domingo, 15 de julho de 2012

Nem todos são benfiquistas

Criou-se a ideia, e ainda há quem a alimente, que os emigrantes portugueses são todos, ou quase todos, benfiquistas.
Mas parece que não é bem assim.
Ontem, no Stade Bout de Lac, em Le Bouveret, na Suíça, num jogo entre o FC Porto e os franceses do Evian, estiveram 4869 espectadores.
As fotos seguintes são desse jogo.





Fotos: www.fcporto.pt

12 comentários:

Bacalhau_com_belgas disse...

Caro José Correia, espero que me desculpe o comentário, mas quem é que acha que os emigrantes são todos do Benfica? Ainda bem para Portugal (neste caso para o FCP em particular) que há este apoio, não só nas pre-temporadas como principalmente nos jogos europeus em países com forte representacão portuguesa. Eu próprio já vivi e trabalhei num desses países e sei que tipo de ambiente se vive e quão diversificadas são as preferências clubísticas. Aliás participei, com outros benfiquistas e vários sportinguistas, das celebracões da vitória do seu clube na final da UEFA em Sevilha. Você não perde uma para falar do Benfica, já é um hábito que se vai mantendo. Pronto, está obviamente no seu direito, mas neste caso acho que era escusado. Como era escusado o cantico insultuoso que invariavelmente se ouve em jogos do FCP: ontem como no tal jogo de Sevilha. Já é um hábito...

Alvaro disse...

Exacto e porque a lotação do estádio é de apenas 5 mil adeptos. Parece que faltaram os adeptos do Evian, que sendo um clube vizinho, levou menos de cem adeptos.

No jogo de Genéve estiveram perto de 9 mil embora não tenha parecido. E só estiveram estes porque foi a meio da semana. Eu, por exemplo, apenas fui a Le Bouveret e não vi o jogo com o Servette (vi apenas na tv) porque não estava para chegar a casa às 3 da manhã e levantar-me para ir trabalhar às 6. Se o jogo fosse oficial até fazia uma directa mas como éra amigável...

Mas estive lá na época passada contra o Lyon. O jogo foi a um sábado e estavam mais de 16 mil adeptos no estádio sendo que 15.700 éram portistas.

E sim, somos imensos e cada vez mais e mais jovens!

Já agora, nesta sexta feira o Benfica jogou com o Marselha em Sion (zona de muitos portugueses) e estiveram menos de 8 mil adeptos. Tenho a certeza que o FC Porto éra capaz de meter mais gente no estádio.

José Correia disse...

@Bacalhau_com_belgas
Sabe por que razão me vejo "obrigado" a fazer artigos destes?
Porque na comunicação social portuguesa só vejo artigos deste género:
- Benfica com receção calorosa no Luxemburgo
http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=342005

- Centenas na chegada do Benfica ao estádio
http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=341761

- Entusiasmo na passagem por Genebra
http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=341043

- Sion em festa com triunfo encarnado
http://www.record.xl.pt/multimedia/fotos/interior.aspx?content_id=767554

E para situações idênticas do FC Porto, a mesma comunicação social zero!
Percebe agora?

Antonio Silva disse...

J'aime beaucoup le FC Porto et je understands the artigo of my copain Joe Correia.

Antonio Silva disse...

Quanto aos adeptos portugueses em Toronto é o esperado: a velhada e a açorianada toda é lampiã. Quem tiver menos de 35 anos é quase tudo do Porto.

The Blue Factory of Dreams disse...

Essas notícias das chegadas e festas lampiónicas são directrizes da imprensa lisboeta para entreter a manada.
O que há de novo?

*off topic*Alguém que conte quantas perguntas fizeram a Rui Rio na última entrevista à SICN sobre Pinto da Costa-FC Porto...a conotação que quiseram fazer...do início ao fim. Com o Rio a fugir desde o início...
Deveras elucidativo!


Choca-me ver a SAD e o Presidente do meu clube a ler abola todos os dias, a dar-lhes importância desmesurada, a brindá-los com comunicados constantes.
E a permitir-lhes a entrada no Dragão!

Esses mitos dos 6 milhões e coisas que tais também são alimentadas por não-benfiquistas. toda a gente agarrou a deixa dos 6 milhões e ajudou a massificá-la, quase eternizá-la...
E poucos a tentar inequivocamente desmontá-la.



A LUTA tem de ser mais feroz do que nunca, agora que há mais mansos também do que nunca, mas nos locais próprios.
Já há pouca gente disponível para o que realmente é preciso fazer.

Anónimo disse...

O país está a fechar nas zonas longe do poder

As sucessivas políticas de encerramento de serviços públicos penalizam sobretudo os distritos interiores do Norte e do Centro. É o Estado a fechar-se ao Interior e a recuar nas funções sociais. in JN
---

Apesar de fugir ao tema não resisti a esta noticia que pode dar jeito para quem ainda duvida que Portugal é infelizmente um caso à parte na FEROCIDADE do CENTRALISMO do qual o futebol também não escapa.

Dragonzito disse...

Como se a comunicação social Portuguesa não fosse tendenciosa :)

verdade disse...

quem acha isso é ingénuo

José Rodrigues disse...

"Mas parece que não é bem assim."

Tendo em conta q para ai' metade dos autores deste blog sao emigrantes (para alem de portistas, claro), acho q nao era preciso ir mais longe :-)

Donnie Darko disse...

Boas

Eu acho que a principal diferença não está no numero mas sim na idade. A nova geração, lá como cá, tem melhor gosto que os seus pais :) Muitos jovens a ver o FCP na Suiça.

um abraço

ricasmilk disse...

saudaçoes azuis e brancas estou na frança ha 2 anos e fiquei pasmado com a quantidade de portistas por aqui. isso da malta emigrante ser toda lampionica sao coisas da cs de merda que nós temos