevi... considero também evidentes as enormes deficiências e lapsos que ocorreram no planeamento e na gestão da presente temporada. Como descrevi num comentário recente, foram gastos 47M€ (cf o último R&C) no reforço do plantel para esta temporada (sem contar com os 12M€ da compra dos restantes 50% do passe do Hulk) e o único setor onde pouco se investiu foi num PL/AC... precisamente o setor onde foi efectuada a única venda significativa... vendemos Falcao por 40M€ e gastamos 4M€ numa jovem promessa que brilhou no Marítimo, sem espaço para crescer e aprender no FCP... e confiamos a Walter a única alternativa a esse PL recém-chegado. Eu diria incompreensível.

Além disso, na minha opinião, foi cometido um erro enorme: pensar que a manutenção das vedetas que tanto brilharam no ano passado (Hulk, Moutinho, Fernando, Álvaro Pereira, etc.) sería compatível com a promoção de um adjunto para os liderar. Sei que é fácil falar à posteriori, mas penso que teria sido mais prudente um de dois cenários:
a) manter essas vedetas mas ter investido uma parte dos 15M€ da rescisão do AVB num treinador de renome que metesse respeito a esses mimados nos próximos 2/3 anos;
b) limpar o balneário no ínicio da época, em vez de o ter feito apenas na reabertura de mercado.

Saudações portistas a todos

Anónimo da Silva disse...

Não percebo, juro que não percebo quem é cego a defender a SAD!
Eles já nos deram muito, já fizeram negócios fabulosos, já tiveram decisões fantásticas, mas custa muito admitir que cometeram erros gravíssimos esta época?

O negócio do Danilo que era para vir logo, depois em Janeiro e afinal para vir em Janeiro tivemos que pedir por favor e emprestar o Fucile a custo zero foi o quê? Um bom acto de gestão? aquelas comissões todas foram o quê?

O Standard a enxovalhar-nos publicamente, a comparar-nos ao 5LB, foi porquê? Porque a SAD geriu bem a tesouraria? E não venham com a treta de que o Atlético não pagou, se não pagou fazíamos com eles o que o Standard fez connosco.

E depois a substituição do Falcao, os empréstimos de Janeiro, os adjuntos de VP, o silêncio em momentos fulcrais da época, etc...

Foi uma época má da Gestão do Porto, esperemos que a próxima seja mais "normal".
No meio de tudo isto, (e atribuo esta decisão exclusivamente ao presidente), louvo a decisão de nesta época não se cometer os erros de 2004/2005 onde tivemos 3 treinadores. Para mim, o facto de podermos sagrar-nos campeões este ano dependeu muito dessa decisão de não optar pelo despedimento do VP e sim tentar dar o máximo de estabilidade a ele e á equipa. E dessa forma, mesmo que com vários sobressaltos, o objectivo principal provavelmente acabará por ser atingido, ao contrário do que aconteceu em 2005.

P.S. Não posso deixar de dar uma alfinetada aos visionários que pediam o Pedro Emanuel. A luta dele pela manutenção está ao rubro ;)

Miguel Lourenço Pereira disse...

@M Teixeira e Anónimo da Silva

Tiraram-me as palavras da boca.

É exactamente isso que é preciso ter na cabeça, a brilhante gestão do passado, desde os dias de Pedroto não esquecer, não se pode confundir com os erros do presente.

um abraço

JRP disse...

Só génios da gestão por aqui. Bom sinal. O futuro de Portugal está garantido.
Esta malta consegue prever tudo antes do tempo e criticar a administração que lidera um dos clubes que mais títulos ganha no mundo e que arrasa todos os adversários a nível interno.
Cometeram erros? Sem dúvida, todos cometemos (à excepção destes visionários). Saldo final? Esmagadoramente positivo. Tanta obsessão na denúncia desses erros é o que me espanta. Mas continuem. Se isso vos entretém.
Há um velho ditado que diz: "Quem depois de mim vier, bom de mim fará”. Espero estar enganado e os que vierem depois destes, conquistem o mundo e depois o universo, sem falhas, nem erros.

Anónimo da Silva disse...

Senhor JRP, por acaso tenho alguns conhecimentos de gestão. Uma das "modernices" que vigoram agora nas filosofias de gestão é que a crítica é o 1º passo para o sucesso.
A crítica deve ser incentivada e escutada com atenção.

Faça lá a transição de 24 para 25 de Abril de 74 e pense pela sua cabeça.
Ninguém está a retirar o mérito ao nosso presidente. Está-se sim a procurar ser cada vez melhor e corrigir os poucos erros existentes.

JRP disse...

Senhor Anónimo da Silva,

Eu nasci depois de 1974, pelo que é um pouco estranho o seu pedido.
Gosto muito da crítica construtiva. Gosto sobretudo quando ela é feita de forma produtiva e no momento adequado.
Não gosto quando é repetitiva, injusta e fantasiosa. A crítica é produtiva quando serve para crescer e não para mostramos como somos iluminados e os outros uns tontos que nada sabem. Criticar por criticar, criticar por sistema, aconteça o que acontecer, não é positivo.
Acho muito graça que me peça para pensar pela minha cabeça. Obrigado pelo epíteto de fantoche, cabeça oca ou incapaz de pensar que o senhor me oferece. Eu não lhe dou conselhos porque percebo que pertence à franja de iluminados que não aceita a crítica à crítica. Ora, há uma coisa que lhe digo... aproveitando a sua sapiência de quem pensa pela sua cabeça: "A crítica deve ser incentivada e escutada com atenção".