sábado, 28 de julho de 2012

O campeão dos 17 penalties


«Um treinador (Laszlo Bölöni), uma figura (João Vieira Pinto) e um goleador (Mário Jardel) transformam o Sporting e proporcionam o 18.º e último título de campeão nacional para o grémio de Alvalade. (...)
O arranque é animador. A 12 de Agosto de 2001, o FC Porto perde 1-0 em Alvalade, num clássico cheio de incidentes. Sá Pinto lesiona-se aos 22 minutos e Costinha é expulso aos 37’ com duplo amarelo antes do golo de Niculae (69’). (...)
No Restelo, Marco Aurélio defende um penálti de Niculae aos três minutos, num lance bastante contestado pelo técnico dos azuis Marinho Peres, que é expulso por Martins dos Santos. (...)
A pausa de 15 dias para a dupla jornada da selecção portuguesa na qualificação para o Mundial-2002 (Andorra 7-1 e Chipre 3-1) é benéfica para o Sporting, que contrata Jardel ao Galatasaray. Na estreia do brasileiro, um golo de penálti em Leiria, à União de Mourinho (1-1). (...)
No final da primeira volta, 2-2 na Luz, quando Jardel mergulha para o penálti e engana Duarte Gomes (...)»
Rui Miguel Tovar
in jornal i, 28/04/2012


No campeonato da época 2001/02, foram assinalados 17 penalties a favor do SCP. Um recorde no futebol português.
Nessa época, os árbitros não eram todos incompetentes, nem estavam comprados (a "geração corrupta do Apito Dourado" apenas haveria de surgir, presume-se que de forma espontânea, nas duas épocas seguintes...) e até o Martins dos Santos ajudou à festa, assinalando dois penalties a favor do SCP em pleno Estádio das Antas!

Belenenses x SCP (3-0)
3': (0-0)*, Marco Aurélio defendeu o remate de Niculae

U. Leiria x SCP (1-1)
46': (0-0), Jardel

SCP x Gil Vicente (3-1)
50': (1-0), Jardel

Farense x SCP (1-3)
5': (0-0), Jardel

Salgueiros x SCP (1-5)
79': (1-3), Jardel

SCP x Boavista (2-0)
64': (1-0), Jardel

Marítimo x SCP (2-0)
60': (0-0), Jardel

slb x SCP (2-2)
85': (0-2), Jardel

FC Porto x SCP (2-2)
10': (1-0), Baía defendeu penalty de Jardel
35': (1-1), Jardel

Alverca x SCP (1-3)
80': (1-2), Jardel

SCP x U. Leiria (4-1)
44': (2-0), Jardel

SCP x SC Braga (2-2)
5': (0-0), Jardel

Santa Clara x SCP (0-3)
72': (0-0), Jardel

SCP x Marítimo (4-0)
89': (3-0), Jardel

Varzim x SCP (1-3)
65': (0-2), Jardel

SCP x slb (1-1)
89': (0-1), Jardel

(*) resultado na altura da marcação do penalty

Apesar do papel determinante que teve na caminhada leonina para o título, bem como, na conquista da 2ª bota de ouro por parte de Mário Jardel, esta “enxurrada” de penalties não entrou para a história do futebol português e muito menos faz parte da “apurada memória” de sportinguistas como o Zé Diogo Quintela. É normal, afinal tudo está bem quando acaba bem...

68 comentários:

Anónimo disse...

Pela primeira vez comento o blog do reflexão portista, apesar de ser um leitor assíduo. E comento, porque se há coisa que me irrita nos comentadores televisivos sportinguistas, é a atitude de bebé chorão, como se os árbitros estivessem sempre contra o scp. E não há ninguém que fale da época mais vergonhosa do campeonato português, numa forma de "resposta".

Na época 2001/2002 tinha 11 anos e portanto como um muito jovem Portista só queria que o Porto ganhasse, e como é lógico não ligava às arbitragens nem tenho grandes memórias desses tempos. Mas se há coisa que nunca me vou esquecer são dos autênticos "mergulhos para a piscina" do João Pinto e a forma inacreditável como se marcaram alguns penaltis. Lembro-me de nessa altura dizer ao meu pai algo do género "como é que era possível gostar de ver futebol, se coisas daquelas aconteciam".

Acho ainda mais incrível a maneira como(quase)toda a gente se esqueceu desta temporada!

Por isso, caro José Correia um muito obrigado por este texto ;)

Nightwish disse...

Muita gente também não notou que no meio da década passada também estiveram 4 anos sem sofrer penalties em Alvalade...

RCBC disse...

É o sistema no seu auge…

E falam eles do apito dourado, do sistema e dos árbitros, quando através de uma analise fira, racional e séria se chegam à conclusão que afinal eles (os calimeros) são tão ou mais beneficiados que todos os outros…

A grande verdade, por muito que custe aos palermas anti-portistas que estão sempre compulsiva e doentiamente a referir o apito dourado como algo de tenebroso (quando na realidade foi um processo em que o FC Porto foi totalmente absolvido), é que os erros de arbitragem são mais ou menos equitativos por todas as equipas… Depois o que resolve campeonatos, é a competência dos jogadores, a astucia dos treinadores e a capacidade de liderança dos presidentes… Só que, e para mal do desespero daquela gente, nem nos calimeros nem nos encornados seus vizinho se vê competência em coisa nenhuma há muitos, muitos anos… E também por isso o FC Porto vai ganhando, ganhando, ganhando….

E a culpa essa, é sempre dos árbitros!!!

Miguel Santos disse...

Os meus comentários não são publicados mas de qualquer maneira penso que o FC Porto deve ser o último clube na terra a falar de arbitragem. Tenham respeito pelas grandes equipas que têm e adeptos também, mas tenha vergonha pelos dirigentes corruptos que pagam vitórias com prostituição... Leio este blog porque ousa ser inteligente e questionar a SAD do Porto. Leio este blog porque admiro amigos e adeptos portistas que como eu vibraram com Madjer e com a Champions de Mourinho. Mas peço-vos para não cegarem com as vitórias. Ganhar a todo o custo não é desporto - é corrupção.

José Correia disse...

Os meus comentários não são publicados...

Depende dos comentários e depende do administrador do blogue (e são vários) que estiver a fazer a moderação do(s) comentário(s).

José Correia disse...

penso que o FC Porto deve ser o último clube na terra a falar de arbitragem

Pois, falar de arbitragens é um exclusivo de benfiquistas e sportinguistas, certo?
Mas diga lá, qual dos FACTOS referidos no artigo não é verdadeiro?

José Correia disse...

Leio este blog porque ousa ser inteligente e questionar a SAD do Porto

Naturalmente.
Mas, em relação a benfiquistas e sportinguistas, sigo o lema de um outro blogue portista ('Bibó Porto, carago!'):
"Quanto mais mentirem sobre nós, mais verdades diremos sobre eles".

Costa disse...

Pergunto à virgem ofendida, ao 'diferente', ao 'visconde':
- O 'chinês', sabes quem é ?!
- PPP, sabes quem é ?!

rogério almeida disse...

Ao sportinguista indignado...

Calimeros, chorões, o 2º clube mais impoluto do desporto mundial...

Convém também não esquecer as vergonhosas arbitragens nos jogos desse agrupamento no título ganho com o Acosta & Ciª... Não sendo sequer necessária a referência a um tal jogo do principal adversário em Campo Maior...

Não esquecer também o título de 1979/80, com o "amigo" Manaca a resolver a contento...

Não esquecer as famosas e vergonhosas Taças de Portugal (do chinês e uma outra, a da ave rara de nome Tiuí) ganhas por essa agremiação.

E claro, as duas Supertaças Cândido de Oliveira, ganhas recentemente, curiosamente ao Clube constantemente acusado.

Resumindo, pelo menos 3 dos 4 últimos títulos de Campeões Nacionais (em 32 anos) foram à conta de manobras mais ou menos claras e evidentes.

Estes sportinguistas são demais, pertencem a uma qualquer "elite" que lhes tolda a vista e a memória.

Clube em processo de decomposição acelerado.

Miguel Santos disse...

José Correia, percebo quando posts injuriosos são barrados, não foi nunca o meu caso, acho mesmo que este último post feito por mim foi o mais "aguerrido". Não pretendo destabilizar ou ser inflamatório e depois fugir.
Quanto aos factos que fala estes têm o mesmo valor que o atribuído pela justiça portuguesa face às escutas: nenhum. Mas são casos muito diferentes, em nenhum momento do campeonato de 2001/02 um dirigente do sporting foi apanhado numa escuta.
Os blogs do universo sportinguista são iguais a todos os blogs afectos a clubes, uns são mais inteligentes que outros.
As escutas não são mentira, são factos ao alcance de um clique.
Lamento que os adeptos portistas não tenham tomado uma posição de contestação aos seus dirigentes logo após a publicação das escutas. O clube e os seus atletas de eleição merecem mais. Bem como os adeptos.

Miguel Santos disse...

Costa, sei quem são as personagens que fala.
Nenhuma delas conseguiu chegar aos calcanhares dos dirigentes do FCP.
Não fiquei ofendido com o tema que escolheram para difamar o Sporting. Como sportinguista classifico-me como alguém de olhos bem abertos que não se impressiona muito nem quer ser diferente de ninguém. Embora se no meu clube um dirigente fosse apanhado nas escutas teria exercido o meu direito de indignação e certamente não pagaria cotas de associado até que o dirigente partisse do clube. Se essa atitude é a do visconde popular que se caracteriza pela falta de dinheiro então pode me chamar de visconde à vontade.

Miguel Santos disse...

Lamento mas vou ter que discordar. Um clube que pactua com a ilegalidade mesmo que a justiça portuguesa tenha fechado os olhos às escutas tem maior probabilidade de contrair os seus horizontes nacionais, diga-se adeptos.
A geração que anda pelos 35 anos vem progressivamente a perceber a ilegalidade do dirigismo do FCP. É uma questão de tempo e a contestação surgirá no seio do próprio clube. Ninguém vence sempre e as derrotas serão o impulso decisivo para o fim do papado nortista.

Miguel Santos disse...

Peço desculpa se estiver a fazer double-post mas o site bloqueou momentaneamente.
José Correia, nenhum comentário meu neste site foi injurioso e acho engraçado que este último, o mais "ousado" da minha parte tenha sido aprovado.
Falar de arbitragem tornou-se (infelizmente) impossível de fazer sem mencionar as escutas do Apito Dourado. Essas são mesmo factos que a justiça portuguesa fechou os olhos. A grande diferença para essa sua exclusividade sobre o tema entre sportinguistas e outros aficionados é que Sporting é penalizado quando se queixa - boicote a jogos.
Continuarei a ler o blog pelas razões que já mencionei. Mas as escutas não são mentira nem ficção.

rogério almeida disse...

Camarada, não é para concordar ou discordar, são factos. Tentou agora dar um ar de intelectual na sua prosa, fingindo que os fatos por mim relatados serem inexistentes. O problema é que não são. Antes de acusar os outros, agradeça primeiro ao vosso "sistema verde" esses 3 títulos em 4, dos últimos 32 anos. Agradeça especificamente ao Rocha e ao Duque. Quanto a essa vossa mentalidade de "calimeros" e "chorões", continuem com essa auto-lavagem cerebral, auto-desculpabilização, pois assim facilitam a vida dos vossos adversários. São já a "chacota" perante o vosso principal rival e vizinho histórico. Em relação a nós, salvo situações pontuais, não são grande motivo de preocupação. Olhem para o Braga, que é o vosso patamar. Não necessita responder, não vou perder mais tempo consigo, gente hipócrita, gente que se acha impoluta, inatingível, dona do saber e da verdade. Se quiser saber de mais algum detalhe, não me chateie, procure sim o seu "amigo" verde, aquele que tem o hábito de depositar dinheiro nas contas dos árbitros antes dos vossos jogos, e que, com cereteza, será primo, ainda que afastado, do Rochinha dos anos 70 e 80, e do Duque, dos anos 2000.

José Correia disse...

Miguel Santos disse...
Quanto aos factos que fala estes têm o mesmo valor que o atribuído pela justiça portuguesa face às escutas: nenhum

Os factos que referi no artigo - 17 penalties a favor do SCP no campeonato 2001/02 - são factos, são incontestáveis e, segundo julgo saber, constituem um recorde no campeonato português. Agora, cada um interpreta estes factos e (des)valoriza-os como quiser.

José Correia disse...

Miguel Santos disse...
em nenhum momento do campeonato de 2001/02 um dirigente do sporting foi apanhado numa escuta

Não deve ser fácil uma pessoa ser apanhada numa escuta se, pura e simplesmente, não for colocada sob escuta. É óbvio, não é?
Olhe, o LF Vieira e o José Veiga que o digam que, coitados, apesar de serem pessoas impolutas, tiveram o azar de ser apanhados em escutas, porque falavam assiduamente ao telefone com o presidente dos árbitros (Pinto de Sousa) e com o presidente da Liga (Valentim Loureiro).

José Correia disse...

Miguel Santos disse...
As escutas não são mentira, são factos ao alcance de um clique

E, relativamente aos jogos em questão nas escutas, o que disseram os três peritos (três ex-árbitros lisboetas) nomeados pelo Tribunal?
Se está tão bem informado, com certeza que saberá.

José Correia disse...

Miguel Santos disse...
Falar de arbitragem tornou-se (infelizmente) impossível de fazer sem mencionar as escutas do Apito Dourado

Pois, imagino.
Entre os portistas, é impossível falar de arbitragem sem referir o Calabote, o Reinaldo Silva, o Mário Luís ("o chinês"), o Carlos Valente, o Lucílio Baptista (que, entre outras estórias, num SCP x FC Porto em Alvalade, "não viu" e, por isso, não assinalou 4 penalties contra a equipa leonina), o Bruno "Campo Maior" Paixão, etc., etc., etc.

José Correia disse...

Miguel Santos disse...
Essas são mesmo factos que a justiça portuguesa fechou os olhos

Está enganado. O que sucessivos Tribunais fizeram foi ouvir testemunhos e analisar provas (incluindo escutas!) e decidiram em função disso.
Vocês (sportinguistas e benfiquistas) não gostaram?
O problema é que vocês (sportinguistas e benfiquistas) não estavam interessados numa Justiça baseada em provas, mas sim em justicialismo e que nos Tribunais, em vez de juízes, houvesse justiceiros.

José Correia disse...

Miguel Santos disse...
se no meu clube um dirigente fosse apanhado nas escutas teria exercido o meu direito de indignação e certamente não pagaria cotas de associado até que o dirigente partisse do clube

Já houve dirigentes do seu clube - SCP - que entraram de arma em punho no balneário do árbitro.
Árbitros no ativo viajaram para a China integrados na comitiva do seu clube, um dos quais tinha arbitrado a Final da Taça de Portugal na véspera (SCP x FC Porto).

Deixe-me que lhe diga, é de uma lata descomunal, mas típica dos sportinguistas, falar em Apito Dourado e em direito de indignação, precisamente na época em que um vice-presidente do SCP foi apanhado a depositar (mandar depositar) 2000 euros na conta de um árbitro.

José Correia disse...

Miguel Santos disse...
A geração que anda pelos 35 anos vem progressivamente a perceber a ilegalidade do dirigismo do FCP

Na geração que anda pelos 35 anos já há mais portistas que sportinguistas. E na geração sub-25 então nem se fala.
O SCP tem vários problemas e este é um dos principais.
O SCP já não compete com o slb e com o FC Porto em títulos.
O SCP já não compete com o slb e com o FC Porto em receitas/orçamento para o Futebol.
E cada vez tem menos adeptos.

Carlos disse...

O Miguel Santos anda totalmente desfasado da realidade.
Mesmo em Lisboa, onde vivo, o Porto já tem uma enorme representação.

Carlos disse...

em nenhum momento do campeonato de 2001/02 um dirigente do sporting foi apanhado numa escuta

Não deve ser fácil uma pessoa ser apanhada numa escuta se, pura e simplesmente, não for colocada sob escuta. É óbvio, não é?

José Correia,
Posso acrescentar, com conhecimento de causa, que há escutas obtidas no âmbito de investigação do apito dourado e que são tão incriminatórias para indivíduos e/ou dirigentes de clubes que ainda hoje apregoam não terem sido apanhados nas escutas.
O problema é que essas escutas não foram tornadas públicas e assim essa falsa imagem de que não foram apanhados em escutas ainda perdura.
O porquê de a justiça portuguesa ter fechado os olhos a essas escutas é que deveria ser matéria de preocupação para quem apregoa defender a verdade desportiva ou outra qualquer.

Carlos disse...

Deu-se pouca importancia às supostas declarações entre Duque e Vieira e que vem referidas no processo que condenou o vieira

- “Devias ter vergonha”, - “Era para isto que vocês queriam controlar tudo”, - “Era para isto que queriam que a gente controlasse a arbitragem”, - “Foste tu que me disseste que tínhamos que controlar tudo”, - “Não me faças falar, não me obrigues a pôr a boca no trombone”.
...
mas o CD apenas considerou as declarações que foram confirmadas por testemunhas

Muito curiosas!
Então o clube impoluto anda a combinar com outro o controlo da arbitragem ?! Certamente que é para a tornar mais transparente!

Miguel Santos disse...

Camarada, concordo ou discordo enquanto me deixarem. 17 penalties a favor do Sporting é um facto. As escutas também. Mas há grandes diferenças entre estes factos. 30 anos de diferença.
Quanto a hipocrisia, maior não há quando mesmo perante as escutas continua a defender os dirigentes do seu clube. Tentar influenciar os agentes reguladores do futebol é algo que sempre houve e todos fazem sempre que abrem a boca e comentam o trabalho dos outros. O que aconteceu no Apito Dourado é superior a todos os blogs afectos a clubes. Houve a investigação de situações ilegais e a intenção de punir os culpados. Tudo esbarrou quando alguém "se esqueceu" do pormenor da legalidade das escutas sem um acordo prévio com o juiz. Um clube de futebol sabe que se entrar com 12 jogadores será sancionado, certo? Um profissional da PJ também sabe que uma escuta não é considerada prova sem acordo prévio.
Quanto à chacota, lamento mas na minha frente poucos se riem do meu clube. Isto foi suficientemente intelectual ou um pouco abrutalhado para o seu gosto...camarada.

Miguel Santos disse...

O Porto até poderia ter perdido os jogos em questão. Isso não iliba o facto dos jogos terem sido corrompidos.
Porque o Porto corrompeu por diversas vezes árbitros, não foi considerado culpado porque alguém os safou. Favores...

Miguel Santos disse...

Não estou enganado.
Uma escuta só é legal se os agentes seguirem trâmites próprios para o efeito. Quando o caso chegou ao tribunal já estava perdido.
Alguém se "esqueceu" de acordar a importância das escutas com o juíz...

Miguel Santos disse...

Lamento discordar, o Porto é um clube regional, o Sporting é nacional.
O Porto não se pode arriscar a perder um par de campeonatos seguidos porque tem muito pouco crédito.
É um produto tóxico, o vosso clube. Só interessa porque ganha, mas a história (e essa o meu clube tem muita) diz-nos que todos os grandes impérios acabam por morrer.

Miguel Santos disse...

A realidade com que deparo todos os dias diz-me que o Porto não tem expressão nacional. Nem quando ganham. Basta ler os jornais (tirando o Jogo) para constatar isso mesmo.

Miguel Santos disse...

A justiça portuguesa fechou os olhos a todas as escutas. Não sei se há mais, mas as que são públicas envolvem dirigentes do FC Porto.
E se realmente apenas os dirigentes do Porto foram escutados, é um facto que não se discutia papel de parede, certo?
Uma coisa não iliba outra.

Miguel Santos disse...

No dia em que Luis Duque seja apanhado em algo ilegal deixarei de pagar cotas até que o referido saia do clube. Assim como fiz com PPC. Mais não posso fazer senão opinar publicamente o que penso.

Carlos disse...

"A realidade com que deparo todos os dias diz-me que o Porto não tem expressão nacional. Nem quando ganham. "

Quando não ganham é uma realidade que deve desconhecer, a não ser que já esteja na meia idade

Carlos disse...

"Na geração que anda pelos 35 anos já há mais portistas que sportinguistas. E na geração sub-25 então nem se fala."
Essa é uma realidade sustentada não só pela observação directa nos grandes centros urbanos, pelas audiencias televisivas, pelas bilheteiras nos estádios e pelos estudos encomendados inclusive pela LPF e que foi apresentado aos clubes.

Carlos disse...

Presumo que aguarde por uma evidência diferente do caso João V. Pinto ou Luís Duque indiciado por corrupção BPN Luís Duque, vereador da Câmara de Sintra , foi constituído arguido num processo que visa apurar responsabilidades sobre uma fraude bancária e fiscal, que ascende a cem milhões de euros.

Carlos disse...

Esta é outra mentira repetida vezes sem conta e que certamente colará num público menos interessado em perceber o que realmente aconteceu ou que simplesmente sempre a qualquer veredicto que associe qualquer tipo de culpa ao Porto independentemente do seu conteúdo.

Pinto da Costa e o Porto foram ilibados em diversas instancias nacionais e internacionais (TIC / TAS / TR / ...) por diferentes juizes e juiza; com testemunhas a serem acusadas formalmente e em tribunal por falsas declarações.

Isto deve custar a quem gostaria de poder fazer uso a uma justiça à Coreia do Norte onde quem detém o poder detém a "razão".
Felizmente para o pais e para todos nós, está no pais errado!

José Rodrigues disse...

"Lamento discordar, o Porto é um clube regional, o Sporting é nacional."

LOOOL

Muito mais depressa se encontra um portista na Grande Lisboa do que um lagarto no Grande Porto, so' para dar um exemplo (e as duas areas juntas correspondem a 40% da populacao portuguesa).

A tendencia ja' vem de ha' muito tempo (quando eu andava no secundario ha' 20 e muitos anos chegavam e sobravam os dedos de uma mao para contar os lagartos numa escola de centenas de alunos), quanto mais nas geracoes mais recentes!

A lagartagem e' uma especie em vias de extincao...(ainda esta' longe disso, claro, mas a direccao e' bem clara e de sentido unico).

José Correia disse...

Miguel Santos disse...
O Porto até poderia ter perdido os jogos em questão. Isso não iliba o facto dos jogos terem sido corrompidos.

Há três elementos essenciais do crime de corrupção: o móbil, a consumação e o nexo de causalidade.

Corromper um jogo de futebol ou, mais precisamente, corromper um árbitro de um jogo de futebol, implica que esse árbitro tenha desvirtuado esse jogo com decisões relevantes claramente erradas, em troca de dinheiro (p.ex., depositar 2000 euros na sua conta) ou outro tipo de favores (p.ex., proporcionar-lhe os serviços de uma prostitutas).
Ora, o que os peritos nomeados pelos Tribunais (três ex-árbitros internacionais de... Lisboa!) disseram, após análise exaustiva aos jogos em questão, é que, nesses jogos (penso que foram dois ou três jogos), o FC Porto não tinha sido favorecido pelas arbitragens, ou seja, os árbitros desses jogos não tiveram decisões relevantes claramente erradas a favor do FC Porto.

José Correia disse...

«Para efetuar as análises técnicas aos jogos, o Ministério Público recorreu a três ex-árbitros internacionais – Vítor Pereira, Jorge Coroado e Adelino Antunes (...). Adelino Antunes tem 75 anos, está ligado à arbitragem há cerca de 53 anos, foi árbitro internacional até 1976 e, depois de abandonar a actividade, foi monitor, dirigente do Conselho de Arbitragem da AF Lisboa, membro da Comissão Técnica da FPF e da Liga e actualmente faz parte da Comissão de Análise da FPF.

No dia 31/03/2008, em pleno Tribunal de Gondomar, Adelino Antunes fez algumas declarações interessantes. Por exemplo, que as análises efectuadas juntamente com Vítor Pereira e Jorge Coroado não foram consensuais relativamente a várias jogadas das 63 filmagens de jogos observadas. (...) Afinal, vendo e revendo os lances na televisão, três ex-árbitros de Lisboa nem sempre estiveram de acordo... imaginem se tivessem que decidir, em fracções de segundo, dentro do campo! (...)

Mas a afirmação mais intrigante, do depoimento prestado em Tribunal, foi relativa ao célebre jogo entre o FC Porto e o E. Amadora e a um diálogo mantido com inspectores da Polícia Judiciária (PJ).
Afirmou Adelino Antunes: “Uma vez disseram-nos [inspector da PJ] que não tínhamos analisado dois fora-de-jogo do FC Porto-Estrela da Amadora. Eram dois golos que ele [inspector da PJ] considerou terem sido alcançados em fora-de-jogo. Nós [o trio de peritos] voltámos a ver o jogo e concluímos que os lances eram legais e foram bem decididos pelo árbitro Jacinto Paixão”.»
in 'Reflexão Portista', 2008

José Correia disse...

Miguel Santos disse...
Uma escuta só é legal se os agentes seguirem trâmites próprios para o efeito. Quando o caso chegou ao tribunal já estava perdido.

Uma mentira repetida muitas vezes... Mas vamos admitir que aquilo que disse (e que muitos outros dizem e repetem) era verdade. Ora, isso significaria que, para apanharem o Pinto da Costa (os outros eram arraia miúda), a PJ e o Ministério Público teriam efetuado escutas ilegais.
É que das duas uma: ou as escutas foram feitas de forma legal ("seguindo os trâmites próprios para o efeito"), ou foram feitas de forma ilegal.

José Correia disse...

Miguel Santos disse...
Lamento discordar, o Porto é um clube regional, o Sporting é nacional.

O FC Porto tem mais títulos internacionais que o SCP.
O FC Porto tem mais notoriedade internacional que o SCP.
O FC Porto tem mais adeptos que o SCP (de acordo com as últimas sondagens feitas por entidades independentes, incluindo uma encomendada pela Liga, com a maior amostra de sempre).
O FC Porto tem muito mais adeptos que o SCP entre as camadas mais jovens da população (Sub-30).
O FC Porto tem médias de assistência no seu estádio superiores às do SCP (pelo menos na última década, desde que foram construídos os novos estádios).
Tudo isto são FACTOS.
A estes factos, vocês (sportinguistas) vão-se consolando com a lenga-lenga de que "o Porto é um clube regional, o Sporting é nacional".
Continuem assim, que vão no bom caminho...

José Correia disse...

Miguel Santos disse...
A realidade com que deparo todos os dias diz-me que o Porto não tem expressão nacional. Nem quando ganham. Basta ler os jornais (tirando o Jogo) para constatar isso mesmo.

Eu bem me parecia que você era um leitor frequente de jornais "imparciais e altamente credíveis" como A Bola, o Record ou o Correio da Manhã...

José Correia disse...

Miguel Santos disse...
A justiça portuguesa fechou os olhos a todas as escutas. Não sei se há mais, mas as que são públicas envolvem dirigentes do FC Porto.

E dirigentes do Boavista (na altura, o principal aliado do slb na Liga de Clubes);
e dirigentes do slb (José Veiga e LF Vieira tiveram o azar de ser apanhados a falar com pessoas que estavam sob escuta);
e ex-dirigentes do slb (João Rodrigues, apanhado a falar com pessoas sob escuta);
etc., etc.
Mas eu percebo perfeitamente que a generalidade dos benfiquistas e sportinguistas não se lembre, nem muito menos valorize estas outras escutas. Aliás, até convém que não se fale nelas...

Daniel Gonçalves disse...

Miguel Santos disse: "... mas a história (e essa o meu clube tem muita) diz-nos que todos os grandes impérios acabam por morrer." Péssima comparação, todos os clubes possuem História (no sentido de «passado»), resta saber qual o critério que o Miguel Santos utiliza para medir a quantidade de "História" de um clube, porque se for o nº de anos então o Wanderes FC é clube com mais História do Mundo, dado já existir desde 1860, mas se perguntarmos aos amantes do futebol quem é este clube, 95% deve ignorar. Sendo assim, de acordo com os parâmetros do Miguel Santos a "História" do Sporting é inferior à do referido clube britânico.

Daniel Gonçalves disse...

O Inter de Milão foi fundado em 1908, portanto posterior à data de formação do Sporting.
Pergunto ao Miguel Santos se terá o clube italiano menos História ou prestígio/fama que o SCP.

Daniel Gonçalves disse...

O Miguel Santos parece alimentar-se unicamente do passado, já que o presente do seu clube é sofrível, e o futuro incerto, só resta viver do que aconteceu no passado. A mim interessa-me que o meu Clube tenha, não só passado, como um presente - vitorioso e recheado de conquistas -, e um futuro optimista. Se a Humanidade só se alimenta-se do passado, ainda hoje viviamos na Idade de Pedra.

"todos os grandes impérios acabam por morrer..." Poderia responder que "o tempo come tudo", provavelmente até a Humanidadae acabará por perecer, nessa altura ninguém, ou que vier a seguir, se lembrará do seu clube.

rogério paulo almeida disse...

Este sportinguista, de nome Miguel "Santo", é uma autêntica comédia. Vive completamente desfazado da realidade. Num qualquer mundo virtual, paralelo, que só ele conhece, vive, percebe e entende, com as suas sábias, lúcidas e isentas apreciações. Incrivelmente consegue mesmo suplantar em delírio muitos dos seus colegas benfiquistas, o que desde logo não abona nada em seu favor. Para o ramalhete de estupidez ficar completo, só lhe faltou afirmar a pés-juntos (pois concerteza estará convencido disso mesmo) que o seu amado e impoluto clube tem 3 milhões de adeptos. Eu até compreendo os benfiquistas não resistirem à constante lavagem cerebral e à máquina de propaganda de que são diariamente alvos, mas estes sportinguistas irem pelo mesmo caminho já me faz uma certa confusão. Rapaz, entretem-te lá com os teus jornais, os teus canais de televisão, que transmitem exatamente a ideia que os seus donos e administradores pretendem, de acordo com a manada, diga-se público alvo, que pretendem atingir. Coitado do seu clube, que, salvo alguma vitória esporádica, não aquece nem arrefece, nem dentro de portas, muito menos internacionalmente, onde se encontra num patamar absolutamente risível em termos de expressão. Clube que cada vez tem menos seguidores. Que não ganha praticamente nada, e o pouco que nos últimos 30 anos conquistou, foi, na sua maioria, à conta das habilidades de Rochas e Duques. Sendo o restante ganho durante as várias décadas de ditadura, regime, Pide, DGD, BSB. Este "Santo" deve ser um daqueles que em jogos de pré-época grita: "Campeões, Campeões, Campeões!". Rapaz, o meu Clube foi Campeão de Europa tantas vezes quanto o seu foi Campeão Nacional nos últimos 30 anos. É absolutamente incomparável. É o mesmo que comparar um Fiat Punto com um BMW série 5. Temos mais palmarés (em alguns casos absurdamente mais palmarés) em futebol (50% mais), hóquei, basket, andebol e vólei e vem este artista falar em história. Temos mais adeptos, mais associados, muito mais juventude, muito mais futuro, e o principal, não optamos por sermos "chorões" e "calimeros". Para terminar, e ainda em relação aos adeptos, veja lá quantos seguidores tem nas redes sociais o seu clube "internacional" comparado com o meu Clube "regional". Não seja ridículo.

Miguel Santos disse...

As escutas no nosso país a qualquer pessoa são consideradas "nulas" se os agentes que a fazem não chegarem a um acordo prévio em que é justificada por motivos de importância significativa para o caso a sua relevância.
O teor das escutas é uma prova brutal para a população portuguesa menos para alguns fanáticos do Porto.
Sei que deve custar ouvi-las outra vez, mas faça o favor e veja a vergonha...

Miguel Santos disse...

O meu amigo anda a ler o La Palisse em versão de bolso, não?
A personalidade marcante no FCPorto é o Pinto da Costa e até a Rosa Mota esteve a um passo do Sporting.
Não fosse o caríssimo marido da senhora e uma certa "pressão" do papa e talvez Seul fosse verde...
Pronto, acabaram as personalidades marcantes no Porto...
Esqueci-me da equipa de 87, foi bonito. O João Pinto tornou-se um monstro sagrado do futebol nacional...

Miguel Santos disse...

O vosso presente faz-se com a sofreguidão dos que sentem que tudo pode desabar bastando perder um par de campeonatos seguidos. Por isso fazem tudo para vencer...tudo.

Miguel Santos disse...

Não faço ideia do que fala, meu caro.
Se o Duque ganhou dinheiro ou o J.Pinto ou o gajo de Sintra, tanto me faz. Nada disso tem influência desportiva porque tenho a certeza que nenhum deles tenciona pagar alguma dívida do Sporting.
Se o Duque for acusado é preso e faz-se justiça.
Tal e qual o que aconteceu no Apito Dourado, não é?

José Correia disse...

Miguel Santos, conforme está a constatar, eu sou um gajo paciente e, apesar de estar num blogue portista, estou a permitir a publicação de um conjunto de comentários “agressivos” da sua parte.
Mas não abuse nos termos e expressões usadas, porque há uma linha que eu não vou deixar passar (por isso, um dos comentários que enviou hoje não passou no crivo da moderação e já foi eliminado).

Miguel Santos disse...

Não foi minha intenção mas percebo o que me pede.
Lamento mesmo que os seus colaboradores não tenham mantido um tom mais virado para o debate.
Mas eu sei que os blogs são assim mesmo.
Aliás fui bem tratado e agradeço o tempo de antena que me dispensou.
As maiores felicidades para este site. Eu acima de tudo amo o desporto futebol.

Carlos disse...

Realmente há muita vontade de vencer tudo.
Está no ADN do Dragão.
A Vencer desde 1893.

A antítese do scp.

Carlos disse...

Lidam mal com a liberdade de expressão.
Sofre por os seus comentários não estarem a ser censurados e desta forma todos poderem constatar como ocos são os seus argumentos.
Aliás é na falta de argumentos e de factos que suportem as suas ideias que os anti-portistas começam a perder qualquer 'discussão'.

Daniel Gonçalves disse...

Miguel Santos

As minhas leituras são irrelevantes para este debate. Que eu saiba, e posso estar enganado e ser ignorante na matéria, La Palisse nunca escreveu nenhuma obra literária, embora se tenham escrito obras sobre a personalidade La Palisse.
Reduzir o FC Porto - ou outro clube qualquer - a uma única personalidade, seja ela Jorge Nuno Pinto da Costa ou outra personalidade, é sinal de cegueira assim como de uma deturpação da realidade a um nível ridículo. Um clube tem de ser visto como uma soma de personalidades - muitas delas anónimas - que ao longo do tempo contribuíram para um todo. Marcante? De certeza que existem e existiram muitas personalidades marcantes ao longo da vida do FC Porto, se o Miguel Santos só associa ao FC Porto o Sr. Pinto da Costa é sinal de um sectarismo ignóbil, seria tão ridículo como associar o Sporting unicamente a Sousa Cintra.
Para mim é um orgulho possuir uma personalidade como Jorge Nuno Pinto da Costa como figura marcante do meu Clube, independentemente de considerar que não é infalível - nenhum mortal o é - nem santo(nem eu desejo esta característica numa actividade tão mundana como o desporto), e compreendo que os rivais/inimigos do meu Clube não gostem dele, é bom sinal, como alguém uma vez disse "o valor de um homem mede-se pelo que dizem dele os inimigos".

Miguel Santos, refira uma personalidade de dimensão universal que o Sporting tenha tido ao longo da sua História. Travassos? Os 5 Violinos? Nunca tiveram uma dimensão mundial, por vários factores, entre eles o facto de, na altura, Portugal estar "isolado" ao mundo e de o futebol ainda não despertar as atenções mediáticas como actualmente. Figo? Ronaldo? Ninguém no futebol mundial associa os referidos jogadores ao Sporting, talvez os associem a Portugal, ao Real Madrid, ao Manchester United, ao Inter ou ao Barça mas não ao SCP.

Daniel Gonçalves disse...

Miguel Santos,

"Esqueci-me da equipa (do FC Porto) de 87, foi bonito...". Desculpe-me, o que a si lhe parecerá uma hipérbole, mas foi, na minha humilde opinião e de outros analistas imparciais, não só bonito mas mágico e sublime.
Encontra algo de semelhante, a nível de dimensão europeia, no seu clube? A vitória de 1964, na extinta Taça das Taças? Não me parece comparável, quer pelo estatuto dos adversários do Sporting, quer pelo percurso nas eliminatórias, lembro que ainda não existia o desempate com os golos marcados na casa do adversário, que só passou a vigorar alguns anos depois, caso contrário o Sporting não teria chegado à final, teria sido eliminado pela Atlanta e pelo Lyon.

Miguel Santos disse...

Carlos, vou tentar ser o mais diplomático possível. Ao longo desta troca de palavras (ocas as minhas, cheias de significado as vossas) também fui alcunhado de várias coisas pouco simpáticas. Compreendo a razão e repito o que disse antes, fui bem tratado aqui.
Fui eu que vindo de outra realidade questionei a legitimidade de adeptos portistas falarem sobre arbitragem.
Pretendi e pretendo, como se fosse a minha guerra quixotesca, que um, apenas um, adepto portista, questionasse os seus dirigentes face às escutas do Apito Dourado.
Não consegui. Mas não fiquei convencido.
Num dos meus posts censurados (e bem) realcei também a qualidade inquestionável dos atletas que formam regularmente a equipa principal de futebol do porto.
Vibrei em 87 e com as equipas de Mourinho. Mais com a que conquistou a UEFA do que a Champions. Penso que tão cedo não verei uma equipa portuguesa a jogar como um relógio.
Isto dito, a minha quimera prossegue. Consigo distinguir as coisas e distanciar-me delas também.
Futebol a nível europeu é uma coisa, jogadas de bastidores no nosso campeonato é outra diferente.

Miguel Santos disse...

Daniel Gonçalves, não pretendi vir a este site atirar números para o ar, nem o quero fazer.
Falar de alguns nomes relacionados com o Sporting atinge um panorama nacional e internacional, quer o sr. queira ou não.
Mas não vou continuar este debate estéril visto que o sr. simplesmente não quer ver a realidade.

Miguel Santos disse...

Foi muito bonito, bem como os triunfos de Mourinho. É pena que a posição regional fomentada pelos seus dirigentes tornem esses triunfos algo limitado à esfera do clube.
Assim, como tentei explicar antes, não conseguirão reconhecimento nacional.

Daniel Gonçalves disse...

Miguel Santos
"não vou continuar este debate estéril..." Se alguém tornou este debate estéril foi o Sr. quando não soube contra-argumentar, limitando-se a sofismar e a tergiversar, não respondendo aos meus argumentos e não apresentando factos.

"não pretendi vir a este site atirar números para o ar, nem o quero fazer..." Ao apresentar factos ou números, sempre baseados na realidade, é uma forma sadia de debater e enriquecer o diálogo, o Miguel Santos fugiu a isso, levando-me à conclusão de que a honestidade intelectual não é apanágio da sua personalidade.

"como tentei explicar antes, não conseguirão reconhecimento nacional." Mas quem é o Miguel Santos para atribuir "reconhecimentos" - nacionais ou internacionais - a alguém ou a uma instituição, o que o leva a arrogar-se ao direito de conceder títulos de mérito ou demérito? Quem se julga? A atribuição de reconhecimentos não depende de si ou de adeptos como o Miguel Santos.

"Falar de alguns nomes relacionados com o Sporting atinge um panorama nacional e internacional..." Estranhamente, ou não, o Miguel Santos não menciona um único nome ou personalidade - e eu fiz-lhe essa pergunta no meu comentário anterior - já que não quer "atirar nomes para o ar" - foi o Miguel Santos que usou esta expressão - para nós avaliarmos e analisarmos se de facto atingem essa elevadíssima dimensão internacional que o Miguel lhes atribui.

Miguel Santos disse...

Peço desculpa por não ter sabido fazer-me entender.
Arremessar nomes e números de títulos ganhos é algo que entendo como irrelevante pois entendo(ia) que quem povoa blogs sobre futebol tem esse conhecimento adquirido.
Mas, o sr. insiste e eu faço-lhe a vontade:
O Sporting, a par com o Barcelona, é o clube mais titulado do mundo. Não estou a falar somente de futebol, aí desejava bem mais para o meu clube.
O Link mais recente e que não está actualizado encontra-se disponível na web. Não o vou passar por respeito ao vosso site mas experimente o wiki-pédia para ter uma noção do que falo (são várias páginas).
Quanto a nomes, vou começar por personalidades que foram adoptadas pelo país (e bem) como património nacional:
- Moniz Pereira;
- Joaquim Agostinho; Marco Chagas;
- Carlos Lopes e Fernando Mamede;
- Rui Silva, Naide Gomes, Francis Obikwelu;
- O Sporting tem mais títulos no atletismo que a Russia enquanto nação;
- Livramento e Ramalhete (inícios de carreira no Benfica);
- Damas, Manuel Fernandes e Jordão;
- Luis Figo; Cristiano Ronaldo;
- Clube com mais jogadores formados a representar uma selecção nacional (10 no Euro 2012); facto amplamente noticiado na imprensa internacional e "esquecida" em Portugal;
- A única academia portuguesa representada no Next-Gen;

Sei que não chega e que o meu amigo dirá que ninguém os conhece. Eu aposto que o sr. reconheceu todos os nomes que mencionei.
Abraço. Não quis fazer este tipo de post antes, isto sim é conversa estéril.

rogério almeida disse...

Creio que ninguém aqui afirmou que o seu Sporting não tem história, não tem palmarés, não tem individualidades. Haverá com certeza uma qualquer confusão no seu espírito ou, então, estamos perante mais um post seu ridículo, autista, cego e selectivo. O senhor não é capaz de reconhecer o mérito, títulos, palmarés, individualidades do F. C. Porto. Não só temos mais palmarés e individualidades que o seu Sporting em futebol, basket, hóquei em patins, andebol, vólei, ciclismo, hóquei em campo, como também temos mais adeptos, e mais juventude do nosso lado. Não consigo compreender como não vê isso, ou não quer ver. Se quer "elevar" os méritos e valores do seu clube, tenha, pelo menos, a decência e honestidade de reconhecer os méritos, palmarés, e individualidades dos seus adversários.

Sem qualquer link, mas apenas com o meu "saber" sobre o meu Clube, digo-lhe que da mesma forma que vocês têm um Joaquim Agostinho e um Marco Chagas, nós temos um Fernando Moreira, Moreira de Sá, Sousa Cardoso, Joaquim Leitão e, pasme-se... o "seu" Marco Chagas... para além claro, do "monstro sagrado" que deverá também conhecer (ou será que não?) de nome Emídio Pinto. Citei apenas alguns dos melhores ciclistas que alguma vez existiram em Portugal. Mas claro, o senhor reduz a zero os méritos e individualidades do F. C. Porto. Só existe Sporting na sua cabeça.

Se tiveram um Carlos Lopes e um Fernando Mamede (ainda bem para Portugal), nós tivemos uma Aurora Cunha e uma Fernanda Moreira. Infelizmente não temos o vosso palmarés em Atletismo, não podemos ser os melhores em tudo. Mas é uma pena que faça uma seleção selectiva do que lhe interessa e depois esqueça intecionalmente o palmarés que temos em tantas outras modalidades, inclusive a nível internacional.

Fala-me em Livramento e Ramalhete (grandes atletas), como se não existissem Cristiano, Vítor Hugo, Alves, Vítor Bruno, Franklim, Vale, atletas várias vezes Campeões Mundiais e Europeus pela nossa Seleção. E também Campeões Europeus ao serviço do F. C. Porto, não falando sequer das dezenas de títulos nacionais por eles ganhos, pois esses, evidentemente, não lhe interessa saber. E claro, muitos outros, mais contemporâneos, como Tó Neves, Pedro Alves, Filipe Santos, Reinaldo Ventura, Paulo Alves, que da mesma forma são ou foram atletas de elite, Campeões Europeus e Mundiais ao serviço do País. Isto para não falar em Edo Bosch e Pedro Gil, este último repetidamente Campeão Europeu e Mundial pela sua seleção, e apenas um dos melhores atletas de sempre da modalidade.

Refere também, não sei muito bem com que intenção, Damas, Manuel Fernandes e Jordão (também grandes atletas). Sinceramente, eu não sei bem o que povoa a sua mente, mas o senhor acredita mesmo que o F. C. Porto não consegue "arranjar" 3 atletas de eleição em toda a sua história que "rivalizem" com esses três que citou? Só pode estar a brincar, não? Não o maçando muito, e passando por cima de dezenas deles: Pinga, talvez o melhor futebolista de sempre do País, Hernâni, Virgílio, Pedroto, Fernando Gomes (conhece?), Oliveira (conhece?), Vítor Baía e João Pinto, só para citar aqueles que mais vezes envergaram a camisola Nacional, que pareceu ser a sua intenção.

CRonaldo, sim, um dos melhores do mundo, e de sempre. Mas por favor, o senhor quer equivaler e sobrepor os 20 jogos que ele efectuou pelo seu clube quando tinha 18 anos, aos 500 que já fez pelo MU e RM, como sendo esse o seu cartão de visita na S.Nacional? O próprio Figo, também? Já agora o Futre, não?

rogério almeida disse...

Já que está numa de "figuras internacionais", uma curiosidade, faz alguma ideia sobre quem é e de onde surgiu Mourinho? 2002/04? Campeão Da Europa? Taça UEFA?

Essa do clube com mais jogadores formados a representar uma seleção é inacreditável. Não que não tenha sido verdade neste último Europeu mas, e então? É por aí que argumenta? Engraçado que nessa mesma convocatória estão também uma dezena de jogadores que ou foram formados, ou foram potenciados, ou são mesmo do F. C. Porto. Sinceramente não o compreendo. Então o que lhe interessa são os pseudo-formados no clube e não os que são realmente do seu clube e que ganham títulos?

Fique lá com a sua academia (ainda é do Sporting?) que de quase nada vos vale, que nós ficamos com os títulos Europeus que, acredito, jamais em tempo algum conseguirão sequer estar próximos de atingir.

Repito novamente, creio que aqui ninguém afirmou que o seu clube não tem história, não tem palmarés ou não tem individualidades. Agora, pare um pouco para pensar, reflita, não seja autista, e olhe à sua volta. Meu caro, não estamos em 1950. Estamos em 2012. Verá que o mundo não é só verde. O céu é azul, o mar é azul. Não faça como as crianças que tapam os ouvidos para não ouvirem ou não quererem saber de outra realidade, da qual possam não gostar. Se quer que o seu clube e a sua história seja valorizada (e ninguém aqui desvalorizou), faça o mesmo com os clubes rivais, respeite-os.

Mas se preferir continuar com os seus devaneios com os títulos de atletismo (importantes, mas de que praticamente ninguém liga), continue, que nós ficamos com os nossos títulos nacionais e internacionais de futebol, hóquei em patins, e nacionais de todas as modalidades que referi anteriormente (basket, andebol, ciclismo, hóquei em campo, vólei, bilhar, natação). Modalidades essas que, em qualquer uma delas, somos superiores a vocês.

Quanto à questão do "regional", que de forma imbecil e estúpida nos acusa, e da mesma forma auto-proclama o seu clube como quase o expoente máximo internacional, sinceramente, é uma afirmação tão estúpida e cega, que nem merece qualquer comentário. Olhe, veja quantos seguidores têm no facebook o seu "internacional" clube (450 Mil) e compare com os seguidores do clube "regional" (950 Mil). Aí terá a base da resposta, que tanto procura não reconhecer, e que vos anda a toldar o juízo e o vosso próprio crescimento.

E por favor, não ouse comparar nem equivaler sequer em sonhos o palmarés do seu clube a um clube como o Barcelona, que não necessita de contabilizar provas de atletismo ou de ping-pong para ser o que é, tal como nós. Porque nesse caso, os seus delírios serão ainda mais ridículos e autistas comparados com aqueles que apresenta na sua ânsia de tentar menorizar e sobrepor-se ao F. C. Porto.

Tenha juízo, que já deve ser crescido.

Miguel Santos disse...

O Sr. deve estar chateado visto chamar-me tantos nomes. Não vale a pena.
Analisar a história de um clube pelos "likes" do Facebook é interessante...se eu tivesse 15 anos, talvez.
"O Barcelona não precisa de contabilizar provas de atletismo e ping-pong para ser o que é"...também interessante...se não fosse algo completamente infantil da sua parte.
O futebol é um desporto bem como o ténis-de-mesa e o atletismo. Percebo que lhe interesse mais o futebol que o resto uma vez que é um fanático dos números.
Mas o mais grave da sua prosa simpática é o total desconhecimento da história do desporto nacional.
Começo por me retratar, Fernando Gomes (bibota), Aurora Cunha e Oliveira são de facto nomes que se confundem com o país.
Mas, falar de atletismo em Portugal é falar de Sporting.
Falar de ciclismo em Portugal (sem competir actualmente) é falar de Sporting.
Falar de futebol em Portugal sem mencionar os 5 violinos é pura maldade.
Tive oportunidade de mencionar os feitos de 87 e de Mourinho várias vezes neste site. Não esteve atento.
Compreendo também porque desvaloriza a academia do Sporting.
É também engraçado afirmar que ninguém liga ao atletismo quando no mesmo texto menciona o...hóquei em campo?
Nos jogos olímpicos de Atenas, o Sporting foi o clube mais representado. Ao longo da sua história, são 46 medalhas para Portugal. Mais que os rivais juntos.
Carlos Calado, Manuela Machado, irmãos Castro também não lhe dizem nada, claro.
Sei que muitos desportos não lhe interessam embora sejam modalidades olímpicas. O Sporting tem mais de 15,000 títulos.
São poucos no futebol, mas a vida de um clube é mais do que isso.

Daniel Gonçalves disse...

Miguel Santos,

se o Sr. considera o debate de ideias e a análise de personalidades/nomes como um debate estéril, então só posso concluir que o Miguel vive num mundo dogmático e autista à sua maneira, continue assim que o mundo vai evoluir e o Sr. ficará parado no tempo.

A argumentação e a réplica do Rogério Almeida ao seu comentário foi excelente, que eu vou apenas sublinhar uns pormenores: como eu tinha afirmado, num comentário anterior, ninguém a nível internacional associa o Cristiano Ronaldo ou o Figo ao SCP, mas sim a outros clubes; quanto a nomes do atletismo que mencionou só o seu sectarismo e autismo o impede de reconhecer os nomes e atletas do FC Porto que também ganharam prestígio a nível internacional, por exemplo Fernanda Ribeiro, medalha de ouro olímpico em Atlanta.
O Prof. Moniz Pereira tem de facto mérito e valor, mas a dimensão internacional não é assim tanta como o Miguel apregoa, e já agora porque não falar de uma personalidade, do lado do FC Porto, como o Dr. Domingos Gomes, distinguido diversas vezes, por instituições internacionais, na área da Saúde Desportiva e que já foi agraciado pelo Parlamento Europeu pelo seu mérito e trabalho.
Quanto aos futebolistas que menciona - Damas, Jordão, Manuel Fernandes - numa análise imparcial tenho de reconhecer que a dimensão internacional destes nomes é muito restrita, comparando com o Fernando Gomes, do FC Porto, contemporâneo deles, que foi bi-bota de ouro, o reconhecimento internacional do futebolista do FC Porto foi muito superior aos nomes por si referidos.

Daniel Gonçalves disse...

Miguel Santos,

"Quanto a nomes, vou começar por personalidades que foram adoptadas pelo país (e bem) como património nacional..." Existe uma abjecta característica da mentalidade sportinguista e, sobretudo benfiquista, de exclusividade e monopólio da Portugalidade e do património desportivo nacional, ou seja, só os desportistas do SCP e do SLB é que representam Portugal, os atletas ao serviço do FC Porto e o Clube em si, assim como outros clubes - Braga, Gil Vicente, Rio Ave etc - não representam Portugal mas apenas a si próprios. Esta mentalidade foi, e ainda é, um obstáculo ao desenvolvimento de uma sociedade - civil, desportiva, social - tolerante e livre em Portugal, uns consideram-se "donos" da Pátria e que os atributos de portugalidade são exclusivos de determinados clubes. João Pinto, do FC Porto, um dos futebolistas mais internacionais pela selecção nacional não é tão português como o Manuel Fernandes ou o Veloso? Acho que D. Afonso Henriques não tinha preferência clubística.

rogério almeida disse...

Deturpou na sua quase totalidade o meu texto, nada que pelas amostras anteriores eu não esperasse. Continuando com as acusações infundadas e sem reconhecer o mérito de outros. Além de autista é intelectualmente desonesto. Outro ponto em seu desfavor, mas neste caso relacionado com a sua personalidade, é o facto de haver benfiquistas mais conscientes da realidade que o senhor, que é sportinguista, o que não abona nada em seu favor. Fim de conversa rapaz, não vale a pena continuar a explanar argumentos consigo. Já percebemos todos que o seu amado sporting é o clube com mais palmarés, mais títulos, mais individualidades, mais adeptos, melhores adeptos, mais reconhecido internacionalmente, com melhor passado, melhor presente, mais e melhor futuro, com o emblema mais bonito, a cor mais linda, até o "leão" se sobrepõe provavelmente ao "dragão", e por aí adiante. Passe bem e continue feliz.

Anónimo disse...

Miguel santos, o Porto não é um clube regional, é um clube internacional ;) Ao contrario do Sporting e benfica que ja nao ganham nada foram de Portugal aos anos. Eu nunca vi o benfica e sporting ganhar ligas europas ou ligas dos campeoes. Pensa antes de falares