sexta-feira, 25 de maio de 2012

Resposta ao leitor

A resposta do FC Porto ao “mais forte apelo à violência no desporto de que há memória em Portugal”, que ontem foi lido por Luís Filipe Vieira, está com muito nível, mas temo que a linguagem utilizada seja demasiado erudita para “o leitor” e para a maior parte dos seus apaniguados.
De facto, expressões como “textos a fingir de anjos e arcanjos”, “pneus de inveja”, “nem o camião nem os títulos são roubados” ou “forma como o leitor enriqueceu” foram bem engendradas, mas são algo intrincadas e remetem para factos e situações que alguns ignoram e outros teimam em ignorar.

Ficamos à espera da contra-réplica do arcanjo Gabriel, mas desta vez pode ser ele a ler…

2 comentários:

Sérginho disse...

O texto está bem escrito e achei "engraçado" que os vários sites e jornais online que li nunca referem os últimos pontos. Vá lá saber-se porquê!! Mas continuo a achar que não devíamos ter respondido. É dar demasiada importância a quem não a tem. Apenas espero que o Presidente PC recorte estas declarações do "leitor" e coloque na sua secretária para nunca se esquecer delas. E que nós, sócios e adeptos, façamos o mesmo. A vingança é um prato que se serve frio, é um cliché mas é uma verdade. E a quente dificilmente consegue-se preparar algo de eficaz.

Luchugo disse...

Os meus pensamentos "exactly"! Um comunicado muito inteligente mas demasiado críptico quando a ocasião merecia (1) resposta clara, inequivoca, dura, baseada nas imagens das provocações de C. Lisboa, e atacando a "propaganda" Vieirista ou (2) silêncio e memória futura.

Ficou-se por um meio termo insosso e obscuro que não se aproveita para nada.

Mais uma oportunidade perdida.