quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Ibrox Park, 18 de Agosto de 2012


O famoso clube escocês Rangers caiu em desgraça, abrindo falência e ressurgindo com o novo nome de The Rangers.

Em consequência disto, aquele histórico clube recomeçou a vida no quarto escalão do futebol escocês. Pois bem, no passado sábado, diante do East Stirlingshire, em desafio a contar para a 3ª jornada da 3ª Divisão (4º escalão) da Liga Escocesa, 49.118 espectadores praticamente esgotaram a lotação do Ibrox Park, um recorde mundial para um quarto escalão.

Tal impressionante manifestação de clubismo fez-me pensar em certo clube da nossa cidade que se arrasta pelo 3º escalão do futebol português, com meia-dúzia de gatos pingados a assistirem aos seus jogos em casa.

Mas, se calhar, estou a ser injusto e aqueles que vão aos jogos do tal clube serão a esmagadora maioria dos seus adeptos, sendo que os outros que outrora melhor compunham as bancadas daquele estádio teriam, de facto, outra filiação clubística, mormente o anti-FCP, maior clube de Portugal.

15 comentários:

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...

@ Alexandre Burmester

«
Mas, se calhar, estou a ser injusto e aqueles que vão aos jogos do tal clube serão a esmagadora maioria dos seus adeptos, sendo que os outros que outrora melhor compunham as bancadas daquele estádio teriam, de facto, outra filiação clubística, mormente o anti-FCP, maior clube de Portugal.
»

o meu caro não est´a(nada) longe da verdade, não senhor.
eu também fui associado «do tal clube» (pois fui seu atleta) e fui ver alguns jogos em que não estavam (à data) envolvidos os três grandes, e posso garantir-lhe que as bancadas estavam (quase sempre) muito despidas.

sobre o «maior clube de Portugal», nada a acrescentar. (infelizmente, ou talvez não) é isso mesmo.

abr@ço
Miguel | Tomo II

Nuno Silva Leal disse...

Caro Alexandre, em Portugal já houve um exemplo parecido bem próximo de nós. O nosso próximo adversário, o Guimarães, quando caiu à Liga de Honra teve assistências na casa dos 20 mil espectadores nessa época, sendo o 4º ou 5º clube com mais espectadores nessa época, à frente de quase todos os da primeira liga com a habitual excepção dos 3 grandes e empatado, mais 1000 menos 1000, com o Braga...

Roberto Tavares disse...

Bem, estes dias disseram-me que o Rui "32" Costa, era Boavisteiro.

Agora percebo, a que tipo de "Boavisteiro", se referiam.

meirelesportuense disse...

O Boavista beneficiou durante muito tempo desse estatuto, muitos Portistas eram simultânemente sócios do Boavista e iam ver os seus jogos, que normalmente eram realizados em dias alternados aos do Porto...Do contrário já não tenho conhecimento, nunca vi nenhum adepto Boavisteiro ser sócio do Porto, a não ser por causa das Piscinas e da Natação.
Conheci alguns Benfiquistas que foram inclusivé atletas do Porto, andaram por lá à espera de um tacho e depois se ele não surgiu em tempo útil, assumiram em definitivo a sua condição de adeptos adversários e eram os piores...Quantas discussões, quantos conflitos, fiquei vacinado, ou se calhar nem por isso.

José Rodrigues disse...

O Boavista e' um caso muito diferente, porque sempre foi um clube com relativamente poucos adeptos (mesmo quando foi campeao). Nao se trata de terem anteriomente muitos adeptos "encapotados", o problema fulcral nao e' esse.

Mesmo quando estava no seu maximo dos maximos nunca meteu em media mais de 10 a 15mil adeptos no estadio, excluindo os adeptos do clube visitante (e sim, uma boa parte deles era certamente adeptos "de ocasiao"). Nao e' minimamente comparavel com um Rangers q esta' (estava?) habituado a encher o estadio com 50mil e deixar gente sem bilhete 'a espera.

O Boavista tera' no total uns 30mil adeptos se tanto, dos quais menos de 5 mil sao adeptos "a serio" (dos quais so' uma parte vai ao estadio, o q e' normal com qq clube).

Um Guimaraes tem muitos mais adeptos a serio (como se viu quando desceram de divisao).

Anónimo disse...

Carlos Quaresma suspeito de enorme burla na Fundação AGAPE

Uma investigação RTP concluiu que a Fundação AGAPE, organização sueca que desenvolve atividades humanitárias, tem suspeitas de uma gigantesca burla onde estará envolvido o emigrante português Carlos Quaresma, antigo jogador de futebol, que durante anos intermediou os donativos da Fundação em Portugal.

???!!!...

Anónimo disse...

Presidente da Associação de Futebol de Lisboa considera que Benfica e Sporting têm sido "prejudicados" pela "arbitragem". Nuno Lobo promete ficar atento à verdade desportiva
in RR

Sempre a ser prejudicados desde que há futebol em Portugal...
o Centralismo nem existe!!!...

Alexandre Burmester disse...

José Rodrigues, era precisamente o que dizes que eu queria vincar. É que ainda me lembro do "pardal dos telhados" - para citar o Jaime Pacheco - a dizer que o Boavista era o "quarto grande". Se fosse de facto grande, teria muito mais adeptos. Acho que o Salgueiros terá mais adeptos - chegou a "meter" 5.000 no Bessa para um jogo com o Ramaldense no 3º escalão distrital quando regressou com o nome Salgueiros 08.

Quanto ao Guimarães, que me parece inquestionável ser o quarto clube com mais adeptos em Portugal, também gostaria de ver quantos adeptos teriam nos jogos em casa se tivessem ido parar à nossa 3ª divisão (4º escalão).

Silva Pereira disse...

Boa tarde,

Já agora o meirelesportuense esqueceu o ténis, joguei algumas vezes com amigos que eram sócio para praticar ténis embora fossem portistas como eu.
O curioso é que os boavisteiros (pelo menos os que conheço) são mais antiportistas e por isso normalmente os adeptos dos clubes da capital simpatizam com o Boavista, tinham a esperança que se apoiassem o Boavista conseguiam diminuir o apoio popular dos portuenses, isso é desconhecer as raízes dos portuenses.
Felizmente (para mim) os 2 clubes (guimarães) que se associaram ao SLB contra o FCP caíram na desgraça, por vezes cá se fazem cá se pagam.
Não é muito católico mas adorava ver o Guimarães juntar-se ao Boavista.


José Correia disse...

«os outros que outrora melhor compunham as bancadas daquele estádio teriam, de facto, outra filiação clubística»

Não por acaso, o slb chegou a usar o estádio do Bessa em alturas em que esteve impedido de usar o estádio da Luz.

Não por acaso, o slb ainda recentemente usou o estádio do Bessa para treinar antes/depois de jogos no Norte do País.

José Correia disse...

Alexandre Burmester disse...
Quanto ao Guimarães, que me parece inquestionável ser o quarto clube com mais adeptos em Portugal

Não sei se, atualmente, o Vitória Guimarães tem mais adeptos que o SC Braga.

Anónimo disse...

O Boavista (e eu como moro em ramalde e tenho amigos boavisteiros) conheço-o bem! O Boavista dizia eu, antes de tudo é um clube anti-FC PORTO e o resto é letra!!!!
Mas como foram "enrabados" pelo seu csegundo amor, agora os verdadeiros e unicos boavisteiros, serão para aí uns 500 a 1.000!!!!

Felisberto Costa

Daniel Gonçalves disse...

Os boavisteiros com quem travei conhecimento eram - salvo as raras excepções que possam existir - adeptos de circunstância ou de conveniência, eram do Boavista porque não podiam ser de outro clube portuense. Um antigo vizinho meu disse-me, hà vários anos atrás, que o Boavista era o clube dos "emigrantes", ou seja, pessoas que vinham viver e habitar para a cidade do Porto, oriundas de outras zonas do País e que, como já eram benfiquistas ou sportinguistas, não podiam torcer pelo FC Porto e portanto escolhiam o Boavista como 2º clube do coração. Como este post afirma a devoção desses boavisteiros era circunstancial, bastou o clube entrar em dificuldades para eles deixarem de apoiar o Boavista. Exemplo paradigmático é o de Major Valentim, é natural da Beira Alta, veio para a cidade do Porto e entrou para a direcção do Boavista, mas sempre foi um assumido sportinguista.
Por tradição e História o Salgueiros sempre foi o 2º clube da cidade, mas com a chegada do Major ao Boavista nos anos 70, este cresceu e ganhou maior relevo do que o clube de Vidal Pinheiro.

Alexandre Burmester disse "Quanto ao Guimarães ... também gostaria de ver quantos adeptos teriam nos jogos em casa se tivessem ido parar à nossa 3ª divisão..." Pelo conhecimento - seguro, porque travei relações - que possuo dos vitorianos, sei que a devoção dos adeptos do Vitória de Guimarães ao clube é muito superior e profundo do que alguns boavisteiros possuiam ao Boavista. Num tempo de dificuldades sociais, como os actuais, existem vitorianos que preferem passar algumas dificuldades em casa para continuar a apoiar o clube. Mesmo na 3º Divisão, a devoção dos adeptos do Vitória de Guimarães seria profunda, nada de comparável ao Boavista.

meirelesportuense disse...

Os Salgueiristas chamam aos Boavisteiros "Remendados"...Achei graça, escutei isso pela primeira vez num célebre Salgueiros-Boavista de 1970(?) quando o Lemos estava no Boavista e no Salgueiros jogavam os "velhos" Santana, Germano e Melo que tinham sido dispensados pelo Benfica.

D.Pedro disse...

.../...Certo, isso sim, é que os candidatos às eleições autárquicas dos partidos da coligação no poder vão ver-se gregos para explicar que uma coisa é o Governo e outra é a Câmara Municipal. Em especial nos municípios em que também exercem o poder autárquico coligados.

Esta realidade parece-me muito evidente no distrito do Porto, onde o desemprego cresce acima da média nacional pelos 20,7%, segundo os dados do próprio Instituto de Emprego e Formação Profissional. E se olharmos este agravamento do desemprego mais de perto, ou seja, concelho a concelho, o problema apresenta faces piores: 34,1% em Matosinhos, 32,4% em Penafiel, 28,9 % em Paços de Ferreira, 28,6% na Maia, 27,6% em Paredes ou 26,7% em Lousada.

Por muitas contas que possam ser feitas sobre o desemprego refletidas algures fora destes municípios de origem, a verdade é que os autarcas do distrito e da Área Metropolitana do Porto vão levar com a crise às costas. Em especial aqueles cujos concelhos sofrem do efeito cumulativo das percentagens de crescimento do desemprego jovem, como os 76,2 % registados em Matosinhos, ou os 50,7 % em Penafiel ou ainda os 45,2% na Maia.In JN
-

Para quem duvida que o Norte é das regiões da europa em situação mais calamitosa sobretudo a nivel de desemprego e pobreza aí estão os numeros do IEFP.
A Regionalização ou pelo a Descentralização efectiva do nosso país poderia atenuar isso mas os "interesses" situados na Capital têm bloqueado sempre isso.