terça-feira, 10 de julho de 2012

Hulk fica ou sai?


«Hulk fica ou sai? A época do FC Porto andará à roda da equação até ao dia 31 de agosto, quando encerrar o mercado. Ao contrário de Romário, que sabe muito mais disto do que eu, vejo o incrível dragão como um grande jogador, dos que fazem a diferença e acredito que a época do clube azul e branco será uma com ele e algo bem diferente caso mude para outras paragens. Não porque falte talento no plantel portista, pois ele abunda, mas Hulk é um craque dos que resolvem quando é necessário. Jogos grandes e pequenos. Com ele a jogar os dragões foram sempre campeões. Quando o famoso caso do túnel o retirou de campo perderam. Isso diz tudo sobre a preponderância de um jogador que os brasileiros não respeitam porque nunca brilhou a sério em casa própria.»
Bernardo Ribeiro, subdirector do Jornal Record, 9 julho de 2012


P.S. Para quem não saiba, o jornalista Bernardo Ribeiro é sportinguista.

6 comentários:

Bacalhau_com_belgas disse...

Caro José Correia, que o Hulk é preponderante, já se sabia há muito. Quanto à frase que destacou no seu artigo, não sei com que intencão o Bernardo Ribeiro a escreveu mas, sujeitando-me às reaccões, não tenho a certeza que tenha sido a mesma que a sua. Passo a explicar: o que está escrito no artigo é um facto, mas o destaque que lhe deu presumo que vá no sentido de, mais uma vez, ir buscar a questão dos túneis como pretexto para o FCP ter perdido esse campeonato. Ainda há poucos dias neste mesmo espaco se comentava que o SLB se desculpava nas derrotas, nunca tinha culpa própria, etc etc. Na altura escrevi que todos fazem o mesmo, seja para esconder as suas próprias falhas, por questão de orgulho ou ambas. Nesse ano o Benfica foi de longe a equipa que melhor futebol jogou, com todas as estatisticas e indicadores a apontarem-na como a equipa mais forte do campeonato. O Porto por seu lado não estava a praticar grande futebol, mesmo quando teve Hulk, e se bem me lembro comecava já a haver contestacão interna. Se eu acho que o Benfica está inocente no caso do Tunel? Não, não acho. Da mesma forma que não acho que o FCP esteja inocente em inumeros casos ao longo das ultimas decadas. Mas o que fica no final de tudo é que quem é campeão numa prova de regularidade só o pode ser por mérito, seja o campeão quem for. Da mesma forma que nunca LFV vai dar os parabéns ao FCP, tambem nunca PC o vai fazer em relacão ao Benfica. Essa do tunel foi de mestre porque a partir desse momento havia a desculpa perfeita, nada de pressão interna dos adeptos, e uma onda do clube anti-benfica bem ao gosto do mestre da fina ironia que aglutinou os suspeitos do costume (SCP) e os novos aliados que nessa época estiveram na luta até ao fim (SCB) e onde todas as esperancas se depositavam. Há no entanto uma grande diferenca: Pinto da Costa montou esse teatro como forma de minimizar as vitorias do seu odio eterno, mas internamente fez as alteracões que tinha que fazer para voltar em grande forca no ano seguinte. Algo que eu gostaria de ver no meu clube, onde normalmente se fica pelas pretextos e bodes expiatórios.

joaodolobo disse...

Bom comentário! É isto que faz falta ao futebol: a capacidade de analisar o culbe de que se é adepto da mesma forma como se analisam os outros e não confundir as estratégias de comunicação com a realidade.

Nightwish disse...

Infelizmente, foi a melhor equipa porque foi a única que jogou o campeonato de 11 contra 10. Parabéns.

Bacalhau_com_belgas disse...

Sim, e provavelmente a equipa com mais penaltis a favor tambem. As duas variáveis estão correlacionadas com a intensidade de jogo atacante e a zona do campo onde a bola passa mais tempo. Seja com o Benfica, o Porto, o real Madrid ou o Barcelona. Este ano o Sporting, a jogar muito menos, passou uma boa parte da época a jogar com mais um, mas aí já não incomodava grandemente...Tivesse o Sporting ganho alguma coisa e era a primeira carta a saír do baralho.

Nightwish disse...

Tem razão, nenhum jornal referiu o facto de o sporting ter passado, no mínimo, 4 anos sem sofrer um penaltizinho em casa...

Pedro M. disse...

concordo plenamente com o comentário.
do mesmo modo acho que há de ter noção que este campeonato que ganhámos foi acima de tudo demérito do nosso principal adversário porque acusou a pressão em alturas cruciais da época.
Assim, e mesmo aceitando que esta era uma época difícil, quer por termos ganho tudo na época anterior (motivação) quer pela falta de PL, temos de ter noção que é preciso melhorar bastante para sermos novamente campeões.